Espetáculo ‘Tieta” será apresentado no Teatro Dona Amélia, em Petrolina

O palco do Teatro Dona Amélia, no Sesc, em Petrolina (PE), recebe nos dias 18 e 19 de janeiro, um dos mais conhecidos espetáculos baseado na obra de Jorge Amando, ‘Tieta’. A apresentação conta com a direção de Alan Cleber e Ana Cecília Araújo, cenografia de Hertz Félix e Alzyr Saadehr na produção teatral que promete levar à plateia todo o carisma e pureza que a obra representa. A sessões estão marcadas para às 20h.

A trama criada pelo dramaturgo Jorge Amado, mostra uma Jovem de 17 anos e as aventuras amorosas que escandalizaram a população de Santana do Agreste o que motivou seu pai a expulsá-la de casa. Vinte e seis anos depois, Tieta retorna à Santana do Agreste com sua enteada. A presença de Tieta na cidade transforma por completo a pacata comunidade, ainda mais quando ela se envolve com o próprio sobrinho.

LEIA MAIS

Prefeitura de Juazeiro retifica data de apresentação de balé; espetáculo será apresentado neste domingo

(Foto: Divulgação)

Na última sexta-feira (20), a prefeitura de Juazeiro (BA) anunciou a apresentação do balé “O verdadeiro Natal” para hoje (21), como consta em matéria divulgada pelo Blog Waldiney Passos. No entanto, há pouco, a gestão municipal retificou a data do evento para amanhã (22).

O espetáculo será apresentado neste domingo (22), às 21h em frente à Catedral Santuário de Juazeiro. o balé ‘O verdadeiro Natal’ conta com 50 bailarinos, eé produzido pelo Ballet Criart, com direção da bailarina Andrezza Azevedo.

Espetáculo ‘Clássicos da MPB’ traz dançarinos de samba, tango e stiletto à Petrolina

(Foto: Divulgação)

O palco do Teatro Dona Amélia, no Centro de Petrolina (PE), abre suas cortinas para receber o espetáculo corporal ‘Clássicos da MPB’, que acontece neste sábado (1) e domingo (2). O evento tem como objetivo homenagear a música popular brasileira através da dança e trará profissionais de referência para promover um intercâmbio entre professores, coreógrafos, alunos e o público em geral.

Ao todo, 30 dançarinos se apresentarão no espetáculo, que será composto pelas danças de salão – bolero, samba, salsa, baião, valsa e tango – e pelas danças do ventre, livre, stiletto e modern jazz. Os ingressos custam R$ 30 e estão disponíveis no River Shopping, no Estúdio Dançarte, que promove o evento, e no próprio Teatro Dona Amélia, no SESC.

LEIA MAIS

Espetáculo sobre o uso do celular é apresentado para crianças do Bairro Tabuleiro

(Foto: Ascom)

O Centro de Arte e Esporte Unificado (CEU), no Bairro Tabuleiro, recebeu a apresentação do espetáculo de dança Dancidade – Tudophone, na noite desta quinta-feira (31). O espetáculo recebe apoio financeiro do programa Usina Cultural da Prefeitura Municipal de Juazeiro (BA), realizado através da Secretaria de Cultura, Turismo e Esportes. Crianças do bairro formaram a plateia do espetáculo.

De acordo com a direção do espetáculo, a ideia era criar um trabalho falando de como o celular está presente na vida das pessoas, pensando no objeto como um problema ao se tornar dependência e mudando, devido ao uso constante do aparelho.

LEIA MAIS

Cia de Dança do Sesc estreia nova temporada neste sábado em Petrolina

(Foto: Ascom)

Os bailarinos da Cia de Dança do Sesc Petrolina voltam à cena neste sábado (02) e nos dias 3, 9 e 10 de fevereiro, em uma nova temporada com dois importantes espetáculos do seu repertório: “Raízes para o Alto” e “Eu Vim da Ilha”. As apresentações acontecerão sempre às 20h, no Teatro Dona Amélia.

