Economista Henrique Diniz pode disputar a prefeitura de Lagoa Grande em 2020

Na tarde desta quarta-feira (11), em entrevista a Rádio Lagoa Grande FM no Programa Lagoa Grande FM Notícias, o economista Henrique Diniz, não descartou a possibilidade de pré-candidatura para 2020. “Economia e política caminham juntas. O meu primeiro objetivo eu concluir que foi economia, sou economista, e agora eu pretendo sim, entrar no ramo da político, por que é um sonho que tenho, é um desejo que tenho e agente tem que correr atrás dos nosso sonhos”, comentou Diniz.

Questionado pelo repórter do programa, sobre as diversas matérias regionais e locais em que ventilam o nome de Henrique Diniz na disputa majoritária, o mesmo mostrou-se animado. “Essas repercussões me animou bastante eu estaria mentindo se eu dizer que não sou pré-candidato a prefeito de Lagoa Grande”, falou animado Henrique.

Atrelado ao grupo dos ex-prefeitos Jorge e Rose Garziera, Henrique Diniz enalteceu e soltou diversos elogios ao ex-gestor. “Me espelho bastante, por exemplo, no grande político daqui da região que é o Jorge Garziera”, comentou.

Com informações do Blog do Fábio Cardoso

Varejo inicia ‘esquenta’ para a Black Friday e consultor financeiro faz alerta aos consumidores

Neste período os consumidores precisam redobrar os cuidados para não cair em armadilhas dos “super descontos”. (Foto: Ilustração)

A tradicional Black Friday acontecerá no dia 24, mas o comércio já iniciou um “esquenta” e diante de tantas promoções o consumidor precisa ficar atento. O consultor de economia Alan Francisco Carvalho dá dicas de como aproveitar os descontos tentadores.

A Black Friday brasileira é uma cópia da tradicional promoção americana, que virou uma febre no comércio nacional desde 2010.  Neste período os consumidores precisam redobrar os cuidados para não cair em armadilhas dos “super descontos”.

“Entre as vantagens estão os descontos de até 80% em produtos que o consumidor já estava desejando. A possibilidade de comprar mais presentes, e assim, presentear mais pessoas é um atrativo. Além da possibilidade de comprar produtos de qualidade”, diz o economista Alan Francisco.

O consultor ainda menciona as vantagens para os comerciantes neste período de promoção, uma oportunidade para vender alguns produtos que estavam “encalhados” nas lojas.  “Para as lojas, comércio e indústria no geral, a vantagem está em eliminar todo o estoque que não foi vendido e que nem seria vendido com os preços de antes, e assim eliminar perdas financeiras”, explica.

Entretanto as desvantagens existem e é preciso ficar atento, principalmente as propagandas que não cumprem com o anunciado. “Existe muita propaganda enganosa sobre a black friday com preços ditos ‘com desconto’ que na verdade não estão. Alguns anúncios são falsos e estão lá apenas para lesar o consumidor por meio de fraudes e etc. Existem lojas que não cumprem prazos de trocas ou estabelecem critérios não amparados pelo direito do consumidor, o que pode gerar problemas com produtos com defeito”, diz o economista.

Para ficar atento, Alan Carvalho dá as seguintes dicas:

– Guardar os anúncios de preços antes da black friday. Assim na semana das promoções é possível saber se realmente os preços estão com descontos verdadeiros;

– Escolher lojas confiáveis. O consumidor deve pesquisar o histórico da empresa em sites de segurança, cadastro de empresas online, ou mesmo lendo comentários sobre vendas realizadas;

– Comprar apenas se o produto for necessário. Neste sentido, o produto deve mesmo suprir alguma necessidade. Nada de sair comprando só porque o produto está barato. Em tempos de crise, todo cuidado com a renda (já afetada) é pouco;

– Por último, o ideal é começar a guardar dinheiro; evitar o uso do cartão de crédito para parcelamento em muitas vezes, e agir com calma fazendo pesquisa e comparações.