Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Senhor do Bonfim: OAB critica ação da PM de “reprimir as manifestações culturais pacíficas”

(Foto: Ilustração)

Através de uma nota a Subseção da OAB de Senhor do Bonfim (BA) afirmou que tomará decisões a respeito da atuação da Polícia Militar durante o São João da cidade. Uma estudante acabou ferida após disparos efetuados pelos policiais durante o tradicional espetáculo da Guerra de Espadas.

Uma decisão da Justiça determinou a proibição da manifestação, mas mesmo assim os bonfinenses deram seguimento com o espetáculo que faz parte da tradição da cidade. “A OAB entende que o fatídico episódio gerou perdas não apenas para a quase centenária Guerra de Espadas, mas ao São João de Senhor do Bonfim em geral. Cenas de truculência, turistas aterrorizados, uma parte da economia gerada pelos festejos juninos atingida. Tudo isso trouxe malefícios e não a pretendida segurança para a população bonfinense”, afirma em nota.

LEIA TAMBÉM:

Guerra de espadas: estudante fica ferida durante ação da PM em Senhor do Bonfim

Ainda segundo a OAB, “o uso da força física estatal deve ser utilizada somente em último caso e para reprimir atos reais de violência e graves ameaças, e não reprimir as manifestações culturais pacíficas de um povo, que foi o caso”.

Confira a seguir a nota:

LEIA MAIS

“A prefeitura parece querer manter a briga jurídica por interesses políticos”, afirma presidente da Compesa ao rebater declarações de Miguel Coelho

Roberto Tavares, presidente da Compesa (Foto: André Nery/JC Imagem)

Por meio de nota, a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) rebateu as declarações do Prefeito Miguel Coelho sobre a permanência da empresa como responsável pela operação dos servições de saneamento, água e esgoto de Petrolina (PE).

Na última sexta-feira (17), o gestor municipal disse durante um evento de inauguração de pavimentação de ruas no bairro Loteamento Recife, que recebeu a ligação do presidente da empresa, Roberto Tavares, propondo um acordo para manter a empresa operando os serviços na cidade sem passar pelo processo de licitação.

De acordo com a Companhia, os serviços não avançam em Petrolina, por causa de um impasse judicial. “A Compesa informa que, desde o ano passado, o presidente da companhia, Roberto Tavares, vem alertando o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, sobre o quanto o município está perdendo de investimentos por causa do impasse jurídico em relação à concessão da operação dos serviços de água e esgoto. Desde janeiro de 2018, a Compesa conseguiu recursos do FGTS junto à Caixa Econômica Federal, no valor de R$ 38 milhões, para concluir obras inacabadas da Prefeitura de Petrolina nas bacias do Dom Avelar e Antônio Cassimiro. São mais de 60 mil petrolinenses prejudicados por uma briga judicial que nunca trouxe nenhum benefício à cidade”, diz um trecho da nota.

LEIA MAIS

Em nota, IF-Sertão afirma que bloqueio no orçamento afetará servidores e estudantes

(Foto: Internet)

Após o Governo Federal anunciar o bloqueio de 30% dos recursos destinados às universidades e institutos federais, o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano (IF Sertão-PE) emitiu uma nota sobre as consequências do bloqueio.

Segundo o instituto, “com o corte de 30% no orçamento previsto para este ano, os impactos no funcionamento da Instituição prejudicarão não apenas os servidores e estudantes do IF Sertão-PE, mas, sobretudo, a população do sertão pernambucano, diretamente beneficiada pela contribuição dos Institutos Federais”.

Ao todo, são mais de mil servidores e dez mil estudantes, entre jovens e adultos, sendo a maioria matriculados nos cursos presenciais. “Atualmente, ofertamos, em nossos sete campi espalhados pela região, 104 cursos técnicos, 36 graduações, três especializações e um mestrado profissional, além de mantermos oito empreendimentos pré-incubados na Incubadora do Semiárido (ISA)”, diz a nota.

Por fim, o instituto afirma que o diálogo e a sensibilização dos agentes públicos que lidam com a destinação orçamentária poderão garantir a integralidade e a continuidade dos recursos necessários para a sobrevivência e manutenção das instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica no Brasil.