A abertura da temporada traz neste sábado (02) e domingo (03) a montagem “Raízes para o Alto”. O espetáculo foi criado a partir do conceito de migração com a proposta de investigar as sensações daqueles que deixam sua terra natal para fincar raízes em outro lugar. A ideia é promover a reflexão sobre a migração entre pessoas, como elas se apegam e desapegam umas das outras durante a vida e em suas relações cotidianas.

LEIA MAIS

Projeto Dancidade leva espetáculo gratuito para o bairro Quidé nesta terça-feira

(Foto: Divulgação/Ascom)

Levando atividades gratuitas de dança para as comunidades periféricas de Juazeiro (BA), o Coletivo Trippé se apresenta hoje (29) no bairro Quidé. Na comunidade, o projeto Dancidade realiza o espetáculo ‘Janelas Para Navegar Mundos’ e, logo após, uma ‘Conversa sobre dança’. A programação começa às 19h, na sede do Núcleo de Arte-Educação Nego D’água (NAENDA), a Casa da Cultura Jordélio Souza.

O espetáculo que os bailarinos encenam hoje traz como ponto de partida as poesias ribeirinhas. A partir de produções literárias locais, o coletivo construiu coreografias que falam da região do Vale do São Francisco. A conversa que acontece após o espetáculo é uma iniciativa de mediação cultural com a comunidade, um espaço onde o público pode trocar ideias com os artistas.

LEIA MAIS

Hoje é o último dia para acompanhar espetáculo ‘Bacantes’ no João Gilberto

Um espetáculo cujo tema é a reconstrução corporal. Essa é a definição de Bacantes, cuja exibição será encerrada nesse domingo (13), no Centro de Cultura João Gilberto, em Juazeiro. Os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria, mas a classificação indicativa é de 18 anos.

Bacantes é encenado pelo grupo de teatro Rizoma. A performance é montada a partir do texto original de Eurípedes e temas como sexualidade são o foco principal. A estreia aconteceu em 2017 em Jacobina (BA) e essa é a primeira vez do espetáculo em Juazeiro.

Quem for ao João Gilberto poderá refletir sobre o corpo, tabus e a marginalização do mesmo. Os ingressos custam R$ 20,00 a inteira e R$ 10,00 a meia. A duração de Bacantes é de 1h.

Escola de ballet realiza espetáculo no Teatro Dona Amélia nesta sexta-feira (30)

O espetáculo da Sissone acontece nesta-sexta-feira (30) no Teatro Dona Amélia, SESC-Petrolina. (Foto: Blog Waldiney Passos)

Com inspiração nas composições do músico italiano, Vivaldi, a Escola de ballet, Sissone, apresenta nesta sexta-feira (30), o espetáculo: “As quatro Estações”. Em dois horários distintos, as turmas comandadas pelas bailarinas, Lara Rabelo e Rachel Cavalcante, pretendem encantar o público. Essa é a terceira vez, que as alunas da escola que fica no bairro Quati 1 em Petrolina (PE), se apresentam publicamente.

Questionada sobre a ideia de fundar uma escola de ballet na periferia de Petrolina, Lara Rabelo, proprietária da escola, fala sobre o que motivou essa iniciativa. “eu comecei a fazer ballet em bairro periférico, a gente quis realmente trazer acessibilidade, tanto na questão de localização, quanto na questão do valor. A maioria das nossas alunas são do bairro. É como se a gente abrisse uma porta a mais, e facilitasse de alguma forma”, ressaltou.

Sobre a apresentação, Lara disse que o público pode esperar “muito encanto, e um ballet clássico um pouco diferente, com aspectos de dança moderna”, “agente não utiliza somente as técnicas clássicas isoladas, trazemos também a dança contemporânea, ” conta a bailarina responsável pela direção do espetáculo.

LEIA MAIS

Mostra Biruta 10 anos termina nesse domingo (13)

(Foto: Rubens Henrique)

A Mostra Birutra 10 Anos será encerrada nesse domingo (13), como o espetáculo Chico e Flor contra os monstros da Ilha do Fogo, às 17h, no Teatro Dona Amélia. A mostra faz parte da programação de aniversário do grupo Cia Biruta de Teatro, de Petrolina que durante todo o mês levou cultura para a periferia da cidade.

