Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal anunciam liberação de crédito para empresas em dificuldades por causa do coronavírus

(Foto: Internet)

O Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal vão oferecer crédito para empresas com dificuldades financeiras por causa da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). O anúncio foi feito pelos presidentes da Caixa, Pedro Guimarães, e do Banco do Brasil, Rubem Novaes, e o ministro da Economia, Paulo Guedes, após reunião no ministério, em Brasília (DF).

O presidente da Caixa informou que serão destinados R$ 30 bilhões para compra de carteira de crédito consignado e de financiamentos de carros de bancos médios, caso essas instituições financeiras tenham dificuldades; R$ 40 bilhões para capital de giro, principalmente para empresas do setor imobiliário e as pequenas e médias; e R$ 5 bilhões para o crédito agrícola.

LEIA MAIS

Edital de concurso do Banco do Brasil pode ser lançado a partir de segunda-feira

(Foto: Ilustração)

O edital do novo concurso do Banco do Brasil já está em fase adiantada de elaboração, segundo fonte do Focus Concurso, e deve ser lançado no decorrer de março. Tudo indica que as oportunidades serão para o cargo de escriturário, em diversos estados do Brasil.

A banca do próximo concurso do Banco do Brasil já foi definida. Especulações dão conta que o certame será realizado sob organização e responsabilidade da FGV – Fundação Getulio Vargas.

LEIA MAIS

Banco do Brasil deve lançar edital de concurso para escriturário no próximo mês

(Foto: Ilustração)

O Banco do Brasil deve abrir edital de concurso público para o cargo de escriturário tradicional, no próximo mês. A informação foi divulgada pela Gran Cursos Online, empresa especializada em capacitação de candidatos para concursos no Brasil.

De acordo com informações da Gran Cursos, a seleção será realizada em diversos estados do país, entretanto a oferta ainda não foi divulgada. Nos anos de 2015 e 2018, o Banco do Brasil abriu vagas para a mesma função. O salário inicial para escriturário é de R$ 4.036,56.

O escriturário do Banco do Brasil, em média, tem uma jornada de 30 horas de trabalho e contrato com base na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

Suspeito de integrar grupo que explodiu agência bancária no Norte da Bahia morre em confronto com a polícia

Bandidos explodiram agência na madrugada de domingo (Foto: Reprodução/G1 BA)

Um homem suspeito de participar do assalto a uma agência bancária do Banco do Brasil na cidade de América Dourada, região Norte da Bahia, foi morto em confronto com a polícia. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP), ele morreu em uma perseguição ainda no dia do crime, no último domingo (2).

A polícia recebeu denúncias de que o suspeito estaria na zona rural, no povoado de Boa Vista. Houve troca de tiros e o homem foi baleado e morto. A SSP disse ter apreendido arma e munição com o criminoso.

A ação dos bandidos na agência durou cerca de 40 minutos. Eles usaram explosivos, depois na fuga tentaram fechar uma rua próximo à Câmara de Vereadores e até o momento a polícia segue em diligências para identificar os demais envolvidos.

Edital de concurso do Banco do Brasil pode ser publicado em março

(Foto: Ilustração)

Os concurseiros de plantão devem ficar atentos à possibilidade de abertura de mais um edital neste primeiro semestre. Segundo o portal Notícias Concursos, o Banco do Brasil pode lançar um novo concurso em março deste ano. Geralmente válido para todo o país, o cargo de escriturário, de nível médio, tem salário inicial de R$ 4.036,56.

Vale ressaltar que na última quarta-feira (29), o presidente da instituição, Rubem Novaes, falou que o banco já estuda a possibilidade de lançar um concurso. Na ocasião, Novaes mencionou a possibilidade da realização de um concurso mais direcionado para a área de tecnologia e inovações.

LEIA MAIS

Banco do Brasil abre contas para doações a vítimas de enchentes nos estados de Minas Gerais e Espírito Santo

(Foto: Assessoria de Comunicação do Governo/Divulgação/ Direitos Reservados)

Diante do estado de calamidade em municípios de Minas Gerais e do Espírito Santo, o Banco do Brasil (BB) abriu contas para receberem doações voluntárias. São duas contas para ajudar vítimas, uma para cada estado.

De acordo com o banco, os recursos serão usados para cobrir necessidades urgentes das comunidades atingidas. As doações podem ser feitas nas seguintes contas: agência 1607-1, conta 70.000-2, para o Espírito Santo, e 80.000-7, para Minas Gerais. O doador deve digitar o CNPJ 01.641.000/0001-33.

O banco também aprovou um plano de emergência para ajudar as localidades atingidas. A instituição prestará apoio a funcionários e a clientes dos locais afetados, renegociando dívidas e mapeando os pontos de atendimento do BB afetados pelas enchentes para restabelecê-los o mais rápido possível. Uma agência móvel será enviada para reforçar o atendimento em Minas Gerais.

