Servidores da Vigilância Sanitária de Bodocó sofrem emboscada enquanto fiscalizavam estabelecimentos comerciais

Um servidor se feriu, mas passa bem (Foto: Ascom/PMB)

Servidores da Vigilância Sanitária Municipal de Bodocó (PE) sofreram um atentado no final de semana. Uma equipe estava na zona rural juntamente com a Polícia Militar, para fiscalizar o cumprimento do Decreto Estadual que impôs lockdown, quando teve o veículo atingido por uma pedra.

O caso aconteceu na madrugada de sábado (27), no Sítio Salgada, próximo a um bar. “No momento em que chegavam ao local, pessoas que estavam escondidas na mata atiraram pedras contra os veículos da Polícia Militar e da Prefeitura, ferindo dois servidores da Vigilância Sanitária. Eles foram socorridos e passam bem”, diz a nota da Prefeitura.

Caso de polícia

Um servidor ficou ferido, mas passa bem. Ele registrou um Boletim de Ocorrência e foi submetido a exame de corpo delito. A gestão condenou a ação criminosa e reforçou o pedido por justiça. “A Prefeitura condena atitudes como essa, que envergonham a população de Bodocó e presta solidariedade aos servidores e à polícia“, destacou em nota.

Serra Talhada: vereador eleito sofre 2º atentado em menos de um mês

Esse foi o segundo atentado contra vereador (Foto: Reprodução/Farol de Notícias)

O vereador eleito em Serra Talhada, Zezé Dida Gaia (PP) sofreu um atentado no bairro do Bom Jesus, em Serra Talhada na sexta-feira (18). O veículo no qual o político estava foi alvejado por disparos de arma de fogo, ferindo a vítima no braço esquerdo.

Zezé foi atendido no Hospam, consciente e com quadro estável. Ele foi eleito no último dia 15 de novembro. Cinco dias após o pleito, sofreu o primeiro atentado contra sua vida. A Polícia Civil de Pernambuco investiga o crime contra o edil eleito, que também é policial militar.

Juazeiro: Candidato Raffani diz ter sofrido atentado na noite deste sábado

Raffani, candidato a prefeito de Juazeiro. (Foto: Blog Waldiney Passos)

O candidato a prefeito de Juazeiro (BA) pelo partido Republicanos, Raffani, recebeu a reportagem do Blog Waldiney Passos em sua residência e afirmou ter sofrido um atentado contra sua vida na noite deste sábado (14), no centro de Juazeiro.

De acordo com o candidato, o fato ocorreu na Praça de Misericórdia, no final de uma carreata que ele participava. “Nossos seguranças haviam identificado um homem em situação suspeita há alguns quarteirões e passaram a acompanhá-lo. Quando chegamos na praça, ele tentou ficar mais perto do carro onde eu estava e os seguranças o abordaram. Quando eu avistei a luta corporal entre elem, me abaixei e um dos nossos seguranças pediu que eu descesse do carro e saísse dali com minha esposa”, relatou Raffani.

Ainda de acordo com o candidato, na luta com os seguranças, o acusado jogou uma arma para o alto e a mesma não foi encontrada, porém, ele estava com um simulacro de pistola na cintura, mas foi tomado pela equipe de Raffani. O acusado do atentando foi preso e levado para a Delegacia pela Polícia Militar e não chegou a fazer disparos.

O candidato disse que chegou a ver um vídeo do homem depois de preso, mas disse que não o conhece. Raffani disse também, o acusado teria dito a seus advogados que o motivo do ataque era motivação política, mas o candidato não quis entrar em detalhes.

Ponto Novo: atual prefeito afirma que candidato criou farsa com atentado

Veículo de Dr. Thiago foi alvejado no final de semana (Foto: Redes Sociais)

Faltando poucos dias para o pleito municipal, a corrida em Ponto Novo (BA) ganhou um novo capítulo. Na quarta-feira (11), o atual prefeito, Tiago Venâncio (PT) publicou um vídeo nas redes sociais divulgando o resultado do laudo pericial do atentado contra o opositor Thiago Gileno (PSD).

LEIA TAMBÉM

Após atentado, candidato tranquiliza população de Ponto Novo

Candidato a prefeito de Ponto Novo sofre atentado na zona rural

“No laudo pericial eles não confirmam nenhum atentado. Nós vamos publicizar esse laudo na imprensa. Estou junto com vocês, mais tranquilo ainda. Estamos falando a verdade. Foi uma armação feita por eles. Eles querem insistir, enganar os eleitores”, disse o atual prefeito.

