Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Greve das universidades estaduais na Bahia chega ao fim após dois meses

(Foto: ASCOM)

Depois meses após a aprovação em assembleia geral realizada em Salvador, a greve das universidades estaduais chegou ao fim na tarde de ontem (12). Docentes da Universidade Estadual da Bahia (Uneb) decidiram encerrá-la após uma nova reunião.

197 professores votaram a favor do fim, enquanto 73 foram contra e 11 se abstiveram. Entre as propostas aprovadas pelos ex-grevistas, estava a de manter a mesa de negociação permanente em até 72 horas e o estado de mobilização ficará mantido.

O retorno das aulas, no entanto, será definido “após a discussão e construção do novo calendário acadêmico junto à Reitoria”. Segundo o jornal A Tarde, a categoria aprovou como indicativo de início das aulas a próxima segunda-feira (17).

Universidade estaduais da Bahia assinam termo de compromisso com governo para o fim da greve

(Foto: Suâmi Dias)

Na noite da última segunda-feira (10), representantes do Fórum da Associação dos Docentes das Universidades Estaduais (Fórum das AD’s – UNEB, UESC, UEFS e UESB) se reuniram com o Governo da Bahia, por meio da Secretaria de Relações Institucionais e da Secretaria da Educação do estado para assinar o termo de compromisso para finalizar a greve.

No documento de negociação, ficou acordado que o Governo do Estado irá enviar o Projeto de lei para a Assembleia Legislativa da Bahia, após o fim da greve, com proposta de reestruturação do quadro de vagas para professor, com a permissão de até 900 promoções. Há também a garantia de recursos da ordem de R$ 36 milhões para que a UNEB, UESC, UEFS e UESB invistam.

LEIA MAIS

CPRN emite nota de pesar por morte de subtenente

O Comando de Policiamento da Região Norte (CPRN) de Juazeiro (BA) emitiu uma nota de pesar na noite de segunda-feira (20), lamentando a morte da subtenente da Polícia Militar, Olga Maria Araújo.

Olga morreu vítima de um câncer, aos 50 anos. Ela estava na PM há quase 20 anos e teve seu trabalho destacado pelo Comando de Policiamento. Foram “dezenove anos servindo a Policia Militar da Bahia, já tendo servido no Terceiro (3º) Batalhão PM, na 75ª CIPM, CPRN, Operação Ronda Maria da Penha e Colégio da Polícia Militar de Juazeiro“, lembrou o Comando.

O corpo da subtenente está sendo velado no SAF de Juazeiro e o sepultamento está previsto para 17h de hoje (21), no Cemitério Central. O Departamento de Ciências Humanas (DCH III) da Universidade do Estado da Bahia (UNEB) também lamentou a morte da policial militar.

Olga Maria também era jornalista, formada na instituição de ensino. “Neste momento de dor, nos solidarizamos com a família, desejando forças e paz nesse momento de tristeza e saudade“, disse a direção do Departamento.

Juazeiro: Uneb divulga lista de selecionados para o programa Universidade para Todos

A UPT é um programa que oferece cursinho pré-vestibular gratuito aos estudantes das escolas públicas baianas. (Foto: Internet)

Foi divulgada nessa quinta-feira (16) a lista dos classificados no programa Universidade Para Todos. Os alunos aprovados devem realizar a matrícula entre 21 e 24 de maio no local e turno para os quais optou para cursar. As aulas começam no dia 27 deste mês e seguem até dezembro.

O candidato precisa comparecer ao Departamento de Ciências Humanas (DCH), campus III da Universidade do Estado da Bahia (Uneb) com a documentação necessária: cópia de RG, CPF, comprovante de residência, histórico escolar do ensino fundamental II e ensino médio concluído em escola pública da Bahia.

No Quilombo do Alagadiço as matrículas ocorrerão apenas no dia 23 de maio, das 14h00 às 17h00. Os alunos contemplados para a Escola Municipal Quilombo Alagadiço podem conferir a lista dos aprovados clicando aqui. A lista do Departamento de Ciências Humanas – Campus III pode ser acessada clicando aqui.

Universidade Para Todos

A UPT é um programa da Secretaria de Educação do Estado da Bahia que oferece cursinho pré-vestibular gratuito aos estudantes das escolas públicas baianas. O programa é desenvolvido nos 27 Territórios de Identidade e já possibilitou a cerca de 20 mil estudantes o ingresso no Ensino Superior em diversas instituições, ao longo de dez anos.