LEIA MAIS

Prefeitura de Petrolina afirma que recorrerá de decisão que suspendeu licitação do transporte coletivo

Uma das empresas participantes do processo licitatório do transporte coletivo de Petrolina acionou a Justiça e pediu a suspensão do pregão realizado no último dia 15 de março. O juiz da Vara da Fazenda Pública da Comarca de Petrolina,  Sidney Alves Daniel acatou o pedido apresentado pelo jurídico da Girassol Serviços de Transportes Ltda.

A Girassol apontou irregularidades no que diz respeito “ao balanço patrimonial apresentado e à irregularidade fiscal do imóvel onde se localiza a empresa” a vencedora, Atlântico Transportes e Turismo LTDA. A suspensão se dá até “a apresentação das contestações pelas demandadas, quando este juízo poderá novamente analisar a necessidade da manutenção da suspensão do certame  deve comprovar habilidade para participar da seleção.

Outras duas empresas – Consórcio Planalto (Minas Gerais) e Viva – participaram da licitação anunciada em 21 de dezembro passado a nível nacional. Uma retificação foi publicada nesse ano e os envelopes foram abertos apenas em março de 2019.

Prefeitura explica situação

Em nota a Autarquia Municipal de Mobilidade de Petrolina (AMMPLA) informou que recorrerá da decisão de suspender o processo. Segundo o município, a decisão proferida pelo juiz veio na noite de terça-feira (16), determinando a suspensão da licitação com base no “princípio da boa fé e do respeito ao Poder Judiciário”.

A Prefeitura recorrerá da decisão, pois acredita que a continuidade da licitação “trará imensuráveis benefícios, principalmente, para a comunidade mais carente, que precisa diariamente de um transporte de qualidade com segurança, conforto, e acima de tudo, preço justo”.

Confira a seguir a íntegra da nota:

LEIA MAIS

Dnit emite nota de esclarecimento sobre instalação de lombada próximo à rotatória

Lombada chegou a causar acidente nesta quinta.

Após a polêmica sobre a instalação de uma lombada – na Avenida Honorato Viana, em Petrolina (PE) – próximo à rotatória da Gontijo, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) emitiu uma nota esclarecendo a situação.

Segundo o órgão, a implantação do redutor físico de velocidade visa reduzir a velocidade dos veículos no sentido Aeroporto-Centro e melhorar a mobilidade no local, desafogando o tráfego retido na rotatória.

LEIA TAMBÉM

Motoristas de Petrolina são pegos de surpresa com lombada implantada próximo a rotatória da Gontijo

“A referida lombada foi implantada juntamente com a respetiva sinalização vertical (placas). Porém, no tocante à fixação da sinalização horizontal (pintura) na pista, faz-se necessário um intervalo de tempo para que não haja reação química entre os componentes (período de cura do material), estando prevista para ser executada até o final da próxima semana”, diz a nota.

Colégio Nossa Senhora Auxiliadora emite nota sobre ataque contra a escola ocorrido nesta quinta-feira

(Foto: Internet)

Nesta quinta-feira (21) o Blog Waldiney Passos publicou uma matéria sobre a ação de um homem ainda não identificado, que rasgou um dos cartazes  de procura por Alisson Henrique, acusado pela polícia como responsável por apagar as imagens das câmeras de monitoramento do Colégio Nossa Senhora Auxiliadora no dia do crime contra a menina Beatriz Angélica Mota. O cartaz estava colado na parte externa da escola. Além da atitude contra o cartaz, o homem ainda lançou o carro contra um dos portões da instituição.

LEIA TAMBÉM:

Homem rasga cartaz com foto de Alisson Henrique e lança veículo contra o portão Colégio Auxiliadora

Sobre o acontecimento, a escola informou por meio de nota, que as câmeras de vigilância do Colégio registraram a ação do homem de identidade desconhecida. Ainda de acordo com a escola, “os danos registrados foram apenas materiais, não havendo nenhum tipo de vítima na ocorrência.”