LEIA MAIS

Após atentado, candidato tranquiliza população de Ponto Novo’

Dr. Thiago revelou já ter recebido ameaças

A eleição municipal em Ponto Novo, na região Norte da Bahia, virou caso de polícia após o candidato a prefeito Thiago Gileno (PSD) sofrer um atentado, na noite do último sábado (7). Ele teve o carro alvejado na zona rural, mas conseguiu escapar com ferimentos leves.

LEIA TAMBÉM

Candidato a prefeito de Ponto Novo sofre atentado na zona rural

No domingo (8) ele gravou um vídeo para tranquilizar os eleitores. Ainda abalado e com ferimentos no braço e perna esquerda, Dr. Thiago relembrou o atentado. “Graças a Deus não foi bem sucedido, estou aqui bem. Tem mais ou menos 15 dias que estou recebendo mensagens de morte para desistir da candidatura. Não irei desistir, a vitória é nossa, a vitória é certa”, afirmou.

As polícias Civil e Militar estão empenhadas na investigação, segundo a assessoria de campanha. Até o momento não há informações sobre a identidade do ou dos autores do crime.

Candidato a prefeito de Ponto Novo sofre atentado na zona rural

Veículo foi alvejado por disparos de arma de fogo (Foto: Redes Sociais)

Thiago Gileno (PSD), candidato a prefeito de Ponto Novo, na região Norte da Bahia, sofreu um atentado na noite de sábado (7). Dr. Thiago como é mais conhecido, cumpria agenda na zona rural do município, quando teve seu veículo alvejado por disparos de arma de fogo, na estrada de acesso ao Assentamento de Irrigação.

De acordo com imprensa local, Dr. Thiago ficou ferido pelos estilhaços. Ele conseguiu se esconder na mata e acionou amigos e familiares, que ligaram para a polícia. Posteriormente o candidato foi encaminhado a um hospital de Senhor do Bonfim para tratar os ferimentos.

Candidato está bem

Pelas redes sociais, a assessoria de campanha da Coligação “Mudança é Agora, Ponto Novo” informou que o candidato está bem e que mais informações seriam divulgadas após a liberação do boletim médico. Segundo o Ibope, Dr. Thiago lidera as intenções de voto no município.

A Polícia Militar da Bahia foi acionada e enviou uma equipe ao local do atentado. Agora a Polícia Civil investiga o atentando, na busca de identificar o ou autores dos disparos.

PF conclui pela 2ª vez que Adélio Bispo agiu sozinho no atentado contra Bolsonaro

Adélio Bispo tentou matar Bolsonaro durante a campanha eleitoral no ano passado.

Adélio Bispo agiu sozinho. Foi esse o entendimento da Polícia Federal (PF) no segundo inquérito que investiga o atentado contra Jair Bolsonaro (sem partido), na campanha eleitoral de 2018. A PF concluiu novamente que Adélio atuou por iniciativa própria, sendo o único responsável pelo planejamento da ação.

LEIA TAMBÉM

Relatório da PF conclui que Adelio Bispo agiu sozinho

O inquérito, entregue ontem (13) à Justiça Federal, foi presidido pelo delegado Rodrigo Morais. No entendimento de Morais, Adélio não contou com apoio de terceiros e tinha intenção de matar Bolsonaro. “O que a investigação comprovou foi que o perpetrador, de modo inédito, atentou contra a vida de um então candidato à Presidência da República, com o claro propósito de tirar-lhe a vida“, destaca o delegado.

LEIA MAIS

Cúpula militar vê risco de ataque a Bolsonaro acirrar ânimos

A cúpula das Forças Armadas avalia que o ataque ao candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) pode levar ao acirramento dos ânimos no processo eleitoral.

Os comandantes militares estavam reunidos no Ministério da Defesa quando foram avisados que Bolsonaro foi esfaqueado na tarde desta quinta-feira (6) em ato de campanha na cidade de Juiz de Fora (MG).

Eles receberam a notícia com preocupação e destacaram o ineditismo do ataque a um presidenciável durante evento de campanha. A avaliação foi de que os ânimos já exaltados no país durante a campanha podem se acirrar.

Em março, quando a campanha presidencial ainda não havia começado, dois ônibus da caravana do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foram atingidos por tiros. Ninguém foi ferido.

O ministro da Defesa, Joaquim Silva e Luna, estava em reunião com os comandantes Eduardo Villas Bôas (Exército), Eduardo Bacellar Leal Ferreira (Marinha) e Nivaldo Luiz Rossato (Aeronáutica) e com o chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, Ademir Sobrinho. O encontro, que começou às 15h, estava marcado previamente.

