Países europeus e o Canadá protestam contra a “ditadura” das restrições sanitárias

Esta semana, 465.300 novas infecções foram registradas todos os dias no mundo. Com exceção da África e Oriente Médio, todas as regiões registraram altas: + 34% na Ásia,   18% na Europa,   15% nos Estados Unidos/Canadá e   5% na América Latina e Caribe.
Diante do aumento das infecções, alguns estados da Alemanha defendem a extensão das restrições impostas para conter o vírus até o mês de abril, segundo documento consultado pela AFP, apesar do cansaço dos cidadãos com essas medidas.
No sábado, milhares de pessoas protestaram em vários países europeus (Alemanha, Holanda, Áustria, Bulgária, Suíça, Sérvia, Polônia, França e Reino Unido), bem como no Canadá, contra a “ditadura” das restrições sanitárias. Pelo menos 36 pessoas foram presas e vários policiais ficaram feridos em Londres durante um dos protestos.
LEIA MAIS

WhatsApp libera chamadas de voz e vídeo pelo computador; veja como usar

O WhatsApp liberou nesta quinta-feira (4) chamadas de voz e vídeo pelo computador, por meio dos aplicativos para Windows e Mac.

A ferramenta, no entanto, não funciona no WhatsApp Web, que é aberto pelo navegador do computador. É preciso baixar o aplicativo para o computador.

Além disso, só é possível fazer ligações individuais – o recurso de chamadas em grupo de até 8 pessoas ainda não está liberado.

A janela das chamadas de vídeo funciona nos modos paisagem e retrato, pode ser redimensionada, e está configurada para ficar sempre em primeiro plano em relação às outras janelas.

A liberação das chamadas no computador será feita de forma gradual, então é possível que a opção não apareça imediatamente para todas as pessoas. O WhatsApp, porém, está liberando a atualização no mundo todo.

Como fazer ligações pelo WhatsApp?

  • Baixe o aplicativo do WhatsApp para Windows ou Mac;
  • Faça o login com o seu WhatsApp. No Android, toque no ícone de três pontinhos localizado na parte de cia da tela e aperte em “WhatsApp Web”. No iPhone, clique no ícone da engrenagem (Ajustes) que fica na parte de baixo e toque em “WhatsApp Web/Computador”.
  • Em seguida escaneie o QR Code;
  • Abra uma conversa e ao lado da foto e do nome do seu contato, clique no ícone de ligação por voz ou vídeo.

Brasil x Argentina pode ser adiado; torcida está descartada na Arena PE

O jogo entre Brasil e Argentina, marcado para o dia 30 de março, na Arena de Pernambuco, pelas Eliminatórias Sul-Americanas da Copa do Mundo de 2022, no Catar, pode ser adiado. O motivo é o mesmo que gerou a suspensão de diversos confrontos do torneio e das demais competições esportivas durante vários meses no ano passado: a pandemia da Covid-19. No País, o número de infectados e de óbitos voltou a crescer, preocupando a Conmebol.

“Toda sexta-feira é feita uma reunião na Conmebol. Até hoje, o jogo está mantido, mas os relatórios epidemiológicos mudam a cada semana. Essa decisão passa por uma avaliação nacional e internacional. Tanto podem manter a partida como também adiá-la”, afirmou o presidente da Federação Pernambucana de Futebol (FPF), Evandro Carvalho.

LEIA MAIS

Covid 19: variante californiana é mais transmissível e letal

Cientistas rotularam a nova estirpe da Covid-19 como “o diabo” após descobertas alarmantes

A nova variante do coronavírus da Califórnia parece ser mais mortal, propaga-se mais facilmente e pode debilitar a eficácia da vacina, alertam especialistas. Os cientistas rotularam a estirpe como “o diabo” após descobertas alarmantes, reporta o jornal The New York Times.

A variante foi apelidada de B.1.427/B.1.429 e foi registada pela primeira vez na Califórnia, nos Estados Unidos, durante o inverno no país. Tendo entretanto já sido identificada na Austrália, Dinamarca, México e em Taiwan.

