Fake news envolvendo dono da Joalina e grupo de notícias da região vira caso de polícia

(Foto: Ilustração)

Desde que ocorreu o atentado contra a vida do Secretário Executivo da Ammpla, José Carlos, na manhã da última quarta-feira (11), notícias falsas sobre a autoria da ação criminosa foram disseminadas nas redes sociais, uma delas chegou a informar sobre a suposta prisão de Eurico de Sá Cavalcanti, mais conhecido em Petrolina como ‘Leãozinho’, dono da Joalina Transportes.

LEIA TAMBÉM

Licitação pode ter sido motivação do atentado contra secretário: “Muita coincidência”, afirma Miguel Coelho

Notícia sobre prisão de Leãozinho é falsa, garante Polícia Civil

Como se não bastasse, o crime virtual perdurou, e a última notícia falsa divulgada, trata-se de uma nota supostamente assinada pelo advogado de defesa de Leãozinho, Eurico Júnior. No texto, são feitos esclarecimentos à população de Petrolina a cerca de uma suposta ação do prefeito Miguel Coelho contra Leãozinho. A nota chega a afirmar que o empresário teria sido coagido pelo gestor municipal a pagar propina para permanecer com a concessão do transporte coletivo em Petrolina.

Notícia sobre prisão de Leãozinho é falsa, garante Polícia Civil

Desde a madrugada desta quinta-feira (11), começou a circular em grupos de WhatsApp uma notícia informando sobre uma suposta prisão de Eurico de Sá Cavalcanti, mais conhecido em Petrolina como ‘Leãozinho’, dono da Joalina Transportes.

A informação foi compartilhada usando o padrão do Grupo de WhatsApp Tiro Certo, que já negou que os administradores tenham produzido algo sobre a suposta prisão. “Mais uma manobra de alguma pessoa para atingir a credibilidade do grupo e acusar alguém”.

“Tentaram causar um dano maior a mim e à minha família”, afirma ex-vereador Paraíba após ser alvo de fake news

A semana começou com uma fake news circulando nos grupos de WhatsApp de Petrolina. A notícia afirmava que o ex-vereador Paraíba havia sido assassinado. O fato logo gerou comoção, mas na verdade, tratava-se de uma informação falsa.

Foi necessário a esposa do ex-vereador desmentir a notícia ainda na segunda-feira (28). Hoje (29) no programa Super Manhã com Waldiney Passos, Paraíba contou como reagiu ao boato e acredita que quem espalhou a fake news agiu de má fé contra ele. “Acho que foi só uma maldade mesmo, tentaram causar um dano maior a mim e à minha família, mas Deus é maior”, afirmou.

A preocupação inicial de Paraíba era desmentir a informação para que seus pais não sofressem um susto desnecessário. “Meu pai e minha mãe já estão com 75 anos, já têm uma saúde debilitada, sou o filho mais velho e o impacto seria muito grande. Graças a Deus consegui chegar à casa deles a tempo e combater essa mentira“, contou.

Questionado sobre acionar a Polícia Civil de Pernambuco para investigar o fato, Paraíba disse que não adotará medidas contra a fake news. “A gente não sabe nem de onde saiu essa conversa, não tem nem como dizer a você“, concluiu.

Fake news: Hospital Universitário desmente doação de leite Nan Soy

(Foto: Divulgação/HU)

O Blog Waldiney Passos recebeu, na tarde desta sexta-feira (4), uma mensagem via WhatsApp sobre uma suposta doação de leite Nan soy feita pelo Hospital Universitário (HU), em Petrolina (PE). Segundo o texto, pessoas que necessitam do produto deveriam procurar o Hospital que estava com estoque do produto prestes a vencer.

“O núcleo de alergia do HU (Hospital Universitário) tem várias latas pra vencer no mês de dezembro. Vamos divulgar pra chegar nas mãos de quem precisa e assim evitar tal desperdício”, diz um trecho da mensagem.

O Blog entrou em contato com o HU para apurar a informação, após tentar contato com o número indicado na mensagem, e não obter sucesso. Em nota, o Hospital afirma que a informação é falsa, e que esse mesmo boato já havia sido disseminado no ano de 2017.

“O HU-Univasf esclarece que é falsa a informação que circula nas redes sociais sobre a distribuição de leite Nan Soy. O hospital não possui ‘núcleo de alergia’ nem latas de leite a vencer”, esclarece a Unidade.

UNEB oferta curso de Tecnologias Digitais, Fake News e Deep Fakes

O curso é coordenado pela professora da graduação em Jornalismo da Uneb, Rosane Soares Santana.