A análise dos militares é que o homem que atacou Bolsonaro provavelmente agiu por fanatismo, em ato isolado, que não tem relação com outros candidatos ou partidos.

Polícia Federal prende homem acusado de esfaquear Bolsonaro (PSL)

Bolsonaro é atendido após atentado.(Reprodução/Brasil Urgente)

A Polícia Federal, que realiza a segurança dos presidenciáveis, prendeu um homem suspeito de ter realizado o ataque contra o candidato à Presidência, Jair Bolsonaro (PSL). O nome do suspeito é Adélio Bispo de Oliveira, de 40 anos. Ele é de Montes Claros, também no interior de Minas Gerais.

O candidato à Presidência, Jair Bolsonaro (PSL), levou uma facada durante um ato de campanha na tarde desta quinta-feira (6), em Juiz de Fora (MG). Segundo a Polícia Militar de Minas Gerais, o presidenciável levou uma facada na região do tórax.

As informações ainda estão desencontradas. A assessoria de imprensa de Jair Bolsonaro afirmou à Rádio Bandeirantes que o candidato está em e estado grave, com hemorragia interna, e que no momento o deputado passa por cirurgia na Santa Casa de Juiz de Fora. O Brasil Urgente divulgou uma imagem em que Bolsonaro aparece sendo atendido no hospital. (Com informações da Band News)

Homem atira contra residência no bairro Vila Vitória, em Petrolina

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Na madrugada desse domingo (1º), policiais do 5º BPM, em Petrolina, foram acionados por uma moradora do bairro Vila Vitória. A mulher relatou que ouviu pelo menos quatro disparos de arma de fogo contra sua casa, por volta das 3h.

A ação foi registrada por câmeras de vigilância do residencial no qual a vítima reside. Pelas imagens ela reconheceu o acusado, conhecido como Marquinhos.

Ele é irmão de Uelton, mais conhecido como Véio, preso no dia 03 de março desse ano, por tentativa de estupro contra a vítima. Marquinhos está sendo procurado pela polícia, já que a vítima registrou Boletim de Ocorrência na Delegacia de Polícia Civil.

Ônibus de Lula é atingido por 2 tiros em caravana no Paraná; ministro da Segurança Pública repudia a ação criminosa

(Foto: Internet)

Um dos ônibus da caravana do ex-presidente Lula, que percorre a Região Sul, foi atingido por tiros entre as cidades de Quedas do Iguaçu e Laranjeiras do Sul, no Paraná.

Em suas redes sociais, o PT exibe um vídeo mostrando buracos na lataria do veículo que teriam sido causados pelo ataque com arma de fogo, disse a presidente do partido, senadora Gleisi Hoffmann. Ela acompanha o ex-presidente na agenda de viagens pelo país.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública do Paraná informou que uma equipe da Delegacia da Polícia Civil de Laranjeiras do Sul esteve no local e que será feita uma perícia no ônibus. Se for constatado disparo de arma de fogo será aberto um inquérito policial para apurar os fatos.

A secretaria também afirma que a Polícia Militar (PM) reforçou o policiamento nos locais de manifestação pré-determinados com a comitiva do ex-presidente. Acrescentou que não houve, por parte de Lula, pedido de escolta.

(Foto: Internet)

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se pronunciou no Twitter após ônibus da caravana do PT pelo estado do Paraná terem sido alvejados por tiros. Em sua conta, Lula disse:  “Se pensam que com pedras e tiros vão abalar minha disposição de lutar estão errados…”.

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, afirmou que o crime é inaceitável e que é preciso identificar os responsáveis.

Este não é o primeiro episódio de violência envolvendo a caravana de Lula. Foram registrados ataques com ovos, pedras, paus e até mesmo um chicote. Pelo menos quatro mulheres foram agredidas em Cruz Alta, Rio Grande do Sul, uma delas com socos e chutes, segundo relato da família, nas redes sociais.

No fim de semana, em Chapecó (SC), o vidro da janela do motorista do ônibus foi quebrado com pedras. O ex-deputado Paulo Frateschi também foi atingido na orelha por uma pedrada em meio a uma caminhada com Lula.

Munição que matou vereadora foi roubada da Polícia Federal na Paraíba, diz Ministro

(Foto: Internet)

O ministro extraordinário da Segurança Pública, Raul Jungmann, confirmou que as munições utilizadas no assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ), na última quarta-feira (14), foram roubadas de um carregamento da Polícia Federal. Segundo o ministro, informações que chegaram a ele dão conta de que a munição foi subtraída da sede dos Correios na Paraíba “anos atrás”.