Alunos da Uneb campus Juazeiro visitam fábrica de fermentação de leveduras no Paraná

(Foto: Internet)

Alunos do curso de Engenharia de Bioprocessos e Biotecnologia do Departamento de Tecnologia e Ciências Sociais (DTCS) da Universidade do Estado da Bahia (Uneb), em Juazeiro (BA), visitaram uma unidade de fermentação de leveduras para nutrição animal e vegetal, instalada no Paraná, considerada uma das maiores do mundo. A visita ocorreu no final do mês de abril e teve como objetivo conhecer os processos e prospectar parcerias para o desenvolvimento de pesquisas e possibilitar oportunidades de estágios para os graduandos.

Os professores doutores Meridiana Gonçalves e Adailson Feitoza, estiveram na fábrica da Alltech Crop Science, a convite da empresa, que utiliza bioprocessos e biotecnologia para desenvolvimento de seus produtos. Adailson Feitoza, que também é coordenador do Colegiado do curso de Engenharia de Bioprocessos e Biotecnologia, destaca a importância de estabelecer parcerias, tendo em vista a discussão sobre o contingenciamento financeiro que as instituições de ensino público estão vivenciando.

LEIA MAIS

Governo da Bahia cortará salários de professores em greve

Professores da UNEB de Juazeiro apoiam movimento grevista (Foto: Arquivo)

Os professores das universidades estaduais da Bahia terão seus salários cortados. A informação foi repassada pelo sirte Bahia Notícias nessa sexta-feira (26) e foi confirmada pela assessoria de comunicação do governador Rui Costa (PT).

Os docentes da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) e Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB) estão em greve há 18 dias, cobrando entre outros pontos, melhor remuneração salarial e mais recursos para as instituições de ensino.

O Governo da Bahia criticou a paralisação – que tem apoio dos discentes e servidores – afirmando que há “tom político” na manifestação deflagrada no começo do mês. Em Juazeiro, alunos dos seis cursos de graduação estão sem aula e se mobilizam em prol dos professores.

UNEB abre inscrições para o programa Universidade Para todos

(Foto: ASCOM)

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC-BA) abriu na última terça-feira (23) o período de inscrições para cursinho pré-vestibular do Projeto Universidade para Todos (UPT). Neste ano, estão sendo ofertadas 11.505 vagas em todo o estado. Sob coordenação da UNEB, estão sendo oferecidas 8.400 mil vagas, distribuídas por 126 municípios do interior da Bahia, Salvador e região metropolitana.

Podem se inscrever estudantes matriculados, em 2019, no 3º ano do Ensino Médio Regular estadual ou municipal, ou suas modalidades correspondentes, que tenham cursado todo o Ensino Fundamental II (6º ou 9º ano) e as demais séries do Ensino Médio em escolas públicas da Bahia.

Estudantes matriculados, em 2019, no 4º ano da Educação Profissional integrada ao Ensino Médio estadual ou municipal, ou suas modalidades correspondentes, que tenham cursado todo o Ensino Fundamental II (6º ou 9º ano) e as demais séries do Ensino Médio em escolas públicas da Bahia, também podem participar. Além de candidatos que concluíram todo o Ensino Médio e o Ensino Fundamental em escolas das redes estadual ou municipal de Educação da Bahia.

LEIA MAIS

Vereadores de Juazeiro se comprometem a intermediar diálogo com governo estadual sobre atual situação da UNEB

(Foto: Thiago Santos)

Durante audiência pública realizada na última terça-feira (16) na Câmara Municipal, os vereadores de Juazeiro se comprometeram a intermediar um diálogo entre o Governo do Estado e os grevistas da Universidade do Estado da Bahia (Uneb), que desde o dia 9 de abril paralisou as atividades por tempo indeterminado. A reunião pública discutiu a greve a partir das demandas e reivindicações de estudantes e professores do Campus III, em Juazeiro.

A mesa da audiência foi composta pelos vereadores Alex Tanuri (PSL), presidente da Câmara; Charles Leal (PDT), primeiro secretário; Aníbal Araújo (PTC), segundo secretário; os discentes Iasmin Monteiro, representante do Departamento de Ciências Humanas (DCH) e Ericles Nunes, representante do Departamento de Tecnologias e Ciências Sociais (DTCS); e Luiz Eduardo Gomes do Nascimento, professor do curso de Direito, representando o corpo docente do Campus III.

