Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

STF autoriza entrevista de Lula à Folha de São Paulo

(Foto: Ricardo Stuckert)

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) está autorizado a conceder entrevista ao jornal Folha de São Paulo, após o Supremo Tribunal Federal (STF) liberar Lula a conversar com a imprensa. A decisão do ministro Ricardo Lewandowski foi contrário à 12ª Vara Criminal de Curitiba (PR) que havia negado a solicitação.

A entrevista com Lula foi solicitada pela jornalista e colunista da Folha, Mônica Bergamo, na carceragem da Polícia Federal da capital paranaense, onde o ex-presidente cumpre pena de 12 anos e um mês de prisão na Operação Lava-Jato.

A decisão de Lewandowski foi divulgada nessa sexta-feira (28) e ajuiza a reclamação em favor da empresa Folha de São Paulo, comunicando ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região que a jornalista, acompanhada dos equipamentos necessários à captação de aúdio, vídeo e fotojornalismo, tenha acesso ao e-presidente Lula, caso seja de seu interesse.

Ibope aguarda TSE para divulgar nova pesquisa de intenções de voto para presidente

(Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula)

A nova pesquisa realizada pelo Ibope com as intenções de voto aos candidatos à Presidência da República foi suspensa na noite de terça-feira (4). Isso porque, o último levantamento realizado pelo instituto trazia o nome do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Com a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de rejeitar o registro de candidatura do petista, o Ibope considerou apenas o cenário dom Fernando Haddad candidato. O Ibope tenta, agora, liberar a pesquisa junto ao TSE, tendo protocolado um requerimento para divulgar o levantamento.

“A intenção do instituto é obter o aval do TSE para divulgação do resultado dessa pesquisa, com a mencionada adequação”, afirma o instituto através de nota. Agora o Ibope aguarda um posicionamento dos ministros para divulgar a pesquisa.

Confira a nota do Ibope na íntegra:

LEIA MAIS

Ministro do TSE determina suspensão de propaganda do PT com Lula candidato

(Foto: Reprodução/Internet)

Depois do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidir na madrugada de sábado (1º) sobre a impugnação do registro de candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva, o ministro Luís Felipe Salomão determinou a suspensão da propaganda eleitoral gratuita do PT com Lula à Presidência da República.

Segundo a decisão de Salomão, o descumprimento da medida resultará em multa de R$ 500 mil. O ministro acatou os argumentos do Partido Novo, de que a propaganda do PT descumpriu decisão do plenário do TSE, que proibiu o partido de apresentar Lula como candidato, uma vez que ele teve sua candidatura barrada pela Justiça Eleitoral.

LEIA TAMBÉM:

TSE rejeita pedido de candidatura do ex-presidente Lula

TSE aprova candidatura de Fernando Haddad, ministros ainda analisarão caso de Lula

“As transcrições do programa de rádio veiculado não parecem deixar margem a dúvidas, no sentido de que estão sendo descumpridas as deliberações do colegiado”, escreveu Salomão. O ministro se refere ao conteúdo veiculado no sábado, cuja locução afirma “começa agora o programa Lula presidente, Haddad vice” e “Lula é candidato a presidente, sim”.

LEIA MAIS

TSE rejeita pedido de candidatura do ex-presidente Lula

(Foto: Mauro Pimentel/AFP)

Por 6 votos a 1, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) rejeitou o registro de candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). A votação foi iniciada na tarde de sexta-feira (31) e concluída apenas na madrugada de hoje (1º).  A decisãofoi tomada a partir de 16 impugnações à candidatura apresentadas ao tribunal.

LEIA TAMBÉM:

TSE aprova candidatura de Fernando Haddad, ministros ainda analisarão caso de Lula

Com a decisão, Lula não poderá mais aparecer no programa eleitoral para presidente, que começa ser veiculado no rádio e na televisão neste sábado (1º). O ex-presidente também deverá ter o nome e foto retirados da urna eletrônica.

