Empresário João Claudino, do Armazém Paraíba, morre aos 90 anos em Teresina

O empresário João Claudino Fernandes morreu aos 90 anos de idade, nesta sexta-feira (24), em Teresina. O co-fundador do Grupo Claudino estava doente há algum tempo. Ainda não há detalhes sobre a causa da morte do empresário. A família informou que não haverá velório.

O paraibano abriu o Armazém Paraíba em Teresina no ano de 1968. Ao longo de mais de 50 anos de trabalho no ramo empresarial, João Claudino se tornou dono de uma das maiores redes varejistas do Nordeste, tendo mais de 10 empresas com sedes na capital piauiense e empregando mais de 17 mil funcionários.

João Claudino começou nos negócios junto com o irmão Valdecy, mas os irmãos decidiram separar as empresas em 2013. Valdecy ficou com a Socic (Sociedade Comercial Irmãs Claudino), que abriga os negócios de transportes, a administradora de cartões de crédito e um shopping. João ficou com o Grupo Claudino, que controla o Teresina Shopping, a Houston e o Armazém Paraíba.

No Piauí, cão da raça pitbull invade casamento

Hulk acompanhou o cortejo dos padrinhos (Foto: Wagner Setubal/Arquivo pessoal)

Uma cena inusitada aconteceu em uma cerimônia de casamento, na última quinta-feira (12), em uma igreja de São Cristóvão, em Teresina, Piauí. Um cão da raça pit bull invadiu a comemoração e de um show de simpatia.

A invasão aconteceu durante a celebração do casamento de Luiza Freitas e Lucas Adalício. O cachorro entrou na igreja, assistiu à celebração e à apresentação da banda e posou para fotos como se fosse um convidado. “Eu achei que era um cachorro que tinha entrado e saído, não parei para pensar, a celebração aconteceu normal e na hora da homilia do padre, o cachorro saiu da frente da banda, parou do lado do noivo, cheirou as daminhas e eu vi que não era ‘um’ cachorro, é ‘o’ cachorro. Um pit bull parrudo, lindo, e eu vi que ele estava pleno, se sentindo um verdadeiro convidado”, contou Luiza.

O cão reencontrou o dono durante o final de semana, ele acredita que Hulk fugiu depois que um amigo deixou o portão da casa aberto acidentalmente.

Com informações do G1

Mulher grávida de gêmeos é assassinada no bairro Parque Brasil II, em Teresina

“O crime pode estar relacionado a droga, pois ela era usuária”.
(Foto: Reprodução)

Uma mulher de 29 anos, foi assassinada durante a madrugada de hoje (21) na Rua Monte Verde, Bairro Parque Brasil II, na Zona Norte de Teresina. Grávida de gêmeos, a vítima foi encontrada com o rosto completamente desfigurado.

Segundo o cabo M. Sousa, do 13º Batalhão da Polícia Militar, o corpo foi encontrado dentro de uma casa em construção. “A mulher estava com várias perfurações nas costas e o rosto totalmente desfigurado. Ainda não sabemos o horário exato do ocorrido, mas sabemos que foi durante a madrugada após sair de uma festa com um homem em uma motocicleta”, disse

A família revelou que a vítima estava grávida de gêmeos. “Familiares da mulher afirmaram que ela estava grávida, mas isso somente após exames que poderemos afirmar. Ainda não temos informações concretas sobre a motivação do crime, mas pode estar relacionado a droga, pois ela era usuária”, contou.

Com informações do G1

Tremor assusta e gera pânico, em Teresina

(Foto: João Cunha/G1)

Na manhã de hoje (03), um tremor que durou alguns segundos, assustou os teresinenses em várias áreas da cidade e fez com que vários prédios fossem evacuados.

O Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo, registrou um tremor de terra com epicentro entre as cidades de Belágua e Várzea Grande, no Maranhão com magnitude 4,6 graus na escala Ritcher às 9h43 (horário local) desta terça-feira (3). O abalo sísmico foi sentido por pessoas em vários bairros da capital.

O geólogo Paulo Lages, da secretaria de mineração, explicou que o tremor sentido em Teresina pode ter sido ocasionado por acomodação de placas tectônicas ou deslocamento de placas regionais. Mas informou que a capital não possui monitoramento adequado para esse tipo de situação. Ele disse que os tremores na capital chegam no máximo a 4,5 graus da escala Richter, mas que geralmente não ultrapassam 2,5 graus. Ele acrescentou que novos tremores podem acontecer em breve.

“Se esse deslocamento não foi suficiente para aliviar a tensão, pode acontecer novamente. Mas, teoricamente, em Teresina não tem como haver grandes proporções, apenas se for algo novo, que surgiu agora”, disse.

Nas zonas Sul e no Centro de Teresina, há diversos relatos de sensação do tremor. Muitos trabalhadores deixaram os prédios públicos do Centro da capital, temendo algum acidente.

Alguns relatos na redes sociais informam que moradores de outras cidades do Piauí e em outros estados também sentiram a terra tremer. O clima é de pânico em muitos locais.

Em nota, o governo do estado informou que o governador Wellington Dias acionou o Corpo de Bombeiros, a Defesa Civil e fez contato com a Secretaria Nacional de Defesa Civil. A intenção é garantir a segurança da população e identificar o mais rápido possível as causas do abalo. Alguns prédios na cidade foram evacuados e não há registros de feridos ou vítimas.

Com informações do G1 Piauí