De acordo com jornal, forte crise afeta rede de urgência e emergência de Juazeiro

Juazeiro tem falhado na prestação de saúde. (Foto: Shirley Stolze)

Através do projeto “Olhar Cidadão”, o jornal A Tarde, de Salvador, veio a Juazeiro (BA) para realizar uma matéria sobre a situação dos serviços de saúde prestados no município. Segundo apurado pelo jornalista Roberto Aguiar, a cidade tem sofrido com uma forte crise afeta rede de urgência e emergência com a superlotação da única upa 24 horas, assim como do hospital municipal materno-infantil, referência na região.

Em junho, o Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA), por meio de uma ação civil, solicitou uma liminar que determinasse imediata reforma, adaptação e aquisição de equipamentos à maternidade. Esta situação é também acompanhada por falhas no atendimento das unidades básicas de saúde.

De acordo com o jornal, a Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) adotou uma política de redimensionamento e qualificação dos serviços de urgência e emergência. A urgência pediátrica do Hospital Materno-Infantil foi deslocada para UPA. Já os serviços de urgência ortopédica básica e de média complexidade, antes realizados na UPA, passaram a ser prestados pelo Instituto Viver Sote, através de serviços contratados pela prefeitura.

LEIA MAIS

Sem dinheiro, UFPE suspende uso de ar-condicionado em salas de aula

(Foto: Internet)

Com 30% de seu orçamento bloqueado pelo governo federal, a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) suspendeu o uso de ar-condicionado em salas de aula com janelas e outras dependências internas nos campi de Recife, Vitória de Santo Antão e Caruaru. O aparelho deverá ser utilizado somente em ambientes indispensáveis, como laboratórios de pesquisa e locais com equipamentos que necessitem de refrigeração. A medida só não será aplicada no Hospital das Clínicas (HC).

A informação foi divulgada nesta terça-feira (6) pela instituição, que também passa a recomendar o uso racional de energia elétrica por seus alunos, professores e funcionários. A orientação é só acender lâmpadas em momentos realmente necessários e nunca deixar sala vazia com luz acesa.

LEIA MAIS

Devido a crise, prefeitura de Juazeiro corta despesas do município

Prefeitura de Juazeiro anunciou cortes de gastos. (Foto: ASCOM)

A prefeitura de Juazeiro publicou um decreto ampliando a redução de despesas em todo o corpo da administração pública municipal. Segundo o poder Executivo, a medida se fez necessária devido à crise financeira que o país tem enfrentado.

As mudanças adotadas já estão em vigor e o ajuste fiscal de contenção de gastos inclui o controle de custeio de material; economia no consumo de energia, água, telefone, transporte e combustível; novas contratações de pessoal e serviços; controle de diárias e viagens de trabalho, dentre outros cortes.

Ainda de acordo com a prefeitura, a iniciativa tem como objetivo racionalizar e adequar as ações da gestão para diminuir os gastos públicos e manter a qualidade e eficiência dos serviços prestados à população.

Bebiano nega ter afirmado que Jair Bolsonaro “é uma pessoa louca e um perigo para o Brasil”

O ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, deve ser demitido nesta segunda-feira (18). Na última sexta-feira (16), ao deixar o hotel onde mora, em Brasília, Bebianno afirmou que está com a consciência tranquila e que ainda tem “carinho” pelo presidente Jair Bolsonaro. Mas essa opinião parece ter mudado, de acordo com o colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo.

Segundo Jardim, o ministro afirmou a um interlocutor que “o problema não é o pimpolho”, em referência a Carlos Bolsonaro, filho do presidente e vereador na Câmara Municipal do Rio de Janeiro. “O Jair [Bolsonaro] é o problema. Ele usa o Carlos como instrumento. É assustador.”

A decepção de Bebianno não parou por aí. De acordo com o colunista, Bebianno teria afirmado ao mesmo interlocutor que “perdeu a confiança” no presidente. “Tenho vergonha de ter acreditado nele. É uma pessoa louca, um perigo para o Brasil.”

Resposta

Ao jornal Folha de São Paulo, Bebianno negou “veementemente” ter dito tais frases. “Nunca falei nada parecido sobre o presidente”, escreve a coluna de Mônica Bergamo. “Estou triste com a situação, mas não chamei ele de louco nem nada. Agora é o momento de esfriar a cabeça, buscar o equilíbrio e olhar para o futuro, olhar para o país”, teria afirmado o ministro.