LEIA MAIS

TSE aprova candidatura de Fernando Haddad, ministros ainda analisarão caso de Lula

(Foto: Internet)

Por unanimidade a turma do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou a candidatura do vice-presidente do Partido dos Trabalhadores (PT), Fernando Haddad. Dessa forma, mesmo que os ministros não aprovem a inscrição de Luiz Inácio Lula da Silva, o PT poderá trocar de candidato.

Os ministros também foram favoráveis aos registros de candidaturas de Geraldo Alckmin (PSDB) e José Maria Eymael (Democracia Cristã). Durante a tarde o TSE ainda analisará a situação do ex-presidente Lula e do deputado federal Jair Bolsonaro (PSL).

Em outra ocasião o TSE já havia aprovado as candidaturas de Alvaro Dias (Pode), Ciro Gomes (PDT), Henrique Meirelles (MDB), João Goulart Filho (PPL), Cabo Daciolo (Patriota), Guilherme Boulos (PSOL), João Amoêdo (Novo), Marina Silva (Rede) e Vera Lúcia (PSTU). A sessão é presidida pela ministra Rosa Weber e pode ser acompanhada pela internet, no canal da TV Justiça.

Em discurso sobre democracia, Gabriel Menezes pede respeito a “vontade alheia”

Vereador discursou sobre democracia (Foto: Blog Waldiney Passos)

Candidato a deputado estadual pelo PSL, partido do também presidenciável Jair Bolsonaro, o vereador Gabriel Menezes fez uso da Tribuna Livre na sessão de quinta-feira (30) para criticar o clima de intolerância entre os eleitores do seu candidato e dos seguidores de Luiz Inácio Lula da Silva.

LEIA TAMBÉM:

Osinaldo Souza usa Tribuna Livre para cobrar mais geração de emprego em Petrolina

Sem projetos na pauta, vereadores aprovam Indicações e Requerimentos colocados em votação na Casa Plínio Amorim

Gabriel é líder do partido na Casa Plínio Amorim e destacou o comportamento de algumas pessoas nas redes sociais. “Se você vai votar em Bolsonaro, o voto é seu. Se você pretende votar em Lula ou em qualquer outro candidato, o voto também é seu. Então exerça seu papel de cidadão, mas respeite a vontade alheia”, afirmou.

LEIA MAIS

Ministro do TSE nega pedido para retirar nome de Lula das pesquisas eleitorais

(foto: Nelson Almeida/AFP)

O pedido do Instituto Democracia e Liberdade (IDL) de impedir a inclusão do nome do ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva nas pesquisas eleitorais foi negado pelo ministro Tarcísio Vieira, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nessa manhã (30).

O IDL havia solicitado uma liminar para “proibir a divulgação direta ou indireta de pesquisas de opinião que incluam o nome do sr. Luiz Inácio Lula da Silva enquanto preso por acórdão unânime pela prática dos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, e enquanto não suspensos ou extintos os efeitos de tal condenação”.

Juiz afirma que prazo de modificação venceu

Em sua decisão, Tarcísio disse que a resolução onde se determina a presença nas pesquisas de todos os candidatos à Presidência foi aprovada em dezembro e seu prazo de modificação se encerrou em março, motivo pelo qual não seria possível proferir decisão que excluísse Lula das pesquisas.

“Trata-se, portanto, de pedido formalizado por parte ilegítima, em instrumento processual inidôneo e fora do período estabelecido na legislação eleitoral”, concluiu o ministro.

Liberdade de Lula será discutida pelo STF em setembro

(Foto: Internet)

Na primeira semana de setembro o Supremo Tribunal Federal (STF) analisará a liberdade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que está preso em Curitiba (PR) desde abril desse ano. A defesa de Lula apresentou um pedido de habeas corpus antes de ser preso e que ainda será discutido pelos ministros.

O ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF, liberou para o plenário o julgamento do recurso. No site da instituição o julgamento será virtual entre os dias 7 e 13 de setembro.

A defesa de Lula apresentou, em 28 de junho, embargos de declaração pedindo esclarecimentos do julgamento no plenário. Os advogados sustentam que não ficou claro se a prisão de condenados em segunda instância deve ser automática ou se precisa de uma justificativa em cada caso.

