Doriel Barros é o candidato da CNB à presidência do PT/PE

O deputado estadual Doriel Barros foi indicado, hoje, candidato à presidência do PT Pernambuco pela CNB (Construindo um Novo Brasil), corrente interna do Partido, que tem como integrante o maior líder político deste país, o ex-presidente LULA. O nome do parlamentar foi aprovado por unanimidade, durante Seminário Estadual, em Normandia, Caruaru. “Essa decisão, ao mesmo tempo que se apresenta como uma grande responsabilidade, fortalece o meu compromisso com a luta para que o nosso partido seja ainda mais forte no estado, respondendo às expectativas dos seus militantes do interior e da região metropolitana”, disse.
O nome de Doriel Barros conta com o apoio do senador Humberto Costa, do deputado Federal Carlos Veras, da deputada estadual Dulcicleide Amorim e de lideranças de vários movimentos sociais e sindicais do campo e da cidade.
O Congresso Estadual do PT, que elegerá a nova Direção do Partido, ocorrerá nos dias 19 e 20 de outubro.

Ex-candidato a vereador de Petrolina é preso por tentativa de estelionato

Rafael, que foi candidato a vereador em Petrolina, e Mayck, respectivamente, foram presos em flagrante pela Polícia Civil.

Na tarde dessa terça-feira (03), a equipe de investigação da 214° DP, coordenada pelos delegados Daniel Moreira e Gregório Ribeiro, prendeu, em flagrante delito, Mayck Alipio Nunes de Souza e Rafael da Silva Marcolino pela prática de tentativa de estelionato qualificado.

Segundo a Polícia Civil, a equipe foi informada pelo gerente da Caixa Econômica Federal que os acusados procuraram a agência com documentos falsos para abrir uma conta e solicitar um empréstimo no valor de R$ 8.000,00.

Ao chegar na agência, a equipe policial constatou a veracidade dos fatos e deu voz de prisão em flagrante a ambos. Após levantamento, os policiais identificaram que Rafael havia sido candidato ao cargo de vereador de Petrolina na eleição de 2016 pelo PSDB, chegando a contabilizar 991 votos.

Os acusados devem ser apresentados à Audiência de Custódia na manhã desta quinta-feira (04), onde ficarão à disposição da justiça.

As informações são da Polícia Civil

Lucas Ramos afirma que PSB terá candidatura própria em 2020 e que Odacy precisa deixar o IPA se quiser disputar o pleito

Lucas Ramos pretende disputar prefeitura de Petrolina na próxima eleição. (Foto: Ilustração)

É sempre assim, mal termina uma eleição e os bastidores da política já começam a ser especulados para o pleito seguinte. Petrolina não foge a esta regra e pelo andar da carruagem a eleição para prefeito vai dar muito o que falar.

Nesta quarta-feria (23), em entrevista a Rádio Jornal, o Deputado Federal Lucas Ramos (PSB) afirmou que pode ser o nome indicado do governador Paulo Câmara (PSB) para disputar a prefeitura da cidade, apesar de ter ficado na 5ª colocação na votação para deputado estadual na última eleição em Petrolina.

Lucas obteve 10.195 votos e ficou atrás de Antônio Coelho (DEM), com 28.251 votos, Dulcicleide Amorim (PT), com 14.656 votos, Lucinha Mota (PSOL), que somou 13.110 votos e do vereador Gabriel Menezes (PSL), com 12.499 votos.

Acreditando existir um desgaste do grupo liderado pelo senador Fernando Bezerra, apesar de reconhecer o trabalho realizado pelo prefeito Miguel Coelho, Lucas vislumbra uma possível aliança da oposição, em um provável segundo turno, que possa culminar com uma vitória nas urnas.

Sobre Odacy Amorim (PT), que assumiu a comando do IPA no Estado, Lucas disse que se ele quiser ser candidato vai ter primeiro que ‘renunciar ao cargo’, mas que é legítima a sua vontade, pois em um eventual segundo turno todos estariam no mesmo palanque.

