Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Orla Nossa: Prefeitura avança com ações de revitalização do Velho Chico em Petrolina

As baronesas retiradas passarão pelo processo de compostagem, transformando-se em adubo.

O projeto “Orla Nossa”, em Petrolina (PE) – que teve início em 2017 com o desenvolvimento de diversas ações das obras de revitalização do trecho urbano do Rio São Francisco – segue em mais uma etapa com a fiscalização dos pontos de despejo de esgoto in natura. Além disso, algumas baronesas estão sendo retiradas na Orla 1.

Técnicos observaram nas últimas semanas, em um trecho da Orla I, o extravasamento de ligações clandestinas de esgoto que tinham como destino o São Francisco. As equipes da prefeitura, através da Agência Municipal do Meio (AMMA) estão investigando a origem desse esgoto para, assim, autuar os responsáveis.

“Nesse momento, estamos promovendo uma manutenção do ‘Orla Nossa’. A proposta é manter a circulação da água para garantir a navegabilidade e uso pessoal. Logo em seguida retomaremos o processo de oxigenação da água. Não podemos esquecer que essa situação é resultado de anos de descaso com o Velho Chico”, afirma o Diretor-presidente da AMMA, Geraldo Miranda.

Ações

As ações do ‘Orla Nossa’ já removeram mais de 3.500 toneladas de sedimentos das águas do Rio São Francisco e aumentou mais 500% a oxigenação da água. As baronesas retiradas passarão pelo processo de compostagem, transformando-se em adubo. O projeto é resultado da parceria entre a AMMA, Secretaria de Infraestrutura, Mobilidade e Serviços Públicos (SEINFRA), Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade (SEDURBS) e Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano (IF Sertão-PE).

Dia Mundial da Limpeza será marcado por atividade voltada ao Velho Chico, em Petrolina

(Foto: ASCOM)

Para celebrar o Dia Mundial da Limpeza, a Prefeitura de Petrolina (PE) vai promover uma ação neste sábado (15). Nos quatro cantos do mundo, a data é marcada por mutirões em bairros, parques e locais públicos. Em Petrolina, a prefeitura também está empenhada, contando com a disposição de voluntários e equipes da gestão promoverá a conscientização da população sobre os prejuízos do descarte de lixo em locais inapropriados e da importância preservação ambiental.

As atividades em alusão à data vão mobilizar pessoas em 150 países em prol de um problema global: o lixo. Segundo a Agência Municipal do Meio Ambiente (AMMA), existem hoje em Petrolina alguns pontos de descartes em áreas de preservação permanente. A prefeitura está fiscalizando e autuando os responsáveis, mas ressalta a importância de a população ficar atenta para a forma correta de eliminar os resíduos sólidos urbano.

“O lixo é um problema mundial. Em Petrolina temos uma problemática recorrente de descarte de resíduos em locais incorretos. Uma maneira de resolver a questão é através da educação ambiental e ações coletivas, como o Dia Mundial da Limpeza, para a comunidade sentir a realidade e o tamanho do problema”, destaca o diretor de Projetos Ambientais, Victor Flores.

A mobilização deste sábado é aberta ao público e pretende envolver os setores público, privado e a população em geral. A partir das 8h, na Orla I, os interessados poderão se juntar aos voluntários e representantes de instituições parceiras, para recolher a maior quantidade possível de material não orgânico encontrado nas margens do Rio São Francisco.

Crime ambiental: prefeitura multa empresa têxtil em mais de R$ 16 milhões em Petrolina

Uma fiscalização realizada na manhã desta quinta-feira (23), pela Agência Municipal do Meio Ambiente (AMMA) com o apoio da Guarda Municipal, resultou na aplicação de uma multa de mais de  R$ 16 milhões a uma empresa de fabricação têxtil localizada no Distrito Industrial de Petrolina.

Após receber denúncia, através da Ouvidoria do Município, sobre uma tubulação despejando um líquido escuro no canal, as equipes da prefeitura se deslocaram para o endereço onde foi constatado o crime ambiental.

Após investigação, as equipes constataram que a empresa estava despejando efluentes de resíduos químicos sem tratamento em um canal que tinha como destino o Rio São Francisco, através de uma tubulação de concreto camuflada com madeira e vegetação, dificultando a visualização e identificação da origem.

