Paulo Câmara anuncia edital de R$ 2,5 milhões para pesquisas sobre toxidade do óleo encontrado no litoral pernambucano

(Foto: Américo Santos/SEI)

Na manhã desta quarta-feira (23), no Palácio do Campo das Princesas, o Governo de Pernambuco lançou um edital para estímulo a pesquisas sobre os efeitos das manchas de óleo encontradas no litoral do Estado, estudos oceanográficos e as consequências aos ecossistemas atingidos e à saúde da população. A iniciativa, que contará com um aporte de recursos de R$ 2,5 milhões, foi anunciada pelo secretário estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, Aluísio Lessa, logo após a reunião do governador Paulo Câmara e da vice-governadora Luciana Santos com pesquisadores e cientistas.

“O governador resolveu lançar um edital, através da Facepe (Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco), para contratar 12 projetos, em várias áreas, como na de Oceanografia, por exemplo, para medir a qualidade da água e saber se está apta para mergulho. Temos ainda a questão dos pescados. Isso tudo é para curto, médio e longo prazos”, explicou Lessa.

Ainda segundo o secretário, em curto prazo deve-se primeiro tratar o que está acontecendo nas praias, avaliando a chegada do volume de óleo. “Não sabemos ainda a característica desse derivado, o grau de toxidade dele, e esse edital vem também com esse objetivo, de identificar se ele vai comprometer a saúde das pessoas que tiveram contato direto”, argumentou.

LEIA MAIS

Sesc Petrolina realiza Semana Nacional de Ciência e Tecnologia

(Foto: Internet)

O Sesc Petrolina, em parceria com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações e Comunicações, vai realizar até 25 de outubro a 16ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT). Com o tema “Bioeconomia: Diversidade e Riqueza para o desenvolvimento sustentável”, a iniciativa é gratuita e vai acontecer no Sesc, das 8h às 12h e das 14h às 18h.

De acordo com a coordenação do evento, a proposta da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia é a popularização das ciências nas escolas e comunidades da região. Para isso, a programação conta com palestras e oficinas ministradas por especialistas de instituições parceiras. A ideia é criar uma linguagem acessível à população, por meios inovadores que estimulem a curiosidade e motivem a população a discutir as implicações sociais da Ciência, além de aprofundarem seus conhecimentos sobre o tema.

Amanhã (23), as atividades vão começar às 8h30, com a palestra “Papel da análise estatística na bioeconomia”, no Sesc. A programação conta ainda com oficina de compostagem, de botânica, reciclagem e agrofloresta. A iniciativa conta com o apoio da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), Universidade de Pernambuco (UPE), Universidade do Estado da Bahia (UNEB), Embrapa, Instituto Federal, Agência Municipal de Meio Ambiente, Eliana Sicsu, Caatinga Ativa e Projeto Escola Verde.

Especialistas e deputados defendem instalação de usina nuclear em Itacuruba

A proposta de instalação de uma usina nuclear em Itacuruba, no Sertão de Itaparica, foi debatida pela Comissão de Ciência e Tecnologia da Alepe, em reunião extraordinária na manhã desta segunda (7). Especialistas da área defenderam a instalação do empreendimento, ressaltando o desenvolvimento que o projeto pode levar à região.

A ideia de construir uma usina nuclear em Itacuruba começou a ser discutida em 2011, a partir de estudos promovidos por um programa de expansão da energia nuclear brasileira. A cidade foi escolhida pela Eletronuclear como a melhor opção para a instalação das primeiras usinas do tipo na Região Nordeste.

Como o aumento da população e a diminuição das chuvas, a matriz elétrica brasileira, que é 65% hidráulica, tem sofrido sérios comprometimentos. A afirmação foi feita pelo diretor de Operações da Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf), João Henrique de Araújo Neto. “O Nordeste tem vocação para ser uma região exportadora de energia elétrica, mas, para isso, é necessário planejamento e uma matriz energética diversificada e segura, que possa atender o consumidor a qualquer momento”, informou.

LEIA MAIS

Mulheres e crianças infectadas por Zika desenvolvem imunidade ao vírus

(Foto: Sumaia Villela/Agência Brasil)

Pesquisa realizada pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e pela Universidade Federal Fluminense (UFF) constatou que mulheres e crianças que já foram infectadas pelo vírus Zika podem desenvolver imunidade à doença. Os pesquisadores detectaram que 80% dos 100 pacientes analisados ficaram imunes depois de serem submetidos à infecção.

