Leitor pede ajuda para encontrar moto roubada em Petrolina

Moto foi roubada nesse final de semana

O dono de uma moto Honda Titan 150 cilindradas teve seu veículo levado por criminosos nesse final de semana, em Petrolina. A moto cor vermelha, modelo 2008 e placa KHP-6426 foi tomada pelos bandidos no Residencial Brasil, no domingo (8).

A moto tem guidão personalizado, na cor vermelha. O proprietário do veículo já registrou um Boletim de Ocorrência, mas até o momento não conseguiu localizar seu meio de transporte. Quem tiver informações e quiser ajuda pode entrar em contato com o seguinte número: (87) 99133-4282.

Família de São Paulo pega estrada rumo a Petrolina para tentar reencontrar parentes do pai

Paulo Moreira deixou Petrolina quando tinha apenas 14 anos (Foto: Arquivo Pessoal)

No passado era muito comum os sertanejos deixarem a região rumo a São Paulo em busca de oportunidades. Muitos perderam contato com seus familiares e hoje o Blog Waldiney Passos mostrará mais uma dessas histórias. Nossa equipe foi procurada por Eloi Moreira, de 40 anos. Ele nasceu na capital paulista, mas seu pai é filho de Petrolina.

A família que seu Paulo construiu em São Paulo

Eloi  é filho de Paulo Moreira de Sousa, de 78 anos. Seu Paulo partiu rumo ao Sudeste quando tinha apenas 14 anos e nunca mais voltou. Para complicar essa procura, há poucos anos ele sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC) e perdeu a fala.

Em busca de conhecer os parentes distantes, Eloi juntou um irmão, os pais e resolveu pegar a estrada. O grupo já está passando por Minas Gerais, rumo a Petrolina, na busca incessante para refazer os laços enfraquecidos pela distância. Devido a idade de seu Paulo e o fato dele não falar mais, Eloi e os irmãos não sabem dizer em qual bairro o pai residiu aqui.

Ele nunca falou porque saiu, a gente ficou curioso em conhecer os parentes. É bom a gente saber nossas raízes. Meu pai construiu uma família grande, agora estamos de férias e estamos a caminho“, contou ao Blog.

Paulo é filho de Luiza Moreira de Sousa e tinha dois irmãos chamados Eloi Moreira de Sousa e Manoel Moreira de Sousa. Quem tiver alguma informação que possa ajudar Eloi a encontrar sua família petrolinenses pode entrar em contato pelo seguinte número (também é WhatsApp): (11) 98462-5124.

Solidariedade: com dificuldades financeiras, família pede ajuda para continuar tratamento de petrolinense

Igor precisa da sua ajuda

A história de Igor Talles de Sousa, morador do bairro José e Maria, em Petrolina mudou drasticamente quando ele se envolveu em um acidente de moto no dia 16 de abril de 2017. Ele tinha 22 anos e voltava de uma cidade próxima a Paulistana (PI).

Igor sofreu múltiplas fraturas de face e chegou a perder massa encefálica. Isso acarretou na perda dos movimentos do seu lado direito e da fala. Hoje, aos 24 anos, a família do jovem luta para que ele tenha uma vida digna, já que os poderes públicos renegaram atendimento a ele.

No pós-acidente Igor foi levado de Paulistana a Picos, recebeu o atendimento que a saúde local poderia lhe oferecer no momento. Contudo, o jovem necessita da assistência médica e não consegue. “Já tentei para ele fazer essa cirurgia no Traumas, mas eles alegam que a cirurgia não foi feita aqui eles não fariam [atendimento]. A gente precisa muito de fisioterapia, consegui na UPA. Ele teve 10 sessões, mas a médica falou que o caso dele não tem especialista no caso dele”, conta Itanna, irmã de Igor.

LEIA MAIS

Petrolina: família pede ajuda para encontrar cachorra desaparecida no Parque Massangano

Cadela tem 10 meses e toma medicação controlada

Os donos de Bella, uma cachorra da raça Chow Chow de apenas 10 meses estão desesperados em sua procura. A cadela está desaparecida desde a noite de sexta-feira (10), quando foi vista pela última vez no Parque Massangano, em Petrolina.

A preocupação dos tutores se agrava porque Bella toma medicação já que tem picos de agressividade. “Os vizinhos viram ela na rua tentaram chamar a gente, tentaram pegar ela, mas a cachorra não deixou. Saímos para procurar e não encontramos”, relatou o tutor da cachorra.