LEIA MAIS

Aves apreendidas durante ações de fiscalização no Sertão são soltas

Os animais resgatados passam por uma triagem para avaliar o estado de saúde de cada espécime.

Técnicos da equipe Fauna do programa de Fiscalização Preventiva Integrada (FPI/PE) realizaram nesta terça-feira (31) a soltura de 109 aves das espécies Galo de Campina, Tico-tico, Maria Fita, Cancão e Papa-capim.

Os animais silvestres devolvidos à natureza foram resgatados via apreensão ou entregas voluntárias durante as ações de diagnóstico e  combate aos danos ambientais, que acontecem desde o último final de semana em municípios da região do Pajeú. Um total de 342 aves, incluindo exóticos em situação de maus tratos, foram recolhidas até o momento.

Os flagrantes foram realizados com a atuação da Agência Estadual do Meio Ambiente (CPRH), da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e da Companhia Independente de Polícia do Meio Ambiente (Cipoma).

As equipes realizaram as primeiras apreensões em uma feira popular em Afogados da Ingazeira, onde foram encontradas diversas aves silvestres e exóticas sendo comercializadas. Durante a ação foram lavrados Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCOs) contra três homens, pelo comércio irregular dos animais, e recolhidas 20 armadilhas para capturar pássaros.

Após receber denúncias, os agentes encontraram cerca de 100 aves em um galpão, sem água e alimentação adequada.  Foi lavrado um TCO em desfavor de um homem, que se encontrava no imóvel. Já no domingo (29), outras 79 aves foram entregues voluntariamente pela população, que compreendeu a importância de preservar os animais.

Na segunda-feira (30), animais foram recolhidos no município de Tabira. Nesta terça-feira, durante o trajeto até o local de soltura, ainda foram recolhidos animais que estavam sendo conduzidos irregularmente.

LEIA MAIS

Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente de Petrolina tem novos membros

(Fotos: ASCOM)

Vinte e três novos conselheiros e 23 suplentes tomaram posse nesta quinta-feira (7) no Conselho Municipal do Meio Ambiente de Petrolina (PE). Eles ocuparão o cargo até 2020. A solenidade de posse foi realizada no auditório do Centro de Conservação e Manejo de Fauna da Caatinga (Cemafauna) e  contou com a presença dos conselheiros e seus suplentes, além de autoridades, membros da sociedade civil, estudantes e pesquisadores da Universidade Federal do Vale do São Francisco.

Entre as finalidades do Conselho estão participar da elaboração de políticas públicas e diretrizes ambientais; sensibilizar a sociedade para a consciência, educação e sustentabilidade ambiental; e fiscalizar a execução das ações voltadas para o meio ambiente do Município de Petrolina.

Para o diretor-presidente da AMMA, Pedro Neto, o Conselho é um instrumento de cidadania. “É importante entendermos que o que fazemos aqui hoje é, sobretudo, um exercício de cidadania e democracia. Por abrir um canal de diálogo, por tornar uma gestão ambiental linear, onde a partir de cada um de nós chegará uma importante mensagem do cuidado e responsabilidade com o meio ambiente”, disse.

A próxima atividade do Conselho será promover uma reunião para a eleição do presidente, vice e secretário.  O mandato dos 23 membros do COMDEMA tem duração de dois anos sendo permitida a recondução.

Distribuição de mudas nativas da Caatinga marcam Dia Mundial do Meio Ambiente em Petrolina

(Foto: ASCOM)

A Prefeitura de Petrolina celebrou nesta terça-feira (5), o Dia Mundial do Meio Ambiente. A data foi marcada pela distribuição de mudas de plantas nativas da Caatinga cultivadas no Viveiro Municipal.

Ao longo da manhã, moradores da cidade, estudantes e educadores passaram pelo local com o objetivo de conhecer mais sobre as plantas da região e adquirir uma muda. Na oportunidade, eles ainda receberam orientações técnicas de como cultivá-las. Umas dessas pessoas foi a professora, Solange Batista, que levou para casa duas mudas da espécie ‘Paineira’.