“Essa programação foi um resumo da nossa caminhada, desde o encontro com artistas importantes locais, nacionais e internacionais, como a Renata Rosa, passando pelos nossos trabalhos na periferia e terminando no palco do teatro Dona Amélia, onde nos encontraremos com o nosso público, nesse eterno recomeço e com a apresentação de ‘Chico e Flor’, que para nós é um trabalho muito especial”, afirma o diretor teatral e co-fundador da Cia Biruta, Antônio Veronaldo.

O espetáculo de encerramento conta as aventuras de dois amigos em uma viagem fantástica pelas lendas do rio São Francisco. A classificação é livre e os ingressos custam R$ 15,00 a meia e R$ 30,00 a inteira.

‘Cabra Cega’, um espetáculo pra todo mundo ver; por Carlos Laerte

*Carlos Laerte

Feito tatuagem. Parece que os diálogos, movimentos e a música saem contigo do teatro e vão tomar uma cerveja na esquina. Foi esse o sentimento, ontem à noite, após conferir o espetáculo ‘Cabra Cega’ no Centro de Cultura João Gilberto, em Juazeiro (BA).

Uma montagem cheia de surpresas poéticas e tecnológicas que vai tomando cada um dos nossos sentidos a cada pulsar da obra de Aloisio Villar. E para nos acompanhar neste universo crítico ao modelo político e econômico brasileiro, a música de Chico Buarque de Holanda vai abrindo veredas na emoção e provocando questionamentos atemporais.

LEIA MAIS

Paixão de Cristo será apresentada neste sábado em Sobradinho

A Paixão de Cristo Sobradinho conta com um elenco formado por cerca de 50 pessoas.

As tradições católicas são acontecimentos que passaram a fazer parte da vida das pessoas por lembrar passagens de Jesus Cristo na terra. Nesse sentido, a Semana Santa aparece como uma das que tem mais significado, por fazer menção a morte e ressurreição de Jesus.

E no próximo sábado (30), a partir das 17h, na praça do trabalhador, em Sobradinho (BA), a Paróquia São Francisco de Assis apresenta a encenação da Paixão de Cristo. O espetáculo é apresentado na cidade há mais de 20 anos e há três anos é dirigido e coordenado pela companhia teatral Mund’Arte.

Esse ano Jesus será interpretado por Alisson Souza, que também é um dos diretores do espetáculo. Outro diretor, Eudes Zambai, com uma experiência de mais de 15 anos nas artes cênicas, é um dos responsáveis por preparar o elenco. Zambai conta que esse será mais um ano em que Sobradinho vai poder conferir de perto o talento da sua juventude.

LEIA MAIS

Cia de Dança do Sesc apresenta espetáculo “Raízes para o Alto” em Petrolina

(Foto: Rubens Henrique/Divulgação)

Uma reflexão sobre a migração entre pessoas, apego e desapego e as relações cotidianas. Essas foram as inspirações para o espetáculo “Raízes para o Alto”, da Cia de Dança do Sesc Petrolina, que será exibido na noite desse domingo (25), às 19h.

Desde a quinta-feira (22) a Cia tem levado seus trabalhos ao Teatro Dona Amélia, em Petrolina. Já são mais de 20 anos trabalhando a dança no Vale do São Francisco. A Cia de Dança é o único grupo do interior do estado com trabalhos sistemáticos de dança contemporânea. Os trabalhos pedagógicos do grupo têm sido responsáveis por formar novos coletivos e grupos de dança na região.

As entradas para o espetáculo custam R$ 5 para comerciário e estudante e R$ 10 a inteira. Durante a semana a Cia de Dança do Sesc apresentou os espetáculos “Eu Vim da Ilha”, “Rio de Contas”.

Cia de Dança do Sesc estreia neste final de semana o espetáculo “Raízes para o Alto” em Petrolina

(Foto: Divulgação)

O espetáculo “Raízes para o Alto”, estreia neste final de semana em Petrolina. As apresentações acontecem nesta sexta-feira (20), sábado (21) e domingo (22), sempre às 20h, no Teatro Dona Amélia.