LEIA MAIS

Escola Eccos emite nota de pesar pela morte da professora assassinada na manhã desta quarta

(Foto: Reprodução/Facebook)

Na manhã desta quarta-feira (20) um crime abalou a população juazeirense. Élida Márcia de Oliveira Nascimento Souza, foi assassinada no bairro Alto do Alencar, nas proximidades do Centro Social Urbano (CSU), em Juazeiro (BA).

LEIA TAMBÉM:

Professora é morta a tiros em Juazeiro

A vítima estava a bordo de uma carro na companhia do esposo e da filha, de dois anos, saindo de casa para o trabalho, quando dois homens chegaram em uma moto e efetuaram vários diaspros contra ela. Élida era professora da Escola Eccos, da rede particular de ensino de Juazeiro, localizada no bairro Piranga.

De acordo com informações da polícia, os acuados não levaram nenhum pertence da vítima. O esposo de Élida foi ferido por estilhaços, e passa bem. A filha do casal não sofreu nenhum tipo de ferimento durante a ação dos criminosos.

LEIA MAIS

Em nota, SESAU afirma estar adotando providências sobre caso de negligência do SAMU

(Foto: ASCOM)

Mais cedo o Blog Waldiney Passos mostrou uma denúncia feita pela família de Pedrina Delmondes Santos, de 38 anos. Ela foi atropelada na noite de sábado (19) em Juazeiro, mas teve o atendimento do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) negado.

Procurada pela nossa equipe a Prefeitura de Juazeiro se manifestou através de nota. A secretaria de Saúde (SESAU) informou que “iniciou apuração interna sobre o ocorrido” e que de pronto “foi possível verificar que não havia ausência de macas no momento em que transcorreu o fato”.

LEIA TAMBÉM:

Mulher é atropelada em Juazeiro, mas SAMU nega atendimento alegando falta de maca

Ainda de acordo com a SESAU, a pasta está tomando providências cabíveis “para apuração de responsabilidades e, caso seja constatada a negligência, irá proceder às devidas sanções” contra a servidora que atendeu a ocorrência. Pedrina Santos segue internada no Hospital Universitário de Petrolina, após ter sido socorrida por populares.

Confira a seguir a íntegra da nota:

LEIA MAIS

Juazeiro: SESAU afirma que paciente recebeu atendimento adequado no Hospital Materno Infantil

(Foto: Reprodução/Internet)

Na sexta-feira (21) o Blog mostrou o relato de uma gestante que buscava atendimento no Hospital Materno Infantil de Juazeiro (BA). Sheila Tamires Almeida Alves relatou ter pré-eclâmpsia e pressão alta, contudo aguardou por mais de oito horas até receber atendimento.

Em nota a Prefeitura de Juazeiro, através da secretaria de Saúde (SESAU) relatou que a paciente “foi avaliada pela enfermeira obstetra que não diagnosticou sinais de gravidade e nem trabalho de parto ativo. Em virtude da alteração de pressão, foi internada pelo obstetra para definição do parto e avaliação clínica. Manteve-se com pressão controlada após iniciada medicação”.

LEIA TAMBÉM:

Gestante reclama de atendimento na Maternidade de Juazeiro

A respeito dos problemas no atendimento enfrentados na unidade a SESAU ressaltou que o Hospital Materno está super lotado, com todos os 62 leitos ocupados “e com isso dificultando a qualidade na prestação do serviço”. Confira a seguir a nota na íntegra:

LEIA MAIS

Secretário esclarece motivos da demolição de prédio na orla de Petrolina

(Foto: Ascom)

Uma ação da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade (SEDURBS), que culminou na manhã da última sexta-feira (14) com a demolição de uma petiscaria localizada na Avenida Cardoso de Sá, na Orla de Petrolina, foi muito criticada pela pela senhora Ana Paula Miranda,que postou vários vídeos nas redes sociais questionando a atitude que foi classificada pela assessoria de comunicação da pasta como “legítima”.

Em nota, o próprio secretário Secretário de Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade, Giovanni Costa, contesta às críticas de Ana Paula e os esclarece os procedimentos legais que resultaram nesta decisão.

Para restabelecer a verdade

Com relação às inverdades e aos ataques proferidos pela senhora Ana Paula Miranda contra a Administração Municipal nos pronunciamos agora para esclarecer o episódio envolvendo a ‘Ana Petiscaria’, na orla da cidade. 

