Dormentes: Josimara Cavalcanti tem pedido de candidatura aceito pela justiça eleitoral

(Foto: Ascom/Josimara)

A candidata a prefeita de Dormentes pelo PSB, Josimara Cavalcanti teve o pedido de registro de sua candidatura aceito pela Justiça Eleitoral de Pernambuco. Segundo os autos da decisão o Ministério Público Eleitoral se manifestou a favor da aprovação do pedido.

De acordo com o documento publicado no último sábado (3), “foram preenchidas todas as condições legais para o registro pleiteado e não houve impugnação.  Isto posto, defiro o pedido de registro do ‘Partido Socialista Brasileiro’, para concorrer à(s) Eleições Municipais 2020 no município de (o) Dormentes”, concluiu o juiz da 107ª Zona Eleitoral de Afrânio PE, Rodrigo Almeida Leal.

Para Josimara o momento agora é de reforçar ainda mais a união e o compromisso com o trabalho que vem sendo realizado em Dormentes. “Temos um bom caminho a percorrer até o dia 15 de novembro e estamos muito felizes com toda a receptividade e carinho do nosso povo. Por onde passamos recebemos o apoio e o  reconhecimento do trabalho que vem sendo feito nos últimos 4 anos em nosso município”, comemorou Josimara.

Dormentes: Roniere Reis afirma que impugnação de candidatura foi equívoco

O Ministério Público Eleitoral (MPE) solicitou a impugnação do registro da candidatura de Roniere Reis à Prefeitura de Dormentes. De acordo com o MPE, Roniere estaria inelegível por captação ilícita de sufrágios (votos) nas eleições de 2012. No entanto, em nota Roniere afirma que tudo não passa de um mal entendido, de um equívoco.

LEIA TAMBÉM

TRE aceita pedido para impugnar registro da candidatura de Roniere Reis em Dormentes

Confira a íntegra da nota:

“A ação de impugnação de registro de candidatura movida pelo Ministério Público Eleitoral, que respeito, mas foi equivocada, ela se baseou em uma decisão do Tribunal Regional Eleitoral que não é mais válida.

No pedido de impugnação, o Ministério Público fundamenta a ação com a decisão do TRE-PE que, na época me condenou.

Ocorre que essa decisão já foi reformada pelo Tribunal Superior Eleitoral, ou seja, o TSE reverteu a decisão. Essa decisão do TSE já transitou em julgado, não cabendo mais recurso, o que me possibilitou o registro de candidatura em 2016.

Nossos advogados já estão com a defesa pronta para esclarecer esse equívoco. Estou sereno e tranquilo, confiante de que tudo será esclarecido.

Roniere Reis
Candidato a Prefeito em Dormentes”. 

Petrolina: Radialista Vinícius de Santana é pré-candidato a vice-prefeito na chapa de Odacy Amorim

O comunicador Vinícius de Santana será o candidato a vice-prefeito na chapa que terá como candidato a prefeito o ex-deputado estadual e ex-prefeito de Petrolina Odacy Amorim. A informação foi confirmada pelo o próprio Odacy ao Blog Waldiney Passos.

“Estou muito feliz com esse apoio do PCdoB e em ter Vinícius como vice. Somos homens do povo e é pelo povo de Petrolina que vamos trabalhar”, destacou Odacy Amorim.

Vinícius era pré-candidato a prefeito pelo PC do B, mas abriu mão para a apoiar o petista em mais uma tentativa de retornar ao executivo municipal.

“Nós chegamos a esse entendimento e vamos homologar nossas chapa na convenção do partido que vai acontecer na próxima quarta-feira (16) em um evento que vamos realizar às 18h, na barca Nina”, informou Odacy, que deixou a presidência do Instituto Agronômico de Petrolina (IPA) para concorrer à Prefeitura.

Candidatura de Miguel Coelho a reeleição será confirmada no dia 15 pelo MDB

Miguel Coelho, prefeito de Petrolina. (Foto: Blog Waldiney Passos)

