Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Paulo Câmara anuncia segundo escalão do Governo de Pernambuco

(Foto: Jornal do Commercio)

Nesta segunda-feira (14) o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, anunciou os nomes que irão compor o segundo escalão do Governo do Estado. Os nomes comandarão os órgãos da estrutura descentralizada a partir deste ano. Segundo o governador, os escolhidos irão colaborar para o avanço da administração.

“São pessoas com experiência administrativa e muitos serviços prestados ao povo de Pernambuco. Tenho certeza de que vão colaborar para que a nossa administração continue avançando, reforçando nossas políticas públicas e atuando diariamente para a melhoria da qualidade de vida dos pernambucanos”, disse.

Confira os nomes

Governadoria do Estado

  • Agência de Regulação dos Serviços Públicos Delegados do Estado de Pernambuco (ARPE) – Ettore Labanca

Secretaria de Administração

  • Agência Estadual de Tecnologia da Informação (ATI) – Ila Carrazone
  • Instituto de Recursos Humanos do Estado de Pernambuco (IRH) – Ruy Barbosa
  • Fundação de Aposentadorias e Pensões dos Servidores do Estado de Pernambuco (Funape) – Tatiana Nóbrega
  • Pernambuco Participações e Investimentos S/A (Perpart) – Adaílton Feitosa
LEIA MAIS

Decreto sobre o posse de armas deve ser assinado nesta sexta

Em todos os casos, a determinação é que a pessoa interessada tenha ao menos 25 anos.

O decreto que flexibiliza a posse de armas no país deve ser assinado nesta sexta-feira (11) pelo Governo Federal, segundo o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), após se reunir com o presidente Jair Bolsonaro.

De acordo com o texto preliminar, haverá um aumento no prazo para renovação da autorização de posse de cinco para 10 anos. Além disso, a medida será restringida para as cidades mais violentas do país, que são aquelas com mais de 10 homicídios por 100 mil habitantes, para moradores de áreas rurais e para servidores públicos que exercem funções com poder de polícia, além de proprietários de estabelecimentos comerciais.

Em todos os casos, a determinação é que a pessoa interessada tenha ao menos 25 anos, demonstre capacidade técnica para manusear o armamento, faça uma avaliação psicológica e obedeça a outras exigências presentes no texto que ainda será divulgado.

Para cidadãos que vivam em residências com crianças, adolescentes ou pessoas com deficiência mental, a nova legislação criará a obrigação de que o responsável pela arma tenha um cofre para guardá-la.

“Consciência do dever cumprido”, afirma Temer em pronunciamento

(Foto: Reprodução/Internet)

No tradicional pronunciamento de Natal o presidente Michel Temer (MDB) avaliou seu governo e disse sair com a “consciência do dever cumprido”. O discurso de Temer foi reproduzido em cadeia nacional, no rádio e TV e também na internet.

“Tenham certeza: gostaria de ter dado um Brasil ainda melhor a todos vocês. Mas também podem estar certos de que não poupei esforços nem energia e sei que entrego um Brasil muito melhor do que aquele que recebi. Ficam as reformas e os avanços, que já colocaram o nosso país em um novo tempo. Saio com a alma leve e a consciência do dever cumprido”, afirmou Temer.

Temer está a frente do governo desde 12 de maio de 2016, quando assumiu interinamente a presidência. Ao longo de dois anos e meio de mandato buscou emplacar reformas criticadas pela população, na justificativa de cortar gastos. Em 2017 sofreu um forte desgaste político em maio de 2017, quando vieram a público as delações de executivos da JBS e uma gravação, feita por um dos donos do grupo, Joesley Batista, de uma conversa com Temer.

Ele aproveitou a oportunidade para agradecer o apoio que recebeu. “Agradecer à minha família, por ter me ajudado a vencer os desafios que se apresentaram pelo caminho. Agradecer aos meus ministros, a toda a minha equipe, homens e mulheres de valor, que estiveram em todos os momentos ao meu lado e sempre me ajudaram a dar a volta por cima”, disse o presidente.

Com informações do G1

Após anunciar estrutura de governo, Bolsonaro receberá parlamentares

(Foto: Fátima Meira/Futura Press/Folhapress)

Em uma sinalização de aproximação com o Congresso Nacional, o presidente eleito Jair Bolsonaro reúne-se, nesta semana, com as bancadas de deputados federais de quatro partidos. Na agenda, estão previstas conversas com parlamentares de PR, MDB, PRB e PSDB. Os encontros com estes grupos têm o potencial de representar uma base de apoio com 126 deputados.