O Colegiado de Jornalismo em Multimeios, do Departamento de Ciências Humanas (DCH), da Universidade do Estado da Bahia (Uneb), promove o minicurso de extensão “Tecnologias digitais, Jornalismo, Fake News e DeepFakes” a ser realizado nos meses de julho e agosto, as terças-feiras e quartas-feiras, das 19h às 21h.

Com carga horária de 30 horas, a atividade de extensão é direcionada à professores, jornalistas, profissionais e estudantes da área da comunicação e interessados em compreender os fenômenos contemporâneos decorrentes das tecnologias digitais e o entendimento das implicações do uso de inteligência artificial, de ferramentas digitais e de como o uso de algoritmos impacta a produção, a distribuição e o consumo da notícia.

As inscrições podem ser realizadas até o dia  15 de Julho. Os interessados devem enviar e-mail para [email protected], informando nome completo, data de nascimento, número de documento de identificação e profissão. O curso inicia no dia 16 de Julho com prazo de conclusão até 28 de Agosto.

Brumadinho: entidades fazem visita técnica e não detectam contaminação da Bacia do São Francisco

(Foto: Polícia Federal/Divulgação)

Um relatório elaborado pelo Instituto Mineiro de Gestão de Águas (Igam) apontou que não há, até o momento, contaminação da Bacia do Rio São Francisco por rejeitos de minério da barragem de Brumadinho (MG). O Igam é uma das entidades que realizou uma visita técnica entre 9 e 16 de maio ao longo dos rios Paraopeba e São Francisco, em Minas.

LEIA TAMBÉM:

Rejeitos de Brumadinho chegam ao São Francisco

Presidente do CBHSF faz alerta sobre rejeitos de Brumadinho no rio São Francisco: “Sem dúvida alguma haverá um impacto”

A expedição técnica foi coordenada pela Polícia Federal e contou com a participação da Universidade de Brasília (UnB), Agência Nacional de Águas (ANA), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Serviço Geológico Brasileiro (CPRM), além do apoio do Ministério Público do Estado de Minas Gerais, Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Empresa Mineira de Pesquisa Agropecuária (Epamig), Prefeitura Municipal de Felixlância e empresas de consultoria ambiental.

Cristina Costa critica fake news sobre seu futuro político

Vereadora criticou fake news sobre seu futuro político (Foto: Blog Waldiney Passos)

Cristina Costa (PT) foi curta e grossa em relação aos boatos de que estaria deixando o Partido dos Trabalhadores. Em um discurso forte na Tribuna Livre durante a sessão de terça-feira (16), Costa foi categórica: “se quiser saber para onde eu vou, me pergunta”.

Para a vereadora, as notícias falsas veiculadas na última semana – uma delas afirmando que ela teria se aproximado do grupo do prefeito Miguel Coelho – tiram a credibilidade da imprensa local e deu um recado: “Eu sou muito autêntica e faço política para o bem. Eu não faço política para se dar bem”.

Antes de concluir seu discurso a edil criticou engrossou sua fala sobre a falta de critérios das notícias envolvendo seu nome. “É preciso saber quem está a serviço do bem e do mal, se quiser saber pra onde eu vou, o que eu penso, o que acho, me pergunta”, finalizou.

Facebook intensificará combate a fake news sobre vacinas

(Foto: Estadão Conteúdo/Reprodução)

O Facebook prometeu intensificar o combate a fake news na rede social. O anúncio foi feito na quinta-feira (7) e mira grupos e páginas que espalham informações falsas a respeito da vacinação. Segundo a maior rede do planeta, com 2,27 bilhões de perfis, o Brasil é o terceiro país com mais usuários na plataforma.

Em comunicado assinado pela vice-presidente global de Políticas de Conteúdo, Monika Bickert as medidas tomadas vão reduzir o destaque de grupos e páginas com fake news no feed de notícias. Esse tipo de material também não será incluído nas recomendações quando o internauta digitar palavras-chave nas ferramentas de busca.

Enquanto isso, o Ministério da Saúde registrou 185 focos de fake news na internet, envolvendo saúde e dados incorretos. 90% das informações são sobre vacinas e o Governo Federal credita a tais fatos mentirosos a queda na imunização contra doenças como sarampo e poliomielite. Com informações do Correio da Bahia.

Fake News que tem circulado confunde jovem com suspeito de apagar imagens do caso Beatriz

Jovem não tem nenhuma ligação com o caso Beatriz.