Será em 15 de setembro, a convenção do MDB que irá confirmar a candidatura à reeleição do prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, e dos candidatos a vereador pelo partido. Segundo informações da assessoria do prefeito, o evento será fechado ao público, mas com transmissão ao vivo pelo Youtube e redes sociais para evitar aglomerações e prevenir contra a transmissão do novo coronavírus. O início encontro está previsto para as 19h30, no espaço Zé Matuto.
O local escolhido é o mesmo onde Miguel Coelho foi anunciado em 2016 para a disputar a Prefeitura de Petrolina.  Além dos candidatos a prefeito, vereadores e dirigentes do MDB, estão confirmados na convenção também o senador Fernando Bezerra e os deputados do DEM Fernando Filho (federal) e Antonio Coelho (estadual).
Na convenção também será anunciado o nome do candidato a vice-prefeito, que será oriundo do Democratas, de acordo com informações da assessoria do gestor. “Não será o grande ato que gostaríamos de fazer, mas o momento requer cuidados com a saúde de todos. O importante é que toda a cidade terá a oportunidade de ter contato com nosso time, mesmo que de forma virtual, e também conhecer melhor o projeto que queremos apresentar ao povo de Petrolina. Portanto, dia 15 será um momento histórico e importante para essa caminhada em busca de novos sonhos para nossa gente”, disse Miguel Coelho.
Já estão com Miguel o MDB, DEM, PTB, PL, PV, PP, PSDB, PSC, Republicanos, Avante, PRTB, Patriota, PROS e Cidadania. O grupo representa a maior aliança em torno de uma futura candidatura em Petrolina,  agregando também o maior número de postulantes a Câmara de Vereadores e tempo no guia eleitoral de rádio e TV. A expectativa é fechar a aliança com 15 legendas.

Humberto Costa ”engole” candidatura de Marília no Recife, mas não quer campanha com ataques ao PSB

O senador Humberto Costa (PT) disse, nesta quarta-feira (5), que acata a decisão do Diretório Nacional petista e aceita a candidatura da deputada federal Marília Arraes à Prefeitura do Recife. Humberto era o principal defensor da manutenção da aliança do PT com o PSB em Pernambuco e trabalhou nos últimos meses para que a pré-candidatura de Marília fosse rifada pelo PT. No dia 31 de julho, porém, a direção nacional da sigla confirmou o nome da parlamentar na disputa recifense.

A declaração do senador ocorre um dia após os diretórios estadual e municipal do PT, que também eram contra a candidatura, anunciarem que vão apoiar Marília no pleito. “O partido vai cumprir a determinação do Diretório Nacional. Eu, em particular, estou no PT desde a sua origem e nunca deixei de cumprir qualquer decisão partidária. Desse modo, nós vamos cumprir essa decisão”, cravou. Humberto não disse, contudo, se o partido pretende entregar os cargos que ocupa na gestão do PSB.

O senador afirmou, ainda, que espera que a deputada também cumpra o que foi decidido pelo partido em termos de tática eleitoral: um discurso nacionalizado, de enfrentamento às ações do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). “Nossa estratégia considera que devemos nacionalizar essa eleição, que o centro da campanha é a crítica ao governo Bolsonaro, denunciando tudo o que está acontecendo hoje no Brasil, essa condução da pandemia, o aumento da pobreza e da desigualdade no País, as políticas em termos sociais. Além disso, queremos resgatar o legado dos governos do PT e realizar a defesa do presidente Lula”, declarou.

LEIA MAIS

Paulo Câmara e Julio Lossio desconversam sobre apoio a pré-candidatura do PSD em Petrolina

Com a desistência do deputado Lucas Ramos (PSB) de concorrer a prefeitura de Petrolina, ele assumiu a Secretaria de Ciência e Tecnologia, as chances do ex-deputado Odacy Amorim (PT) conseguir o apoio do PSB para disputar as eleições em Petrolina despencam. O PSB por sua vez, pode apoiar Julio Lóssio em Petrolina (PSD) e assim, no Recife, o projeto majoritário do PSD pode sair de cena para apoiar a postulação de João Campos (PSB) à prefeitura.

Este cenário, ficou mais visível com a presença de Lossio ao lado do governador no último sábado, quando Paulo Câmara entregou o Hospital de Campanha em Petrolina.

Câmara, no entanto, não confirmou o apoio a Lossio, disse apenas que no momento certo o governo vai verificar o melhor caminho a seguir em Petrolina e que os condutores desse processo aqui na cidade são: Lucas Ramos e Gonzaga Patriota. “Evidentemente que aqui em Petrolina, quando chegar o momento adequado o PSB vai verificar o seu caminho tendo Lucas e Gonzaga Patriota, que são os dois representantes nossos aqui em Petrolina como os condutores nossos aqui desse processo”.

