Geraldo Julio rebate FBC e diz que Bolsonaro ‘trabalha para empobrecer os mais pobres’

“O Nordeste inteiro tem uma visão muito negativa de Bolsonaro”, disse Geraldo Julio (Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem)

Em debate da Rádio Jornal, realizado nesta segunda-feira (16), o prefeito do Recife (PE), Geraldo Julio (PSB), rebateu uma declaração dada pelo senador Fernando Bezerra Coelho (MDB), líder do governo federal no Senado Federal, que atribuiu ao governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) a maior parte dos investimentos feitos em Pernambuco neste ano.

“O que salvou Pernambuco esse ano foram os investimentos do governo federal. O governo federal vai investir mais do que o governo do Estado”, disse FBC, na última semana.

LEIA MAIS

Jogo do PSB é evitar racha

PSB tenta evitar racha.

Tão logo o presidente do MDB, Raul Henry, admitiu, à Rádio Folha, entrar na disputa pela Prefeitura do Recife, a cúpula do PSB foi ao encontro do senador Jarbas Vasconcelos. O governador Paulo Câmara e o prefeito do Recife, Geraldo Júlio, voltaram a provar do menu do cozinheiro e cacique Jarbas.

O ganho para o regabofe foi a discussão do plano nacional e a sucessão municipal. Mas esta segunda parte eles negam, como negam que o pequeno espaço do MDB no Governo e PCR tenha entrado no cardápio, reclamação ouvida com intensidade nos bastidores. Ternurando o MDB, o PSB quer evitar a entrada de Henry na disputa municipal para não atrapalhar a aliança em torno do deputado João Campos, já escolhido para tentar emplacar a sucessão de Geraldo.

LEIA MAIS

Voo Recife-Madri é inaugurado pelo Air Europa no Aeroporto dos Guararapes

(Foto: Divulgação)

A Air Europa, inaugurou hoje (20) uma nova rota Madri-Recife, com duas frequências semanais. O prefeito Geraldo Julio e membros de sua equipe desembarcam no Recife, às 20h10 desta quarta-feira (20), no primeiro voo direto saindo de Madrid e chegando na capital Pernambucana.

 Em solo recifense haverá a cerimônia de batismo da aeronave, um Airbus 330/200, que tem capacidade para 294 passageiros. A aeronave retorna à capital espanhola às 22h. A rota faz parte da ampliação de quatro para 15 voos diretos para destinos internacionais.

Geraldo Julio classifica a chegada de FBC no PMDB como ‘uma violência’

Antes aliados, FBC e Geraldo Julio agora ocupam palanques diferentes/Foto: Guga Matos-JC Imagem

O prefeito do Recife, Geraldo Julio, saiu em defesa do deputado federal Jarbas Vasconcelos (PMDB) na manhã desta terça-feira (12), durante debate na Rádio Jornal. Ao ser questionado sobre a maneira como o senador Fernando Bezerra Coelho entrou no PMDB após deixar o PSB, na última semana, com pretensões de assumir a liderança da sigla no Estado e colocá-la na oposição ao governo Paulo Câmara, o socialista respondeu que vê a manobra como “uma violência, um desrespeito nunca vistos”.

“A saída dele (FBC) do PSB é uma coisa, mas a forma que ele está entrando no PMDB é algo nunca visto. Jarbas tem 50 anos no partido e o que estão fazendo com ele é de uma violência, de um desrespeito nunca vistos. Nunca vimos uma violência dessas na história da política de Pernambuco”, armou o prefeito.

Durante o programa, Geraldo já havia mencionado que FBC, ao desembarcar do PSB, apenas confirmou um posicionamento que adotou desde que o presidente Michel Temer (PMDB) chegou ao poder, de apoiar o governo federal, mesmo que isso fosse de encontro à posição do PSB, partido onde ficou por 12 anos.

“No primeiro dia de governo de Temer o PSB decidiu fazer oposição e o senador decidiu participar do governo. Já havia a divergência. Depois de todo esse tempo, o senador tomou a decisão dele”, cravou o prefeito.

MUDANÇA POLÊMICA

A entrada no senador no PMDB causou grande desconforto na cúpula local do partido, que não foi sequer consultada sobre a mudança. No último domingo, a executiva estadual da legenda lançou uma nota externando o sentimento dos peemedebistas pernambucanos em relação ao posicionamento de FBC.

