Secretária de Saúde de Petrolina explica como o município está tratando os possíveis casos de Dengue, Chikugunya e Microcefalia

Coletiva de Imprensa Saúde Petrolina

A secretária de Saúde de Petrolina, Lucia Giesta, concede nesse momento coletiva à imprensa regional. Dessa vez a pauta é sobre os casos de  Dengue, Chikugunya e Microcefalia, esta última é uma doença na qual a cabeça e o cérebro das crianças são menores que o normal para a sua idade, influenciando o seu desenvolvimento mental.

Daqui a pouco o blog WP vai trazer novas informações sobre esses e outros assuntos abordados na coletiva com imprensa.

Justiça determina que médicos recebam três vezes mais por parto normal no Brasil

parto-humanizado-barriga-gravida-mulher-1396368502915_615x300

Em uma decisão considerada um “um divisor de águas”, a Justiça Federal determinou que a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) coloque em prática três novas medidas para reduzir o número de cesáreas na rede particular de saúde.

O Brasil é o país com a maior taxa de cesáreas no mundo: 84% dos partos na rede privada são cesarianas (na rede pública, a taxa é de 40%), enquanto o recomendado pela OMS é de 15%.

Com a decisão, em um prazo máximo de 60 dias, os profissionais de saúde que auxiliarem em um parto normal terão de receber dos planos de saúde no mínimo três vezes mais do que na realização de uma cesárea.

A remuneração era uma reclamação importante por parte dos médicos, já que eles recebiam, grosso modo, o mesmo valor pelos dois tipos de parto. E enquanto uma cesárea exige cerca de duas ou três horas de trabalho, acompanhar um parto normal pode levar mais de oito horas. Além disso, muitas cesáreas são agendadas, enquanto em um parto normal a hora do nascimento é imprevisível. (Fonte/uol.com)

Expectativa de vida do brasileiro sobe para 75,2 anos, mostra IBGE

idoso

A expectativa de vida dos brasieliros aumentou para 75 anos e dois meses (75,2), em 2014, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A estimativa é três meses e 18 dias superior à do ano anterior, que era de 74,9. Os dados fazem parte da Tábua Completa de Mortalidade, publicada na edição de hoje (1º) do Diário Oficial da União.

As mulheres vivem em média 7,2 anos a mais que os homens, com uma expectativa de 78,8 anos, contra 71,6 anos para eles.

Em 2014, no entanto, a estimativa masculina aumentou mais, com um acréscimo de três meses e 25 dias, contra três meses e 11 dias para as mulheres.

Unidades da Federação

Com grande vantagem sobre a segunda colocada, Santa Catarina foi a unidade da Federação com a maior expectativa de vida, de 78,4 anos. Os homens catarinenses passaram a ter expectativa de vida de 75,1 anos, e as mulheres, 81,8 anos. O Distrito Federal, com 77,6 anos, e o Espírito Santo, com 77,5, ficaram em segundo e terceiro lugar.

Os três estados da Região Sul, os quatro estados do Sudeste e o Distrito Federal ocupam as oito primeiras posições – todos com expectativa de vida superior à média nacional (75,2 anos). Depois deles, o Rio Grande do Norte apresenta a maior taxa, que coincide com a média do Brasil.

A menor expectativa de vida ao nascer é a dos maranhenses (70 anos). O Piauí tem a segunda menor, com 70,7 anos. Alagoas, aparece em seguida, com 70,8 anos.

Campanhas marcam o dia mundial da luta contra Aids

luta-contra-a-aids

Nesta terça-feira (1) o Ministério da Saúde intensifica ações para combater o aumento do número de AIDS no Brasil. Doença que tem sido uma das maiores causas de mortes no mundo, principalmente entre jovens.

Esse ano a campanha tem como foco, jovens gays de 15 a 24 anos das classes C, D e E. A ação busca discutir as questões relacionadas à vulnerabilidade ao HIV/Aids, na população prioritária, sob o ponto de vista do estigma e do preconceito. Além disso, a ideia é estimular a reflexão sobre a falsa impressão de que a AIDS afeta apenas o outro, distante da percepção de que todos nós estamos vulneráveis a ela.

 Como um instrumento de diminuir a demora no diagnóstico da Aids, a ANVISA aprovou no dia 20 de novembro, o registro de autotestes para a triagem do vírus HIV e que poderão ser utilizados por usuários leigos. O país passa a ser um dos poucos do mundo a adotar esta estratégia, buscando ampliar o acesso ao diagnóstico, o que se configura em mais um instrumento para auxiliar no controle da infecção no Brasil.