Quem tiver alguma informação sobre Bella pode entrar em contato com os seguintes números: (87) 98822-7865, (87) 99159-7096 ou (79) 99679-9371.

Mulher encontrada no Piauí busca família que mora em Petrolina

Mulher foi encontrada em Oeiras, Piauí

Uma mulher que diz morar em Petrolina foi encontrada em Oeiras, próximo a Picos (PI) na última segunda-feira (16), próximo a BR-316. De acordo com uma assistente social do município, ela se encontra bastante debilitada afirma se chamar Cláudia Alves dos Santos e reside no bairro Cacheado.

Sem conseguir apurar a veracidade da informação, a assistente social recorreu a internet para tentar localizar a família de dona Cláudia. O mais preocupante é que Oeiras não tem abrigo e as pessoas que estão com a mulher não poderão ficar muito tempo com ela.

Quem conhecer os parentes de Cláudia ou for da família pode entrar em contato com Luciana Nunes, assistente social de Oeiras pelo número: (89) 9408-9105.

Sub-20 do Petrolina faz vaquinha para disputar Copinha em São Paulo

Ferinha tem se preparado forte para a competição. (Foto: Emerson Rocha)

Com grupo definido na próxima temporada da Copa São Paulo de Futebol Júnior, os garotos da base do Petrolina Social Futebol Clube buscam, agora, dinheiro para custear a viagem e a estadia para disputa da competição.

LEIA TAMBÉM

Petrolina cai no grupo do Palmeiras na Copa São Paulo de Futebol Júnior

Para isso, a Ferinha criou uma “vaquinha virtual” para poder arrecadar o valor necessário, que gira em torno de R$ 70 mil. Mesmo sem o título do Campeonato Pernambucano sub-20, o Petrolina conseguiu a vaga inédita na principal competição da categoria no país.

LEIA MAIS

Cadela é agredida em Juazeiro e precisa de ajuda para custear atendimento

Lilica sofreu constantes agressões de moradores (Foto: Reprodução/WhatsApp)

A cadelinha Lilica precisa de ajuda. Ela foi agredida por moradoras do Residencial São Francisco, em Juazeiro (BA) e precisou ser internada para tratar os ferimentos. A cachorra vive na rua, mas recebe os cuidados de alguns residentes.

Um desses protetores é Olímpio César, de 23 anos. Ele contou ao Blog que Lilica tinha um dono, que se mudou e abandonou a cadela na rua. Os pais de Olímpio moram no Residencial e começaram a cuidar do animal que é dócil, apesar das constantes agressões por parte da população.

“Ela apareceu com um ferimento no olho, inflamado e sangrando. Fiquei sabendo que uma pessoa tinha feito aquilo com ela e tirei as fotos, minha namorada compartilhou nas redes sociais e para nossa surpresa, várias pessoas ajudaram compartilhando”, disse à nossa Produção.

Hoje Lilica conta com apoio da Arca Pet e da UPA Animais, os quais deram um lar temporário e ajudaram a arcar com os procedimentos médicos, respectivamente. Mesmo com tantas pessoas de bem ao seu redor, a cadelinha necessita de mais.

“Ela ainda precisa de ajuda porque falta comprar remédios, ela tem anemia“, destacou Olímpio. Quem puder ajudar Lilica deve entrar em contato com Olímpio através do WhatsApp: (87) 98869-6381 ou (87)99942-3601 (Arca Pet).

Sem contato há mais de 40 anos, irmãs pedem ajuda para encontrar mãe que estaria morando em Juazeiro

Laudineide pede ajuda para localizar mãe que estaria morando em Juazeiro

Duas filhas estão em busca da mãe que segundo elas, reside em Juazeiro (BA). A história de Laudineide Galdino da Silva e Libânia Galdino da Silva chegou a conhecimento do Blog através do filho de Laudineide, Wagner. Em conversa via WhatsApp ele pediu ajuda para tentar localizar sua avó, Jasmelina Galdino da Silva.

Wagner mora em Cuiabá (MS), mas sua mãe e tia nasceram em São Bento do Una, no Agreste pernambucano. “Minha mãe procura minha avó, que tem entre 70 e 80 anos. Segundo informações ela saiu de São Bento do Una e mudou-se para Juazeiro na Bahia”, contou à nossa produção.

Família perdeu contato nos anos 1980

De acordo com Wagner, já faz mais de 40 anos que sua mãe não tem contato com dona Jasmelina. “Minha mãe saiu de cassa quando engravidou de mim nos anos 80 e nunca mais soube do paradeiro dela”, continuou.

