Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Petrolina e Juazeiro devem fazer parte de cidades que posse de arma será liberada

Municípios fazem parte da lista de cidades mais violentas do país, segundo Atlas da Violência.

Após o governador de São Paulo, João Dória, afirmar que, em conversa com Jair Bolsonaro, nessa quinta-feira (10), o presidente falou sobre a possibilidade de publicar ainda nessa sexta-feira (11) – ou já na próxima semana – o decreto que libera a posse de arma para cidades com mais de 10 homicídios por 100 mil habitantes.

No último “Atlas da Violência 2018 – Retrato dos Municípios”, divulgado em junho do ano passado, Petrolina (PE) e Juazeiro (BA) apareciam entre as cidades mais violentas do país. No levantamento, Juazeiro apresentou uma taxa de 48,1 homicídios a cada 100 mil habitantes, enquanto Petrolina apareceu com uma taxa de 40,9, ambas acima da média de 30 homicídios.

LEIA TAMBÉM

Decreto sobre o posse de armas deve ser assinado nesta sexta

Com esses números, as duas cidades entram no requisito necessário para liberação da posse de arma. No entanto, outros requisitos são necessários para que o cidadão tenha acesso à arma, como idade acima de 25 anos, não possuir antecedentes criminais, fazer exame psicológico e realizar curso em clube de tiro.

Pelas regras atuais, podem ser adquiridos revólveres calibres 22, 36 e 38; espingardas calibre 20, 28, 36, 32 e 12; rifles calibre 22; carabinas calibre 38; e pistolas calibres 32, 22 e 380. Além dos armamentos, também é possível comprar munições e carregadores.