Presos já são 287 no Ceará, que registrou mais ataques nesta quinta

Criminosos atearam fogo em diversos ônibus.

O número de suspeitos presos ou apreendidos em razão da onda de ataques no Ceará chegou a 287. A atualização foi divulgada nessa quinta-feira (10) pela Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social.

As ações de facções criminosas tiveram início na semana passada e deixaram em alerta todo o estado. Prédios públicos, viadutos, estradas, ônibus e locais com veículos foram incendiados ou atingidos de alguma forma pelos grupos. A administração estadual não divulga balanço oficial dos incidentes.

A prefeitura de Fortaleza informou que dois ônibus foram incendiados e dois centros de assistência social, invadidos nos bairros de Palmeiras e João Paulo II. Em razão dos episódios, as duas unidades ficaram sem atendimento.

Um viaduto foi incendiado, no bairro de Parangaba, também na capital. Esse episódio prejudicou a circulação do metrô da cidade, que atrasou cerca de uma hora e meia no início do dia.

Mesmo com liminar do TST, petroleiros deflagram paralisação hoje

Os petroleiros afirmam que o movimento é uma reação à política de preços dos combustíveis. (Foto: Facebook)

A Federação Única dos Petroleiros (FUP)  anunciou hoje (30) que, mesmo com a liminar do Tribunal Superior do Trabalho (TST) que considerou a greve abusiva, a paralisação da categoria foi iniciada e atinge refinarias, terminais e plataformas da Bacia de Campos. O movimento programou atos e manifestações ao longo do dia.

Pelo balanço da FUP, os trabalhadores cruzaram os braços nas refinarias de Manaus (Reman), Abreu e Lima (Pernambuco), Regap (Minas Gerais), Duque de Caxias (Reduc), Paulínia (Replan), Capuava (Recap), Araucária (Repar), Refap (RS), além da Fábrica de Lubrificantes do Ceará (Lubnor), da Araucária Nitrogenados (Fafen-PR) e da unidade de xisto do Paraná (SIX).

A FUP informou que não houve troca dos turnos da 0h nos terminais de Suape (PE) e de Paranaguá (PR). Segundo a federação, na Bacia de Campo os trabalhadores também aderiram à paralisação em diversas plataformas.

Reivindicações

Os petroleiros afirmam que o movimento é uma reação à política de preços dos combustíveis, de crítica à gestão na Petrobras e contra os valores cobrados no gás de cozinha e nos combustíveis.

A paralisação dos petroleiros ocorre três dias depois de o presidente Michel Temer e equipe negociarem um acordo com os caminhoneiros. Por mais de uma semana, os caminhoneiros pararam o país, provocando desabastecimento nos postos de gasolina, supermercados e prejuízos à economia.

Crise dos combustíveis: prefeitura de Juazeiro informa situação de serviços

A crise de combustíveis que está acontecendo no Brasil começa a afetar alguns serviços em Juazeiro (BA). A prefeitura divulgou nesta segunda-feira (28) uma lista sobre a situação dos serviços na cidade.

De acordo com a prefeitura, as secretarias, hospitais, repartições e escolas da cidade devem manter suas atividades normais. As escolas da zona rural não terão aulas nesta segunda-feira, em razão da falta de combustível para os veículos do transporte escolar

As ambulâncias, incluindo os veículos do SAMU, estão abastecidas e continuam circulando normalmente. Este serviço está sendo priorizado. Todos os postos de saúde estarão abertos nesta segunda-feira. O transporte para os profissionais da zona rural está assegurado.

Contudo, causa preocupação a situação dos ônibus que transportam pacientes de oncologia para o Tratamento Fora do Domicílio (TFD), em Salvador. Estes veículos precisam ser reabastecidos durante as viagens e ainda não se tem garantia deste fornecimento.

A prefeitura afirmou ainda que está em constante monitoramento da situação e, caso haja a necessidade de suspensão de algum serviço, comunicará a população pelos meios de comunicação.

Crise dos combustíveis: Prefeitura de Petrolina suspende temporariamente viagens do TFD

(Foto: Ilustração)

Devido à falta de combustíveis, a Prefeitura de Petrolina suspenderá, temporariamente, as viagens do Tratamento Fora de Domicílio (TFD) para a capital pernambucana. A suspensão vale a partir desta quinta-feira (24), e a decisão foi tomada depois que a empresa responsável pelo transporte comunicou à prefeitura que não disponibilizará ônibus para o serviço.