LEIA MAIS

Após registrar superlotação da Maternidade, Secretaria da Saúde de Juazeiro pede ajuda ao Governo do Estado

Hospital Materno Infantil de Juazeiro.

A Secretaria Municipal da Saúde de Juazeiro informou o Hospital Materno Infantil do município está com seus 62 leitos ocupados, em estado de superlotação e com pacientes de alto risco na unidade necessitando de transferência para Unidade de Alta Complexidade. A unidade de saúde está inclusa na pactuação da rede PEBA que, além de Juazeiro e Petrolina, atende ainda mais 53 municípios de Pernambuco e Bahia.

O grande número de gestantes que chega até o hospital é crescente e contínuo e, por isso, a gestão municipal informou à rede PEBA e ao Estado da Bahia que necessita de ajuda para o momento e para reforçar a importância em reordenar a rede PEBA.

A Secretaria da Saúde solicitou aos municípios restrição aos encaminhamentos para a unidade hospitalar. O funcionamento para casos de urgência e emergência continuarão de forma restrita. De acordo com a pasta, essa medida é necessária para assegurar a assistência aos pacientes  que já se encontram no hospital.

Afrânio: comunitários arrecadam alimentos e dinheiro para família que teve casa destruída por incêndio

No último sábado (10), a comunidade de Pau Ferro, zona rural do distrito de Rajada, em Petrolina (PE), presenciou um incêndio em uma residência de propriedade do casal Maurício e Lena, que tem cinco filhos entre três e doze anos. O incidente destruiu todos os móveis, objetos de uso pessoal, roupas e comprometeu praticamente toda a estrutura da casa.

Diante da situação, parte dos moradores estão realizando uma campanha para arrecadação de alimentos, roupas, calçados, peças para cama, mesa e banho, utensílios para cozinha, móveis e dinheiro. Além disso, estão sendo arrecadados materiais de construção para restauração da casa.

Os interessados em participar da campanha podem fazer doações diretamente à família, no local da residência, localizada atrás do posto de gasolina, em Pau Ferro, ou procurar:

Em Rajada

  • Vera Lúcia Nunes – (87) 98147 1487 – Rua Antônio Vaz Filgueira;
  • Maria Sandriely – (87) 98100 2131 – Rua Gabriel Moreira;
  • Veromilton Nunes – (87) 98136 9842 – Rua Antônio Vaz Filgueira.

Em Petrolina

  • Dácio Quirino – (87) 988177101 – Gráfica Petrolina, na rua São Francisco, 578, no bairro Atrás da Banca.

Campanha pede doações para criança com paralisia cerebral em Petrolina

(Foto: Divulgação)

A campanha solidária “Doar faz Bem”, criada por Lucinete Cruz Rodrigues, mãe de Jhonatan Victor Cruz Nascimento, de seis anos e que tem paralisia cerebral, busca doações para a criança que precisa de novos materiais, inclusive a adaptação do seu quarto para que ele possa fazer fisioterapia em casa.

Jhonatan reside no Residencial Brasil, em Petrolina (PE). Devido à patologia, ele precisa de 150 fraldas por mês, além de uma cadeira mais adaptada e novos aparelhos ortopédicos. A família tem passado por necessidades e criou a campanha para ajudar a custear a compra dos materiais.

Os interessados em participar da campanha podem doar para a seguinte conta da Caixa Econômica Federal:

Agência:  0812

Operação: 013

Conta Poupança: 40372-1

Lucinete Cruz Rodrigues

Grupo “SOS Defesa Animal” resgata cadela vítima de maus tratos e solicita ajuda para custear tratamento

Animal agonizou bastante antes de ser resgatada.

A cadela que foi vítima de maus tratos na manhã desta terça-feira (07), em Juazeiro (BA), foi resgatada pelo grupo “SOS Defesa Animal” após denúncia no nosso blog. Depois de socorrerem o animal, o grupo levou a cadela até uma clínica veterinária particular para que recebesse os cuidados necessários.

LEIA TAMBÉM

Denúncia: Mulher agride cadela com paulada e animal fica sem andar em Juazeiro; imagens fortes

Após análise inicial, a veterinária que atendeu o animal constatou os maus tratos. A cadela ainda passou por um raio-x para saber se o golpe causou prejuízos mais graves a sua coluna. Segundo o exame, foi constatada compressão medular e uma fratura na bacia. A depender do organismo, a cadela poderá voltar a andar.