LEIA MAIS

Banco do Brasil prorroga condições da Semana de Negociação e Orientação Financeira

(Foto: Ilustração)

O Banco do Brasil (BB) prorrogou as condições especiais da Semana de Negociação e Orientação Financeira, promovida pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban), em parceria com o Banco Central, que começou no dia 2 deste mês e se encerraria na última sexta-feira (6).

Segundo o banco, descontos de até 92%, prazos de até 120 meses e carência que pode chegar a 180 dias serão oferecidos até o final do mês de dezembro. O BB também oferece, promocionalmente, taxas de juros 14% mais baixas para as operações de renegociação.

LEIA MAIS

Sindicato dos Bancários de Juazeiro entra com ação para impedir remoção compulsória de funcionários do Banco do Brasil

(Foto: Internet)

Para impedir a remoção compulsória de funcionários do Banco Brasil, o Sindicato dos Bancários (SEEB) de Juazeiro, protocolou ação contra o Banco. Segundo o órgão, em caso de não conseguir impedir a transferência, que pelo menos estas sejam para cidades a, no máximo, 50 quilômetros de distância de onde o bancário encontra-se atualmente.

“O Banco está descumprindo acordo firmado com o movimento sindical de que, após a fase de adesão voluntária ao Plano de Ajuste de Quadros (PAQ), lançado no final de julho, não seriam realizadas remoções compulsórias. Bancários seriam deslocados dos postos originais, a fim de suprir a necessidade de outras agências. Com as transferências, os servidores têm a rotina modificada, ocasionando muitos transtornos para a vida dos trabalhadores e familiares”, explica o SEEB.

A expectativa do sindicato é que a Justiça conceda liminar favorável à categoria. “É um absurdo a atitude do Banco depois de um acordo firmado. Nós quanto sindicato estamos aqui para lutar pela categoria e pois não é garantido que este funcionário terá sua vida tranquila na nova agência, pois o BB vem promovendo processos de reestruturação com fechamento de agências bancárias de forma corriqueira e pode acontecer que, em pouco tempo, este bancário tenha que ser removido novamente”, disse o presidente do Sindicato dos Bancários de Juazeiro, Maribaldes da Silva.

Bancos iniciam nova etapa de pagamento do PIS/PASEP

(Foto: Ilustração)

Os trabalhadores que têm direito ao PIS e PASEP já estão recebendo o benefício nessa quarta-feira (14). A Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil começaram a pagar hoje o valor disponível, para os nascidos em novembro e servidores públicos com final de inscrição 04.

O PIS é pago pela Caixa. Já o Pasep é pago pelo Banco do Brasil. Para todos, o limite para sacar os recursos do exercício 2019/2020 será no dia 30 de junho de 2020. Tem direito ao benefício o trabalhador inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos, que tenha trabalhado formalmente por pelo menos 30 dias ao longo de 2018 com remuneração mensal média de até dois salários mínimos.

O valor pago é o teto, equivalente a um salário mínimo. Vale ressaltar que os herdeiros também têm direito ao saque. No caso de falecimento do participante, herdeiros têm que apresentar documentos que comprovem a morte e a condição de beneficiário legal.

Caixa e Banco do Brasil promovem ações para micro e pequenas empresas

(Foto: Ilustração)

A Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil desenvolverão ações para as micro e pequenas empresas, a partir deste mês de outubro até o final do ano.

Em comemoração ao Dia Nacional da Micro e Pequena Empresa, celebrado amanhã (5), será realizada pelo Banco do Brasil, pelo segundo ano consecutivo, a MPE Week. O projeto consolida a parceria com o público micro e pequena empresa (MPE), que representa 54% dos empregos com carteira assinada e 27% do PIB brasileiro, de acordo com dados do Sebrae. São 18,6 milhões de MPE no Brasil, sendo que 12,7% são clientes BB.

O movimento acontece em duas fases. Na primeira, que vai até amanhã, as micro e pequenas empresas são convidadas a cadastrarem suas ofertas no site do projeto para oferecer seus benefícios aos consumidores. Toda MPE pode participar, cliente do BB ou não, gratuitamente.

A segunda fase da campanha acontece a partir de amanhã (5) até o dia 26 de outubro. Nessa fase, o BB divulgará as ofertas que as empresas cadastraram, convidando o público em geral a aproveitar as vantagens da temporada de oportunidades, no mesmo site onde as ofertas foram cadastradas. Por meio de geolocalização, a página possibilita encontrar as ofertas mais próximas.

LEIA MAIS

Nova fase da Lava-Jato investiga lavagem de dinheiro no Banco do Brasil

Essa é a 66ª fase da Operação (Foto: José Lucena/Futura Press/Estadão Conteúdo)

A 66ª fase da Operação Lava-Jato foi deflagrada nessa sexta-feira (27) em dois estados. A ação, realizada com aval do Ministério Público Federal (MPF) acontece na capital São Paulo (SP) e em Natal (RN) e investiga lavagem de dinheiro no Banco do Brasil.