“Raízes para o Alto” propõe a reflexão sobre a migração entre pessoas, como elas se apegam e desapegam umas das outras durante a vida, em suas relações cotidianas.

No elenco do espetáculo estão os bailarinos Alexandre Santos, Elisa Oliver, Wendell Britto, Mary Ane Nascimento, Jakson Alves, Laís Bione, Felipe Natter, Salem Michelli e Tassio Tavares. A direção é de Alexandre Santos, e a produção geral de Jailson Lima. A montagem conta ainda com trilha sonora original dos premiados músicos Eugênio Cruz e Albérico Júnior. A concepção de figurino é de Rafael Sisant.

Juazeiro: distrito de Maniçoba receberá espetáculo e oficina do ColetivoTrippé

(Foto: Divulgação)

Em manutenção através do Fundo de Cultura da Bahia com o projeto Trippé Enraizando, o Coletivo Trippé realiza atividades para a difusão da dança em Juazeiro-BA. Nessa segunda (21), o projeto acontece no distrito Maniçoba como a sua primeira “Conexão Regional”, levando uma apresentação do espetáculo ‘Janelas Para Navegar Mundos’, um bate-papo com o público e uma oficina de iniciação à dança para jovens, tudo gratuitamente.

A ação “Conexão Regional” foi criada dentro do projeto de manutenção do coletivo como um espaço para que suas obras cheguem em comunidades mais afastadas do centro da cidade. “Esse projeto tem uma ideia que é a da difusão da nossa dança, chegar em comunidades e dialogar com elas, levando ações que realizamos aqui, no Centro de Cultura João Gilberto, também para áreas rurais ou periféricas”, pontua Regiane Nascimento, bailarina integrante do Trippé.

A apresentação acontece às 19h, no Colégio Estadual Olavo Ferreira Neto, aberta gratuitamente para comunidade. No mesmo local, jovens participarão de uma oficina de iniciação à dança, de 14h às 17h. Um bate-papo com o elenco acontece após a apresentação para discutir a obra e suas temáticas. Para mais informações sobre o projeto acesse o Facebook do Trippé (fb.com/coletivotrippe), onde também está disponível o link para inscrição na oficina.

LEIA MAIS

O espetáculo “O Massacre de Angico – A Morte de Lampião” realiza nova temporada gratuita em Serra Talhada

(Foto: ASCOM)

No ano em que se comemoram os 120 anos do nascimento de Virgolino Ferreira da Silva, o Lampião, popularmente conhecido como o Rei do Cangaço, o espetáculo “O Massacre de Angico – A Morte de Lampião”, inicia nova temporada em Serra Talhada, nesta quarta-feira (26) e segue até 30 de julho, sempre a partir das 20h, na Estação do Forró (antiga Estação Ferroviária). A apresentação teatral gratuita conta o massacre de Lampião, Maria Bonita e seus companheiros de cangaço no leito de um riacho seco em Angico, em Sergipe.

O roteiro do espetáculo é de autoria do pesquisador do Cangaço, Anildomá Willans de Souza, natural de Serra Talhada, mesma cidade onde Lampião nasceu. Segundo ele, o diferencial da história contada na peça é mostrar o lado humano do mais famoso dos cangaceiros. “Mostraremos ao público um Lampião apaixonado, que sente medo, afetuoso, que não era somente a guerra travada contra os coronéis e fazendeiros, contra a polícia e toda estrutura de poder, mas um homem que amava as poesias e sua gente”, revela o autor.

Considerado o maior espetáculo ao ar livre do Sertão nordestino, a expectativa é reunir mais de 50 mil pessoas nos cinco dias da temporada. À frente da encenação, que conta com 50 atores e 70 figurantes, além de 40 profissionais na equipe técnica e administrativa, está um mestre de grandiosas produções teatrais ao ar livre no Estado, o diretor, ator e dramaturgo José Pimentel, que também integra o elenco no papel do cangaceiro Corisco.

LEIA MAIS
12