Petrolina entra na luta contra o Aedes Aegypti

luciamicro374_n

A luta para conter o Aedes Aegypti em Pernambuco já começou com o anuncio ontem (30) por parte do governo do Estado do Plano Estadual de Enfrentamento às doenças transmitidas pelo mosquito e Petrolina também se engaja nesta guerra, amanhã, quarta-feira (02), a secretária Municipal de Saúde, Lucia Giesta, estará concedendo uma entrevista coletiva para detalhar a situação do município, bem como as ações desenvolvidas, em relação aos de casos de microcefalia.

Pernambuco registra o maior número de casos (646), sendo o primeiro a identificar aumento de microcefalia em sua região. O Estado decretou estado de emergência e conta com uma equipe de acompanhamento dos casos desde 22 de outubro, segundo a pasta.

 

 

 

Audiência pública na Alepe debaterá regulamentação de bicicletários

bicicletc3a1rio-foto-de-george-fant

Está previsto para ser discutido nessa terça-feira (1) na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), projeto de Lei que regulamenta a instalação de espaços reservados a bicicletas em estacionamentos no Estado.

A iniciativa é do deputado estadual Lucas Ramos (PSB). Participam da audiência, representantes de shoppings, centros comerciais, supermercados, Movimento Pedala PE e instituições públicas.

Pela proposta, pelo menos 5% do espaço reservado aos estacionamentos deve ser disponibilizado para que os ciclistas guardem as bicicletas. “Precisamos garantir o mínimo de segurança para quem faz uso da bicicleta nas atividades cotidianas, como pequenas compras, lazer e a rotina do trabalho”, afirmou o parlamentar socialista.

Brasil aumenta número de médicos, mas mantém desigualdade na distribuição aponta relatório

Médicos no Brasil

Dados do relatório Demografia Médica no Brasil 2015 indicam que cerca de 400 mil médicos atuam no Brasil. De acordo com os números divulgados hoje (30) pelos conselhos Regional de Medicina de São Paulo (Cremesp) e Federal de Medicina (CFM), o total de registros de médicos no país é de 432.870, mas 33.178 registros se referem a registros secundários, ou seja, são de profissionais com mais de um registro nos conselhos regionais.

A segunda inscrição ocorre quando o médico trabalha em áreas fronteiriças entre dois estados [e ele têm registro em mais de um conselho] ou quando ele muda temporariamente para fazer cursos ou especializações. Deduzidos os registros secundários, o total de médicos no país soma 399.692 profissionais.

Considerando-se o total de registros médicos no país, já que um médico pode atuar em estados diferentes, o Brasil tem, em média 2,11 médicos para cada grupo de mil pessoas. A taxa é muito próxima a de países desenvolvidos como Estados Unidos [média de 2,5 médicos por grupo de mil habitantes], Canadá (2,4) e Japão (2,2). Segundo Mário Scheffer, coordenador do estudo, nessa média não é considerada o número total de médicos, mas o de registro, porque “um médico com dois registros tem de ser contado nos dois estados, porque ele é mão de obra para ambos”.

Desigualdade

A distribuição desses médicos pelo país é muito desigual tanto entre as unidades da Federação quanto em relação a capitais e interior do país. A região Sudeste, por exemplo, concentra mais da metade dos médicos do país (55,3%), enquanto a região Norte tem apenas 4,4% desse total, seguida pelo Centro-Oeste, com 7,9%.

O estado do Maranhão dispõe de 5.396 médicos, o que corresponde a 1,3% do total de profissionais brasileiros, enquanto sua população corresponde a 3,4% do total nacional. A média é a mais baixa do país, de 0,79 profissionais para cada grupo de mil pessoas. O estado de São Paulo concentra 117.995 médicos (28,1% do total), para uma população que corresponde a 21,7% do país [2,7 médicos a cada grupo de mil]. O Distrito Federal é a unidade federativa com maior concentração de médicos por grupo de pessoas do país: 4,28 médicos a cada mil pessoas.

As 27 capitais do país concentram 55,24% do total de registros de médicos, embora a população dessas cidades represente apenas 23,80% do país. Todas as 5.543 cidades do interior têm 44,76% dos médicos, enquanto sua população soma 76,2% do Brasil. Com isso, a taxa de médicos por grupos de mil habitantes soma 4,84 nas capitais e 1,23 médicos no interior.