Os encontros começam um dia após o anúncio da estrutura definitiva da Esplanada dos Ministérios para a próxima gestão. Inicialmente, serão 22 ministérios – sete a mais do que o anunciado na campanha eleitoral, incluindo o Banco Central (BC) e a Advocacia-Geral da União (AGU) – que podem perder o status de ministério ao longo da próxima gestão.

Na composição do primeiro escalão do governo, Bolsonaro procurou evitar a política convencional e descartou a troca de apoio no Congresso por cargos no primeiro escalão. Até então, as conversas com parlamentares ocorreram em encontros com as chamadas bancadas temáticas, como a evangélica e a ruralista. Segundo o ministro extraordinário da transição e futuro chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, o novo governo adotará um modelo diferente na relação entre Executivo e Legislativo. 

LEIA MAIS

Guedes confirma economista para assumir Petrobras no governo de Bolsonaro

(Foto: Reinaldo Canato/Folhapress)

Futuro ministro da Economia no governo de Jair Bolsonaro (PSL), Paulo Guedes confirmou o nome de Roberto Castello Branco a frente da Petrobras em 2019. Guedes divulgou uma nota oficializando a notícia na manhã dessa segunda-feira (19).

Castello Branco é economista e tem pós-doutorado na Universidade de Chicago (EUA), já ocupou cargos na direção do Banco Central e da Vale. Atuou na campanha presidencial de Bolsonaro e faz parte da equipe de transição do governo. Atual presidente da estatal, Ivan Monteiro permanece no cargo até a nomeação de Castello Branco.

Leia a íntegra da nota publicada pelo ministro de Economia:

LEIA MAIS

“Ele está preso porque cometeu um crime”, diz Moro sobre Lula

Moro afirmou ainda que só aceitou o cargo com a condição de que não haveria nenhum protegido no governo Bolsonaro. (Foto: Reprodução)

Em entrevista ao Fantástico, na rede Globo, nesse domingo (11), o juiz Sérgio Moro voltou a afirmar que o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT) está preso por conta dos crimes investigados na Operação Lava Jato.

Questionado sobre as críticas que tem recebido sobre ter utilizado a prisão de Lula para se promover ao cargo de ministro, Moro afirmou que “Existe essa fantasia, mas ele está preso porque cometeu um crime”.

“A decisão de Lula saiu em 2017. Na época eu não conhecia o (Jair) Bolsonaro (PSL). Pelo o que eu vejo nas ruas e nas pessoas, ninguém tem essa sombra de desconfiança. […] Eu percebi um certo entusiasmo para que eu aceitasse o convite. Isso é um sinal que há uma grande expectativa”, disse.

LEIA MAIS

Equipe de transição de Jair Bolsonaro é publicada no Diário Oficial da União

(Foto: Internet)

A equipe de transição do governo terá pela frente 55 dias de trabalho até a posse, no dia 1º de janeiro. Destaca-se no grupo o número significativo de economistas, ligados a Paulo Guedes, e de militares, que chegam a oito – contando o o coronel da reserva Elifas Gurgel do Amaral, especialista em informática. Ele está trabalhando no grupo de transição, segundo confirmou a Agência Brasil, mas seu nome não consta ainda entre os nomeados. Há dois indicados que já responderam ou ainda respondem a processos na Justiça comum e na Justiça Eleitoral.

Os 27 integrantes tiveram seus nomes publicados no Diário Oficial da União e vão ocupar os chamados Cargos Especiais de Transição Governamental. Dessa lista, 22 assessores vão receber remuneração. A equipe de transição será coordenada por Onyx Lorenzoni, já confirmado para a Casa Civil no governo eleito. Assessores próximos ao presidente eleito garantem que ele nomeará ainda quatro mulheres, das quais três militares e uma civil.

Cada integrante poderá dispor de um telefone celular com acesso ao sistema que vai servir como base para o governo eleito. A equipe também terá acesso irrestrito às informações das pastas, dados sobre o governo atual e o que se planeja para 2019 com base no Orçamento previsto para o ano que vem.

Todos os nomeados serão automaticamente exonerados dez dias após a posse de Bolsonaro. Integram a equipe:

LEIA MAIS

Bolsonaro define nomes da equipe de transição

(Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil)

O deputado federal e futuro ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, falou à imprensa após saída da casa do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro.