Já o ex-prefeito Julio Lossio disse que não chegou a tratar do assunto com o governador, mas que quatro candidaturas da oposição seria importante para tentar forçar um segundo turno em Petrolina. “Eu acho que ajuda porque Lucas agora vai poder trabalhar como o maestro dessa situação, ele recebeu um convite do governador, ela já vinha desenhando através do PSB e do Podemos uma pré-candidatura, mas eu penso que quatro candidatos é um número bom para levar a eleição para um segundo turno”.

Pedro Caldas se articula para conquistar vaga na Casa Plínio Amorim

Com um trabalho comunitário reconhecido em Petrolina, o presidente da Central Única dos Bairros de Petrolina (CUBAPE), Pedro Caldas (Republicanos), está se articulando em busca de apoios para conquistar uma cadeira na Câmara Municipal de Petrolina.

Na última semana, Pedro Caldas recebeu o apoio dos primeiros presidentes da Associação de Moradores do Bairro Jardim Petrópolis: Geronildo, um dos fundadores do bairro, e seu Luiz Pintado que também foi presidente da associação do Bairro São Gonçalo.

“Pedro Caldas se identifica com a nossa comunidade desde o seu surgimento. Foi ele que acompanhou os primeiros trabalhos da prefeitura com a equipe do ministério para construção da Vila Lions através da CEHAB. É uma liderança respeitada e junto a gestão do prefeito Miguel Coelho já viabilizou o nosso Posto de Saúde,I da Praça, conseguiu junto ao deputado federal Fernando Filho a Quadra Poliesportiva que vai ser construída e está lutando pela Regularização Fundiária do bairro”, afirmou Geronildo.

Já seu Luiz Pintado disse que Pedro Caldas o ajudou muito quando foi presidente do bairro e sempre está colaborando com a comunidade na luta pelo saneamento básico e as famílias carentes do bairro.

Lidu Alves confirma pré-candidatura a vereadora de Petrolina

Acostumada em enfrentar e vencer desafios, a  petrolinense Lidu Alves, atleta que venceu na vida através do esporte e que trouxe o principal título do futsal feminino para o Brasil ao integrar a seleção brasileira,  levando o nome da terra natal para outras fronteiras, agora está decidida em fazer gols em outra arena fora das quadras. Em entrevista à Rádio Jornal, ela confirmou a disposição de disputar uma cadeira na Câmara Municipal de Petrolina.

A decisão, segundo ela, é buscar fortalecer os pleitos em defesa do esporte de um modo geral, uma vez que falta apoio para os atletas do município.

Aos 26 anos, Lidu Alves iniciou sua trajetória vencedora com 15 anos. Sua primeira grande competição foi a Copa TV Grande Rio de Futsal, quando foi escolhida a atleta revelação, jogando pelo Colégio EMMAF. Depois, ela colocou a mochila nas costas e seguiu para Fortaleza-CE onde conseguiu uma vaga na equipe do Unifor. Em seguida ela foi apar Itália onde atuou pelo Città di Falconara e após passar por um processo de recuperação de uma contusão, foi atuar em uma equipe no Paraná.

De origem humilde, tendo morado em bairros da periferia de Petrolina como o João de Deus, Lidu diz que sua vida tinha tudo para seguir outros caminhos e uma trajetória nada aconselhável para a vida de uma jovem da periferia, mas apostou no esporte para mudar essa história e driblar as estatísticas negativas.

No entanto, a atleta ainda não decidiu por qual partido irá disputar a eleição. “Tenho vários convites e até o início do mês de abril a gente toma esta decisão”, afirmou.

PSB pode rifar nome de Lucas Ramos e apoiar candidatura de Odacy Amorim a prefeito de Petrolina

Duas pré-candidaturas podem ser rifadas nestas eleições municipais. Conforme havíamos antecipado, a definição do nome que irá disputar o pleito em Petrolina pelas oposições, passa necessariamente pela a definição das alianças no Recife.

Assim, o PT definindo apoio a um nome do PSB na capital, o socialista João Campos, refletiria com o apoio do PSB ao nome escolhido pelo PT em Petrolina, que pelo andar da carruagem deve ser mesmo o de Odacy Amorim. Com isso, o sonho do deputado Lucas Ramos disputar o pleito, cairia por terra.

Em conversa com o Blog do Jamildo, o socialista reagiu a esta possibilidade e disse que vai partir para o confronto.

“Nós estamos há seis meses das eleições e nós não temos uma palavra do governador afirmando que o PSB terá candidato em Petrolina. Sabe porque? Porque Geraldo Júlio não deixa… Só que eu vou para o confronto, não vou aceitar isto. Quem vai pedir votos para o PSB em 2022, na sucessão de Paulo Câmara? Vai ser o PT de Odacy Amorim ou o PSB de Lucas Ramos?”, questiona o socialista.

