APLB se manifesta mais uma vez sobre as sobras dos recursos do FUNDEB em Juazeiro

Semana passada, um grupo de professores da rede municipal de ensino de Juazeiro (BA), enviou um documento a imprensa cobrando explicações da Secretaria de Educação do município e da APLB Sindicato, sobre o que iria ser feito com a sobra dos recursos do FUNDEB. Segundo os professores que assinaram a nota, em Petrolina, o prefeito Miguel enviou um projeto de lei a Câmara de Vereadores sugerindo que os recursos fossem distribuído entre os docentes do município.

O projeto foi aprovado e Miguel Coelho garantiu o pagamento do abono do FUNDEB aos professores. Como em Juazeiro não aconteceu esse professores, os manifestantes cobraram clareza no assunto.

LEIA MAIS

Secretaria de Educação de Juazeiro e APLB se manifestam sobre a sobra dos recursos do FUNDEB

(Foto: ASCOM)

O Blog Waldiney Passos recebeu nota na última sexta-feira (25), de um grupo de professores da rede municipal de Juazeiro (BA), cobrando informações sobre o que seria feito da sobra dos recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica, o FUNDEB.

De acordo com o documento dos professora da Bahia, em Petrolina, o prefeito Miguel Coelho, enviou à Câmara de Vereadores e foi aprovado, um projeto de lei propondo a distribuição dessa sobra a todos os professores da rede municipal, mas em Juazeiro eles não tinham recebido nenhum esclarecimento sobre o assunto.

O Blog enviou solicitação de pronunciamento aos dois órgãos citados na nota dos professores de Juazeiro.

A Secretaria de Educação de Juazeiro enviou a seguinte nota ao Blog Waldiney Passos.

SEDUC esclarece sobre o FUNDEB

LEIA MAIS

Professores da Rede Municipal de Juazeiro querem saber o que será feito com a sobra dos recursos do FUNDEB

(Foto: ASCOM)

Em nota enviada ao Blog Waldiney Passos, um grupo de professores da rede municipal de ensino de Juazeiro (BA), cobra explicações da APLB Sindicato e da Secretaria de Educação sobre o destino dos recursos que sobraram do FUNDEB – Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica.

Os reclamantes alegam que em Petrolina, o prefeito Miguel Coelho enviou um projeto de lei à Câmara de Vereadores propondo dividir essa sobra entre os educadores do município, mas em Juazeiro, segundo eles, nem a APLB, que é o sindicato que representa a categoria, nem a Secretaria de Educação dão qualquer informação a respeito do assunto. Nós encaminhamos a solicitação aos dois órgão e aguardamos resposta. Confira a nota do professores.

LEIA MAIS

APLB se posiciona contra recadastramento presencial de funcionários em Campo Alegre de Lourdes

A APLB-Sindicato de Campo Alegre de Lourdes, na Bahia, demonstrou-se totalmente indignada com a atitude tomada pelo Poder Executivo da cidade, através do prefeito Dr. Enilson. O gestor está exigindo cadastramento presencial de todos os servidores do município.

Leia a nota:

Em plena pandemia, onde os casos de COVID 19 aumentam a cada dia, a prefeitura municipal, sob gerenciamento do prefeito reeleito Enilson Marcelo, publica o decreto de nº 082, onde exige dos servidores do município recadastramento “presencial”, entre os dias 21 a 24 de dezembro.

LEIA MAIS

Governador decreta férias coletivas para professores da rede estadual da Bahia, mas sindicato reage

O governo da Bahia decretou férias coletivas para os professores da rede estadual de ensino, a partir da próxima terça-feira (3). A medida foi publicada, nesta sexta-feira (30), no Diário Oficial do Estado (DOE). De acordo com o decreto, a decisão foi tomada considerando o estado de calamidade pública em todo o território baiano e a situação de emergência, em razão da pandemia decorrente da Covid-19. Mas a APLB-Sindicato não concorda com a decisão. Veja no vídeo acima.

As férias serão de 30 dias seguidos, até o dia 2 de dezembro. No país, 17 estados concederam períodos de 15 dias de férias para os professores e outros três estados, de 30 dias. O governador da Bahia, Rui Costa, afirmou nesta quinta-feira (29) que avaliava dar férias coletivas aos professores da rede estadual de ensino em novembro para promover a retomada as aulas presenciais, sem interrupção, entre dezembro e janeiro.

Mais de 97% dos Trabalhadores em Educação é contra o retorno das aulas durante pandemia

Aulas estão suspensas até 30/06 (Foto: G1/Reprodução)

O número é resultado de uma consulta pública realizada pela a APLB, que é o sindicato do trabalhadores em educação do Estado da Bahia.

A APLB-SINDICATO ouviu quase 8 mil educadores baianos, entre os dias 18 e 22 de maio, em uma pesquisa promovida pela entidade sobre Ensino à Distância (EaD) e calendário letivo. Cerca de 91,9% dos entrevistados se manifestaram contra a implantação do EaD na Educação básica durante o período de aulas suspensas.

LEIA MAIS

Para APLB manutenção de datas do ENEM prejudica estudantes da rede pública

Contrária à decisão do ministro da Educação, Abraham Weintraub, de manter as datas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem),  apesar da pandemia do novo coronavírus, a APLB-Sindicato como representante dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia defende o adiamento das provas e a discussão de novas datas.

