Prédio de escola no Piranga é particular e Prefeitura não pode fazer reforma, afirma SEDUC

Em nota, SEDUC explicou a situação da unidade escolar (Foto: ASCOM)

A situação preocupante vivida por pais, alunos e professores da Escola Dr. José de Araújo, localizada no bairro Piranga, em Juazeiro (BA) chegou ao conhecimento da gestão municipal. Nessa semana as famílias dos estudantes fizeram uma manifestação denunciando o risco de desabamento na unidade, cobrando melhorias do município no local.

Procurada pelo Blog Waldiney Passos, a Prefeitura de Juazeiro emitiu uma nota esclarecendo a situação. De acordo com a Secretaria de Educação e Juventude (SEDUC), o prédio onde funciona a unidade é particular, o que não permite reformas estruturantes.

“Para oferecer uma escola de qualidade, em prédio próprio, a SEDUC vai inaugurar a Estação do Saber, no antigo prédio da Estação Ferroviária, e vai receber no próximo ano 200 alunos do ciclo de Alfabetização da Escola Dr. José de Araújo e os outros 200, serão matriculados em um novo espaço, com mais conforto e segurança”, ressalta a nota.

Ainda segundo a SEDUC, a pasta está buscando alternativas para “repor os 25 dias letivos restantes ainda em 2019”, já que os pais dos alunos decidiram não mais levar seus filhos para as aulas, temendo de um tragédia.

Confira a íntegra da nota:

LEIA MAIS

São João do Vale: Justiça Federal acata denúncia do MPF e Julio Lossio tem bens sequestrados

(Foto: Ilustração)

Justiça Federal, através da 17a vara em Petrolina, acatou denúncia do Ministério Público Federal, em ação criminal, e tornou réu o ex-prefeito de Petrolina, Julio Lossio, os ex-secretários Julio Lossio Filho, Patrício Valgueiro e uma dezena de pessoas envolvidas no chamado “Escândalo do São João do Vale” dos anos de 2012 e 2013.

A Justiça decidiu ainda sequestrar os bens móveis e imóveis dos envolvidos e determinou que sejam oficiados bancos e cartórios para proibir qualquer movimentação bancaria ou de vendas de veículos ou imóveis até o limite dos montantes que chegam até R$ 5.746.340.

A ação teve o segredo de justiça levantado, mas ainda há fatos não revelados e não disponíveis para conhecimento público.

Com informações do Blog do Magno, que pediu resposta aos citados e aguarda pronunciamentos.

Falta de educação de moradores do bairro Palhinhas irrita leitor do Blog

Leitor se irritou com falta de educação (Foto: Reprodução/WhatsApp)

Equipes da Prefeitura de Petrolina estiveram no bairro Palhinhas para fazer a limpeza de um terreno na Rua do Progresso, por trás da Panevale. Pouco depois de os funcionários saírem da comunidade, os próprios moradores voltaram a despejar materiais no local.

O fato irritou um leitor do Blog, que criticou a falta de educação dos comunitários. “O terreno foi limpo, mas voltaram a descartar o lixo. Cortam os pés de árvores, depois colocam fogo não tem quem aguente a fumaça”, disse à nossa Produção.

Ainda segundo o leitor, as equipes apenas foram fazer a limpeza depois das queixas da comunidade e que o proprietário do terreno não toma as devidas providências. O Blog entrou em contato com a Prefeitura de Petrolina, que enviou uma nota.

De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação, “o descarte de lixo e entulho em terrenos baldios é proibido. O descumprimento é cabível da aplicação de multa que pode variar entre R$250 e R$ 1400”, afirma a nota. A população pode ajudar denunciando os infratores, na Ouvidoria do município, através do número 156.

Leitor denuncia abandono da Feira do bairro Areia Branca e cobra melhorias na infraestrutura

(Foto: Reprodução/WhatsApp)

“Lixo acumulado pelos próprios feirantes, freezers e balcões cobertos de sujeira, ossadas e restos de carnes que os próprios feirantes deixam quando vão embora, messas e freezers totalmente enferrujados, infestação de baratas, cães e gatos de rua nas redondezas e até mesmo na própria feira.” Esse é o cenário da Feira do bairro Areia Branca, em Petrolina (PE), segundo um leitor que procurou o Blog Waldiney Passos para denunciar problemas que acometem o espaço comercial.

O leitor que preferiu não se identificar, enviou fotos que comprovam o cenário descrito. Diante dos inúmeros problemas, o denunciante cobra fiscalização, conscientização por parte dos feirantes e providências do poder público.

