Homem forja sequestro e é preso pela polícia de Petrolina

Um homem foi preso em Petrolina na quarta-feira (17), após forjar seu sequestro. Segundo a Polícia Civil, Servulo Augusto Almeida Pereira teria sido raptado no último dia 15 e os supostos bandidos exigiram a família da falsa vítima pagamento de R$ 5 mil como resgate.

No entanto, durante as investigações realizadas pela 214ª Delegacia de Polícia Civil, foi descoberta a farsa. Ontem equipes da polícia participaram de uma operação que visava identificar e prender os sequestradores, libertando a suposta vítima.

Depois de vários contatos via telefone entre os falsos sequestradores e a família de Servulo, o pagamento do resgate foi feito mediante acompanhamento da polícia. Ao se aproximarem dos sequestradores a Polícia Civil abordou o próprio Servulo e Valdemario da Silva Almeida, com o envelope contendo os R$ 5 mil.

Segundo a polícia, a falsa vítima queria na verdade extorquir seus pais. Ele e seu comparsa confessaram a ação. A dupla foi presa em flagrante pelo crime de extorsão em concurso de pessoas. Durante a ouvida na delegacia, Servulo ainda se negou a entregar um veículo utilizado por ele que pertenceu a seus pais.

Petrolina: mulher forja sequestro com ajuda de policial civil da Bahia

A suposta vítima e sequestradores foram presos (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

A Polícia Civil de Petrolina conseguiu prender todos os envolvidos em um falso sequestro na cidade. Coordenada pelos delegados Daniel Moreira e Gregório Ribeiro da 214ª DP, as equipes descobriram que o suposto rapto de Tathiany Suellen Silva Santos, que ocorreu no dia 16, não passava de uma mentira.

Os criminosos exigiam à família da suposta vítima o pagamento de R$ 63 mil de resgate para liberação de Tathiany. Após agendar o horário e local para o pagamento, que aconteceu na tarde de sexta-feira (17) na cidade de Juazeiro (BA), a Polícia Civil de Petrolina resgatou a vítima e deu início a perseguição dos criminosos.

Depois de prender os supostos sequestradores, a Polícia Civil descobriu que na verdade o crime foi arquitetado pela própria Tathiany com a ajuda de um policial civil de Juazeiro, que era um dos sequestradores.

Ao todo quatro pessoas foram presos, entre eles Tathiany e o policial civil. Na ação também foi apreendida uma pistola Taurus PT 100, quatro carregadores, uma moto Honda Biz e o dinheiro pago ao resgate.