“Essa turma está esquecendo que existe vida mais a frente (2022) e depois do Recife. Tudo bem, é a capital, é a vitrine do PSB, mas eu acredito que um projeto não anda distante do outro. Eles se fortalecem”, afirma.

Apesar de dá sinais de desconforto Lucas Ramos afirmou não ter interesse em sair do PSB.

Outra que também seria rifada mais uma vez do processo, é a deputado federal Marília Arraes, que inclusive obteve do próprio presidente Lula em encontro no Rio de Janeiro, a garantia do apoio para consolidar sua pré-candidatura a prefeita do Recife.

Após 25 anos filiado ao partido, Geraldo da Acerola afirma que pode deixar o PT

O fato de não ter conseguido se reeleger vereador de Petrolina na última eleição (2012), fez com que Geraldo da Acerola se afastasse um pouco do cenário político local e se dedicasse mais aos seus projetos de família e como agricultor orgânico. Porém, a possibilidade do médico Dr. Marcos Heridijânio, sair candidato a prefeito de Petrolina pelo PSOL este ano, fez com que o ex-vereador reavaliasse seus planos.

Em conversa com este blogueiro, Geraldo afirmou que caso o amigo pessoal, Dr. Marcos, consiga viabilizar sua candidatura na majoritária, estaria disposto a voltar a disputar novamente uma cadeira na Câmara Municipal de Petrolina e para tanto poderia até mesmo trocar o PT pelo PSOL.

Ainda de acordo com Geraldo, seu descontentamento com os partidos de esquerda em Petrolina é pela demora em anunciar os nomes dos pré-candidatos a prefeito para enfrentar Miguel Coelho na próxima eleição.

“Eu também não estou chateado com o PT, a gente discorda de alguns companheiros, pois é o momento da gente já está com o nome na rua, porque nossos adversários são poderosos. Na verdade nós sabemos que não só em Petrolina, mas no Brasil, a esquerda tem que se fortalecer. Aqui em Petrolina todo mundo sabe que as esquerdas têm que se unir, se organizar, pensar em uma estratégia. Pela primeira vez teremos segundo turno em Petrolina, caso as oposições se organizem. Tem que ter mais de um candidato, dois ou três candidatos, para que force um segundo turno. Eu estou disposto até mesmo a mudar de legenda se for para organizar, para que possamos garantir um segundo turno”, assegurou Geraldo.

O médico Marcos Heridijânio, natural do município de São José do Belmonte, foi candidato do PT a deputado federal por Pernambuco em 2018. Questionado sobre a possibilidade de se filiar ao PSOL para disputar o cargo de prefeito de Petrolina nas próximas eleições, ele não descartou e disse já contar com o apoio da família e dos amigos para enfrentar o novo desafio.

“Eu sou a favor que Lucinha (Lúcia Mota) seja candidata a prefeita, ela teve 11 mil votos e quem votou nela não foi por interesse pessoal, foi justamente por pensar em tudo que aconteceu na vida dela, mas estou disposto também a lutar pelo PSOL e seus ideais”, ressaltou.

 

Julio Lossio pode não ser candidato em 2020

(Foto: Arquivo)

Ao que tudo indica a decisão do Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE), que recentemente emitiu um parecer prévio recomendando à Câmara Municipal de Petrolina a rejeição de suas contas referentes ao exercício financeiro de 2016, mexeu com as pretensões políticas do ex-prefeito de Petrolina, Júlio Lossio, de disputar a prefeitura nas próximas eleições.

Há quem diga que o possível retorno da ex-vereadora Raimundo Sol Posto à Câmara Municipal seria uma sinalização que ele realmente possa ter jogado a toalha, como já previa o ex-secretário de infraestrutura Ricardo Rocha, que disse não acreditar na candidatura de Lossio em 2020.

LEIA MAIS

Ricardo Rocha afirma não acreditar em candidatura de Julio Lossio e explica afastamento do ex-prefeito

Sobre a notícia veiculada na última semana que Ricardo Rocha, homem forte e articulador de Julio Lossio (PSD), estaria dialogando com as forças de oposição ao ex-gestor, como o ex-prefeito Odacy Amorim (PT) e o atual prefeito Miguel Coelho (Sem Partido), o ex-secretário de infraestrutura de Petrolina emitiu uma nota esclarecendo sua posição política atual. Apesar de afirmar seguir a orientação político hoje do deputado Fernando Monteiro, a quem presta o serviço de assessoria, Rocha diz não acreditar na candidatura de Julio Lossio e que neste cenário deverá mesmo trilhar novos rumos.