Bolsonaro continua na unidade semi-intensiva, com quadro estável

Bolsonaro recebeu uma facada durante ato de campanha no último dia 6, em Juiz de Fora (MG). (Foto: Flavio Bolsonaro/Twitter)

O candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro, permanece internado na unidade semi-intensiva de acordo com boletim médico divulgado há pouco pelo Hospital Israelita Albert Einstein, onde ele permanece desde o último dia 7. Seu quadro clínico continua estável e sem intercorrências.

Bolsonaro está em jejum oral, recebendo nutrientes por via endovenosa. Segundo o boletim, ele evolui sem sinais de infecção ou disfunções orgânicas.

Na tarde desse domingo (16), o candidato recebeu alta dos tratamentos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI), quando passou a receber cuidados semi-intensivos. Ele estava na UTI desde a última quarta-feira (12), quando foi submetido a uma cirurgia de emergência para tratar uma aderência que obstruía o intestino delgado. Antes das complicações, os médicos haviam começado a reintroduzir a alimentação por via oral.

Bolsonaro recebeu uma facada durante ato de campanha no último dia 6, em Juiz de Fora (MG). Após ter sido atendido na Santa Casa da cidade, onde chegou a passar por uma cirurgia, ele foi transferido, a pedido da família, para o Hospital Albert Einstein, na capital paulista, na manhã do dia 7.

Fonte Agência Brasil

Bolsonaro segue na UTI sem previsão de alta, diz boletim

Por ordem médica, as visitas estão restritas a pessoas autorizadas pela família. (Foto: Flavio Bolsonaro Via Twitter)

O candidato à Presidência da República pelo PSL Jair Bolsonaro está recebendo analgésicos para controlar a dor, após cirurgia realizada ontem à noite para tratar uma aderência que obstruiu o intestino delgado. Ele continua internado na Unidade de Terapia Intensiva sem previsão de alta, segundo o mais recente boletim médico divulgado nesta quinta-feira (13) pelo Hospital Albert Einstein, onde está internado desde o último sábado (7).

Ele não apresentou sangramentos nem outras complicações decorrentes da cirurgia e está em jejum oral, com alimentação exclusivamente endovenosa.

Apesar do procedimento, a avaliação médica é de que Bolsonaro tem evolução clínica estável, permanece sem febre, sem sinais de infecção e com função renal normal.

Histórico

No último dia 6, o candidato a presidente levou uma facada na região abdominal durante atividade de campanha nas ruas de Juiz de Fora (MG). Ele foi atendido pela Santa Casa da cidade onde passou por cirurgia.

Na sexta-feira (7), o candidato foi transferido para o Hospital Albert Einstein, em São Paulo, a pedido da família.

Fonte Agência Brasil

Por unanimidade Executiva do PT aprova Haddad candidato à presidência da República

No início da tarde desta terça-feira (11), em reunião fechada em Curitiba, membros da Executiva Nacional do PT aprovaram por unanimidade Fernando Haddad como novo candidato do partido à presidência da República, após a impugnação de Lula pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na semana passada.

O nome de Haddad será lançado oficialmente em ato marcado para 15h na capital paranaense, com Manuela Dávila, do PCdoB, como vice. Lideranças petistas estarão na cidade, onde Lula está preso na sede da Polícia Federal desde 7 de abril.

Nas redes sociais, militantes do Partido dos Trabalhadores (PT) têm usado as expressões “somos todos 13 de Lula” e “Lula é Haddad e Manu 13”, para consolidar a nova chapa. (Com informações do Brasil 247)

Candidato a deputado estadual, Cícero Feire afirma: “Temos também o direito de colocar o nosso nome”

Cícero busca vaga na Alepe (Foto: Blog Waldiney Passos)

Membro da Casa Plínio Amorim e mais um a colocar seu nome na disputa às eleições como candidato a deputado estadual, Cícero Freire (PR) afirma ser um direito de todos almejar uma vaga a nível estadual. Cícero seguiu os passos de Osinaldo Souza (PTB) e Gabriel Menezes (PSL), outros dois candidatos a estadual e subiu na Tribuna Livre para discursar sobre sua vontade de disputar esse novo pleito, na sessão de quinta-feira (30).