O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), assinou na sextafeira (02) uma lista com 24 nomes da equipe de transição, disse o deputado federal e futuro ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM-RS), ao sair de uma reunião na casa do político, na Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio.

Com uma pasta azul na mão, Lorenzoni não deu detalhes sobre as pessoas escolhidas. “Os nomes estão todos aqui, todos assinados por ele para serem levados. Estarão publicados no Diário Oficial de segunda [5] à noite”, afirmou.

“Este é o momento de falar pouco e trabalhar muito”, repetiu ele, confirmando que Bolsonaro viaja na terça-feira (06) para Brasília (DF), onde se encontra na quarta-feira (07) às 16h com o atual presidente, Michel Temer (MDB), no Palácio do Planalto e volta na quinta-feira (08) para o Rio de Janeiro.

Com informações da Folha de Pernambuco

Em nova pesquisa do Datafolha, Paulo Câmara amplia vantagem e vê Armando perder força

(Foto: Reprodução/Internet)

Divulgada na noite desta quinta-feira (04), a nova pesquisa do instituto Datafolha aponta crescimento de Paulo Câmara (PSB) e oscilação negativa de Armando Monteiro (PTB). O atual governador do estado aparece com 42% e o petebista com 28%.

Dani Portela (PSOL), Mauricio Rands e Julio Lossio (Rede) marcaram 3%. Simone Fontana (PSTU) e Ana Patricia Alves (PCO) não saíram de 1%. Os votos brancos e nulos oscilaram de 16%, na pesquisa anterior, para 15%. Os indecisos, passaram de 6%, para 4%.

Votos válidos

Levando em conta somente os votos válidos, quando não se contam os votos branco e nulos, Paulo Câmara tem 52% e Armando Monteiro aparece com 35%. Em seguida, estão Julio Lossio e Dani Portela com 4% cada um. Maurício Rands (Pros) com 3%, Ana Patrícia com 2% e Simone Fontana com 1%.

Segundo Turno

Em eventual segundo turno entre Paulo Câmara e Armando Monteiro, o socialista teria 46% dos votos contra 36% o candidato do PTB. Uma parcela de 16% votaria em branco ou nulo e 3% estão indecisos.

Foram ouvidos 1.482 eleitores em 59 municípios pernambucanos. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos. O levantamento foi realizado nos dias 3 e 4 de outubro. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral com o número PE-05100/2018 e foi contratada pela Folha de São Paulo e pela TV Globo.

Após expulsão de Júlio Lossio, REDE Pernambuco indica voto em Dani Portela do PSOL

REDE decidiu apoiar Dani Portela após expulsão de Lossio. (Foto: Arquivo)

A Executiva Estadual da REDE Pernambuco decidiu apoiar, no primeiro turno, a candidata ao governo Dani Portela do PSOL. O posicionamento acontece após a expulsão do ex-candidato ao governo Júlio Lossio, segundo o próprio partido, pela Executiva Nacional por infidelidade partidária. No entanto, Lossio ainda disputa as eleições, porque entrou com recurso no Tribunal Regional Eleitoral.

LEIA TAMBÉM

Júlio Lossio é expulso por unanimidade da Rede após infidelidade partidária

Em nota, Lossio classifica expulsão da Rede como “manifestação opressiva e antidemocrática”

“A Rede Sustentabilidade/Pernambuco, no primeiro turno da eleição para governador, indica aos seus candidatos, filiados, simpatizantes e eleitores, o voto na candidata Dani Portela (PSOL), face ao seu compromisso com um projeto de desenvolvimento sustentável para Pernambuco e para o Brasil que contempla as minorias e a riqueza da diversidade, bem como sua luta por um mundo politicamente democrático e socialmente justo”, diz parte da resolução da REDE.

Confira a resolução na íntegra

LEIA MAIS

Prefeito de Serra Talhada do PT anuncia apoio a Armando Monteiro e contraria aliança nacional

Apoio deve ser oficializado nesta segunda.

O prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque (PT), deve oficializar nesta segunda-feira (03), em Recife, seu apoio à candidatura do senador Armando Monteiro (PTB), que concorre ao governo estadual pela coligação “Pernambuco Vai Mudar”. A decisão vai de encontro com a aliança nacional firmada entre o PSB e o PT.

Apoiador ferrenho da candidatura de Marília Arraes (PT) ao Palácio do Campo das Princesas, Duque ainda não havia anunciado em quem votaria para governador na eleição deste ano após ver a candidatura da vereadora do Recife ser rifada pelo diretório nacional do partido.