Uma notícia que está circulando nas redes sociais vinculando a foto do jovem Alysson Henrique Barbosa Santos, que é estudante de engenharia civil da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), ao suspeito de apagar as imagens do caso Beatriz – Alisson Henrique Carvalho – é falsa. A confusão aconteceu devido à semelhança nos nomes.

De acordo com o estudante, às 15h dessa quarta-feira (12), sua noiva recebeu a Fake News e repassou para ele.

O jovem foi à delegacia, por volta das 18h, para registrar Boletim de Ocorrência sobre o caso para se prevenir de represálias de pessoas que estão sendo informadas com notícias falsas.

Além disso, Alysson começou a compartilhar o esclarecimento da história, como forma de combater as notícias falsas que têm circulado, e tem conseguido reverter a situação.

“Agradeço a todo mundo por ter compartilhado. Fique muito surpreendido com a ajuda das pessoas que estão fazendo essa divulgação em massa [da notícia verdadeira]”, disse.

Alysson Henrique Barbosa Santos pede para que as pessoas não compartilhem a Fake News criada com o seu nome e continuem ajudando com o esclarecimento da história. Vale reforçar que o jovem não tem envolvimento algum com o caso Beatriz.

Defesa de Bolsonaro contesta denúncia do PT sobre disparos de notícias no Whatsapp

O candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro. (Fernando Frazão/Agência Brasil)

A defesa de Jair Bolsonaro (PSL) disse ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que o Partido dos Trabalhadores (PT) tentou “criar fato político inverídico” ao dar entrada na Corte com um pedido de investigação sobre o disparo de mensagens anti-PT no aplicativo WhatsApp.

LEIA TAMBÉM:

Empresas bancam disparos de mensagens contra PT e a favor de Bolsonaro

Bolsonaro alega não existir provas de que houve a campanha anti-PT nas eleições 2018 e que a denúncia dos adversários se baseia única e exclusivamente na matéria feita pelo jornal Folha de São Paulo. Na semana passada a jornalista  Patrícia Campos Mello denunciou um suposto esquema de disparos de fake news bancada por empresários ligados ao presidenciável.

TSE e TREs alinham ações para combater fake news

(Foto: Divulgação/TRE-PE)

A presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Rosa Weber, reuniu-se nesta segunda-feira (22) com os presidentes dos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) para alinhar as ações para o segundo turno do pleito, que ocorrerá no dia 28 de outubro. Na ocasião, o presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE), desembargador Luiz Carlos Figueirêdo, falou em nome dos presidentes dos Regionais do Nordeste.

Ele elogiou a demonstração de união entre TSE e TREs e sugeriu que, para combater as chamadas fake news e os questionamentos sobre a segurança da urna eletrônica, os próprios presidentes de Tribunais usassem a credibilidade de sua imagem para convencer os eleitores de que o sistema eleitoral brasileiro é totalmente seguro. O presidente do TRE-PE já vem dando o exemplo, gravando vários vídeos e áudios para as redes sociais, TVs e rádios garantindo que todo o sistema eleitoral é plenamente confiável.

Ao final do encontro, o desembargador fez uma avaliação da reunião com a presidente do TSE e com seus colegas dos TREs. “Eu acho que foi uma reunião muito importante porque passa para a sociedade duas mensagens fundamentais. A primeira é o espírito de união, que envolve todos os TREs, a Procuradoria Eleitoral e o TSE. O segundo recado é a convicção fundamental de que a urna eletrônica brasileira é extremamente segura, que não há margem de risco. Estamos todos unidos para demonstrar isso. E que nas Eleições aconteça a vitória do povo brasileiro, a vitória da democracia”, disse.

Durante o encontro, foram mencionadas as medidas que vêm sendo tomadas para combater as chamadas fake news, informações falsas que circulam nas redes sociais e aplicativos de mensagens.

A presidente Rosa Weber afirmou que as intercorrências provocadas pelas fake news durante o primeiro turno foram enfrentadas com serenidade e firmeza pelos presidentes dos TREs. Ela ressaltou que o fenômeno das notícias falsas é um desafio para a Justiça Eleitoral, que está aprendendo a lidar com o problema, e adiantou as medidas de enfrentamento que estão sendo tomadas pelo TSE para evitar a proliferação das fake news durante o segundo turno.

Ao final da reunião, a Justiça Eleitoral, por meio da presidente do TSE e dos presidentes dos tribunais regionais eleitorais (TREs), reafirmaram a total integridade e confiabilidade das urnas eletrônicas e do modelo brasileiro de votação e apuração das eleições na “Carta à Nação Brasileira”.