– A senhora Ana Paula Miranda tenta distorcer os fatos escondendo todos os procedimentos legais e até suas ações que resultaram nesta decisão.

– A prefeitura já havia notificado a senhora Ana Paula Miranda sobre as obras irregulares em seu estabelecimento, tanto que foi aberto um processo legal, no qual a mesma foi notificada, teve prazo para a defesa e ainda assim, não se adequou às regras estabelecidas.

– Com sua insistência tivemos que embargar a obra. Depois disso, o restaurante foi fechado com tapumes, mas as obras continuaram acontecendo às escondidas.

– Logo depois, fomos surpreendidos com o seu anúncio nas páginas do aplicativo OLX anunciando a venda do restaurante (Que é patrimônio público e não dela) por R$ 280,000,00. Foi a partir daí, que agimos na ação de reintegração de posse.

– Tomamos conhecimento, logo depois, que já havia um terceiro envolvido, e que esta pessoa, já teria adquirido o restaurante pagando a quantia de R$ 200,000,00 à senhora Ana Paula Miranda.

– A Prefeitura de Petrolina seguirá fazendo o seu trabalho e protegendo o patrimônio público que tem dono: o povo de Petrolina.

Giovanni Costa – Secretário de Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade

Casa Nova: Hospital esclarece morte de jovem após acidente

Hospital de Casa Nova. (Foto: ASCOM)

O Diretor Clínico do Hospital de Casa Nova, Victor Siqueira, emitiu, no fim da tarde desta sexta-feira (14), uma nota esclarecendo o falecimento de um jovem que foi vítima de acidente de moto e que causou comoção na cidade.

De acordo com o médico, o jovem foi trazido à unidade de saúde por uma viatura policial e deu entrada no hospital por volta das 11h30, com quadro de traumatismo craniano grave e uma contusão pulmonar. Ainda segundo Victor, “em nenhum momento foi acionada ambulância ou veículo do SAMU sob a responsabilidade do município”.

O médico afirmou que o jovem foi prontamente atendido, assim que chegou, por dois médicos de plantão, Dr. Felipe Melo e Drª Emanoela Andrade, sem atraso no atendimento. “O paciente chegou em estado gravíssimo. [Foi prestado] o melhor atendimento que poderia se dispensado a um paciente com o quadro crítico em que se encontrava”, disse.

Ainda segundo o médico, “todas as informações que estão sendo repassadas à população pelas redes sociais e/ou propaladas entre a população carecem do mínimo de verdade”. Victor garantiu ainda que “o Hospital de Casa Nova está equipado, fisicamente, materialmente e com pessoal qualificado para atender a este tipo de ocorrência e regulá-lo para outra instância”.

LEIA MAIS

Caso Beatriz: Colégio Maria Auxiliadora nega ter atrapalhado investigações

Nessa segunda-feira (10) o caso completou três anos. (Foto: Blog Waldiney Passos)

Após as declarações da mãe de Beatriz, Lucinha Mota, nessa segunda-feira (10), em entrevista ao nosso blog, questionando o porquê de o Colégio Maria Auxiliadora estar “atrapalhando as investigações”, a escola se pronunciou por meio de nota afirmando que “é de total interesse da instituição que o crime seja brevemente elucidado”.

LEIA TAMBÉM

Caso Beatriz: “A gente quer saber porquê o Colégio está atrapalhando as investigações”, afirma Lucinha

“Três anos sem Beatriz”: Lucinha Mota fala sobre exumação do corpo da filha e a postura da imprensa local

Perito levanta questionamentos sobre caso Beatriz; “por que tão pouco foi realizado?”

Lucinha afirmou ainda que tudo “está registrado em câmeras, os funcionários se juntaram e fizeram toda essa armação” e questionou porque a escola não ajudou a polícia. O colégio disse estar sempre solícito às demandas da polícia.

Confira a nota do colégio na íntegra

Conforme já nos posicionamos em outras oportunidades, o Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, se compadece com a dor de todos os familiares de Beatriz Mota, no entanto, discorda veementemente das recentes acusações.