LEIA TAMBÉM:

Em discurso sobre democracia, Gabriel Menezes pede respeito a “vontade alheia”

Osinaldo Souza usa Tribuna Livre para cobrar mais geração de emprego em Petrolina

“Eu acredito que com menos de 15 mil votos vai ter deputado estadual assumindo [na chapinha do PR]. Tenho certeza de que Petrolina vai nos dar os nossos dois, três ou quatro mil votos que estamos pedindo com humildade. Tenho certeza de que a humildade vai provar isso que nós estamos dizendo“, afirmou.

LEIA MAIS

Candidato a deputado estadual, Gabriel Menezes critica “coronelismo disfarçado” em Petrolina

Gabriel criticou grupos políticos da cidade (Foto: Blog Waldiney Passos)

O vereador Gabriel Menezes (PSL) foi um dos edis a usar a Tribuna Live na sessão de quinta-feira (30) para falar da candidatura a deputado estadual. Ex-aliado de Júlio Lóssio, Gabriel mais uma vez se posicionou contra os grupos políticos da cidade.

“Quero dizer da felicidade de ter o meu nome registrado, oficializado como um dos candidatos a deputado estadual pelo Partido Social Liberal e puder apresentar o meu nome ao povo de Petrolina e do Sertão de Pernambuco e de não ter me curvado às vontade de nenhum dos medalhões da política local, porque quem tem que dizer se Gabriel Menezes é candidato não é prefeito, ex-prefeito ou senador não. Primeiramente é a permissão divina e depois é Gabriel Menezes querer ou não”, disse o vereador.

LEIA TAMBÉM:

Em discurso sobre democracia, Gabriel Menezes pede respeito a “vontade alheia”

Gabriel destacou o “coronelismo disfarçado” e criticou as candidaturas de esposas e filhos de políticos, no que ele chama de uma estratégia para concentrar o poder na mão das pessoas de sempre. “O poder nessa cidade ele não pode ser dividido. Está mais do que claro que vão trabalhar apenas para representar seus próprios interesses”, afirmou.

No começo do ano o nome de Gabriel foi um dos sondados para compor a campanha de Júlio Lóssio (Rede) ao Governo de Pernambuco. O ex-prefeito, entretanto, optou por lançar sua esposa, Andréa Lóssio (Rede) como pleiteante a uma vaga na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe).

Gabriel Menezes afirma que não se licenciará para disputar eleições e critica “fake news” 

Vereador se pronunciou hoje na Casa Plínio Amorim (Foto: Blog Waldiney Passos)

O vereador Gabriel Menezes (PSL) colocou um ponto final no mistério sobre seu licenciamento da Casa Plínio Amorim. Na sessão dessa quinta-feira (23), o edil afirmou que não se afastará do seu mandato e criticou alguns membros da imprensa local.

“Enfim eu quero dizer que não mais me afastarei para a minha campanha, já estou em campanha. Não vou dar margem às fake news”, comentou o oposicionista. A fala de Gabriel foi direcionada a alguns veículos de comunicação que, segundo ele, não fazem um bom jornalismo e vivem de plantar a discórdia.

Menezes, que também é comunicador, rebateu as inverdades veiculadas na mídia. “Eu não sou refém desse tipo de gente, não vou chamar nem de profissional. Nós temos uma imprensa séria em Petrolina, meios de comunicação onde a população pode depositar sua total confiança. Mas infelizmente a tecnologia trouxe muitos avanços e também trouxe tanta tolice publicada”, criticou.

Sobre uma possível aliança com o grupo de Fernando Bezerra Coelho (MDB), Gabriel foi enfático: “Eu não tenho, não quero e faço questão de manter distância do grupo do senador Fernando Bezerra, do grupo do ex-prefeito Júlio Lóssio ou qualquer outro medalhão da política local”, finalizou.