LEIA MAIS

Óculos podem reduzir risco de contaminação pelo novo coronavírus, diz estudo

Um estudo apontou que o risco de infecção por Covid-19 em pessoas que usam óculos regularmente pode ser de duas a três vezes menor. A taxa de contaminação cai dos usuais 1,35 para a população no geral para 0,48 entre os usuários de óculos, diz a pesquisa.

Liderado pelo cientista indiano Amit Kumar Saxena, o estudo, ainda em fase preliminar, abrangeu mais de 300 pessoas na região norte da Índia entre aqueles que haviam contraído o novo coronavírus ou que não foram contaminados.

Entre os participantes da pesquisa realizada por Saxena, 58 disseram usar óculos de grau na maior parte do tempo ou óculos de sol sempre que estão ao ar livre. Segundo o pesquisador, a mudança nas taxas de transmissão desse grupo em relação ao total da população se mostrou “estatisticamente significante”.

Anteriormente, outro estudo havia sido realizado na China para medir a relação entre usuários de óculos e a baixa taxa de transmissão. A pesquisa apontou que apenas 16 pacientes de um total de 276 internados com Covid-19 no hospital Suizhou Zengdu, na província de Hubei, tinham miopia e usavam óculos com frequência.

LEIA MAIS

Morre Diego Maradona, um dos maiores futebolistas da história

Diego Maradona é ídolo na Argentina.

O argentino Diego Maradona, 60 anos, faleceu na manhã dessa quarta-feira (25). O ex-jogador de futebol é considerado o maior futebolista da Argentina e um dos maiores do mundo.

Segundo o jornal argentino “Clarín”, Maradona sofreu uma parada cardiorrespiratória e não resistiu.

Objeto luminoso visto sobre o céu do Nordeste é o foguete chinês que vai à lua

Populares registraram a passagem de um foguete chinês na noite desta segunda-feira (23) sobre o céu de alguns estados do Nordeste. Trata-se da espaçonave que foi lançada pela China na superfície lunar com o objetivo de ser a primeira nação a trazer de volta rochas lunares e amostras de solo em mais de quatro décadas, segundo o The New York Times.

De acordo com o tenente Romário Fernandes, professor de astronomia do Colégio Militar do Corpo de Bombeiros do Ceará (CMCB), o foguete foi lançado e, quando atingiu uma determinada altitude, acionou seus motores. Para realizar essa etapa, o objeto começou a expelir gases, que reagiram à incidência solar e deram luminosidade ao foguete, fazendo com que ele pudesse ser visto.

“A facilidade de ver (o foguete) no Nordeste é porque aqui escurece mais cedo do que no Sul ou Sudeste. (…) Pra eles lá (sulistas e sudestinos) ainda estava claro quando o foguete passou. Se estivesse escuro seria melhor de ver”, explica o astrônomo. Ainda de acordo com Romário, o pouso do objeto na Lua deve acontecer daqui a quatro dias, estando seu retorno à terra previsto para primeira metade de dezembro.

Veja vídeo do lançamento:

Paulo Câmara discute parcerias na educação com embaixador e cônsul geral dos EUA no Recife

(Foto: Heudes Regis/SEI)

O governador Paulo Câmara recebeu, nesta terça-feira (22), no Palácio do Campo das Princesas, o embaixador dos Estados Unidos, Todd Chapman que, em sua primeira visita oficial ao Estado, apresentou a nova cônsul geral no Recife, Jessica Simon.

O governador discutiu com os diplomatas as possibilidades de cooperação no cenário pós-pandemia do novo coronavírus e mostrou as potencialidades de Pernambuco nas áreas dos polos automotivo, de confecções, informática e fruticultura irrigada.

O embaixador também sinalizou ao governador para a ampliação de parcerias na área de Educação, com o Ganhe o Mundo, maior programa de intercâmbio para estudantes da educação pública na América Latina, implementado pelo Governo de Pernambuco.