“Nosso sentimento é de completa indignação. A atitude do senador Fernando Bezerra Coelho de querer entrar no PMDB de Pernambuco destituindo sua direção regional e mudando a orientação política do partido é inaceitável. Não permitiremos a usurpação da nossa história. Não aceitaremos a tentativa de desmoralização da liderança de Jarbas Vasconcelos. Reagiremos a essa violência, de todas as maneiras possíveis, para preservar a identidade do PMDB de Pernambuco”, diz parte do texto.

Com informações do NE10.

Paulo Câmara rebate denúncias feitas por Ricardo Saud e afirma que JBS não ajudou na sua campanha

Governador diz que todas as doações para a sua campanha foram feitas na forma da lei, registradas e aprovadas pela Justiça Eleitoral

O Governador de Pernambuco Paulo Câmara (PSB), afirmou, em nota oficial distribuída à imprensa, que as doações feitas em 2014 ao PSB não tiveram condicionamento nem troca de favor, como insinuou o diretor de Relações Instituições da JBS, Ricardo Saud.

 

Confira a íntegra da nota:

Venho repudiar, veementemente, a exploração política do depoimento do delator Ricardo Saud, que já antecipo não corresponde à verdade. Não recebi doação da JBS de nenhuma forma. Nunca solicitei e nem recebi recursos de qualquer empresa em troca de favores. Tenho uma vida dedicada ao serviço público. Sou um homem de classe média, que vivo do meu salário.

Como comprovará quem se der ao trabalho de ler o documento que sintetiza a delação, o próprio delator afirma (no anexo 36, folhas 72 e 73) que nas doações feitas ao PSB Nacional “não houve negociação nem promessa de ato de ofício”, o que significa que jamais houve qualquer compromisso de troca de favores ou benefícios. Desta forma, é completamente descabido o uso de expressões como “propina” ou “pagamento”.

Reafirmo a Pernambuco e ao Brasil que todas as doações para a minha campanha foram feitas na forma da lei, registradas e aprovadas pela Justiça Eleitoral.

Paulo Câmara – Governador de Pernambuco.

Confira a delação assinada por Ricardo Saud, diretor de Relações Institucionais da JBS:

 

No Recife, Geraldo Julio promete “fazer mais com menos”, em referência à crise

(Foto: Andrea Rego Barros/PCR)

Ao tomar posse hoje (1º) como prefeito reeleito do Recife, Geraldo Julio (PSB) estabeleceu o lema de “fazer mais com menos”, citando diversas vezes a crise econômica e de arrecadação que o país enfrenta. Ele fez um discurso crítico a um ajuste fiscal que prejudique o combate à desigualdade e investimentos públicos em áreas como educação e saúde.

“O momento é, sim, de buscar equilíbrio nas contas públicas, mas jamais de reduzir os serviços públicos. O caminho para o ajuste fiscal não pode passar pelo aprofundamento das desigualdades, que já são tão absurdas no nosso país. Todos sabem que quem está pagando a conta mais cara da crise são os mais pobres”, afirmou.

LEIA MAIS

Prefeito de Recife oficializa redução de secretarias de 24 para 15 pastas

(Foto: Andrea Rego Barros/PCR)

Em consequência da crise econômica, o prefeito eleito de Recife Geraldo Júlio (PSB), formalizou à Câmara de vereadores, o pedido de autorização para alterar a estrutura administrativa da prefeitura de Recife, com a redução no número de secretarias.

Para a solicitação Geraldo Júlio, usou como justificativa o momento de crise econômica “sem precedentes” que o país enfrenta e que atinge Recife. Com a proposta a economia do novo modelo administrativo seria de R$ 81 milhões.

A prefeitura de Recife passará a contar com as secretarias de Finanças, Planejamento e Gestão de Pessoas; Governo e Participação Social; Educação; Saúde; Segurança Urbana; Desenvolvimento Social; Juventude e Direitos Humanos; Mulher; Cultura; Planejamento Urbano; Turismo; Esportes e Lazer; Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente; Mobilidade e Controle Urbano; Infraestrutura e Habitação; e Saneamento.

Com informações do JC

Contas do prefeito reeleito de Recife, Geraldo Julio, são rejeitadas pela Justiça Eleitoral

(Foto: Andrea Rego Barros/PCR)

O prefeito reeleito de Recife (PE), Geraldo Júlio (PSB), teve as contas da campanha eleitoral em 2016 reprovadas pela Justiça Eleitoral. A decisão do juiz da 6ª Zona Eleitoral do Recife, Dario Rodrigues Leite de Oliveira, foi divulgada sexta-feira (16). O magistrado determinou que sejam devolvidos ao Tesouro Nacional R$ 1.370.600, valor utilizado na campanha proveniente do Fundo Partidário. Geraldo Julio irá recorrer da decisão.