O grupo precisa agora de doações para que seja feito o custeio do tratamento do animal. O valor total da consulta, exames e demais despesas ficou R$ 415,00 e pode ser depositado em favor de:

  • PET LIFE CENTRO DE SAÚDE ANIMAL
    AG: 6794
    CONTA: 10101-1
    BANCO ITAÚ

Além disso, a cadela precisará de um novo lar. Os interessados em adotá-la pode entrar em contato com o nosso blog por meio do telefone (87) 98816-1881, ou através do e-mail [email protected]

Matéria atualizada 07/08/2018, às 20h51 

Juazeiro: Policiais Militares ajudam senhora com cesta básica e compram presente para criança

Policias vão além de prestar segurança e prestam solidariedade. (Foto: ASCOM)

O Grupo Tático Carcará de Juazeiro, da Polícia Militar da Bahia, tem mostrado que além de segurança promover a segurança da população, os policiais podem servir à comunidade.

Após serem abordados por uma senhora – que solicitou um quilo de alimento à guarnição -, os policiais se mobilizaram com a situação de penúria da mulher e compraram, com seus próprios recursos, uma cesta básica para ela.

Em outra oportunidade os PMs do Grupo atenderam uma criança que confessou ser apaixonado pela Polícia Militar e por futebol. O pequeno Lucas afirmou que sonhava em ter essas duas profissões. Sensibilizados pela história do menino, os PMs mais uma vez se reuniram e compraram uma bola para o pequeno, que foi entregue na última terça-feira (03).

Essas e outras ações são cotidianas no âmbito da Polícia Militar da Bahia e só vêm a demonstrar que o “PM e comunidade na corrente do bem” é mais que um slogan do Comandante Geral da PMBA, é uma filosofia de ação para todos da corporação.

Equipes da Prefeitura de Bodocó dão continuidade a ações e serviços após famílias retornarem para suas casas depois da enxurrada

O número permanece alto: trezentas e quarenta famílias foram afetadas pela enxurrada da última sexta-feira (13), em Bodocó. Mesmo diante das dificuldades provocadas pelo desastre natural, algumas famílias começaram a retornar para suas casas e refazer a vida após o ocorrido. Outras 32 pessoas ainda se encontram desabrigadas.

O prefeito Túlio Alves visitou algumas famílias nessa quinta-feira (19) para acompanhar o processo de retorno, que foi liberado após orientação e inspeção técnica realizada pela Coordenadoria de Defesa Civil de Pernambuco (CODECIPE).

A volta para casa das famílias aconteceu mediante acompanhamento de profissionais das Secretarias Municipais de Infraestrutura, Saúde e Assistência Social que desenvolveram ações e serviços contínuos para garantir as condições de retorno, como: vistorias para parecer técnico estrutural das residências; limpeza das áreas atingidas com retirada de entulhos e pertences perdidos, que já somam até o momento 65 caçambas de lixo.

LEIA MAIS

Grupo de voluntários busca ajuda para reconstruir a casa de uma família de Juazeiro que perdeu tudo durante um incêndio

O incêndio aconteceu na véspera do natal de 2017. A casa de Poliana Menezes, que fica no bairro Jardim das Acácias, em Juazeiro (BA), ficou completamente destruída. Por pouco, ela, o marido e os dois filhos não perderam a vida.

Depois da tragédia, a dona de casa e a família moram em um quarto pequeno feito de barro, que foi emprestado pela sogra de Poliana.

Tudo que a família tem agora é fruto de doações. Um fogão, um botijão de gás, algumas roupas e dois colchões que eles colocam no chão para dormir. Quando chove a situação fica pior por causa das goteiras. Eles tentam reconstruir a casa, mas o marido de Poliana está desempregado e ela que já tem duas crianças, está grávida de gêmeos.

Um grupo de amigos da Igreja Católica da Paróquia Nossa Senhora de Fátima, que fica no bairro Alto da Aliança, em Juazeiro, resolveu ajudar e está arrecadando donativos. Depois de algumas doações, a reconstrução foi iniciada, mas ainda precisa de muito material.

Precisa-se de pelo menos de 2 mil Telhas, mil blocos, 64 caibros de 5 metros, 52 ripas de 6 metros, 5 linhas de 6 metros, 10 sacos de cimento, uma carrada de areia média, uma carrada de areia grossa e um conjunto sanitário. Esse material ajudaria a dar as condições básicas para que a família pudesse voltar a morar em sua própria residência.

Quem puder ajudar pode ligar para o número (74)9 8823-9240 e falar com Alex do Mercado.

12