Comenta-se nos bastidores que outros nomes do PT podem anunciar seu apoio a Armando. Essas mudanças de postura dos petistas devem respingar no palanque de Paulo Câmara, que é apoiado pelo partido. Vale lembrar que Marília já afirmou que não votará pela reeleição do governador.

FBC assume liderança do governo no Senado interinamente

FBC era vice-líder do governo no Senado. (Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado)

O senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) deve assumir interinamente a liderança do governo no Senado após a saída do senador Romero Jucá (MDB). Segundo apurou o JC Online, FBC afirmou, por meio de assessoria, que vai se reunir com Temer nesta terça-feira (28) para tratar do assunto.

Após deixar o PSB, Fernando se filiou ao MDB, no qual travou imensa disputa pela liderança da legenda. O senador, agora do grupo de oposição, apoia o nome de Armando Monteiro Neto (PTB) para o Governo de Pernambuco.

Saída de Jucá

O senador Romero Jucá (RR) anunciou nessa segunda-feira (27) sua saída da liderança do governo no Senado. Jucá comunicou sua decisão ao presidente Michel Temer por “discordar da forma como o governo federal está tratando a questão dos venezuelanos em Roraima”.

Rádio Jornal realiza debate com candidatos a governador de PE nesta terça

Quatro candidatos participam do debate.

Nesta terça-feira (28), das 10h às 12h, a Rádio Jornal promove o primeiro debate com os candidatos a governador de Pernambuco para as eleições deste ano. Os candidatos cujo os partidos possuem ao menos cinco parlamentares no Congresso Nacional, conforme regra do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), participam do debate.

Paulo Câmara (PSB), Armando Monteiro (PTB), Maurício Rands (PROS) e Dani Portela (PSOL) devem expor seus projetos para o futuro dos pernambucanos. Geraldo Freire será o responsável pela mediação do embate.

Cobertura integrada

O debate da Rádio Jornal faz parte da cobertura integrada das eleições 2018 do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC). Ele será transmitido em toda a rede da Rádio Jornal no Estado, através das frequências FM 90.3 e AM 780 no Grande Recife e nas respectivas frequências no interior, em Garanhuns, Caruaru, Petrolina – FM 90.5 –, Pesqueira e Limoeiro.

Também será transmitido no site e aplicativo da Rádio Jornal, além das páginas no Facebook dos veículos do SJCC.

Paulo Câmara larga na frente seguido por Armando, segundo primeira pesquisa Ibope JC/TV Globo

Paulo Câmara e Armando devem polarizar disputa para governador do estado.

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), candidato à reeleição, apareceu com 27% das intenções de voto na primeira rodada da pesquisa Ibope encomendada pelo Jornal do Commercio e Rede Globo, divulgada nesta segunda-feira (20).

Na pesquisa estimulada, o socialista está numericamente à frente do segundo colocado, Armando Monteiro Neto (PTB), que tem 21%. Considerando a margem de erro de três pontos percentuais, os dois estão tecnicamente empatados.

A candidata do PCO, Ana Patrícia Alves, e o da Rede, Julio Lossio, estão em terceiro, com 3%, cada. Maurício Rands (Pros) e Simone Fontana (PSTU) têm 2%, cada. Dani Portela (PSOL) ficou com 1%. Brancos e nulos somam 32%, enquanto os que não sabem ou não responderam são 8%.

Os entrevistados foram perguntados: “se a eleição para governador de Pernambuco fosse hoje e os candidatos fossem estes, em quem o (a) Sr. (a) votaria?”.

LEIA MAIS

Júlio Lossio pretende regulamentar serviços de mototáxis no estado

O candidato ao governo de Pernambuco pela Rede e ex-prefeito de Petrolina, Júlio Lossio, esteve reunido com representantes de mototáxis para definir uma pauta que contemple questões como isenção de Imposto de Circulação de Mercadorias (ICMS) e Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) para mototaxistas e motoboys.

Para Lossio, a regulamentação do serviço é necessária para mudar o modelo de política que trata do transporte de motocicletas.

“A culpa dos acidentes não é das motos, mas do modelo. Ou, melhor dizendo, do não modelo de política voltado para transporte sob duas rodas. Na Holanda, por exemplo, temos muita gente usando bicicletas, mobilete, motos e, por ter uma política voltada para esse meio de transporte, não temos esse quadro desastroso que vivenciamos no Brasil”, disse.

123