“O médico é um profissional que demora 12 anos para se formar. Ele não vai trabalhar em lugares distantes se não houver boas condições para sua família. O relatório mostra que abrir escolas não resolverá o problema porque a maioria deles [médicos] vai trabalhar em cidades com mais de 50 mil habitantes. O governo precisa desenvolver uma política de interiorização”, defendeu Braúlio Luna, presidente do Cremesp.

Perfil

Em 2014, os homens eram maioria dos médicos no país (57,5% do total), mas há uma tendência de feminização da medicina no Brasil. “Desde 2010, há mais registros de mulheres que de homens. A profissão ainda é masculina, mas isso está mudando”, afirmou Mário Scheffer. Desde 2011, 52,6% dos médicos eram mulheres. No ano passado, esse número já correspondia a 54,8% do total.

Segundo Scheffer, a maior presença das mulheres na medicina vem acompanhada de desigualdade. “As mulheres recebem menos, embora tenham vínculos e carga horária equivalentes aos homens.”

A idade média dos médicos em atividade no país chega a 45,7 anos.  Conforme o estudo, essa média vem caindo ao longo do tempo, resultado da entrada de novos médicos no mercado de trabalho.

Salário

A maioria dos médicos tem mais de um emprego e se submete a longas jornadas semanais de trabalho. Do total de médicos do país, apenas 22% têm somente um empregador. O restante tem entre dois ou mais vínculos.

A maioria dos médicos [75,5% do total] trabalha mais de 40 horas semanais. O salário da maioria [62,4%] é de R$ 16 mil mensais. No entanto, o salário é considerado baixo pelo presidente do CFM, Carlos Vital. Segundo ele, o ideal seria um salário de R$ 11 mil por 20 horas semanais ou R$ 22 mil por 40 horas.

“Essa é a proposta que a categoria médica tem defendido. Mas o governo paga, em média, R$ 6 mil por 40 horas semanais. Isso é extremamente desmotivador”, afirmou Braúlio Luna, presidente do Cremesp.

Para Vital, a PEC 459, em tramitação na Câmara dos Deputados desde 2009 e que institui a carreira de estado para o médico brasileiro, poderia ajudar a resolver esse problema salarial e garantir condições dignas para o exercício da profissão. “A PEC reconhece o exercício da medicina como essencial ao estado. A lei é que irá, posteriormente, regulamentar e determinar esses salários”, concluiu. (Fonte: AB)

 

Moradores dos bairros Gilson Viana e Vila Papelão em Casa Nova – BA, reivindicam construção de canal

VILA PAPELÃO - CASA NOVA 01

Perto de completar 03 (três) anos de administração o prefeito de Casa Nova – BA, Wilson Cota (PMDB), não conseguiu construir o tão sonhado canal para escoamento de água de esgotos nos bairros Gilson Viana e Vila Papelão.

VILA PAPELÃO - CASA NOVA 02Enquanto a obra não vem as pessoas têm que conviver com a fedentina e o mau cheiro. Sequer uma simples limpeza para evitar alagamento em época de chuvas foi realizada até então no local.

A falta de sistemas de esgotos nas cidades é sem dúvidas um problema de saúde pública, pois pode provocar doenças que são transmitidas por meio hídrico ou pelo contato direto com o esgoto.

Para resolver o problema o município teria que elaborar urgentemente um projeto, mas, se depender da boa vontade dessa gestão os moradores desses bairros ainda vão ter que esperar  e muito. ( Com informações do radialista Pablo Disney)

 

Coluna da semana – Por Waldiney Passos

AGENDA 40AGENDA POSITIVA   A terceira edição da Agenda 40, realizada na manhã do último sábado (28), no bairro José e Maria em Petrolina -PE, pelo diretório municipal do Partido Socialista Brasileiro (PSB), que contou com a presença do senador do partido Fernando Bezerra Coelho, serviu, mais uma vez, para traduzir o sentimento da população que reclama da falta de investimentos nas áreas da saúde e segurança pública e não é por menos, as pessoas continuam desassistidas nas unidades de saúde e desprotegidas nas ruas da cidade, pelo menos essa é a reclamação do povo e que merece a atenção dos governantes.

AGENDA NEGATIVA – A Agenda 40 expôs mais uma vez o racha entre os socialistas em Petrolina. Pela terceira vez consecutiva os deputados federal Gonzaga Patriota  e estadual Lucas Ramos, ausentaram-se do debate reforçando a tese da existência de um estremecimento dentro da base pessebista. Gonzaga reitera, sempre que questionado, não apoiar candidato a prefeito indicado pelo senador Fernando Bezerra Coelho e Lucas não esconde o desejo de disputar a prefeitura mesmo que seja com o apoio do prefeito Júlio Lóssio. É racha na certa!