“Essa ação é muito importante porque nossa região necessita de projetos de arborização. Acredito que esse trabalho deve trazer muitos benefícios para a cidade, mas acho necessário que o projeto seja contínuo para que as pessoas entendam como fazer o manejo dessas plantas”, pontuou a educadora.

Quem também garantiu uma muda de ‘Paineira’ foi o biólogo, Bruno Dourado. “A arborização da cidade é de grande importância, principalmente, para a região em que vivemos, que é uma região quente. A presença da vegetação contribui com o clima, ajudando a amenizar a temperatura. Sem contar que deixa a cidade mais bonita”, destacou.

LEIA MAIS

IF-Sertão Campus Petrolina Zona Rural celebra Dia Mundial do Meio Ambiente

Em comemoração a

(Foto: Internet)

o Dia Mundial do Meio Ambiente, o Campus Petrolina Zona Rural do IF Sertão-PE promove, nesta terça-feira (5), uma ação de conscientização no Parque Josepha Coelho, em parceria com a Secretaria do Meio Ambiente de Petrolina.

Durante a ação, que acontecerá das 8h30 às 11h30, serão distribuídas sementes e mudas de plantas nativas da caatinga, plantas medicinais e produtos derivados, além de exposição de minhocário, apiário e caldas produzidas no Centro Vocacional Tecnológico em Agroecologia. Serão passadas ainda informações sobre a Trilha Ecológica, projeto desenvolvido no campus.

LEIA MAIS

Casa Nova: Prefeito suspende operações de mineradora

O prefeito Wilker Torres, ciente dos temores criados na comunidade pelas atividades da mineradora, acatou de imediato a recomendação da AMMA. (Foto: ASCOM)

O Prefeito de Casa Nova Wilker Torres, acatando parecer da equipe técnica da Agência Municipal do Meio Ambiente (AMMA), determinou a suspensão das atividades da Mineradora Everest Mineração, na localidade denominada Morro Branco do Lago, que fica a 90 km da cidade.

De acordo com o auto de notificação 010/2018 em campo, emitido pela AMMA, a mineradora não comunicou à comunidade vizinha sobre o início das obras, uma exigência do Departamento Nacional de Pesquisa Mineral (DNPM), que emitiu a licença de mineração da empresa.

Diamile Lucena da Silva, engenheira ambiental, explicou os motivos pelos quais recomendou a suspensão das atividades da mineradora. “A empresa Everest Mineração apresentou os seguintes estudos ambientais para ser licenciada: RCE-Roteiro de Caracterização do Empreendimento, PRAD- Plano de Recuperação de área degradada, PCA-Plano de Controle Ambiental , PGRS-Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos, PEA-Plano de Emergência Ambiental, PGR-Plano de Gerenciamento de Riscos, PEA-Programa de Educação Ambiental, PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Ambientais e  a Autorização de Supressão Vegetal com para atenuar a degradação oriunda da atividade de mineração. São documentos necessários ao início da atividade ambiental”.

Ainda segundo a engenheira, “a maior parte destas exigências foram cumpridas, porém o PEA – Programa de Educação Ambiental, que exige comunicado do início das atividades mineradoras à comunidade, reuniões com os moradores e informação, não foi cumprido, causando uma enorme comoção local e o temor que a área seja inteiramente degradada. Não tivemos outra alternativa a não ser sugerir a suspensão das atividades até que a mineradora explique suas atividades à comunidade local”.

LEIA MAIS

Petrolina está entre 22 municípios integrantes do Plano Intermunicipal de Resíduos Sólidos no estado

(Foto: Ascom/PMP)

Petrolina e mais 21 cidades do Sertão pernambucano participaram de uma reunião com representantes da Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (SEMAS), do Governo do Estado e do Ministério do Meio Ambiente. No evento, as cidades receberam o Plano Intermunicipal de Resíduos Sólidos (PIRS), elaboradas pelas entidades estadual e federal.

O documento é um passo para concretizar políticas públicas rumo ao desenvolvimento sustentável na cidade, já que o PIRS é um mecanismo para apoiar as prefeituras na destinação final dos seus resíduos sólidos. Petrolina foi representada no encontro, realizado em Salgueiro, pela secretária-executiva de Urbanismo, Taísa Gueiros, o secretário-executivo de Infraestrutura, Anderson Freire e o secretário de Infraestrutura, Habitação e Mobilidade, Fred Machado.