As crianças nasceram em 2016 e vêm sendo acompanhadas desde então junto às mães pela UFF e pela Fiocruz. Segundo a pesquisadora da Fiocruz Luzia Maria de Oliveira Pinto, a partir de 2018, elas começaram a ter o sangue coletado e analisado para entender a resposta do sistema imunológico delas a uma nova exposição ao vírus.

“A gente começou a avaliar o sangue tanto das mães quanto das crianças para entender um pouco da imunidade delas, ou seja, para entender se, um dia, caso essas pessoas reencontrem o vírus, elas teriam a capacidade de responder a esse vírus e não ficar mais doente, ou seja, adquirindo a imunidade”.

Segundo ela, participam do estudo 50 mães e 50 crianças infectadas pelo Zika e o resultado foi de 80% de imunidade em ambos os casos.

LEIA MAIS

Hospital Dom Malan de Petrolina é pioneiro na infusão de medicação para doença rara

(Foto: Divulgação)

Maria Eduarda Ferreira Santos foi detectada com a Síndrome de Winchester Torg quando tinha aproximadamente cinco anos de idade. A doença, que causa dor nos ossos, contraturas musculares espontâneas e atrofia no crescimento, só foi diagnosticada pela equipe de genética do IMIP Recife após meses de peregrinação em hospitais e médicos.

E essa foi apenas a primeira luta dessa guerreira, que hoje está com 13 anos. A doença extremamente rara não tem cura e, até pouco tempo, não havia na literatura médica um tratamento eficaz. Basicamente, ela usava os analgésicos, massagens e compressas como paliativo. Foi quando, no primeiro semestre desse ano, surgiu a primeira luz no fim do túnel para a família da pequena.

Nessa época, a mãe de Maria Eduarda, foi chamada para tomar uma importante decisão: arriscar uma medicação nova. Trava-se do pamidronato dissódico, um fármaco voltado para a prevenção da osteoporose e da osteogênese imperfeita (síndrome dos ossos de vidro). “Os médicos falaram que não era nada comprovado cientificamente ainda, mas que a medicação poderia trazer benefícios para ela”, ressalta Débora Freitas de Oliveira.

Ao observar a filha já bastante debilitada e sem poder ir à escola por não conseguir ficar sentada, Débora optou pelo tratamento alternativo. “A gente tinha que tentar alguma coisa. Não dava para continuar a vê-la sofrendo”, garante. Mas, a saga de Maria Eduarda não para por aí não. Para fazer a primeira aplicação do pamidronato ela teve que ir ao Recife.

LEIA MAIS

Sistema de reaproveitamento de água é implantado na zona rural de Petrolina

(Foto: Jaquelyne Costa)

Ações sustentáveis que contribuirão no cultivo de palmas, hortaliças e flores serão implementadas a partir deste mês na zona rural de Petrolina. A prefeitura, em parceria com o IF Sertão-PE, executará o projeto de reuso da água cinza, aquela que é descartada após ser utilizada na lavagem de pratos, roupas, verduras e legumes, para tomar banho ou escovar os dentes, por exemplo. A comunidade de Atalho, a cerca de 80 km da cidade, será a primeira beneficiada com a ação.

O projeto de extensão idealizado há mais de dois anos pelo professor doutor José Sebastião Costa teve seu experimento realizado numa propriedade rural no Assentamento Terras da Liberdade, propondo o reuso da água para irrigação. Esse é um sistema de tratamento simplificado para comunidades rurais. A ideia é facilitar o aproveitamento da água em comunidades que têm uma certa dificuldade com a aquisição do líquido.

“Com a construção da caixa de gordura, etapa de tratamento físico, fazemos a retirada da gordura e do sabão que ficam em suspensão e que seriam degradantes do solo. Uma vez que isso aconteça a água pode ser realmente reaproveitada. A parceria com a prefeitura tem dado muito resultado desde o ano passado com a unidade de experimento. A iniciativa só funciona se esse tipo de parceria for mantida porque não temos condição de fazermos sozinhos e a prefeitura estando conosco poderemos chegar a outras comunidades”, pontuou o professor.

LEIA MAIS

Bactéria pode ter agravado surto de microcefalia no Brasil, diz estudo com participação da UFRPE

(Foto: Internet)

Estudo realizado por brasileiros indica que o vírus da zika pode não ter sido o único causador dos severos casos de microcefalia no País a partir de 2015. Cientistas demonstraram que más-formações congênitas, observadas sobretudo no Nordeste, podem ter sido agravadas por bactéria presente na água.