LEIA MAIS

Boa notícia: vacina de Oxford para Covid-19 é segura e induz resposta imune

O efeito deve ser reforçado após uma segunda dose da vacina, segundo os cientistas. (Foto: CDC/Unsplash)

Cientistas da Universidade de Oxford, no Reino Unido, anunciaram nesta segunda-feira (20) que, de acordo com resultados preliminares, a vacina da universidade para a Covid-19 é segura e induziu resposta imune no corpo dos voluntários. Os resultados, que já eram esperados pelos pesquisadores, se referem às duas primeiras fases de testes da imunização. A terceira fase está ocorrendo no Brasil, entre outros países.

Entenda a novidade anunciada

A vacina de Oxford é a mais adiantada, das que estão em pesquisa. Ela está sendo testada também no Brasil e testes iniciais agora apontam que ela é segura e induz o corpo a reagir contra a Covid-19; o resultado é o esperado.

LEIA MAIS

Irã emite mandado de prisão contra Donald Trump

A Justiça do Irã emitiu mandados de prisão contra o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e mais 30 pessoas de sua administração pelo bombardeio que matou o general Qassem Soleimani, em janeiro deste ano. O governo persa pediu ajuda à Interpol na captura do presidente e dos demais cidadãos americanos.

Ali Alqasimehr, promotor de Teerã, armou que Trump e mais outros 30, os quais o Irã acredita estarem envolvidos no atentado de 3 de janeiro que matou o general em Bagdá, são acusados de “assassinato e terrorismo”, segundo a agência de noticias estatal iraniana IRNA.

Segundo a emissora Al Jazeera, o promotor iraniano enviou à Interpol uma “notificação vermelha”, de nível mais alto para a instituição, exigindo a busca e apreensão dos indivíduos nomeados. A agência ainda não se pronunciou sobre o pedido de prisão.

Em reposta ao ataque contra Soleimani, o Irã bombardeou bases americanas no Iraque, criando uma enorme tensão diplomática. Durante o lançamento dos mísseis, o país persa derrubou por engano um avião da Ukraine International Airlines com 176 pessoas a bordo. Todas morreram.

A morte do militar mais poderoso do Irã e possível sucessor de Hassan Rohani como presidente também provocou revolta entre os iranianos e uma série de protestos contra os Estados Unidos. As manifestações abrandaram depois da confirmação de que um míssil iraniano havia derrubado o avião da companhia aérea ucraniana

Segundo OMS, disseminação assintomática do coronavírus é ‘muito rara’

(Foto: Danny Lawson/AFP)

A chefe da unidade de doenças emergentes da Organização Mundial da Saúde (OMS), Maria Van Kerkhove, afirmou, nessa segunda-feira (08), que pacientes assintomáticos do novo coronavírus não estão impulsionando a disseminação da covid-19.

“A partir dos dados que temos, ainda parece ser raro que uma pessoa assintomática realmente transmita adiante para um indivíduo secundário”, disse Van Kerkhove em entrevista na sede da Organização das Nações Unidas (ONU), quando ainda afirmou que esse tipo de transmissão “é muito raro.”

LEIA MAIS

Modelo usado pela Casa Branca eleva para 125 mil projeção de mortes por Covid-19 no Brasil até agosto

Um dos principais modelos utilizados pela Casa Branca para monitorar números sobre o coronavírus atualizou com piora o cenário no Brasil e agora projeta mais de 125 mil mortes no país até agosto.

No meio de maio, quando o IHME, instituto de métrica da Universidade de Washington, divulgou pela primeira vez dados sobre o Brasil, a previsão era de que 88.305 pessoas morressem por Covid-19 até 4 de agosto no país.

Nesta segunda-feira (25), porém, após o crescimento vertiginoso de casos e mortes em território brasileiro nas últimas semanas, e o país ter passado a ser o epicentro da pandemia, de acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), o instituto americano também atualizou os números para pior.

O modelo usa uma janela de intervalo ampla, que no caso brasileiro variava de 30.302 a 193.786. Agora, esse intervalo está entre 68.311 e 221.078 mortes até 4 de agosto, indicando que a curva continua subindo até lá.

As projeções mostram que o pico de mortes diárias no Brasil deve acontecer em 13 de julho, com 1.526 óbitos em 24 horas. Antes, o pico era em 1 de julho, com 1.024 mortes em apenas um dia. A partir de agosto, então, a curva de mortes diárias começa a descer, mas ainda na faixa de quase 1,4 mil a cada 24 horas naquele mês.