Apesar de preso, Lula é candidato do Partido dos Trabalhadores (PT) à Presidência da República e tem aparecido nas pesquisas de intenção de voto, fato que tem provocado críticas de alguns candidatos e eleitores.

Bate-boca sobre PT e Lula marca encerramento da sessão de quinta (23) na Casa Plínio Amorim

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Uma pequena confusão encerrou a sessão de quinta-feira (23) na Câmara de Vereadores de Petrolina. Tudo começou com o debate sobre o Fundo de Arrendamento Residencial (FAR), matéria enviada pelo prefeito Miguel Coelho cujo tema era a alienação por doação de área pública.

Para os membros da oposição, em especial Gilmar Santos (PT) a matéria mostra uma contradição entre do grupo dos Coelho, ao tratar de uma iniciativa que fez sucesso no governo do PT (Minha Casa, Minha Vida). Outro a destacar o sucesso do programa foi Horácio Freire (PMN).

Mas foi com Ronaldo Silva (PSDB) que o clima esquentou. O edil, crítico ferrenho do PT, chamou o Partido dos Trabalhadores de copiador de projetos e voltou a destacar os casos de corrupção envolvendo a sigla. “O Bolsa Família foi copiado pelo PT. Falando de ladrão, o PT não tem moral para falar de ladrão, o maior ladrão é Lula. Qual é a moral que esse partido tem pra falar de ladrão, de falar de Michel Temer?”, questionou.

LEIA MAIS

Pernambuco: pesquisa aponta liderança de Lula com 55% de votos

Pesquisa analisou cenário com Lula e com Haddad (Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula)

O Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas (Ipespe) realizou uma pesquisa sobre a intenção de votos dos pernambucanos para presidente da República. Em um cenário com a presença de Luiz Inácio Lula da Silva, o petista lidera as intenções de voto com 55%.

Jair Bolsonaro (PSL) aparece em segundo com 13%, seguido por Marina Silva (Rede), 7%; Ciro Gomes (PDT), 4%; e Geraldo Alckmin(PSDB), 3%. O senador Alvaro Dias (Podemos) obteve 2% das intenções, e João Amoêdo (Novo) e Vera Lúcia (PSTU) registraram 1%, cada.

Candidato de Michel Temer (MDB) Henrique Meirelles (MDB), assim como Cabo Daciolo (Patriota), Guilherme Boulos (PSOL), João Goulart Filho (PPL) e José Maria Eymael (PDC) não pontuaram. Os brancos, nulos ou “nenhum” somam 10%.

Cenário sem Lula

O Iespe também questionou aos leitores num cenário sem Lula, já com a presença de Fernando Haddad (PT). O ex-ministro tem 27% das intenções de voto, seguido por Marina com 15% e Bolsonaro cai para terceiro, com 14%. O percentual de votos brancos e nulos, que aumenta significativamente para 20% sem candidatura de Lula.

A pesquisa foi realizada entre os dias 11 e 13 de agosto, por telefone, ouvindo 800 pessoas. De acordo com o Instituto, a margem de erro é de 3,5 pontos percentuais para mais ou para menos, com um intervalo de confiança de 95,45%.

Depois de retirar candidatura de Manuela D’Ávila, PCdoB afirma que ela será vice do PT “em qualquer circunstância”

Manuela (centro) comentou orientação do PT sobre aliança da esquerda em passagem pela região (Foto: Blog Waldiney Passos)

O Partido Comunista do Brasil (PCdoB) emitiu uma nota afirmando que Manuela D’Ávila será candidata a vice do Partido dos Trabalhadores (PT) “em qualquer circunstância”. O PCdoB retirou hoje (6) o nome da gaúcha, para se aliar ao PT.

A frente conta ainda com o PROS e PCO. No final de semana o PT anunciou o nome de Luiz Inácio Lula da Silva como candidato à presidência, enquanto que Fernando Haddad ficou com o posto de vice. Atualmente os petistas trabalham com dois cenários.