Preso, Lula diz que Haddad será sua voz e suas pernas

(Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula)

Por meio do presidente nacional da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Vagner Freitas, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva mandou um recado aos setores do PT que querem limitar a exposição do ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, escolhido para ser o vice na chapa do petista.

Ao sair da superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde Lula está preso desde o dia 7 de abril, Freitas disse que o ex-presidente indicou Haddad como “seu representante, sua voz e suas pernas”, em debates e demais compromissos de campanha enquanto ele estiver na cadeia.

LEIA MAIS

Pré-candidato ao governo de Pernambuco pelo o PT, Odacy Amorim já “costura” uma possível candidatura a deputado federal

Odacy Amorim, deputado estadual – PT. (Foto: Blog Waldiney Passos)

O deputado estadual de Petrolina (PE), Odacy Amorim (PT), ainda não desistiu de ser candidato ao governo de Pernambuco, mas já admite uma possível candidatura a deputado federal.

Em conversa com a equipe deste blog, nesta quinta-feira (19), Odacy informou que embora ele esteja pleiteando a candidatura ao governo do estado, o projeto do PT para o atual deputado estadual, é que ele concorra a uma cadeira na Câmara Federal.

“O partido tem missões. Já me pediram que eu deveria não mais sair candidato a deputado estadual. É colocado o projeto de candidato ao governo e a construção é dentro da majoritária para governador. Caso nesse caminho, o partido venha optar por outro nome, aí nós estaremos escalado conforme a missão do partido, pra deputado federal”, afirmou o Odacy.

LEIA TAMBÉM

Nome de candidato a governador pelo PT deve ser decidido em maio

Enquete mostra disputa entre Fernando, Odacy e Júlio Lossio na preferência do internauta para governador do estado

Odacy Amorim afirmou também, que o partido dos trabalhadores tem estimulado a candidatura de sua esposa Dulcicleide Amorim a deputada estadual, também pelo o PT. Ele garante que não é um pleito familiar.

“Não é um projeto familiar. A nossa ideia é formar um grupo político em Petrolina, coisa que nós temos tido dificuldade. Em 2010 eu caminhei com um deputado federal e não pude contar com ele em 2012. 2014 caminhei com outro e não foi possível ter uma boa composição em 2016. Inclusive, em 2016 saindo duas candidaturas a prefeitura e acabamos entregando a prefeitura a outro grupo. Então, nós estamos conscientes que precisamos formatar um projeto, porque também temos dificuldade de apoiar pessoas que estão indo para o congresso, mas quando chega no congresso não houve a base”, justificou o deputado.

A decisão sobre o nome do PT ao governo do estado, ou uma possível coligação com o PSB do atual governador, deverá ser tomada no dia 12 de maio, em um congresso do partido que acontecerá em Recife. Até lá, muita água ainda deve rolar em baixo dessa “ponte”.

O blog está com uma enquete com a seguinte pergunta: Quem você prefere como candidato a governador pelo PT em Pernambuco? Acesse e vote.

Antônio Coelho, filho de Fernando Bezerra, deve disputar mandato de deputado estadual

Como já previsto o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB) deve mesmo apresentar dois nomes para disputar vagas à Assembléia Legislativa de Pernambuco (ALEPE): um deve ser o da vereadora Maria Elena, que deixou recentemente a pasta da Cultura, Turismo e Esporte para viabilizar sua pré-candidatura, o outro nome deve ser do filho Antonio Coelho, jovem de 22 anos, que entra na política seguindo os passos do irmão e atual prefeito de Petrolina Miguel Coelho, que foi eleito deputado estadual em 2014.

Se eleito, Antônio Coelho, graduado em Economia e Ciências Políticas pela Universidade de Nova York  (NYU), nos Estados Unidos, será o terceiro filho de Fernando Bezerra a entrar na vida pública.