PÉRSIODE MALAS PRONTAS –  A mudança na Lei Eleitoral que reduziu de 1 (um) ano para 6 (seis) meses antes da eleição o prazo para políticos mudarem de partido, protelou  a decisão de alguns vereadores de Petrolina que pretendem embarcar em nova legenda na tentativa de salvar seus mandatos ou mesmo por questões pessoais como é o caso do vereador Pérsio Antunes, que por não ter conseguido viabilizar seu desejo de sair candidato a deputado estadual ano passado, já decidiu deixar o PMDB e deve ir para o PV.

DIGA QUE FICO –  Uma fonte muito próxima ao vereador Adalberto Bruno Filho, Betão do Detran (PSL), nos garantiu que ele não vai deixar o grupo liderado pelo senador Fernando Bezerra Coelho (PSB), contrariando aqueles que pregam a união do edil ao prefeito Júlio Lóssio (PMDB). Betão, que tem conseguido junto ao executivo municipal viabilizar algumas obras para as áreas que representa, só vai anunciar sua decisão perto do fim do prazo final para troca de partido. Por que será?

UMA QUESTÃO DE SAÚDE –  Uma alternativa encontrada pelo deputado Roberto Carlos (PDT-BA) visando reduzir o consumo de sal de cozinha pelos baianos e, como consequência, a incidência da hipertensão, foi apresentar um Projeto Lei obrigando os bares, restaurantes e lanchonetes, colocarem o saleiro na mesa somente se o cliente solicitar. O projeto que está tramitando na Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa da Bahia,  prevê ainda que os estabelecimentos que não cumprirem o determinado sofrerão penalidades que vão de advertência à multa.

ATÉ QUANDO? – Motoristas reclamam dos buracos ao longo da estrada da Tapera, uma das principais vias de acesso a Ilha do Rodeadouro e muitos condomínios residencias. Vários acidentes já forma registrados devido o zigue-zague que os veículos têm que fazer para driblar a buraqueira. Com a palavra o Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de Pernambuco (DER/PE).

 

Ministros da Saúde e da Integração vêm a PE nesta segunda-feira (30) para discutir plano de enfrentamento ao Aedes Aegypti

files_13376_20151126202843eb22

Os ministros da Saúde, Marcelo Castro, e da Integração Nacional, Gilberto Occhi, além do secretário de Defesa Civil, general Adriano Pereira Júnior, participarão hoje, às 16h, no Hotel Canariu’s, de Gravatá, de uma reunião com todos os prefeitos do Estado, para tratar do apoio da União ao Plano Estadual de Enfrentamento das Doenças Transmitidas pelo Aedes Aegypti (Dengue, Chikungunya e Zika).

Esta reunião foi definida semana passada no encontro que o governando Paulo Câmara (PSB) manteve com a presidente Dilma Rousseff (PT) em Brasília – DF.

Para Câmara “O momento é de mobilização nacional. É uma questão que está concentrada no Nordeste, mas que pode chegar a outros estados, e rapidamente”, alertou.

RECURSOS – Segundo o governador, a reunião não definiu se haverá ajuda financeira da União para Pernambuco ou outros estados afetados pelo aumento dos casos de microcefalia. No entanto, ele avaliou que a execução do plano demandará a injeção de recursos públicos. “Nós sabemos que uma ação como essa vai exigir pessoas, especialmente no trabalho de prevenção, visitando as casas, esclarecendo a população. Os municípios têm seus agentes comunitários de saúde, de controle endêmico. Temos que prontificar esse pessoal para atuar de agora e avaliar sua ampliação. Sempre que envolve pessoas, envolve recursos. Mas ainda não há nada definido”, informou Paulo Câmara.

Biossensor pernambucano detecta câncer de próstata

biosenssor

Um em cada 36 homens morrerá em decorrência do câncer de próstata, sexto tipo de câncer mais comum e segunda maior causa de morte entre homens. A proporção, em Pernambuco, significa que 125 mil pessoas serão vítimas da doença, quando considerada a população masculina atual do estado. O diagnóstico precoce pode significar 95% de chance de cura, porém mais de nove em cada 10 casos são diagnosticados em estágio avançado. Pelo menos duas frentes de pesquisa, em curso em Pernambuco, trabalham para reverter essa situação.