De acordo com a secretária de Saúde em exercício, Marlene Leandro, uma equipe foi direcionada para informar a todos os hospitais com pacientes do TFD e remarcar os procedimentos agendados.

“Estamos entrando em contato com todos os hospitais da capital e remarcando nossos pacientes. É importante ressaltar que essa decisão também preza pela integridade dos usuários. Não podemos arriscar enviar um ônibus e ficar parado na estrada, sem água, comida e segurança. Hoje, nossa maior preocupação são os pacientes que estão lá no Recife e precisam voltar à Petrolina”, explicou.

Além do Tratamento Fora de Domicílio, os demais serviços da Secretaria de Saúde estão sendo monitorados, dando prioridade às urgências. Os trabalhos serão regularizados assim que a situação do abastecimento dos postos e demais estruturas for normalizada.

Inflação tem nova alta e atinge 2,76% em 12 meses

(Foto: Agência Brasil)

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) teve alta de 0,22% em abril. Responsável por medir a inflação oficial no Brasil, a taxa supera março (0,09%) e abril de 2017 (0,14%). Os dados foram apresentados nessa quinta-feira (10), pelo Instituo Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e no acumulado, atingiu 2,76% em 12 meses.

Segundo o IBGE, a taxa de 0,92% acumulada em 2018 é a maior para o período de janeiro a abril desde a implantação do Plano Real, em 1994. O aumento da inflação foi puxado pelos gastos com a saúde 0,91%), vestuário (0,62%), habitação (0,17%) e alimentação e bebidas (0,09%).

Apesar de os gastos com a alimentação terem crescidos, o IBGE afirma que comer fora de casa ficou mais barato no mês passado. Houve uma queda nos preços de 0,22%.

Em nota, Prefeitura de Petrolina anuncia que não realizará festa de réveillon na cidade

(Foto: Arquivo)

A Prefeitura de Petrolina anunciou nesta terça-feira (5) que a cidade não terá queima de fogos no Réveillon.  Em nota, a gestão alegou que vai priorizar o pagamento de despesas. Os débitos da gestão anterior ainda não foram quitados.

Ainda na nota, a prefeitura afirmou que vai priorizar despesas como pagamento de 13º salário dos servidores, conclusão de obras e serviços, além da negociação de débitos deixados pela gestão anterior, que somam quase R$ 200 milhões.

Entretanto, o município confirmou que outras festas serão mantidas, como por exemplo, Carnaval, São João e aniversário de Petrolina.

Para reduzir gastos, Paulo Bomfim envia à Câmara projeto que prevê redução de até 20% no próprio salário

(Foto: Internet)

Para reduzir gastos, o prefeito de Juazeiro Paulo Bonfim (PC do B) decidiu enviar para a Câmara de Vereadores, Projeto de Lei promove o corte de 20% no próprio salário, da vice-prefeita e de todos os cargos comissionados nos meses de novembro e dezembro.

Além da redução do salário, outras medidas também serão adotadas a redução no aluguel de veículos, proibição do pagamento de horas extras e diminuição de despesas com diversos contratos de fornecedores.

“Estamos adotando medidas que assegurem a adequação das nossas despesas, em razão das constantes quedas de receita que afetam nossas possibilidades de investimentos. Os serviços essenciais estão assegurados. Cortamos na própria carne para que a população não sofra as consequências da crise”, declarou o prefeito.

“A crise já acabou e o Brasil está crescendo” , diz ministro da Fazenda

(Foto: Internet)

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, voltou a falar da importância das reformas para o país e afirmou que a crise econômica “acabou” no Brasil.

“Atravessamos a maior recessão da nossa história, uma crise dessa profundidade tem os seus efeitos que se prolongam por um tempo. Mas agora a crise já acabou e o Brasil está crescendo”, afirmou.

Segundo ele, uma indicação de melhora é a criação de empregos. “Hoje já temos criados, desde o inicio do ano, mais de 1 milhão de empregos”, disse.

Sobre a reforma trabalhista, que vai entrar em vigor no dia 11 de novembro, Meirelles afirmou que ela deve criar mais de 6 milhões de empregos no país. Para o ministro, “a grande mudança na reforma trabalhista é dar mais poderes para o trabalhador negociar as suas próprias condições de trabalho”.