De acordo com o MPF, o esquema envolvia doleiros e três gerentes, além de um ex-gerente do BB em São Paulo. O grupo teria atuado para pagamento de propinas a agentes públicos envolve empreiteiras que prestaram serviços à Petrobras, com desvio de dinheiro público entre 2011 e 2014, estimados  em R$ 200 milhões.

A Polícia Federal cumpre sete mandados de busca e apreensão em São Paulo e um em Natal. Mais detalhes da operação serão divulgados ainda hoje, pelo MPF e PF.

Banco do Brasil reduz agências e abre programa de demissão

(Foto: Ilustração)

O Banco do Brasil anunciou nesta segunda-feira (29), um programa de reestruturação de cargos e pontos de atendimento, além do lançamento de um programa com desligamento incentivado e da criação de uma unidade de inteligência artificial.

As mudanças foram aprovadas pelo Conselho de Administração do BB e serão implantadas neste segundo semestre de 2019. O impacto financeiro do programa será divulgado até o final de agosto.

Embora não tenha sido informada redução no número total de pontos de atendimento, o BB vai transformar 333 agências em postos avançados (estrutura menor e mais barata) e 49 postos em agências. Também serão abertas 42 agências empresas. O objetivo, segundo a instituição, é “propiciar melhor experiência aos clientes e incrementar a eficiência operacional”.

LEIA MAIS

Circuito de Negócios Agro: Banco do Brasil promove evento para produtores rurais em Petrolina

(Foto: Divulgação)

O Circuito de Negócios Agro promoverá encontros com produtores rurais, assistências técnicas, gerentes de relacionamento, agentes de crédito rural, revendas, associações e demais parceiros, para divulgar os produtos e serviços do Banco do Brasil, e aumentar o resultado em regiões com potencial de realização de negócios e expansão da agropecuária.

Os eventos ocorrerão em mais de 60 municípios e serão realizados em 16 estados do Brasil, em Pernambuco o Circuito Agro acontecerá no dia 4 de junho em Petrolina, no Centro de Convenções Senador Nilo Coelho . Mas não para por aí! O BB traz uma grande novidade: a Carreta Agro. Criada para percorrer todo o país, atendendo desde o pequeno ao grande produtor, a carreta tem como foco principal reforçar a proximidade do BB com seus clientes e gerar mais negócios.

LEIA MAIS

Clientes do BB em Pernambuco podem pagar IPVA pelo WhatsApp

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Mais uma transação passa a fazer parte dos serviços de atendimento a clientes do Banco do Brasil em Pernambuco via WhatsApp: o pagamento de IPVA e taxas Detran. Agora é possível efetuar a operação no aplicativo de mensagens instantâneas, informando apenas alguns dados, como o Renavam, a placa do veículo e o CPF do proprietário. Para utilizar o WhatsApp como um canal de atendimento, o cliente deve ter cadastrado o telefone do BB em seus contatos – (61) 4004-0001.

A nova transação estará disponível para pagamentos de débitos de veículos dos demais estados à medida que adequarem seus sistemas à nova tecnologia, que permite integração com o WhatsApp e melhor experiência do usuário.

O atendimento pelo Whatsapp foi lançado para todos os clientes em setembro de 2018, com 14 transações. Em dezembro, o BB foi o primeiro banco a permitir saque pelo WhatsApp. Hoje, com mais essa solução, já são 16 transações que podem ser realizadas pelo aplicativo, como extrato de conta corrente e poupança, saldo, recarga de celular, entre outros.

LEIA MAIS

Banco do Brasil permite pagamento de IPVA pelo WhatsApp

(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O Banco do Brasil vai permitir que seus clientes façam o pagamento do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) e outras taxas cobradas pelo Detran, diretamente pelo WhatsApp. A transação passou a fazer parte do rol de serviços de atendimento a clientes do banco por meio do aplicativo de mensagens instantâneas.

Para efetuar o pagamento do IPVA e outras taxas, incluindo multas de trânsito, o cliente do banco deve informar o código do Renavam, a placa do veículo e o CPF do proprietário. A utilização do WhatsApp como um canal de atendimento do BB requer o cadastramento prévio do telefone do cliente em suas informações cadastrais registradas no banco.

De acordo coma a assessoria do Banco do Brasil, a operação, por enquanto, só está disponível nos estados do Maranhão, Pernambuco, Rio Grande do Sul e no Distrito Federal. Nos demais estados, o uso do WhatsApp deverá estar disponível nos próximos meses, após a adequação de sistemas das secretarias de Fazenda com a tecnologia do banco

LEIA MAIS
1234