Em Brasília, Gabriel Menezes confirma candidatura a Deputado Estadual e apoio a Bolsonaro

Gabriel confirmou apoio a Bolsonaro para presidente.

O vereador Gabriel Menezes (PSL) confirmou com exclusividade ao nosso blog que será candidato a Deputado Estadual em Pernambuco. O parlamentar esteve em Brasília na noite dessa quarta-feira (07) a convite do Deputado Federal Luciano Bivar (PSL), que foi candidato à presidência da República pelo Partido Social Liberal (PSL) nas eleições de 2006.

Gabriel participou da cerimônia de filiação do pré-candidato à presidência da República Jair Bolsonaro e garantiu que irá apoia-lo. Segundo o vereador, que aproveitou para conhecer a Câmara dos Deputados e o Senado Federal, essa viagem para Brasília foi justamente para confirmar essas definições.

Fernando Collor anuncia pré-candidatura à Presidência

(Foto: Internet)

O senador Fernando Collor (PTC-AL) anunciou nesta sexta (19) que é pré-candidato à Presidência da República. Em evento na cidade de Arapiraca, Agreste de Alagoas, ele declarou a intenção de voltar ao cargo que ocupou de 1990 a 1992.

“Eu digo a vocês que este é o momento dos mais importantes da minha vida, como pessoa e como homem público. Hoje, a minha decisão foi tomada. Sou, sim, pré-candidato à Presidência da República. Obrigado, e vamos à vitória”, afirmou.

A declaração foi registrada em vídeo que circula nas redes sociais. Ele também tratou do tema em entrevista a um programa da rádio 96 FM, de Arapicara.

Collor foi eleito presidente em 1989, vencendo Lula no segundo turno, na primeira eleição direta após o fim da ditadura. Renunciou ao cargo em 29 de dezembro de 1992, pouco antes da votação de seu processo de impeachment no Senado. No dia seguinte, por decisão dos senadores, tornou-se inelegível por oito anos.

No STF (Supremo Tribunal Federal), contudo, foi absolvido, por falta de provas, das acusações de peculato (desvio de dinheiro público), falsidade ideológica e corrupção passiva relativas a seu período na Presidência.

No ano passado, Collor tornou-se réu na Lava Jato sob acusação de corrupção passiva, organização criminosa e lavagem de dinheiro, referentes a desvios na BR Distribuidora.

Brasileiro quer um presidente honesto, revela pesquisa

Uma pesquisa de opinião realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) mostra que 63% dos consumidores brasileiros não votariam em candidato a presidente que estiver envolvido em escândalo de corrupção.

Em contraposição ao que não se deseja num candidato, são características que potencialmente favorecem a empatia a honestidade (50,1%), cumprir promessas (35,5%), colocar interesses coletivos acima dos particulares (32,1%).

O combate à corrupção é, também, segundo a pesquisa, medida prioritária e permanente que 47,5% dos brasileiros esperam do futuro governo acima até mesmo de investimentos em saúde (38,7%), educação (33%), segurança pública (32,5%) e na promoção e geração de empregos (29%).

Para que um candidato esteja apto a assumir o Planalto, 70,4% consideram ser atributo necessário colocar a “mão na massa” em projetos de melhoria na saúde, educação e obras de infraestrutura.

A segunda característica mais importante na avaliação das habilidades do candidato é, para 28,6%, sentir que seja “uma pessoa do povo/próxima à população”, portanto, que tenha vivência e conhecimento sobre as dificuldades de sobrevivência das pessoas comuns.

Embora 46,9% dos consumidores que integraram a pesquisa se declarem “indiferentes” ao pleito presidencial, há uma grande expectativa por mudança. Para 73,8%, o futuro presidente eleito deve fazer uma grande mudança em relação ao que vem sendo feito neste governo; 20,1% esperam que faça algumas mudanças, mas mantenha alguns programas/reformas; e apenas 6,1% querem continuidade às diretrizes/programas/reformas do atual presidente.

123