Câmara Municipal de Petrolina promove, nesta sexta, audiência pública sobre serviços dos Correios

(Foto: Breno Fortes)

Na próxima sexta-feira (08), às 09h, a Câmara Municipal de Vereadores de Petrolina realiza uma Audiência Pública para discutir a situação das localidades não atendidas pelo Correios no município. A audiência é fruto do requerimento de nº Nº240/2019, de autoria do vereador professor Gilmar Santos, aprovado no dia 20 de outubro na Casa Plínio Amorim.

Milhares de moradores do município, principalmente das áreas periferias, vêm sendo prejudicados pela deficiência dos serviços prestados pela Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. Segundo informações, existem localidades em que os serviços sequer são prestados.

A realização da reunião surge diante de diversas denúncias  que chegaram tanto ao gabinete do vereador Gilmar, quanto a outros órgãos, entre eles, a Defensoria Pública da União, que se manifestou por meio de ofício, encaminhado pelo Defensor Público Federal, Marcelo Pontes Galvão, ao gabinete do edil solicitando apoio para a realização de uma audiência pública na Casa Plínio Amorim, com a coordenação conjunta da Defensoria Pública da União e da Câmara de Vereadores.

LEIA MAIS

Funcionários dos Correios suspendem greve em Pernambuco

(Foto: Arquivo)

Os funcionários dos Correios em Pernambuco decidiram, em assembleia, nesta terça-feira (17), suspender a greve iniciada no dia 10 de setembro. De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores da Empresa de Correios e Telégrafos em Pernambuco (Sintect-PE), a categoria deveria voltar ao trabalho a partir das 22h de ontem (17).

Desde o início da paralisação parcial, os Correios colocaram em prática um plano de continuidade de negócios, estabelecendo ações de contingência para amenizar eventuais impactos à população.
Entre as medidas estão o deslocamento de empregados administrativos para auxiliar na operação e a realização de mutirões nos fins de semana. As ações contingenciais continuarão a ser adotadas até que as entregas sejam normalizadas.

Dos 3.200 funcionários da empresa em Pernambuco, segundo o Sintect-PE, 2.792 participaram do movimento, resultando na paralisação de 80% das atividades no Estado.

Greve dos Correios

Os funcionários dos Correios decidiram aderir à greve nacional de servidores da estatal no dia 10 de setembro. Segundo a categoria, a greve queria impedir a redução dos salários e de benefícios, além de ser contra a privatização dos Correios, proposta defendida pelo Governo Federal, que incluiu a empresa no Programa Nacional de Desestatização em agosto. Em Pernambuco, com a greve, apenas 30% dos serviços funcionaram, afetando assim a entrega de correspondências e mercadorias. Ao todo, funcionários de 200 agências dos Correios no Estado cruzaram os braços.

Contrários à privatização, funcionários dos Correios entram em greve

(Foto: Internet)

Os funcionários dos Correios de todo país decretaram estado de greve após uma assembleia realizada na noite de ontem (10). Em Pernambuco, cerca de 300 trabalhadores estiveram em Recife e votaram pelo sim à parada.

O grupo é contra a proposta de privatização por parte do Governo Federal, aumento de 0,8% em cima do salário, a redução do adicional noturno para 20% e o fim do vale-cultura e também o não pagamento de ticket durante as férias.

Além do Recife, aderiram ao estado de greve os funcionários de Caruaru e Petrolina. Eles farão uma nova reunião na tarde de hoje (11), para saber como ficará o trabalho da categoria. (Com informações do JC Online).

Correios rejeitam mediação feita pelo TST e categoria ameaça entrar em greve

(Foto: Arquivo)

Os Correios rejeitaram uma mediação feita pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST) com funcionários. É a primeira vez que uma empresa fecha as portas, de forma unilateral, em negociação capitaneada pela corte.

Com a decisão, sindicalistas ameaçam deflagrar greve a partir de terça-feira (10). A Vice-Presidência do TST é responsável por arbitrar impasses envolvendo categorias de empresas com abrangência nacional.

LEIA MAIS

Privatizações começam pelos Correios, diz Bolsonaro

(Foto: Breno Fortes)

O governo federal anuncia, nesta quarta-feira (21), uma lista com 17 empresas públicas a serem privatizadas. O presidente Jair Bolsonaro fez questão de destacar que o processo começa pelos Correios. Outras empresas que estão na lista de privatização são: a Empresa Brasil de Comunicação (EBC), a Telebras, a Eletrobras e a Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social (DataPrev).

A privatização dos Correios, como definido em sentença pelo Supremo Tribunal Federal (STF), passará, obrigatoriamente, pelo Congresso. “Então, o processo é longo, não é rápido, é bastante comprido. Mas começa pelos Correios. Começa aí, não tenho de cabeça ainda”, afirmou o presidente. A lista será detalhada na tarde desta quarta pelo Ministério da Economia.