Crise impulsiona o empreendedorismo em Petrolina

O trabalho que começou para garantir um dinheiro extra para a família, cresceu e virou uma oportunidade de negócio. (Foto: Arquivo Pessoa/Giselly Freire)

Em meio à crise financeira, muitos brasileiros encontraram no empreendedorismo uma oportunidade para sair do vermelho ou para conseguir uma renda extra. Para o professor e doutor em economia João Ricardo, este é o momento para os “espíritos empreendedores”.

Um bom exemplo é a Doce Delícia, em Petrolina, onde mãe e filha encontraram na confeitaria e nos doces, uma renda extra e uma opção para driblar a crise. “Começamos devagar, em 2013 produzindo para amigos e familiares. Depois aprimoramos, com cursos de confeitaria e hoje produzimos até 15 bolos”, afirma a estudante Giselly Freire que trabalha com a mãe Eurídice Freire.

Até então, o trabalho era apenas para garantir um dinheiro extra para a família, cresceu e além dos bolos, contam com: docinhos simples e trufados, cupcakes, pirulitos, maçãs decoradas e tortas. Em datas comemorativas, com a páscoa, elas apostam em “ovos de colher” e tradicionais.

Segundo o professor João Ricardo, decidir empreender é uma boa alternativa, principalmente para quem enfrenta um longo período de desemprego. “No começo da crise, quando as pessoas começaram a ficar desempregadas, elas tinham alguma poupança que foi utilizada para enfrentar o período de dificuldade. Mas como o período de dificuldade ficou muito grande, efetivamente, essa reserva diminuiu. Agora não tem muito o que fazer e nesse ‘aperto de cinto’, chegou o momento de diminuir os custos”, explica João Ricardo.

A crise econômica e o desemprego fazem emergir o chamado empreendedorismo de necessidade, uma pesquisa do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), aprontou que esse tipo de empreendedor saltou de 29% em 2014 para 43% em 2015, e se manteve praticamente estável em 2016.

“O que aparece muito nesta situação, são os ‘espíritos empreendedores’. As pessoas começam a oferecer alguns tipos de serviços, por exemplo, marmitas, bombons, serviços de babá e Uber. As pessoas começam a buscar, o que elas podem fazer ali para tirar algum tipo de renda, até a situação normalizar”, conclui João Ricardo.

Estudo aponta que, após crise de 2015, 4,1 milhões entraram na faixa da pobreza no Brasil

4,1 milhões brasileiros entraram na faixa da pobreza. (Foto: Internet)

O percentual de pessoas pobres cresceu 22% no Brasil em 2015, de acordo com estudo publicado na segunda-feira (14) por Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), PNUD (Programa da Nações Unidas para o Desenvolvimento) e Fundação João Pinheiro. Em 2014, o percentual de pobres era de 8,1% (menor percentual histórico), saltando para 9,96% no ano seguinte.

“Os dados trazidos pelas PNADs (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio) mostram que houve redução na renda per capita da população brasileira e ingresso de 4,1 milhões de pessoas na pobreza, sendo que, deste total, 1,4 milhão de pessoas ingressaram na extrema pobreza”, aponta o levantamento Radar IDHM (Índice de Desenvolvimento Humano Municipal) 2015.

Segundo a metodologia, são consideradas pessoas pobres aquelas que têm renda per capita domiciliar inferior a 1/4 de um salário mínimo. Ressalta-se que a referência usada pela pesquisa é o salário mínimo vigente em 2010 (ano do último Censo), de R$ 510.

LEIA MAIS

‘Não existe crise econômica no Brasil’, afirma Temer durante evento na Alemanha

(Foto: Friedemann Vogel/EFE)

O presidente Michel Temer negou que exista crise econômica no País nesta sexta-feira (7) ao chegar ao hotel Le Meridien, em Hamburgo, para participar da reunião da cúpula de líderes das 20 maiores economias do mundo, o G-20. “Crise econômica no Brasil não existe. Vocês têm visto os últimos dados”, disse.

Quando os jornalistas que o aguardavam na frente do hotel às 6 horas da manhã no horário local (1 hora de Brasília) reforçaram a pergunta sobre o desempenho da atividade, questionando se não existia realmente uma crise econômica no País, Temer enfatizou:

“Não, não. Pode levantar os dados e você verá que estamos crescendo no emprego, estamos crescendo na indústria, estamos crescendo no agronegócio. Lá não existe crise econômica”, disse.

Quando perguntado sobre se a crise política atrapalhava o andamento da economia, o presidente já estava se dirigindo para dentro do hotel, mas virou o rosto para os jornalistas e disse “não”, reforçando a negativa com o dedo.

Com informações do Estadão

1234