Em momento algum o colégio deu fuga ao assassino, como também não atrapalhou as investigações, pelo contrário, a todo o momento esteve solícito a todas as demandas da Policia Civil do Estado de Pernambuco.

Registra-se que é de total interesse da instituição que o crime seja brevemente elucidado, apurando-se a verdade real, principalmente pela dor que a família está passando, bem como também pela dor da família Salesiana, uma vez que a criança era filha de nossa Congregação”.

Petrolina: Guarda Municipal emite nota sobre não participação na operação “Papai Noel”

(Foto: Internet)

A Associação dos Guardas Municipais de Petrolina emitiu, nesse final de semana, uma nota explicando o motivo da não participação da categoria na operação “Papai Noel” promovida pelo Sindicato do Comércio Varejista (Sindilojas) e Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL).

De acordo com o documento, assinado por Jussiê Mendes Antaíde, presidente da associação, a Guarda Municipal não foi convidada a participar da operação. Porém, ainda segundo a nota, “a corporação não deixará de prestar seus serviços diários”.

A Guarda Municipal continuará “visando a segurança da população devido ao fluxo maior de pessoas que geralmente acontece nesta época do ano”, finaliza a nota.

CSTT se manifesta após caso de agressão envolvendo suposto mototaxista de Juazeiro

(Foto: Ilustração/Internet)

A agressão sofrida por uma estudante de Petrolina nessa semana por um suposto mototaxista de Juazeiro (BA) ligou o sinal de alerta da população, que está apreensiva de utilizar os serviços na cidade baiana e em Petrolina. Na quinta-feira (8) o Blog mostrou a situação e também recebemos um posicionamento da Autarquia Municipal de Petrolina (AMMPLA) sobre o fato.

LEIA TAMBÉM:

AMMPLA emite nota sobre caso de estudante agredida por suposto mototaxista

Estudante é agredida por suposto mototaxista de Juazeiro

A Companhia de Segurança, Trânsito e Transportes (CSST) de Juazeiro se manifestou sobre o caso através de nota. No texto a CSTT garante que os profissionais cadastrados estão cientes do impedimento de circular em Petrolina. Atualmente 700 profissionais estão cadastrados e um dos requisitos para isso é a apresentação de antecedentes criminais.

Confira a seguir a resposta da CSTT:

LEIA MAIS

Diretório Central dos Estudantes da Univasf emite nota em resposta à ASPRA

(Foto: Arquivo)

Na terça-feira (23) o nosso blog publicou uma matéria sobre uma nota da Associação de Policiais e Bombeiros e de seus familiares do Estado da Bahia (ASPRA) que repudiava o cartaz de um evento promovido pelo Diretório Central dos Estudantes da Univasf (DCE) e União Nacional dos Estudantes (UNE).

No cartaz, a organização do evento mostra a imagem de uma pessoa vestida com as cores da bandeira do Brasil caída no chão algemada e um policial fardado com uma arma em punho, como se tivesse acabado de realizar um disparo.

De acordo com a nota da ASPRA regional de Juazeiro (BA), a comunidade policial foi surpreendida com perplexidade ao se deparar com a imagem, que segundo a instituição pode ser considerada “altamente preconceituosa contra a classe de trabalhadores que mais sofre violência no Brasil”.

LEIA TAMBÉM:

Associação de Policiais da Bahia repudia cartaz de DCE da Univasf e UNE

Por meio de nota, enviada ao nosso blog no início da tarde desta quarta-feira (24), o Diretório Central dos Estudantes da Univasf (DCE) manifesta publicamente suas convicções. Segundo o documento, a imagem se trata de uma charge criada por Latuff, conhecido internacionalmente por obras que denunciam situações de opressão.

A nota do DCE ainda especifica o tipo de policial representado na imagem, para justificar a utilização da imagem. “Há policiais que trabalham diuturnamente dentro dos marcos constitucionais, sem brutalidade, conforme a formação recebida nas Academias. E há aqueles que extrapolam, fazendo de sua autoridade um instrumento para abusos e brutalidades. É sobre este segundo grupo de que a charge trata. É esta segunda conduta que repudiamos. ”

LEIA MAIS
123