“Cadê a Vigilância Sanitária? Cadê o Ministério Público? Cadê os próprios feirantes com suas responsabilidades de higienização no seu próprio local de trabalho? Exitem um projeto de privatização e construção de box na feira da Areia Branca, mais até o momento nada acontece”, disse o leitor.

LEIA MAIS

Wilker Torres afirma que denúncia sobre terreno é “fake”

O prefeito de Casa Nova (BA), Wilker Torres enviou uma nota ao Blog para rebater as acusações feitas contra sua gestão. Um advogado denunciou na imprensa que a Prefeitura falsificou uma lei para garantir benefícios da venda de um terreno no centro da cidade.

Na nota, Wilker alega que sancionou a Lei 259/2017 autorizando a venda de um terreno após a mesma não ter qualquer indício de ilegalidade, pois não passou pelas comissões competentes e foi aprovada pelos edis. O prefeito classificou como fake a denúncia e subiu o tom contra o denunciante.

“Essa turma sabe que vai perder e se une na inconsequência de intentar um golpe que foi desmoralizado hoje na Câmara e será sepultado pela Justiça“, destacou o gestor.

Confira a seguir a íntegra da nota:

LEIA MAIS

Turista denuncia exploração de animais nas Dunas de Casa Nova

Registro feito no Balneário, no início deste mês. (Foto: Reprodução/WhatsApp)

O balneário das Dunas de Casa Nova, atualmente, é um dos principais pontos turísticos do Vale do São Francisco. Localizado no município de Casa Nova, no norte da Bahia, a área tem atraído turistas de vários estados do brasil, que buscam um ambiente atrativo para todos os públicos.

Como o local tem características ambientais próprias, como a quantidade de areia, Sol forte e distância entre os pontos de comercialização, carroceiros resolveram desenvolver o serviço de carregamento de bagagens de turistas às áreas de banho.

No entanto, a atividade lucrativa tem gerado indignação em alguns visitantes. Uma turista que preferiu não se identificar, procurou o Blog Waldiney Passos para denunciar a exploração de animais que fazem o carregamento das bagagens.

“Lá vi cenas que me deixaram angustiada. Proprietários de carroças usam animais para carregar bagagens dos banhistas, e lá a areia é muito quente,  imagina um animal puxar cargas fora o peso da carroça, numa areia quente e que atola. Vi muitos sendo guinchados”, conta a denunciante.

O Blog entrou em contato com a prefeitura, para saber como funciona a regulamentação desse serviço, se existe fiscalização e quais providências serão tomadas. Até o momento a gestão municipal não se pronunciou sobre a reclamação.

Lixo acumulado nas proximidades da sede da Polícia Federal incomoda moradores de Juazeiro

(Foto: Reprodução/WhatsApp)

Moradores de Juazeiro (BA) usaram as redes sociais para denunciar o acúmulo de lixo nas proximidades da sede da Polícia Federal, localizada no bairro Santo Antônio, na cidade baiana. Segundo os denunciantes, o receio é da proliferação de insetos e animais peçonhentos.

“Onde está a Prefeitura e o Serviço de Limpeza pública que nada faz para resolver esta situação, vizinho a um órgão de defesa tão importante no nosso município?”, questionam os populares em vídeo divulgado.

O Blog Waldiney Passos entrou em contato com a prefeitura, para saber quais providências serão tomadas. Até o momento a gestão municipal não se pronunciou sobre a denúncia.

TJ afirma que Ministério Público apresentou indícios suficientes na denúncia contra diretor do SAAE

(Foto: Internet)

O Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) deu mais detalhes da denúncia contra o diretor-presidente do SAAE de Juazeiro, Joaquim Neto. Segundo o órgão, o processo foi distribuído no dia 25 de setembro e está em fase de instrução processual.

A possibilidade de haver júri popular não está descartada. O órgão aceitou no dia 15 de outubro a denúncia do Ministério Público da Bahia (MP-BA) contra Joaquim Neto e mais duas pessoas. “O promotor analisou o inquérito e verificou que haviam provas suficientes para que o suspeito Joaquim Ferreira de Medeiros Neto e outros sejam condenados pelo crime imputado”, destacou o TJ.