Com mais de 370 mil casos confirmados, o Brasil escalou para o segundo lugar em diagnósticos no mundo, atrás somente dos EUA, que tem mais de 1,6 milhão.

São mais de 23 mil mortes hoje no território brasileiro. Caso as projeções do IHME se confirmem, o Brasil terá taxa de mortalidade de 63,85 mortes por 100 mil habitantes, atrás apenas de países da Europa que já foram o epicentro da pandemia, como Itália e Espanha.

O cenário é pior que o dos EUA, onde são projetadas 43,71 mortes por 100 mil habitantes. O instituto fez levantamentos em estados brasileiros como Rio, Bahia, Amazonas, Pernambuco, e também registrou pioras em grande parte das regiões desde o meio do mês. Em São Paulo, por sua vez, as projeções melhoraram e foram de 36 mil para 32 mil mortes esperadas até agosto.

LEIA MAIS

Aos 86 anos, princesa da Espanha morre por coronavírus

Aos 86 anos, a princesa Maria Teresa de Bourbon, da família real espanhola, foi mais uma vítima fatal, entre as dezenas de milhares de óbitos causados pelo novo coronavírus no mundo. Ela era prima do atual rei da Espanha, Felipe VI, e não teve chances de chegar ao trono por não pertencer à linhagem principal de sucessão à Coroa.
Maria Teresa nasceu e morreu em Paris, onde se formou com doutorado em Estudos Hispânicos pela tradicional Universidade de Sorbonne. A princesa também fez outro doutorado, na Espanha, pela Universidade Complutense de Madri. Ela lecionou em ambas as universidades e, ainda, na vida acadêmica, chegou a estudar o Islã.
A carreira de Maria Teresa lhe rendeu, ainda, o apelido de “princesa vermelha”, por defender os direitos das mulheres e o socialismo no ambiente universitário.

OMS recua e diz que governos devem pensar em quem precisa garantir o pão de cada dia

Em entrevista coletiva da Organização Mundial de Saúde (OMS), o diretor-geral, Tedros Adhanom Ghebreyesus, afirmou que os lockdowns (ou quarentenas) podem comprar tempo, mas devem levar em conta que cada país é diferente.

A fala de Ghebreyesus é encarada como um “recuo” da OMS em relação ao isolamento de pessoas saudáveis durante a pandemia do vírus chinês, que impacta diretamente na economia e no sustento de famílias.

“Se estamos fechando ou limitando o movimento, precisamos pensar nelas [as pessoas]. O impacto na economia tem a ver com vários fatores, mas precisamos saber o que isso significa para o indivíduo que precisa sair para sobreviver. Venho de uma família pobre e sei o que significa se preocupar com o que comer amanhã”.

LEIA MAIS

Morre ex-presidente do Real Madrid por conta do novo coronavírus

Lorenzo Sanz Mancebo foi mandatário do clube entre 1995 e 2000. Sua carreira em escritórios de advocacia foi obscurecida por processos judiciais

O ex-presidente do Real Madrid, Lorenzo Sanz, morreu hoje aos 76 anos, por conta do coronavírus, em um hospital de Madri. O empresário foi internado na UTI da Fundación Jiménez Díaz na quarta-feira com um prognóstico severo após vários dias com sintomas do COVID-19.

“Meu pai acabou de falecer. Ele não merecia um final assim. Uma das pessoas mais gentis, corajosas e trabalhadoras que já vi está saindo. Sua família e o Real Madrid eram sua paixão. Minha mãe e meus irmãos aproveitaram todos os momentos com orgulho”, escreveu seu filho mais velho, Lorenzo, ex-jogador de basquete dos merengues.

Na quinta-feira, ele havia dito que as notícias do pai não eram boas. ” Além da insuficiência respiratória, a insuficiência renal está associada a uma infecção grave. Você tem que esperar 24 horas, mas devido à sua idade, é muito complicado. O pior é não poder estar com ele”, escreveu em sua conta no Twitter.

123