LEIA TAMBÉM:

PCdoB confirma Manuela D’Ávila como candidata à Presidência da República

Em Petrolina, Manuela D’Ávila reafirma pré-candidatura à Presidência da República

O primeiro é aquele no qual a Justiça negue a Lula o direito de concorrer às eleições. Haddad – que é ex-prefeito de São Paulo e ex-ministro da Educação – seria alçado como presidente e Manuela será a vice. No outro, Lula teria aval para concorrer ao pleito de outubro.

LEIA MAIS

Diretório nacional do PSB adia convenção para agosto

Partido de Câmara (foto) se divide entre apoio a Ciro ou Lula (Foto: Ilustração)

O presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira anunciou na terça-feira (24) o adiamento da convenção do partido para agosto. Anteriormente a data prevista era 30 de julho, mas com a necessidade de ganhar tempo para formar alianças Siqueira optou pela decisão de retardar o encontro.

Atualmente os socialistas dialogam com PT e PDT, ambos com pré-candidatos à Presidência da República. A nível nacional, nos bastidores corre o boato de que Ciro Gomes ganhou a preferência do PSB, enquanto que em Pernambuco o nome de Lula segue como preferido da ala socialista.

Os partidos têm até dia 5 de agosto para realizar as convenções partidárias e anunciar seu candidatos. A oposição pernambucana já anunciou sua data, para o dia 4 do mês que vem.

Bruno Araújo afirma que rusga na oposição é episódio superado

(Foto: Arquivo)

Depois de o pré-candidato a governador de Pernambuco pelo grupo da oposição, Armando Monteiro (PTB) reafirmar a importância do PSDB para o grupo, o deputado federal Bruno Araújo (PSDB) emitiu uma nota e disse ter superado a rusga política.

LEIA TAMBÉM:

Em nota, Armando afirma que PSDB tem palanque aberto dentro da oposição

Bruno é presidente estadual dos tucanos e retirou seu nome ao Senado Federal por descontentamento com Armando. Chegou-se a cogitar a saída do PSDB da oposição, depois de Armando elogiar Lula. Esse episódio provocou um desgaste, já que Geraldo Alckmin é pré-candidato pelos tucanos à Presidência da República.

Confira a nota assinada por Bruno Araújo:

LEIA MAIS

PSDB ameaça romper com PTB em Pernambuco

Depois de o deputado federal e presidente estadual do PSDB, Bruno Araújo anunciar sua retirada à disputa por uma vaga no Senado Federal, o partido ameaça romper com o PTB no estado.

Conforme apuração do jornal O Estado de São Paulo, o principal motivo é a aliança de Geraldo Alckmin com o chamado Centrão, que precisa de reajustes nos estados, entre eles Pernambuco.

LEIA TAMBÉM:

Bruno Araújo anuncia desistência a vaga no Senado Federal

A decisão de Armando Monteiro Neto (PTB) em apoiar o nome de Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência da República não soou bem aos ouvidos tucanos, que agora querem lançar Bruno Araújo a governador, deixando o grupo Pernambuco Quer Mudar.

O impasse criado em Pernambuco coloca de um lado Araújo que foi ministro do governo de Michel Temer e do outro o então maior apoiador do PSDB a nível nacional, mas o PTB no estado tem se mostrado mais favorável a Lula do que a Alckmin.

Ministra do STJ rejeita pedido da Procuradoria Geral sobre soltura de Lula

(Foto: AFP/Nelson Almeida)

Depois do impasse jurídico criado no começo de julho sobre a soltura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Laurita Vaz rejeitou o pedido da Procuradoria Geral da República (PGR) para que apenas o STJ analise as solicitações.

Em sua decisão apresentada hoje (19), Laurita Vaz entendeu que o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) resolveu a situação, pondo fim à polêmica criada no dia 8 de julho.

O desembargador de plantão no TRF-4, Rogério Favreto atendeu a um pedido de liberdade apresentado por deputados do PT. A celeuma seguiu por todo o domingo e foi encerrada após a presidência do TRF4 rejeitar o documento.

12345