LEIA MAIS

MEC faz novos cortes e Capes anuncia suspensão de mais de 5 mil bolsas de mestrado e doutorado

A Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) anunciou nesta segunda-feira (2) o corte de mais 5.613 bolsas de mestrado e doutorado. Com a medida do governo Jair Bolsonaro (PSL), nenhum outro novo pesquisador vai ser financiado neste ano.

Este já é o terceiro anúncio de cortes de bolsas em 2019. Desde o início do ano, o governo Bolsonaro já cortou 11.811 bolsas de pesquisa financiadas pela Capes, equivalente a 10% das bolsas vigentes no início do ano.

Segundo o governo, não haverá interrupção de pagamento para bolsistas com pesquisas em andamento. Os benefícios cortados referem-se a bolsas de pesquisadores que já finalizaram seus estudos, mas não serão repassados para outros alunos.

LEIA MAIS

Estudantes do interior de Petrolina apresentam projetos em feira integrada de Ciências

(Foto: Ascom/PMP)

Estudantes das localidades de Poço da Cruz, Nova Descoberta, Pedrinhas e Serrote do Urubu, na zona rural de Petrolina, participaram na última sexta-feira (23), da 1ª edição da Feira de Ciência Integrada: Articulando Saberes. O evento, sediado na Escola Municipal Manoel Nunes, em Poço da Cruz, contou com a presença de mais de 400 alunos, educadores e população local.

Através da integração e da troca de experiências, os alunos tiveram a oportunidade de apresentar para os colegas de outras comunidades os conhecimentos que estão sendo adquiridos em sala de aula, nas áreas de Ciências e Matemática. A mostra de ciências idealizada pela professora Geisiele de Souza Teotonio, contou com o apoio da Secretaria de Educação, Cultura e Esportes, através do Núcleo Municipal de Estudos das Ciências (Numec) e do SESC.

LEIA MAIS

Parque Municipal Josepha Coelho recebe exposição “Museu da Evolução” neste domingo

(Foto: Internet)

O “Museu da Evolução”, é uma iniciativa de estudantes e professores do Colegiado de Ciências Biológicas da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), e irá proporcionar conhecimento através da exposição de materiais vivos e conservados. A exposição será aberta neste domingo (18), na área 2 do Parque Municipal Josepha Coelho, em Petrolina (PE). A programação iniciará às 16h. O evento é gratuito e para toda a comunidade.

A exposição foi organizada a partir das atividades das disciplinas “Protistas Fotossintetizantes e Vegetais Basais” e “Protistas Heterótrofos e Metazoários Basais”, e conta com o apoio do Colegiado de Ciências Biológicas e do Núcleo de Ecologia e Monitoramento Ambiental (Nema) da Univasf. O Museu da Evolução irá apresentar aos visitantes a evolução dos grupos vegetais e animais ao longo do desenvolvimento do planeta.

LEIA MAIS

Projeto realiza implantação de sistema de agrofloresta no campus Petrolina Zona Rural

(Foto: Divulgação)

Plantas nativas da Caatinga, espécies frutíferas e de ciclo curto convivendo harmoniosamente na mesma área. Essa é a ideia principal do sistema de agrofloresta, que teve uma unidade demonstrativa implantada no campus Petrolina Zona Rural do IF Sertão-PE, através de um projeto de extensão.

O sistema agroflorestal é um modelo de cultivo milenar, que permite que o produtor tenha várias colheitas por ano de diversos produtos e ao mesmo tempo mantenha a sustentabilidade do ecossistema. “O sistema de fato visa imitar uma floresta, o solo é todo coberto por plantas espontâneas e matéria orgânica e as plantas vão crescendo juntas, uma ajudando a outra. Temos também uma menor incidência de pragas e doenças, porque tem vários inimigos naturais na área”, explicou a orientadora do projeto, professora Luciana Oliveira.

Na área cultivada no campus Petrolina Zona Rural, instalada há cerca de um ano, as espécies nativas como angico, caatingueira, mulungu, caraibeira, tamboril, juazeiro, umbuzeiro, baraúna e macaúba estão em consórcio com pés de banana, mamão, pinha, abacaxi, cana-de-açúcar, abóbora, melancia e melão. É priorizada a utilização de sementes crioulas, sem o uso de agrotóxicos, apenas adubação com produtos da agricultura orgânica. “As plantas vivem em perfeita harmonia, ocupando diversos estratos tanto de forma horizontal, como também em relação ao espaço vertical, de forma que a energia solar seja melhor aproveitada pelas diferentes espécies no processo de fotossíntese”, afirmou Luciana.