Medidas para evitar a proliferação das fake news

TSE lança página para esclarecer eleitores sobre notícias falsas

(Imagem: Reprodução/ Site do TSE)

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) lançou uma página na internet para ajudar a esclarecer o eleitorado brasileiro sobre as chamadas fake news (notícias  falsas), que vêm sendo disseminadas pelas redes sociais. Para a Justiça Eleitoral, a divulgação de informações corretas, apuradas com rigor e seriedade, é a melhor maneira de enfrentar e combater a desinformação.

Na página Esclarecimentos sobre informações falsas, lançada na última quinta-feira (11), qualquer pessoa poderá ter acesso a informações que esclarecem boatos ou notícias que buscam confundir os eleitores. “Diante das inúmeras afirmações que tentam macular a higidez do processo eleitoral  nacional, nessa página o TSE apresenta links para esclarecimentos oriundos de agências de checagem de conteúdo, alertando para os riscos da desinformação e clamando pelo compartilhamento consciente e responsável de mensagens nas redes sociais”, acrescentou o Tribunal.

Além de campanhas para alertar os cidadãos, a Justiça Eleitoral informou que tem encaminhado os relatos de irregularidades que chegam ao seu conhecimento para investigação do Ministério Público Eleitoral e da Polícia Federal. O objetivo é apurar eventuais crimes e responsabilizar quem difunde conteúdo inverídico.

TRE-PE desmente boato sobre voto em trânsito

(Imagem: Divulgação/TRE-PE)

Após o resultado do primeiro turno das eleições, realizado no último domingo (07), várias notícias falsas estão circulando nas redes sociais. As chamadas fake news estão sendo disseminadas em grande quantidade, principalmente através do WhatsApp.

Um dos boatos que mais gerou confusão até o momento é sobre o voto em trânsito para o segundo turno. Segundo a falsa notícia, os eleitores teriam até a próxima quinta-feira (11) para fazer a solicitação da habilitação do voto em trânsito.

De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) que desmentiu o boato, o prazo foi único para os dois turnos e encerrou desde 23 de agosto de 2018.

TRE-PE desmente ‘fake news’ sobre “voto parcial”

(Foto: Divulgação/TRE-PE)

Está circulando no WhatsApp mais uma mensagem falsa para confundir a cabeça do eleitor. Desta vez, a ‘fake news’ informa sobre um “voto parcial”, que resultaria na anulação do voto. Essa informação, no entanto, é falsa, e a figura do “voto parcial” não existe.

Segundo o Art. 116 da resolução 23.554 do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), se o eleitor confirmar pelo menos um voto, deixando de concluir a votação para os demais cargos, o presidente da mesa receptora de votos o alertará sobre o fato, solicitando que retorne à cabina e conclua a votação. Caso a pessoa se recuse ou esteja impossibilitada de votar, o voto que tiver registrado será contabilizado normalmente e os demais, que não registrar, serão considerados nulos. Ao teclar o “confirma”, efetiva-se o registro de cada escolha feita pelo eleitor, seja para voto válido, nulo ou branco.

No raro caso de a urna travar, o voto do eleitor que estava em procedimento é reiniciado. Portanto, é falso, todo conteúdo da mensagem que está sendo propagada pelas redes sociais sobre “voto parcial”. (Com informações do TER-PE)

Alerta: Mensagem de whatsApp sobre desaparecido em Petrolina, pode ser fake news

(Foto: Ilustração)

Desde o início da semana, circula nos grupos de WhatsApp da região, a notícia do desaparecimento de um homem que mora no bairro Cacheado, chamado Ronildo. Confira na íntegra:

“Desaparecido! Ronildo conhecido como Dida, está com problemas mentais, ele mora no bairro Cacheado, tem 8 dias que está desaparecido, os familiares estão desesperados. Se alguém vê-lo entrar em contato com Célia no 87 999186445”.

Nosso blog entrou entrou em contato pelo telefone indicado na mensagem, no intuito de ajudar a família a divulgar a notícia. No entanto, a pessoa que atendeu a nossa ligação, um homem chamado Lucas, informou que várias pessoas já ligaram para tratar desse caso, mas que ele não sabe por que colocaram o telefone dele, e que não tem nenhum parente nessa situação.

Fica registrado o nosso alerta! Caso a informação seja verdadeira, estamos abertos para divulgar o desaparecimento citado, basta a família entrar em contato através do nosso WhatsApp: 87 988161881.

12