Entre as irregularidades apontadas pelo os analistas do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) está a realização de pagamentos de fornecedores e prestadores de serviço com recursos do Fundo Partidário.

“O fundo partidário é dinheiro público. No gasto dele, a documentação tem que ser idônea, a empresa que está realizando o serviço tem que estar regular para os órgãos competentes. Quando se usa recurso do fundo, antes de aplicar, é preciso verificar essas circunstâncias”, esclareceu o chefe da Seção de Auditoria de Contas Eleitorais do TRE-PE, Marcos Andrade.

Com informações do G1 Pernambuco

Governo de Pernambuco esclarece denúncia de irregularidades em estádio

27/02/2014. Credito: Nando Chiappetta/DP/D.A Press. Inauguracao da casa da TV Clube, na pra ca doArsenal.. Carnaval 2014. na foto - Geraldo Julio e Paulo Camara

Paulo Câmara e Geraldo Julio integraram Comitê das Parcerias Público-Privadas do governo do Estado durante a construção da Arena de Pernambuco

Após a revista Istoé revelar que o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, o prefeito reeleito, Geraldo Julio, o senador Fernando Bezerra (PSB) e o deputado federal,Tadeu Alencar (PSB), foram colocados na lista de investigação do Supremo Tribunal Federal (STF), em um inquérito que apura irregularidades em licitações na Arena Pernambuco, os socialistas se manifestaram, no início da tarde desta terça-feira, sobre a denúncia.

Em nota, o governador, o prefeito e o deputado, se colocam como ex-integrantes do Comitê Gestor de Parcerias Público-Privadas do Estado de Pernambuco (CGPE), e afirmam que a licitação para a construção do estádio, em 2009, observou todos os requisistos, prazos e exigências da Lei de Concessões e da Lei dasParcerias Público-Privadas, não decorrendo desse fato qualquer irregularidade, fraude ou frustração do caráter competitivo da disputa.

Os socialistas afirmam ainda que a Arena foi entregue em junho de 2013 e custou R$ 479 milhões, tendo apenas 75% da sua construção sendo financiada pelo BNDS e sendo “a mais barata entre outras arenas construídas no País”.

Eles afirmam ainda que não houve superfaturamento e destacaram que o contrato de concessão foi aprovado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE).

“o Governo do Estado de Pernambuco e os ex-integrantes do CGPE, enquanto ocupantes de funções públicas, estarão à disposição para prestar todas as informações necessárias sobre a construção da Arena Pernambuco”.

Confira a nota na íntegra:

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara, o prefeito do Recife, Geraldo Julio, e o deputado federal Tadeu Alencar, como ex-integrantes do Comitê Gestor de Parcerias Público-Privadas do Estado de Pernambuco (CGPE), vêm a público prestar os esclarecimentos abaixo, diante da reportagem publicada na edição online da revista Istoé:

1 – A licitação para a construção da Arena, ocorrida em 2009, observou todos os requisitos, prazos e exigências da Lei de Concessões e da Lei das Parcerias Público-Privadas, que preveem a possibilidade de o autor do projeto participar da licitação, não decorrendo desse fato qualquer irregularidade, fraude ou frustração do caráter competitivo da disputa;

2- A Arena Pernambuco foi entregue em junho de 2013 e custou R$ 479.000.000,00 (base maio de 2009), tendo apenas 75% da sua construção sido financiada pelo BNDES e sendo a mais barata entre as arenas construídas no Brasil, levando em conta a capacidade instalada. O restante do valor do contrato deveria ser pago durante a exploração do Estádio (contraprestação para a operação da Arena);

3 – Não houve superfaturamento. O percentual do terreno da Cidade da Copa foi validado pela Fundação Getúlio Vargas, não tendo sido questionado pelo Tribunal de Contas da União e do Estado. O terreno não foi entregue à Concessionária, continuando no patrimônio do Estado de Pernambuco;

4 – Considerando que as receitas estimadas não se confirmaram, o contrato de concessão foi rescindido, tendo os parâmetros utilizados na rescisão sido aprovados pelo Tribunal de Contas do Estado, por meio de formalização de Termo de Ajuste de Gestão (TAG);

5 – Importante destacar que o contrato de concessão foi aprovado pelo Tribunal de Contas da União (TCU) e pelo Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE), na decisão de número 0101011/2011, tendo sido igualmente analisado, sem objeções, pelo Ministério Público Federal, Ministério Público Estadual e BNDES;

6 – A análise encomendada pelo Governo do Estado de Pernambuco à Fundação Getúlio Vargas está disponível no Portal da Transparência no www.transparencia.pe.gov.br .