“A partir deste plano vamos estar cada vez mais perto do que diz a Política Nacional de Resíduos Sólidos estabelecida pela Lei Federal nº 12.305/2010. Dessa forma vamos poder brigar por recursos do Governo Federal para investimentos nas áreas de limpeza urbana e tratamento de resíduos sólidos, de forma a organizar uma cadeia produtiva e gerar emprego e renda através da inclusão social”, explica Fred Machado.

LEIA MAIS

Petrolina: Jacarés não oferecem perigo à população, afirma Zootecnista

Jacaré aparece na porta de uma residência após chuvas em Petrolina. (Foto: Arquivo)

Após o atropelamento de um jacaré na Avenida Sete de Setembro, em Petrolina (PE) na noite dessa quarta-feira (21), muito se comentou sobre os perigos que o animal poderia trazer à população. Vistos constantemente em lagoas de estabilização da cidade, os répteis vivem em busca de um local para viver após ações do homem interferirem em seu habitat.

Segundo o Zootecnista Luís Fernando Bezerra, o que acontece especificamente na Avenida Sete de Setembro é que a lagoa de estabilização foi construída em um local onde era um riacho contínuo que os animais utilizavam para seguir para o rio. “Os animais tinham livre acesso do rio para chegar a esse riacho e vice-versa. Eles sempre faziam esse percurso, principalmente no período das chuvas, para encontrar mais abundância de alimentos, um abrigo melhor para se proteger. O fato dos jacarés aparecerem nas redondezas, é porque o animal está procurando essa rota, esse caminho”.

LEIA TAMBÉM

Petrolina: jacaré é atropelado na Avenida Sete de Setembro

A respeito do risco que o animal poderia oferecer à população, Luís Fernando explica que é muito difícil um animal como o jacaré atacar uma pessoa e quando acontece, o que é raro, é somente para se defender de ataques humanos. “Uma coisa é o animal oferecer risco, outra é o animal causar perigo. Ele nunca vai sair do seu local para atacar o ser humano, pois ele só está em busca de alimento, que nunca vai ser uma pessoa. O animal não oferece risco algum, se você não interferir na vida dele”, afirmou.

O zootecnista esclareceu ainda que a população não deve matar o animal por medo, basta tomar algumas medidas para preservar a vida do bicho, que é, na verdade, vítima da ação humana. “Quando a gente diz que o animal causa um perigo para a população, causa uma visão ruim do animal. Na primeira oportunidade que a população tiver de sacrificar um animal desse, ela vai fazer isso, o que é errado. Por isso é necessário esclarecer essa situação”, afirmou.

Petrolina terá viveiro de mudas nativas

(Fotos: Jonas Santos)

Na noite desta terça-feira (12), durante o anuncio da construção de uma praça multiuso no bairro Dom Avelar, o prefeito Miguel Coelho, assinou o termo para a construção de um viveiro de mudas municipal.

A estrutura será feita no Parque Josepha Coelho com capacidade de até 40 mil mudas de espécies nativas como ipês. A construção do viveiro municipal não terá investimento da Prefeitura, pois será custeado por dois parceiros da iniciativa privada.

O equipamento além de gerar novas árvores para a cidade, vai receber visitas de escolas e outros interessados em aprender sobre meio ambiente. Não foi informado porém, quando as obras serão inciadas.

Intervenção na Orla de Petrolina impede queda de esgoto no Rio São Francisco

A ação visa impedir que esgoto caia no rio. (Foto: ASCOM)

A Orla I de Petrolina está recebendo uma obra de ampliação do sistema de esgotamento sanitário. A ação é resultado de um estudo feito pela Prefeitura de Petrolina, em que foi diagnosticado que a rede de esgoto, por conta das ligações clandestinas, não suportava mais a demanda e, com isso, precisava de uma ampliação.

O diretor-presidente da Agência Municipal do Meio Ambiente (AMMA), Rafael Oliveira, explica que o diagnóstico faz parte do projeto Orla Nossa. “Essa é uma medida realizada para que o sistema possa receber as ligações que eram desviadas clandestinamente para vias pluviais e caiam diretamente no rio. É uma das ações do Programa de Revitalização de Áreas Degradadas, o PRAD”, disse.