Dentro do Laboratório de Imunopatologia Keizo Asami (Lika), na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), especialistas estão desenvolvendo há cerca de três anos um biossensor capaz de identificar biomarcadores de câncer de próstata com sensibilidade acima dos exames realizados atualmente. A expectativa é de que o equipamento, no futuro, possa funcionar como um medidor de glicose. Neste ano, foram realizados os primeiros testes com amostras de pacientes coletadas no Hospital das Clínicas (HC).

Foram analisadas 32 coletas de sangue e biópsias, com a missão de verificar se o biossensor seria capaz de identificar a presença do biomarcador PCA3. Em laboratório, os testes iniciais revelaram que o dispositivo consegue identificar a existência do câncer de próstata.

LEIA MAIS

Governo confirma relação entre zika vírus e microcefalia

aedes

O Ministério da Saúde confirmou ontem (28) que existe relação entre o vírus Zika e os casos de microcefalia na região Nordeste do país. Segundo nota divulgada pela pasta, exames feitos em um bebê nascido no Ceará com microcefalia e outras malformações congênitas revelaram a presença do vírus em amostras de sangue e tecidos.

O resultado enviado pelo Instituto Evandro Chagas revelou, segundo o ministério, “uma situação inédita na pesquisa científica mundial”. O governo assegurou que vai dar continuidade às investigações para descobrir quais as formas de transmissão, como o vírus atua no organismo e qual período de maior vulnerabilidade para a gestante. “Em análise inicial, o risco está associado aos primeiros três meses de gravidez”, complementou.

LEIA MAIS

Instituto Evandro Chagas confirma primeira morte por vírus Zika no país

b1491b449672b2b942e2e36a3335876f

O Instituto Evandro Chagas confirmou nesta sexta (27) o primeiro caso de morte por vírus Zika no país. A doença é transmitida por meio da picada do Aedes aegypti, mesmo mosquito transmissor da dengue e da febre chikungunya.

Segundo o instituto, o paciente morava no Maranhão e a morte ocorreu em junho. O caso foi encaminhado para a instuição, com sede em Belém, por ser referência nacional em febres hemorrágicas.

O paciente tinha lúpus, uma doença que afeta o sistema imunológico, e por isso não resistiu à zika. O Instituto Evandro Chagas notificou o Ministério da Saúde.

A assessoria do ministério disse que recebeu os dados, analisa as informações repassadas e vai divulgar um posicionamento sobre o assunto na próxima semana.

O vírus Zika é caracterizado por febre baixa, olhos vermelhos sem secreção e sem coceira, dores nas articulações e erupção cutânea com pontos brancos e vermelhos, além de dores musculares, dor de cabeça e dor nas costas. A maior parte dos casos não apresenta sintomas. O tratamento é sintomático com uso de paracetamol para febre e dor, conforme orientação médica.

Os casos de vírus Zika vem chamando atenção nas últimas semanas devido a possíveis ligações da doença com o aumento de microcefalia no Nordeste. (Foto: Rafael Neddermeyer/ Fotos Públicas)

I Feira de Saúde do Homem será realizada nesta segunda-feira

Saúde-do-homem

Na próxima segunda-feira (30) a equipe da AME Bernardino Campos Coelho, no bairro Vila Eduardo, realizará a I Feira de Saúde do Homem. O evento começará a partir das 7h30 com diversos serviços de saúde para os homens acima dos 25 anos.

A comunidade terá acesso as consultas odontológica e médica; atendimento psicológico e nutricional; aferição da pressão arterial, teste de glicemia, avaliação do peso e altura, testes rápidos para HIV e Sífilis, vacinação, além de rodas de conversa e distribuição de preservativos.

“Durante todo o mês desenvolvemos nas nossas unidades de saúde ações de prevenção para os homens. Percebemos que eles têm comparecido o que nos deixa bastante felizes”, destaca a diretora das AMEs Saúde da Família, Juliana Modesto. (Ascom)

Morte de adolescentes com aids triplicou nos últimos 15 anos, diz Unicef

laço rosa

O número de mortes de adolescentes devido a aids triplicou nos últimos 15 anos, segundo um relatório do Fundo da ONU para a Infância (Unicef), divulgado nesta sexta-feira (27) na África do Sul.

O documento, intitulado Atualização das Estatísticas sobre Crianças Adolescentes e Aids, diz que a doença é a “principal causa de morte de adolescentes na África e a segunda no mundo”.

“Entre as populações afetadas pelo HIV,  a faixa formada por adolescentes e a única na qual os números da mortalidade não estão diminuindo”.

LEIA MAIS