Como têm feito todas as vezes que é provocado, o Governo do Estado de Pernambuco e os ex-integrantes do CGPE, enquanto ocupantes de funções públicas, estarão à disposição para prestar todas as informações necessárias sobre a construção da Arena Pernambuco.

Com informações da Folhape.

Paulo Câmara é investigado por irregularidades na construção do Arena Pernambuco

Câmara tem for privilegiado, porém como há deputado e senadores envolvidos, o caso deve ser julgado pelo STF (Foto: internet)

Câmara tem for privilegiado, porém como há deputado e senadores envolvidos, o caso deve ser julgado pelo STF (Foto: internet)

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), e o prefeito reeleito do Recife, Geraldo Júlio (PSB) estão sendo investigados no Supremo Tribunal Federal (STF) por supostas irregularidades e superfaturamentos feitos na Arena Pernambuco, construída pela empreiteira Odebrecht.

O caso é proveniente da Operação Fairplay, deflagrada no ano passado pela Polícia Federal em Pernambuco, mas foi tratado no Supremo como mais um desdobramento da Lava Jato. Ao longo das investigações, os investigadores constataram indícios do envolvimento de autoridades com foro privilegiado. Por isso, remeteram em agosto o material ao STF.

LEIA MAIS

Geraldo é reeleito prefeito do Recife com 61,30% dos votos válidos

oie_3110314brv7dp6x

Geraldo Julio durante discurso da vitória no bairro do Recife

Reeleito prefeito do Recife com 61,3% dos votos, Geraldo Julio (PSB) aproveitou o discurso da vitória para pedir o apoio das lideranças políticas que não participaram da sua campanha. Em ato público no Bairro do Recife, na noite deste domingo (30), o socialista comemorou a reeleição e agradeceu o apoio dos eleitores e partidários, mas reforçou que a decisão do pleito põe fim aos palanques, fazendo, desta forma, um aceno a antigos aliados.

“A eleição acabou. Agora, é hora de a gente unir todos os moradores do Recife. Quero contar com o apoio de todas as lideranças politicas, aquelas que estiveram com a gente e aquelas que estiveram em outros palanques. Os palanques estão sendo desmontados a partir de hoje. E a partir de hoje é todo mundo junto, para lutar contra as dificuldades que fazem parte da vida do povo da nossa cidade”, declarou.

Desta forma, o gestor faz um aceno ao PSDB e ao DEM, que, apesar de terem candidaturas no primeiro turno, anunciaram apoio ao socialista no segundo turno, sem ocupar cargos. Nos bastidores, comenta-se que as legendas estariam articulando um acordo de atuação em conjunta, visando ao pleito de 2018.

No discurso, Geraldo destacou a construção da Frente Popular do Recife, que hoje conta com o apoio de 20 partidos. Ele ainda disse que quer continuar ampliando sua base para, junto com outras lideranças, continuar com os planos do padrinho Eduardo Campos. “O que estamos fazendo juntos é construir um futuro melhor. O que a gente quer é fazer o que a gente aprendeu com lideranças como Miguel Arraes e nosso saudoso amigo Eduardo Campos”, afirmou.

Com informações da Folha de Pernambuco.

Ibope: Geraldo Julio tem 54% das intenções de voto no Recife; João Paulo, 36%

17226293080009305220000-1

A segunda pesquisa Ibope sobre a corrida à Prefeitura do Recife no segundo turno aponta que Geraldo Julio (PSB) continua à frente do seu adversário João Paulo (PT) . O socialista aparece 54% com contra 36% do petista. Brancos e nulos somam 8%, não sabem 2%. A margem de erro é de 3 pontos percentuais.

Na primeira pesquisa do segundo turno Geraldo Julio tinha 54% das intenções de voto e João Paulo 33%.

O Ibope ouviu 1.001 eleitores entre os dias 22 e 24 de outubro no Recife. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral Pernambuco (TRE-PE) sob o protocolo PE-00151/2016. O nível de confiança da pesquisa é de 95%.

Votos válidos

Nos votos válidos, Geraldo Julio aparece com 60% dos votos válidos, já João Paulo está com 40%.

Espontânea

Na pesquisa espontânea Geraldo Julio aparece com 50% contra 32% de João Paulo. Votos brancos e nulos somam 12%, não responderam 5%.