“A Polícia Federal já abriu mais de 50 inquéritos por conta dessa munição desviada. Então eu acredito que essas cápsulas encontradas na cena do crime foram efetivamente roubadas. Também tem a ver com a chacina de Osasco, já se sabe”, disse, referindo-se à morte de 17 pessoas pela Polícia Militar de São Paulo, ocorrida em 2015.

De acordo com Jungmann, o carregamento das balas foi dividido em três partes: uma parte ficou em Brasília, a segunda foi roubada dos Correios no estado nordestino e outra, segundo informações preliminares, teria sido desviada por um escrivão da Superintendência da PF no Rio de Janeiro.

O ministro disse que a corporação destacou “o melhor especialista em impressões digitais e DNA” para avaliar o material das cápsulas encontradas no local onde Marielle e o motorista do carro em que ela estava foram mortos.

Sem adiantar detalhes das investigações, ele informou que, além da colaboração da PF na identificação de quem manuseou as munições, o restante do inquérito sobre o crime está sendo conduzido pela Polícia Civil do Rio de Janeiro.

LEIA MAIS

Motorista atropela pedestres e deixa mortos em Nova York

(Foto: Reprodução)

Na tarde de hoje (31) um motorista invadiu uma ciclovia movimentada, próximo ao memorial do Word Trade Centes, no Sul de Manhattan. Ainda não há informações sobre o número de mortos.

Uma testemunha disse ao ABC Channel 7 que viu uma caminhonete branca se dirigir para o sul pela pista de bicicleta ao longo da West Side Highway a toda velocidade e atingir várias pessoas. A testemunha, um homem identificado com o nome de “Eugene”, afirmou que havia corpos do lado de fora da Stuyvesant High School, uma das escolas públicas de elite da cidade.

Após atropelar pessoas o motorista do veículo teria saído do veículo gritando e disparando contra outras vítimas.

Alunos mortos são enterrados e juíza determina a internação provisória de atirador de Goiânia

Os quatro estudantes baleados, durante o atentado, seguem internados em hospitais da capital. (Foto: Reprodução)

Durante a manhã de sábado (21) os corpos de João Pedro e João Vitor, vítimas do atentado no Colégio Goiyases, foram enterrados em cemitérios de Goiânia. A juíza plantonista Mônica Cézar Moreno Senhorello acatou recomendação do Ministério Público do Estado de Goiás e determinou a internação provisória do aluno que atirou contra colegas.

O adolescente, de 14 anos, que matou dois e deixou outros quatro feridos, está apreendido na Delegacia de Polícia de Apuração de Atos Infracionais (Depai). De acordo com a assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJ-GO), o menor deverá se apresentar ao Juizado da Infância e Juventude na segunda-feira (23).

“Eu tomei a medida de representar pela internação provisória dele por 45 dias até que termine o processo. Essa medida deve ser retocada de certos cuidados em virtude de ser filho de policiais militares para não colocar no meio de elementos perigosos que possam causar algumas represálias”, disse o promotor de Justiça Cássio Sousa Lima.

Os quatro estudantes baleados, durante o atentado, seguem internados em hospitais da capital. Um deles tem quadro grave e os outros estão regulares. Três dos feridos – duas meninas e um garoto – estão internados no Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo).

Yago Marques, de 13 anos, tem estado de saúde considerado regular em um leito de enfermaria. Ele está consciente e respira espontaneamente. Isadora de Morais, 14 anos, levou um tiro no tórax que perfurou o pulmão e já foi operada. Marcela Rocha Macedo, 13 anos, não teve informações divulgadas a pedido dos familiares.

Servidor que invadiu Ministério Público do RN e atirou em promotores se entrega à polícia

(Foto: Divulgação)

O servidor do Ministério Público do Rio Grande do Norte Guilherme Wanderley Lopes Silva, que atirou  no procurador-geral adjunto de Justiça em um promotor na sexta-feira (24) se apresentou a polícia neste sábado (25). Ele chegou a escrever uma carta antes de praticar o crime.

Segundo informações, a ação de Guilherme Wanderley, teve motivações políticas e administrativas para atacar procuradores e um promotor de justiça. Em carta escrita antes de praticar o crime, ele destacou que: ‘terrorismo se combate com fogo’. E ainda ‘alguém precisava fazer algo efetivo e dar uma resposta a esse genuíno crime organizado’.

Depois de se entregar a polícia, ele ficou preso por força de um mandado de prisão preventiva e foi levado para o Centro de Detenção Provisória da Ribeira.

Com informações do G1

12