LEIA TAMBÉM:

Justiça recebe denúncia de homicídio contra diretor do SAAE

Agora Joaquim, David Reis e Gabriel Amaral são considerados réus, acusados do crime de homicídio contra o ex-coordenador Defesa Civil da cidade, Adalberto Gonzaga. Nessa etapa do processo o trio “tem direito ao contraditório, podendo argumentar e se defender, apresentar novas provas e testemunhas para serem ouvidas pelo juízo, indicar uma defesa técnica (advogado ou defensor)”, continua o Tribunal.

Encerrada essa fase, o juiz responsável analisará todas as provas e informações já produzidas e decidirá se os réus vão para julgamento ou júri popular. Ainda não há uma data para esse julgamento, segundo o TJ.

Justiça recebe denúncia de homicídio contra diretor do SAAE

Joaquim Neto afirma que acusação partiu de boato na imprensa (Foto: Reprodução)

O diretor-presidente do SAAE de Juazeiro (BA) foi denunciado por homicídio qualificado. O Ministério Público da Bahia encaminhou a denúncia contra Neto e mais dois réus no último dia 15. O servidor público é apontado ao lado de David Reis e Gabriel Amaral, de envolvimento no assassinato do ex-coordenador da Defesa Civil da cidade, Adalberto Gonzaga.

LEIA TAMBÉM:

Diretor do SAAE permanecerá no cargo, afirma Prefeito Paulo Bomfim

Diretor do SAAE é denunciado pelo MP por assassinato; Joaquim Neto se diz vítima de armação política

O crime aconteceu em 2017, mas as denúncias só vieram agora em 2019. Anteriormente Neto havia afirmado que a denúncia surgiu de um boato na imprensa juazeirense, mas segundo o MPBA, o crime foi motivado por uma divulgação de irregularidades em verbas recebidas pelo SAAE.

Outro lado

Nossa Produção solicitou uma nota à Prefeitura de Juazeiro para saber se Joaquim Neto permanecerá no cargo, mas até o momento não tivemos retorno. Também procuramos o Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) sobre o julgamento, contudo ainda não tivemos resposta.

Leitor reclama de infraestrutura do prédio provisório da Policlínica de Petrolina

(Foto: Reprodução/WhatsApp)

Desde a última segunda-feira (14), a Policlínica de Petrolina (PE) está funcionando em novo endereço, devido à obra de reforma do antigo prédio. Agora, os atendimentos estão sendo feitos em uma sede localizada na Rua Dr. José Maria, Nº 48, Centro da cidade.

LEIA TAMBÉM:

Policlínica de Petrolina atenderá em novo endereço a partir da próxima semana

Contudo, o novo local de atendimento não está agradando os usuários. Um leitor do Blog Waldiney Passos, denuncia a infraestrutura do prédio provisório e pede mudanças que possam amenizar os impactos sofridos pela população.

“A nova Policlínica está atendendo no Centro, em uma casa sem acessibilidade; com sala apertada, corredores sem acessibilidade para pessoas com deficiência e outros serviços inadequados. Pessoas de vários municípios são atendidos no local, o município deve amenizar esses impactos”, diz o leitor.

O Blog procurou a prefeitura de Petrolina, para saber o posicionamento da gestão municipal sobre a denúncia do usuário, bem como quais providências serão tomadas. Até o momento não obtivemos resposta.

Caso Beatriz: advogado da família engrossa discurso de federalização após denúncia protocolada por Lucinha Mota

Investigação da família aponta interferência de policiais no caso (Foto: Blog Waldiney Passos)

Federalização. O pedido da família de Beatriz Angélica Mota voltou a cobrar que a investigação do caso vá às mãos da Polícia Federal. Nessa quinta-feira (16) o advogado da família, Jaime Badeca participou do programa Palavra de Mulher com a jornalista Sibelle Fonseca, em Juazeiro (BA) e comentou sobre a denúncia protocolada por Lucinha Mota na Corregedoria Geral da Secretaria de Defesa Social (SDS) e no Ministério Público de Pernambuco, na quarta-feira (16).

“Houve muita negligência e compadrio, continua havendo muita cumplicidade. Ontem quando Lucinha vai a Recife e protocola essa denúncia [reforça isso]. Esses avanços são resultados dos avanços das investigações paralelas que Sandro e Lucinha fizeram. Eles estão saindo na frente, avançando. O Governo de Pernambuco não consegue evoluir”, pontuou.