Para o professor Rui Oliveira, coordenador-geral da entidade, a manutenção da data das provas só amplia as desigualdades e prejudica os estudantes da rede pública. “É necessário que o ministro da Educação seja sensível ao momento da Pandemia. Inclusive, para muitos estudantes da rede pública, o acesso à internet é uma realidade muito distante. E com a necessidade do isolamento social essa dificuldade é ampliada. Cabe ao ministro ter um mínimo de bom senso e alterar as datas. Os estudantes necessitam de mais tempo. Como se preparar se as aulas presenciais estão suspensas? É um absurdo a indiferença do então ministro ao declarar que ‘o ENEM não foi feito para corrigir injustiças’. Exigimos respeito e mais lucidez”, pontua  Rui.

LEIA MAIS

Professores de Juazeiro realizam manifestação contra a municipalização de escolas estaduais

Professores decidiram por manifestação após assembleia na APLB.

Após a tentativa do governo do estado da Bahia de municipalizar quatro escolas de Juazeiro (BA), profissionais da educação e professores da rede municipal de ensino devem realizar, nesta terça-feira (5), um ato público, às 8h, em protesto à ação do governador Rui Costa.

De acordo com a proposta do estado, as quatro escolas, que estão em funcionamento e fazendo matrículas, devem ser entregues ao município que deverá assumir os alunos do ensino fundamental 2. Porém, os alunos do ensino médio e da EJA, já matriculados nessas unidades, e os professores deverão ser relocados para outras escolas que pertencem à rede estadual.

Segundo o presidente do Sindicato dos professores de Juazeiro, Gilmar Nery, a decisão do governo estadual é irresponsável, principalmente pelo fato de não discutir a municipalização das escolas.

“Os trabalhadores ficam se perguntando para onde irão, como serão acomodados caso essa municipalização aconteça. Então é o momento de darmos as mãos e irmos as ruas tornar pública essa atitude e pedir o apoio da comunidade para que a municipalização dessas escolas não aconteça”, disse Gilmar.

LEIA MAIS

Professores da rede municipal de educação de Juazeiro vão receber gratificações desviadas entre 2006 e 2008

(Foto: ASCOM)

Um acordo firmado nesta segunda-feira (9), entre a APLB-Sindicato e a prefeitura de Juazeiro, vai possibilitar que os professores da rede municipal de ensino recebam gratificações que foram desviadas entre 2006 e março de 2008. Durante esse período, professores que trabalhavam 40h recebiam suas gratificações baseadas em 20h, sendo que estas verbas exclusivas para a educação foram desviadas para outros fins.

Com o acordo celebrado, estes profissionais terão os recursos devolvidos em 14 parcelas, com a primeira ser paga já no fim deste mês de julho. Além de representantes da APLB e do prefeito Paulo Bomfim, também participaram da reunião o procurador geral do município Eduardo Fernandes, o Chefe de Gabinete Vilmar Ferreira, o secretário de Governo Clériston Andrade, e a secretária da Educação Lucinete Alves.

LEIA MAIS

Professores da Bahia aderem à greve nacional e vão parar no primeiro dia de aula

O primeiro dia de aula, em 2018, nas escolas da rede estadual da Bahia está marcado para o dia 19 de fevereiro, mas os alunos não vão encontrar as escolas funcionando neste dia.

A APLB, que é o Sindicato dos professores no estado, emitiu nota comunicando que atendeu as orientações das centrais sindicais e da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) e vai parar as atividades no primeiro dia de aula.

O sindicato está convocando os professores e demais trabalhadores da educação, para um ato público que será realizado no dia 19, às 8 horas da manhã, em frente ao Colégio Municipal Paulo VI, que fica no bairro Maria Gorete.

A paralisação nacional está sendo convocada pelas centrais sindicais de todo o país, em protesto contra a votação da reforma da previdência, marcada para acontecer na Câmara dos Deputados dia 20 de fevereiro.

Ex-jogadores participam do curso de Qualificação de Ligas de Futebol que acontece em Juazeiro neste final de semana

Os ex-jogadores Janílson Silva, Wagner Rocha, Dão, os dois primeiros do município de Juazeiro e o terceiro da cidade vizinha de Sento Sé, além do talentoso Beijoca, já confirmaram presença no 23º encontro do projeto Curso de Qualificação de Gestores de Ligas de Futebol, a ser realizado em Juazeiro dias 19 e 20 de janeiro (sexta e sábado).

Na oportunidade, os ex-atletas irão falar de suas experiências como jogadores profissionais de grandes clubes como Bahia, Vitória, Vasco da Gama e Flamengo e também do início de suas carreiras, jogando em clubes menores, do interior do estado.

O curso, uma iniciativa da Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (Sudesb), autarquia da Secretaria Estadual do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte, irá reunir dirigentes de Ligas de Futebol e gestores de esporte dos dez municípios que formam o Território de Identidade do Sertão do São Francisco.

Com a realização da etapa de Juazeiro, a Sudesb conclui os 23 encontros previstos pelo projeto e que abrangeu os 27 Territórios de Identidade do estado baiano. A formação teve início em junho/2017, numa parceria com o Ministério do Esporte, que ofereceu suporte financeiro, e apoio da Federação Baiana de Futebol e da Prefeitura Municipal de Juazeiro.

Totalmente gratuito, o curso tem por objetivo dotar as entidades com estrutura gerencial compatível com o mercado do futebol amador e profissional da atualidade.

Em Juazeiro, o curso inicia às 18h de sexta-feira (19), com abertura no auditório da APLB-Sindicato. As atividades seguem no mesmo local no sábado (20), com palestras abrangendo temas administrativos, gestão de projetos, marketing esportivo e relações interpessoais.

O encontro terá ainda as presenças do diretor geral da Sudesb, Elias Dourado; do assessor da Secretaria Nacional de Futebol e Defesa dos Direitos do Torcedor/Ministério do Esporte; Paulo Oliveira, dentre outras autoridades locais.