LEIA MAIS

1ª Batalha de Robôs do Vale do São Francisco será realizada em Petrolina

(Cartaz/Divulgação)

É fato que os robôs estão cada vez mais presentes em nossas vidas. Movimenta conhecimento e tecnologia, a Rede FTC realizará 1ª Batalha de Robôs no dia 8 de junho, no estacionamento lateral da Faculdade de Tecnologia e Ciências (FTC) de Petrolina. O evento é pioneiro na região, será aberto ao público e terá início às 8h30.

Na disputa, são esperados 12 robôs construídos por alunos dos cursos de Engenharia Civil e Engenharia Elétrica, e será encerrada com apenas um vencedor. Participam da batalha os alunos do 4º período matutino e 2º, 3º e 4º períodos noturno, das disciplinas de Física (Mecânica, Eletricidade e Ondas e Calor), sendo que cada turma construirá 4 robôs.

LEIA MAIS

Alunos da Uneb campus Juazeiro visitam fábrica de fermentação de leveduras no Paraná

(Foto: Internet)

Alunos do curso de Engenharia de Bioprocessos e Biotecnologia do Departamento de Tecnologia e Ciências Sociais (DTCS) da Universidade do Estado da Bahia (Uneb), em Juazeiro (BA), visitaram uma unidade de fermentação de leveduras para nutrição animal e vegetal, instalada no Paraná, considerada uma das maiores do mundo. A visita ocorreu no final do mês de abril e teve como objetivo conhecer os processos e prospectar parcerias para o desenvolvimento de pesquisas e possibilitar oportunidades de estágios para os graduandos.

Os professores doutores Meridiana Gonçalves e Adailson Feitoza, estiveram na fábrica da Alltech Crop Science, a convite da empresa, que utiliza bioprocessos e biotecnologia para desenvolvimento de seus produtos. Adailson Feitoza, que também é coordenador do Colegiado do curso de Engenharia de Bioprocessos e Biotecnologia, destaca a importância de estabelecer parcerias, tendo em vista a discussão sobre o contingenciamento financeiro que as instituições de ensino público estão vivenciando.

LEIA MAIS

Embrapa lança primeiro porta-enxerto para goiabeira resistente ao nematoide-das-galhas

(Foto: Ascom)

Após quase dez anos de pesquisa, a Embrapa disponibiliza a primeira tecnologia altamente eficiente para o controle do nematoide-das-galhas, que é, atualmente, o principal desafio da cultura da goiaba no país. A cultivar BRS Guaraçá é uma planta híbrida, que mistura características de goiabeira e de araçazeiro, para ser utilizada como porta-enxerto. Ela será lançada amanhã (24) durante a solenidade de comemoração dos 46 anos da Empresa, em Brasília (DF).

De acordo com o pesquisador da Embrapa Semiárido Carlos Antônio Fernandes Santos, “a tecnologia é a melhor opção para o enfrentamento da nematose da goiabeira, pois tem demonstrado resistência ao patógeno e alta compatibilidade com as mais importantes variedades comerciais. Além disso, não apresenta custos elevados para obtenção de mudas, e é agronômica e ambientalmente segura e viável”.

LEIA MAIS

Senhor do Bonfim: UNEB abre inscrições para o 4º Encontro de Biologia

(Imagem: Divulgação)

Palestras, mesas-redondas, minicursos, oficinas e apresentação de trabalhos irão compor a programação do 4º Encontro de Biologia (EnBio) do Departamento de Educação (DEDC), Campus VII da UNEB. O evento que este ano traz como tema “Biologia, sociedade e cultura” acontecerá entre os dias 22 e 24 de maio, no DEDC VII em Senhor do Bonfim (BA).

O EnBio é o evento mais importante da licenciatura em Ciências Biológicas da instituição, uma vez que, é o único a propiciar ações que objetivam discussões que versam sobre temas das ciências biológicas e áreas afins, colaborando com a construção do conhecimento na formação discente. Assim, o encontro reúne professores, pesquisadores e estudantes de Instituições de Ensino Superior (IES) que terão a oportunidade de divulgar e trocar informações relacionadas aos temas abordados no evento.

As inscrições para participar do EnBio estão abertas e seguem até o dia 21 de maio. Os interessados devem se inscrever pela internet, efetuar o pagamento no valor de R$ 25,00 e enviar o comprovante para o e-mail:[email protected]

12