LEIA MAIS

Gilmar Santos solicita audiência pública sobre falta de atuação dos Correios em Petrolina

(Foto: Blog Waldiney Passos)

O vereador Gilmar Santos (PT) solicitou, nesta terça-feira (20), durante a sessão ordinária da Câmara Municipal, uma Audiência Pública para discutir a situação das localidades não atendidas pelos Correios em Petrolina (PE). De acordo com o parlamentar, a intenção é “compreender o que está por trás dessa deficiência”.

“Lamentavelmente a gente percebe que os correios não têm acompanhado o crescimento da cidade. Temos diversas comunidades que há cinco, seis anos não existiam e não estão sendo atendidas devidamente pelos correios. (…) Esperamos que os serviços da zona urbana, seja para todo o município”, afirmou.

LEIA MAIS

Funcionários dos correios entram em greve nesta quarta

(Foto: Arquivo)

Os trabalhadores dos Correios anunciaram que devem entrar em greve nesta quarta-feira (31). A categoria protesta contra o baixo reajuste salarial e contra a retirada de direitos históricos da classe, segundo a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect).

A greve foi anunciada ao presidente dos Correios, Floriano Peixoto, na última segunda-feira (29). Apesar do indicativo de paralisação, os trabalhadores não descartam novas negociações. “Ainda que tenha uma data marcada para greve, o comando continua à disposição de negociar. Entendemos o momento da empresa, mas é necessário também ver o lado do trabalhador”, afirma Fischer Moreira, secretário de imprensa da Fentect.

Os Correios estão em meio a uma possibilidade de privatização, defendida pelo presidente Jair Bolsonaro. Os planos do governo, por enquanto, são de investir esforços na reforma da Previdência, enquanto as privatizações ficariam para um segundo momento.

Funcionários dos Correios devem entrar em greve a partir desta quarta-feira

(Foto: Breno Fortes)

Os funcionários dos Correios anunciaram que entrarão em greve a partir da noite desta quarta-feira (31). Segundo a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect), a categoria realizou na manhã desta terça-feira, 30, a última reunião prevista no calendário de negociação com os Correios, em Brasília.

LEIA MAIS

Balcão do Cidadão Correios amplia a oferta de serviços públicos

(Foto: Breno Fortes)

Nesta sexta-feira (28), os Correios em Pernambuco lançarão o Balcão do Cidadão. A iniciativa prevê a disponibilização de serviços públicos com qualidade, comodidade e conveniência nas agências dos Correios.

O evento acontece às 10h no edifício-sede da empresa, no Recife. Instituições como ministérios, tribunais e prefeituras, por meio do Balcão do Cidadão, poderão ampliar o acesso a serviços como emissão de CPF, entre outras conveniências, com a oportunidade de utilizar a infraestrutura e a capilaridade da estatal.

O evento contará com a presença da superintendente estadual dos Correios, Deyse Ferraz, autoridades do setor público e instituições parceiras. Com novas parcerias, os mais de 11 mil pontos de atendimento dos Correios instalados no país tornam-se centrais de serviços, locais onde os cidadãos podem resolver questões importantes e necessárias ao seu dia a dia. Assim, será possível gerar economia aos entes parceiros, encurtar distâncias e proporcionar melhor qualidade de vida aos brasileiros.

Bolsonaro apresenta novos integrantes do Governo

Bolsonaro anunciou novos membros do governo nessa manhã (Foto: Agência Brasil)

O presidente Jair Bolsonaro anunciou nessa sexta-feira (21) o advogado e major da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), Jorge Antonio de Oliveira Francisco como titular da Secretaria-Geral da Presidência da República. Na solenidade também foi apresentado o novo presidente dos Correios.

Oliveira Francisco ocupava a Subchefia de Assuntos Jurídicos da Casa Civil. Já Floriano Peixoto Vieira Neto deixa a Secretaria-Geral para assumir a presidência dos Correios, substituindo Juarez Cunha que anunciou sua demissão nessa semana.

“É uma pessoa que me acompanha há dez anos. É uma pessoa afeita à burocracia. Desejo boa sorte e temos plena confiança no trabalho dele”, afirmou Bolsonaro ao comentar a escolha de Oliveira Francisco. (Com informações da Agência Brasil).

Preço de Sedex e PAC terá reajuste a partir de março

(Foto: Danilo Verpa/Folhapress)

A partir do dia 6 de março os preços dos serviços Sedex e PAC dos Correios serão reajustados em 8,03%, valor próximo à variação do IGP-M de 2018. De acordo com a estatal houve uma reformulação das condições de oferta desses serviços.