Confira a nota:

Dr. Júlio é meu amigo, conterrâneo, temos laços familiares e sou grato ao mesmo por ter participado do seu governo a frente da secretária de infraestrutura, além de está hoje assessor do Deputado Federal Fernando Monteiro que apoia o JL em sua candidatura a prefeito. Portanto, NÃO PROCEDE!

As pessoas veem constantemente me perguntar sobre meu distanciamento do grupo de JL, e isso é verdade. Porém, fiquei a frente de todos os pleitos eleitorais em que JL participou e as pessoas que ele apoiou, mas, na última campanha não concordei com o que fizeram e o que queriam fazer, portanto não fui mais convidado a participar das decisões do grupo, o que para mim encaro com normalidade.

Caso JL não seja candidato, e eu acredito pessoalmente nisso, opinião exclusiva minha, sentarei com o Deputado Federal Fernando Monteiro para trilhar novos rumos, ouvindo ele que me confiou o cargo de assessor parlamentar.

Ressalto que respeito e sou respeitado por todos os grupos políticos de Petrolina, mas TENHO LADO.

Ricardo Rocha

Gabriel Menezes afirma que é pré-candidato a prefeito independente de partido

Vereador Gabriel Menezes – PSL. (Foto: Blog Waldiney Passos)

O vereador Gabriel Menezes (PSL) confirmou, durante a sessão desta quinta-feira (3), na Câmara Municipal de Petrolina, que pretende mesmo disputar a prefeitura de Petrolina no ano que vem.

“Hoje eu tenho quatro partidos interessados em viabilizar nossa candidatura”, afirmou. Gabriel acredita que dificilmente o senador Fernando Bezerra consiga interferir no PSL e, portanto, não descarta uma possível candidatura até mesmo pela legenda.

“Eu acho muito legítimo que eu possa ser candidato”, afirma Coronel Anselmo Bispo

Com a proximidade do ano eleitoral muitos nomes começam a surgir no cenário político como prováveis pré-candidatos a prefeito de Juazeiro/BA. Um deses é o comandante do Policiamento da Região Norte Coronel PM José Anselmo Moreira Bispo. Em entrevista ao program Super Manhã, Rádio Jornal, na manhã desta quarta-feira (02), ele não descartou essa possibilidade e disse que está sendo procurado por alguns seguimentos da sociedade juazeirense o convidando a enfrentar o desafio. “Este tipo de decisão a gente tem que ter um lastro para ser tomado, eu não tenho receio de nenhum desafio”, pontuou.

Apesar de achar que ainda é cedo para esta discussão, Coronel Anselmo informou contar no momento com o apoio da família caso esta decisão seja tomada e disse ser legítimo o pleito. “Eu não vejo ilegitimidade nessa possibilidade de ser candidato porque todo cidadão pode, seja ele militar, médico, advogado, radialista, enfim, todo cidadão que mora em Juazeiro e que serve a Juazeiro tem a legitimidade de colocar seu nome ao julgamento da população”.

Nas entrelinhas, o comandante deixou entender que só não fez ainda o anuncio oficial de sua pré-candidatura para não comprometer e nem expor a polícia e a corporação. ” Então, eu não posso expor meu policial militar, nem a minha corporação a essa discussão política de ataque, para que queiram me atacar em uma possível candidatura”, ponderou.

“O governador vai decidir meu destino”, diz comandante da PM-BA sobre candidatura a prefeito de Juazeiro

(Foto: Divulgação)

Nessa terça-feira (1), o comandante da Polícia Militar da Bahia (PM-BA), coronel Anselmo Brandão, durante entrevista na rádio “A Tarde”, afirmou que sua candidatura a prefeito de Juazeiro (BA) depende do que o governador do estado, Rui Costa, decidir.

“Quando fui escolhido por Rui Costa para comandar a corporação, nada disso passou pela a minha cabeça. No momento me reservo a não fazer qualquer tipo de comentário. [A candidatura] tem que passar pelo crivo dele. Quem sabe adiante? O governador vai decidir meu destino”, disse.

Forte candidato à prefeitura da cidade baiana, o coronel não garantiu sua entrada na vida política, mas deixou uma possível disputa pelo Executivo em aberto. “Sou filho de Juazeiro, mas não tem nada disso. Entregar ao tempo. No momento é focar o que estou fazendo”, afirmou.

123