LEIA TAMBÉM:

“Se houver elementos suficientes, poderá ser instaurado um Procedimento Administrativo Disciplinar”, diz Corregedoria Geral sobre denúncia de Lucinha Mota

Polícia Civil de Pernambuco afirma estar “empenhada na elucidação” do Caso Beatriz

Caso Beatriz: apuração particular da família aponta que agentes da polícia teriam atrapalhado investigações

De acordo com Badeca, o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB) se comprometeu a federalizar o caso se houvesse comprovação de irregularidades nas investigações. Para o advogado, hoje está mais do que comprovada a necessidade de levar o trabalho à PF.

LEIA MAIS

“Se houver elementos suficientes, poderá ser instaurado um Procedimento Administrativo Disciplinar”, diz Corregedoria Geral sobre denúncia de Lucinha Mota

(Foto: Internet)

Em nota enviada ao Blog Waldiney Passos, a Corregedoria Geral da Secretaria de Defesa Social de Pernambuco informou que recebeu a denúncia de Lucinha Mota, mãe de Beatriz. Uma investigação particular da família da garota, aponta que agentes da Polícia Civil teriam atrapalhado as investigações do caso.

LEIA TAMBÉM:

Lucinha Mota protocola denúncia e deve participar de reunião com o governo de Pernambuco na tarde desta quarta-feira

Ainda de acordo com a Corregedoria, uma Investigação Preliminar será instaurada para apurar os fatos relatados na denúncia, as partes serão ouvidas, e documentos serão analisados. Caso a investigação aponte elementos suficientes, o órgão pode instaurar um Procedimento Administrativo Disciplinar contra os acusados. Confira a íntegra da nota:

“A Corregedoria Geral da SDS informa que recebeu a denúncia, na manhã de hoje, e será instaurada uma Investigação Preliminar (IP) para apurar os fatos relatados. Serão ouvidas as partes envolvidas e testemunhas, além da análise de documentos e outros materiais que colaborem com esclarecimentos.  Se houver elementos suficientes, poderá ser instaurado um Procedimento Administrativo Disciplinar (PAD).”

Casas abandonadas nos Residenciais Juazeiro I e III se transformam em pontos de prostituição e tráfico de drogas

(Foto: Reprodução/WhatsApp)

Os Residenciais Juazeiro I e III do programa Minha Casa, Minha Vida, estão localizados no bairro Itaberaba, região periférica de Juazeiro (BA). Nestes dois conjuntos habitacionais está acontecendo uma prática que tem chamado a atenção dos moradores. Por lá, o abandono de casas está se tornando comum.

“Enquanto tem gente precisando, tem gente que abandona as casas. Dá pra quem precisa, eles não dão pra quem precisa, dão pra quem já tem, aí não dão valor”, desabafa uma moradora.

No Residencial Juazeiro I, a denúncia é ainda mais grave, de acordo com os moradores, casas abandonadas se transformaram em ponto de prostituição, uso e tráfico de drogas.

LEIA MAIS

Sem água há três dias, moradores do Serrote do Urubu cobram providências da Compesa

(Foto: Ilustração)

Há três dias, moradores do Serrote do Urubu, em Petrolina (PE), estão sem água. Diante dos transtornos provocados pelo desabastecimento, a população local cobra providências da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa).

“Aqui no Serrote do Urubu moramos na beira d’água e já tem três dias sem água. Cadê a Compesa q não vem fiscalizar esses bombeiros q não estão regularizando e mandando água para as casas? Será q estão trabalhando em outro lugar? Roças vizinhas desviando água da comunidade deixando nós a mercê de água na beira do rio?”, questiona um morador da referida localidade.

LEIA MAIS

Juazeiro: moradores do bairro Novo Encontro denunciam descarte irregular de lixo em terreno baldio

(Foto: Reprodução/WhatsApp)

São vários os transtornos provocados pelo descarte irregular de lixo em terrenos baldios. Em Juazeiro (BA), moradores do bairro Novo Encontro estão sofrendo com a ação de pessoas que insistem em jogar lixo em uma área imprópria para o descarte de materiais.

O terreno baldio, alvo da ação, está localizado na Rua Eliete Costa, ao lado de uma igreja evangélica. Segundo o relato da população local, o descarte é feito por pessoas de outras ruas do bairro.

“Moradores das outras ruas estão jogado lixo e entulho, e isso está atraindo baratas e ratos, além do mau cheiro que é insuportável”, disse uma moradora.

O Blog Waldiney Passos entrou em contato com a prefeitura de Juazeiro, para saber quais providências serão tomadas. Até o momento a gestão municipal não se pronunciou sobre o caso.

123