Ibope: João Paulo larga na frente na corrida pela Prefeitura do Recife

oie_231141404iZ5HIJw

Ex-prefeito do Recife, o petista larga na dianteira com 27% das intenções de voto; Geraldo Julio (PSB) está em segundo com 26%

Ex-prefeito do Recife por duas vezes, João Paulo (PT) saiu na frente na primeira sondagem eleitoral realizada na cidade. Números do Instituto Ibope, divulgados há pouco no NETV 2ª edição, telejornal da TV Globo, colocam o petista em leve posição de vantagem diante dos outros oponentes. O petista aparece com 27% das intenções de voto. Logo atrás está o atual prefeito da capital Geraldo Julio (PSB), com 26%. Como há margem de erro de 3%, a situação é de empate técnico entre os dois postulantes.

O deputado federal Daniel Coelho (PSDB) surge em terceira colocação com 11% e a deputada estadual Priscila Krause (DEM) tem 8%. Em 2012, o tucano ficou em segundo lugar na disputa eleitoral. Edilson Silva (PSOL) aparece com 4%.

Segundo o Ibope, a pesquisa foi realizada entre os dias 18 e 21 de agosto e 805 pessoas foram ouvidas. O nível de confiança da sondagem é de 95%.

Com informações do NE10

“Geraldo deve explicações sobre a Arena Pernambuco”, diz Silvio Costa

SILVIO-COSTA-FILHO-RS-1-de-1-300x200

Deputado estadual Silvio Costa Filho (PTB/PE)

Após o feriado do dia da Confraternização Universal e da Paz comemorado a cada 1º de janeiro, a bancada de oposição da Assembleia Legislativa de Pernambuco (ALEPE) já apresenta armas de fiscalização dos poderes executivos para 2016.

Prova disso, o deputado estadual Silvio Costa Filho (PTB) assegura que em fevereiro, “tão logo a ALEPE volte do recesso, convidaremos o prefeito Geraldo Júlio para explicar ao povo porque autorizou a construção da Arena Pernambuco – uma operação que está sendo investigada pela Polícia Federal e que já obrigou o Estado a desembolsar R$ 438 milhões desde a assinatura do contrato, causando enormes prejuízos aos cofres do nosso estado”, afirma.

Para Costa não se trata de eleitoralizar o debate. “Estou apenas cumprindo o meu dever, como parlamentar, de fiscalizar as ações do executivo. Repito que o prefeito Geraldo Júlio tem mais responsabilidade com este empreendimento do que o governador, pois o prefeito era o presidente do Comitê Gestor das PPPs de Pernambuco na época que a Arena foi licitada”, afirma.

Por fim, em nome da bancada de oposição da ALEPE, o parlamentar diz que tem o maior interesse de fazer o debate ético com o PSB.

Vamos sim debater nossa gestão à frente da Secretaria de Turismo do Estado, mas também vamos perguntar ao PSB porque colocou Pernambuco no meio do furacão da Operação Lava Jato. Só em 2015 foram três operações da Polícia Federal em nosso Estado, todas elas envolvendo nomes importantes do PSB pernambucano”. Estou pronto para o debate”. Concluiu o deputado estadual Silvio Costa Filho.

Geraldo Júlio larga na frente na primeira pesquisa IPMN

A menos de um ano das eleições municipais de 2016, o prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), é apontado como favorito para se reeleger de acordo com um levantamento do Instituto de Pesquisa Maurício de Nassau (IPMN), encomendado pelo Portal Leia Já e publicado em parceria com o Jornal do Commercio neste fim de semana. No primeiro cenário, o socialista lidera as intenções de voto com 25% e é seguido pelo ex-prefeito João Paulo (PT), com 16%, e pelo deputado federal Daniel Coelho (PSDB), com 12%. A deputada estadual Priscila Krause (DEM) aparece com 4%, o deputado estadual Edilson Silva (Psol) com 1% e o ex-vereador do Recife Sérgio Magalhães (PMN) com 0%. No segundo cenário, sem a presença de Daniel e Priscila, Geraldo aparece com 30% e João Paulo vai a 17%. O deputado estadual Silvio Costa Filho (PTB) surge com 2% e Edilson Silva repete o índice de 1%.

“A pesquisa mostra claramente que em um conjuntura com menos candidaturas, com a ausência de Daniel e Priscila, a eleição tende a polarizar com o PT e acabar no primeiro turno. Com múltiplas candidaturas, exise uma forte tendência da eleição findar no segundo turno. Daniel e Priscila, mesmo ela com apenas 4% das intenções de voto, são atores chaves nesse processo, mas hoje Geraldo tem um leve favoritismo”, ressalta o cientista político e professor da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Adriano Oliveira, que foi um dos coordenadores do levantamento.

c05d88ab386cbcc00fe2ad0ba1d85c90