Na reunião, o estudante do curso de direito Ericles Nunes reforçou os principais pontos de reivindicação dos docentes que levaram à deflagração da greve. “O movimento grevista reivindica por mais autonomia financeira e administrativa da universidade, a continuidade da pesquisa e da extensão, o fim do contingenciamento de recursos promovido pelo governo, e o repasse de 7% das receitas líquidas de imposto”, disse.

LEIA MAIS

Audiência pública na Câmara de Vereadores de Juazeiro discute greve da UNEB nesta terça-feira

(Foto: Ascom)

Vai ser realizada nesta terça-feira (16), na Câmara de Vereadores de Juazeiro (BA), uma audiência pública para discutir a situação da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), que deflagrou greve por tempo indeterminado na última terça-feira (9). Professores, estudantes e técnicos convocam a sociedade civil para estar presente, às 17h, e unir esforços em defesa de uma educação pública, gratuita e de qualidade.

A audiência pública faz parte do calendário de mobilizações dos departamentos de Ciências Humanas (DCH) e de Tecnologia e Ciências Sociais (DTCS) do Campus III, em Juazeiro. Na reunião, serão discutidas questões da greve e a contribuição da instituição para o desenvolvimento regional e formação qualificada.

UNEB-Campus III

Patrimônio educacional e cultural de toda a Bahia, a UNEB está instalada no Vale do São Francisco há cerca de 50 anos, colaborando com a formação de Engenheiros Agrônomos, Pedagogos, Bacharéis em Direito, Jornalistas, Administradores e Graduados em Bioprocesso. Referência na qualificação e formação de pessoal, e no acesso ao ensino superior com qualidade humana e técnica, a universidade vem desenvolvendo produções científicas que contribuem para o desenvolvimento regional.

LEIA MAIS

Estudantes da UNEB fazem manifestação nas ruas de Juazeiro contra sucateamento e privatização das universidades públicas

(Foto: Anna França)

Com cartazes, faixas, apitos e gritos de guerra contra o sucateamento e a privatização das universidades públicas, estudantes dos cursos de Jornalismo, Pedagogia, Direito, Engenharia de Bioprocessos e Agronomia da Universidade do Estado da Bahia (UNEB) Campus III, em Juazeiro (BA), foram às ruas na tarde de quinta-feira (11). Os alunos cobraram do governador Rui Costa (PT) o repasse de mais verbas e investimentos para a instituição. O ato foi encerrado no Paço Municipal da cidade.

Utilizando frases como “Eu Defendo a UNEB”, “Rui Costa exigimos professores”, “Educação não é mercadoria” e “Não à privatização”, os manifestantes chamaram atenção da sociedade juazeirense para a atual situação da instituição. Faltam pinceis nas salas de aula e papel higiênico e sabonetes nos banheiros. Equipamentos básicos como projetor de imagens, caixas de som e laboratórios estão sem manutenção.

“Queremos mostrar os problemas que nós estudantes estamos enfrentando na UNEB. Sem laboratórios eficientes não produzimos conteúdo, consequentemente não colocamos em prática os ensinos de sala. Vários professores estão sem contrato, ou seja, estamos sem aula em algumas disciplinas. Fico triste quando vejo essas lacunas na universidade. Esses problemas estão ameaçando meu futuro”, afirma a estudante Ellen Fiora, do 2º período de Jornalismo.

LEIA MAIS

Juazeiro: estudantes da UNEB realizam protesto contra sucateamento das universidades públicas estaduais

(Foto: Internet)

Estudantes da Universidade do Estado da Bahia (UNEB) Campus III, em Juazeiro, realizam nesta quinta-feira (11), às 16h, na Praça Santiago Maior, área central da cidade, uma manifestação contra o sucateamento das universidades públicas. O protesto também é em apoio aos professores das três estaduais da Bahia (UEFS, UESB e UNEB) que deflagraram greve por tempo indeterminado.

O corte de 55% dos recursos destinados às universidades afeta diretamente os estudantes. De acordo com a organização do ato, os três pilares de sustentação do ensino superior (projeto, pesquisa e extensão) estão ameaçados; equipamentos básicos como datashow, caixas de som, câmeras fotográficas e laboratórios carecem de manutenção e comprometem as aulas.