Sem a devida reforma, o esgoto transbordaria e iria voltar a cair no rio, como comenta o diretor de Projetos da AMMA, Victor Flores. “Essa intervenção vai contribuir na recuperação do rio no trecho, a medida é para evitar que, pelo aumento da vazão, estoure a rede e volte a cair no Velho Chico”, esclarece.

O estudo foi feito pela diretoria de projetos da Agência Municipal do Meio Ambiente (AMMA) e pela Diretoria de Saneamento da Secretaria de Infraestrutura, Habitação e Mobilidade (SEINFRAHM). A obra é realizada em parceria da Prefeitura com a Compesa.

Palestra orienta estudantes sobre cuidados com o Rio São Francisco

Estudantes aprendem sobre revitalização do Rio São Francisco. (Foto: ASCOM)

A Escola Estadual João Barracão, em Petrolina (PE), recebeu a palestra “A inovação tecnológica a favor do Meio Ambiente”. Os alunos da Educação para Jovens e Adultos (EJA) puderam entender como o projeto “Orla Nossa” tem modificado a paisagem da orla do município.

Cerca de 70 alunos, de idade entre 20 e 50 anos, puderam aprender as técnicas usadas para a revitalização do rio São Francisco. Para o Diretor de Projetos da Agência Municipal do Meio Ambiente, Victor Flores, esta ação permite que pessoas de todas as idades aprendam a respeitar mais o meio ambiente.

“A proposta do governo do prefeito Miguel Coelho é que o projeto Orla Nossa seja também um objeto de transformação social. O intuito é que as pessoas tenham o cuidado diário com o Velho Chico” explica.

O projeto é realizado pela Prefeitura de Petrolina, através da Agência Municipal do Meio Ambiente, em parceria com o IF Sertão. As escolas e instituições de ensino que tiverem interesse, podem entrar em contato através do telefone da AMMA 3861-4382.

Prefeitura de Juazeiro inicia projeto Minha Cidade Mais Verde

(Foto: Arquivo)

Nesta terça-feira (07), às 9h, a prefeitura de Juazeiro (BA), através das Secretarias de Serviços Públicos (Sesp) e Meio Ambiente e Ordenamento Urbano (Semaurb), dará início ao projeto ‘Minha Cidade mais Verde’.

O objetivo do projeto é contribuir com o meio ambiente, arborizando mais a cidade para valorizar as áreas de grande circulação. A ação será na Orla II de Juazeiro – entre o Batalhão da Rondesp e o Vaporzinho, com replantio de treze mudas nativas.

Evento em defesa do Rio São Francisco une organizações, movimentos e sociedade civil nesta sexta, em Petrolina e Juazeiro

Chamar a atenção da sociedade e dos dirigentes públicos para a necessidade de preservação do Rio São Francisco. Este é o objetivo do Ato Cultural “Todos pelo Velho Chico”, que será realizado nesta sexta, 06, em Petrolina e Juazeiro.

Durante o evento, serão realizados shows musicais, manifestações culturais diversas, prestação de serviços públicos, além de depoimentos e manifestos de apoio ao Rio São Francisco.

O ato está sendo organizado em parceria com Movimentos Populares, Entidades de Classe, Frente Parlamentar em defesa do Rio São Francisco (Nacional e Regional), Igrejas, ONG’s, Representantes e Dirigentes Públicos, Setor Agrícola, Pecuário, Turístico, Comercial, Governos estaduais da Bahia e de Pernambuco, entre outros.

Segundo a organização, que tem a frente a Federação Regional dos Urbanitários do Nordeste (FRUNE), a atividade tem início, às 15h, com uma concentração na Concha Acústica, ao lado da Catedral, em Petrolina.

Após saudação da Frente Parlamentar em defesa da Chesf e do Rio São Francisco, os participantes irão em romaria, com barcos enfeitados, atravessar o Rio para se juntar aos demais participantes em Juazeiro, onde acontecem as atividades culturais e as prestações de serviços e os shows das diversas atrações musicais.

LEIA MAIS
12345