Em meio ao anúncio a empresa apresentou duas novidades que já estão disponíveis. Micro e pequenas empresas podem contratar o pacote Encomenda Básico via internet. “Esse pacote de serviços contempla preços mais competitivos em relação aos praticados na modalidade à vista, permite o pagamento a prazo e não possui cobrança de valor mínimo mensal”, afirma.

Os produtos comprados no exterior, especificamente nos Estados Unidos também serão contemplados através do “Compra Fora”, serviço executado em parceria com a Visa. Agora os consumidores poderão calcular quanto devem pagar por um produto. Com informações do Metro.

“Por enquanto não”, afirma Mourão sobre privatização dos Correios

(Foto: José Cruz/Agência Brasil)

Com a viagem de Jair Bolsonaro (PSL) à Suíça o vice-presidente, general Hamilton Mourão ocupa o cargo de presidente em exercício e durante um evento na manhã dessa quinta-feira (24), ele disse que não há intenção de privatizar os Correios.

“Por enquanto, não”, respondeu Mourão, ao ser questionado se era a favor da privatização da estatal. Mourão esteve em uma cerimônia de comemoração dos 365 anos do órgão em homenagem ao Dia do Carteiro, em Brasília (DF).

Durante a campanha eleitoral, o presidente Jair Bolsonaro declarou que os Correios tinham “grande chance” de entrar em um programa de privatizações. Já o ministro de Ciência, Tecnologia e Comunicações, Marcos Pontes, disse, em dezembro, que o tema não estava na pauta no momento. Com informações de Band

Correios fecham 41 agências de 15 estados do Brasil

(Foto: Arquivo)

Nesta terça-feira (16), os Correios encerraram as atividades em 41 agências de 15 estados do país. De acordo com a estatal, as unidades que serão desativadas estão em imóveis alugados, localizadas muito próximas a outras agências (menos de dois quilômetros) e não geram lucros. A empresa informou que os funcionários que trabalham nesses locais serão realocados.

Atualmente, os Correios têm pouco mais de 6,3 mil agências próprias em todo o país, além de 4,3 mil comunitárias, 1 mil franqueadas e 127 permissionárias. Segundo a empresa, o encerramento das atividades dessas agências faz parte do processo de remodelagem da rede de atendimento, que prevê a substituição gradativa de unidades convencionais “por soluções diferenciadas e mais adequadas às necessidades dos clientes”.

“O processo de remodelagem prevê a ampliação dos pontos de atendimento, dos atuais 12 mil para 15 mil, em todo o país, até 2021, melhorando os serviços para a população”, informou a estatal, em nota.

LEIA MAIS

Carteira profissional poderá ser emitida pelas agências dos Correios sem custo

Um acordo, que está em discussão, entre o Ministério do Trabalho e Emprego e os Correios – que conta com agências em todos os 5.570 municípios brasileiros – poderá ampliar os pontos de emissão da carteira de trabalho em todo o país, sem custos para os cidadãos.

Segundo o ministério, a taxa de entrega da carteira expedida pelos Correios seria custeada pela pasta, dessa forma, a emissão do documento continuará gratuita. O custo do serviço ainda está sendo avaliado.

O principal objetivo do acordo é permitir que todos os trabalhadores brasileiros, em especial os que vivem nos municípios mais distantes dos grandes centros, tenham acesso ao documento, que é obrigatória para toda pessoa prestar algum tipo de serviço, seja na indústria, no comércio, na agricultura, na pecuária ou de natureza doméstica

Além disso, a pasta informou que a expedição da carteira de trabalho continuará ocorrendo normalmente em toda a rede de atendimento como postos do Sistema Nacional de Emprego (Sine), gerências regionais e superintendências do Trabalho nos estados.

Correios quer lançar “Uber” de entrega até o final do ano

(Foto: Folhapress/Reprodução)

Os Correios querem lançar uma nova empresa de logística para concorrer no mercado de entrega de mercadorias. De acordo com o Estado de São Paulo, o serviço funcionará nos moldes do transporte via aplicativo, como o Uber. O usuário chamará o prestador via carro, moto ou bicicleta para entregar a encomenda.

Para realizar o serviço os Correios estão negociando parceria com uma empresa de tecnologia, responsável por lançar o aplicativo. A discussão deve ser finalizada na próxima semana. As informações foram confirmadas pelo presidente dos Correios. “Ainda estamos fechando os detalhes desse negócio, mas vamos iniciar este serviço ainda neste ano.”

Novo mercado

A empresa quer adentrar no mercado conhecido como crowdshipping, ou em português, remessa de multidões na tradução livre, cuja proposta é permitir aos cidadãos comuns fazer entregas de terceiros, desde que estejam habilitados para isso. No Brasil já existe um serviço similar, realizado via aplicativo.

12345