LEIA MAIS

Rui Costa e reitores de universidade estaduais terão reunião nesta segunda-feira para discutir demandas dos grevistas

(Foto: Internet)

O governador Rui Costa anunciou nesse final de semana que marcou uma reunião com reitores de universidades estaduais para discutir a greve de professores, prevista para inciar nesta segunda-feira (8). No entanto, Costa já anunciou que não vai comprometer as finanças do estado para atender às demandas da categoria.

LEIA TAMBÉM:

Professores da Uneb decretam greve, paralisação começa na segunda-feira

“Eu já marquei, segunda-feira à tarde, uma reunião com os reitores, para alinhar a questão do orçamento”, disse Rui durante o evento de inauguração da nova etapa da avenida 29 de Março, em Salvador no sábado (6). Ele ressaltou que não quer repetir a situação de estados que entraram em grave crise econômica recentemente.

“Não vou permitir em hipótese nenhuma, por mais pobre que seja em arrecadação, e é pobre em arrecadação, fique igual ao Rio de Janeiro, que arrecada o dobro da Bahia, fique igual a Santa Catarina, que arrecada quase o dobro da Bahia, fique igual a Minas Gerais, que arrecada mais do dobro da Bahia”, explicou. (Com informações do Bahia Notícias).

Professores da Uneb decretam greve, paralisação começa na segunda-feira

(Foto: Internet)

Em assembleia realizada em Salvador (BA) na tarde de ontem (3), os professores da Universidade Estadual da Bahia (Uneb) e da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb) decidiram entrar em greve por tempo indeterminado.

Foram contabilizados 141 votos a favor da greve na Uneb, que tem caráter imediato. A categoria ainda vai deliberar os próximos rumos da greve. A decisão começa a valer na segunda-feira (8). Os docentes estavam no campus do bairro Cabula desde quarta-feira (3), com apoio dos estudantes.

LEIA TAMBÉM:

Ocupação em reitoria da UNEB pode terminar com paralisação em todos os campi

Segundo a Associação dos Docentes da Universidade do Estado da Bahia (Aduneb), mesmo após uma reunião com o governo na quarta, quando foi apresentada uma proposta como parte das reivindicações, a avaliação da categoria é de que nenhuma proposta concreta foi apresentada.

A greve afetará todos os 24 campi da instituição, inclusive o de Juazeiro. Nós estamos estamos tentando contato com a coordenação dos departamentos do Campus III para saber como será a programação dos docentes durante a greve e as demandas da categoria.

Ocupação em reitoria da UNEB pode terminar com paralisação em todos os campi

Caso seja decretada greve, campus de Juazeiro será afetado (Foto: Internet)

Desde a quarta-feira (3) o campus da Universidade do Estado da Bahia (UNEB) no bairro do Cabula, em Salvador está ocupado por professores e estudantes da instituição. A ocupação deve ser encerrada às 14h de hoje (4), quando será realizada uma assembleia.

A depender do resultado da votação pode-se decretar estado de greve, que pode se estender aos 23 campi do estado. O estado de greve dos alunos e docentes teve início no dia 28 de março. Uma das reivindicações está relacionado aos direitos trabalhistas dos professores.

Mais de 400 professores possuem seus direitos à promoção negados pelo estado, que tentam negociar desde 2016. (Com informações de A Tarde).

UNEB de Juazeiro sedia 6ª edição da Jornada Universitária em Defesa da Reforma Agrária

(Foto: Internet)

O Vale do São Francisco será palco da 6ª edição da Jornada Universitária em Defesa da Reforma Agrária (JURA). O evento, que acontece durante os meses de abril e maio deste ano, apresenta temáticas relacionadas à questão agrária, defesa da Educação Pública e aos Direitos Humanos, além de traçar um elo entre as lutas camponesas, indígenas, quilombolas, ribeirinhas e sem terra.

Na abertura do evento, que acontece nesta quarta-feira (3), será realizada uma mesa de discussão com a presença do professor Rogério Bispo e do membro do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST/BA), Antônio Martins. Na ocasião, será discutida a questão agrária e a regularização fundiária. O momento terá início às 16h, no Departamento de Tecnologia e Ciências Sociais (DTCS) da UNEB/Campus III, em Juazeiro (BA).

LEIA MAIS
123