Matrículas da Educação Infantil da rede de ensino de Petrolina começam nesta segunda

A partir da próxima segunda-feira (6), a Prefeitura de Petrolina dará início ao período de matrículas da Educação Infantil para o ano letivo 2020. As matrículas só poderão ser feitas de forma presencial nas unidades de ensino até a sexta-feira (10), ou enquanto houver vagas.

Ao todo, serão ofertadas mais de 2.600 vagas para unidades do Programa Nova Semente, Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) e turmas de pré-escola da sede e interior do município.

A Educação Infantil em Petrolina contempla crianças de 6 meses a 5 anos e 11 meses. Do Berçário I ao Pré II. Para realização das matrículas, é necessário que os pais ou responsáveis apresentem alguns documentos, que podem ser conferidos clicando aqui.

Novas unidades

Com processos de licitação em andamento, a prefeitura pretende ampliar o atendimento da Educação Infantil no município. Atualmente, a rede Municipal conta com 79 unidades do Nova Semente; 38 CMEIs e 44 turmas de pré-escolas.

Operação contra a pedofilia cumpre mandados em Pernambuco

(Foto: Ilustração)

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (26), a segunda parte da Operação Underground em Pernambuco e mais seis estados. A ação, que visa combater a pornografia infantil, cumpre 11 mandados de busca e apreensão e mais dez de prisão preventiva.

Após investigações da PF dentro da DEEPWEB (ambiente digital de difícil identificação), foi descoberto um grupo de produtores de material de exploração sexual infantil, com ações de abrangência nacional, que se comunicavam no ambiente cibernético.

LEIA MAIS

Movimento tranquilo no primeiro dia de matrículas em Juazeiro, apesar das filas ontem à noite

EMEI Dilma Calmon de Oliveira, bairro Quidé. (Foto: blog waldiney passos)

As primeiras matrículas nas escolas municipais e creches de Juazeiro (BA), aconteceram de forma tranquila durante toda manhã de hoje (3). Apesar das filas formadas ontem à noite (2), não houve tumulto.

Na creche Dilma Calmon de Oliveira, que fica no bairro Quidé, onde muitos pais passaram a noite na fila, hoje no meio da manhã apenas as cadeiras estavam penduradas na grade do lado de fora.

EMEI Heloisa Helena B. Farias, bairro Palmares. (Foto: blog waldiney passos)

Na Escola Municipal de Educação Infantil (EMEI) Heloísa Helena B. Farias, que fica no bairro Palmares, os pais também formaram fila ontem à noite, mas a gestora da unidade, professora Neiva Soraia Cruz de Oliveira Santos, foi até o local, distribuiu fichas e pediu que as pessoas voltassem para casa.

“É uma questão de respeito para com as pessoas da comunidade, organização e transparência” disse a gestora que trabalha há 4 anos na creche.

Segundo ela, por ser de pequeno porte, tendo apenas 4 salas, a EMEI só oferece 50 vagas, uma vez que os alunos que saíram do infantil II, em 2017, já têm vaga garantida no infantil III em 2018. Mas existe uma preocupação em formar uma lista de espera e juntamente com a Secretaria de Educação, tentar solucionar o problema.

“No ano passado formamos uma turma de tempo integral com crianças de 3 anos de idade e outra parcial. A secretaria contribuiu conosco com a solução desse problema e acredito que neste ano também não será diferente” garantiu Neiva Santos.

A gestora informou que a creche ainda dispõe de vagas para crianças com idade de 4 e 5 anos de idade para este ano.

As matrículas na rede municipal de Juazeiro começaram hoje (3), e terminam dia 29 de janeiro. Os documentos exigidos são: duas fotos 3×4, cópias da certidão de nascimento, comprovante de residência, carteira de vacinação, cartão SUS, RG dos pais ou responsável, número do NIS e transferência/histórico escolar.

Projeto usa mascotes para incentivar a leitura nas escolas municipais de Petrolina

Para incentivar ainda mais o projeto, cada escola receberá a versão em bonecos da turma. (Foto: ASCOM)

Pedro e Lina são primos, duas crianças animadas, mas que adoram ouvir as histórias da Vovó Ótima e contar aos amiguinhos também. Juntos, eles vivem mil e uma aventuras e travessuras. O sonho de Pedro, que também se arrisca no futebol, é ser um grande astro da música e o de Lina é ser uma escritora bem famosa. Nas brincadeiras dos dois, eles têm a companhia do Tutitatu, um fantoche que foi presente de sua vó que ajuda a eles na contação de história.

Esse é um pequeno perfil dos integrantes da ‘Turminha do Ser-Tão Literário’, projeto de incentivo à leitura promovido pela Secretária de Educação de Petrolina (Sedu). Com as mascotes, os professores da Rede municipal podem incentivar seus alunos, através de atividades lúdicas na prática da leitura.

Os professores-formadores Moésio Belfort e Richelly Cavalcanti dão vida às mascotes. A dupla está percorrendo as escolas do município com atividades de contação de histórias. “A humanização dos bonecos é uma estratégia para romper o real do Imaginário, e aguçar, cada vez mais, a fantasia que as histórias causam nas crianças e despertar o gosto pela leitura”, pontuou Willany Reis, diretora de formação da Sedu.

De acordo com a diretora, essas visitas às escolas fazem parte do projeto ‘Ser-Tão Literário’ que tem ações que vão além do ambiente escolar. “Queremos, dentro da política da gestão do prefeito Miguel Coelho e da secretária Maéve Melo, transformar Petrolina em uma cidade alfabetizadora e nossas ações vão contemplar os escritores, os contadores e toda a sociedade civil, mas estamos começando pela base, pelas escolas”, explica.

Para incentivar ainda mais o projeto, cada escola receberá a versão em bonecos da turma e os professores começarão a receber, através de e-mail ou por aplicativo de mensagem instantânea, dicas de livros, leitura e atividades da Vovó Ótima.

Confira o calendário de visitas da dupla nas escolas

  • 16/11 – 08h30

Escola Municipal Profº Anésio Leão

  • 17/11 – 08h30

CMEI Maria Tereza Brennand

  • 27/11 – 08h30

Escola Municipal Professora Maroquinha

  • 28/11 – 08h30

Escola Municipal Santa Terezinha

  • 29/11 – 08h30

Centro Municipal De Educação Infantil Proinfância Irmã Dourado

  • 30/11 – 08h30

Nova Semente Florescer Cohab IV

  • 01/12 – 08h30

Escola Municipal de Tempo Integral São Domingos Sávio

Combate ao trabalho infantil em Petrolina será intensificado pela prefeitura

Atualmente, equipes têm combatido o trabalho infantil através de atividades educativas nas feiras livres da cidade. (Foto: Internet/Ilustração)

Representantes da Prefeitura de Petrolina reuniram-se com conselheiros tutelares, nesta segunda-feira (6), para discutir medidas de combate ao trabalho infantil no município. Na oportunidade, equipes da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos apresentaram um projeto que tem como objetivo desenvolver ações contínuas já nos próximos dias.

Durante o encontro, a secretária de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Kátia Carvalho, lembrou que o trabalho infantil precisa ser combatido por todos e solicitou apoio do Conselho Tutelar na missão de enfrentar o problema.

“O trabalho infantil é uma violação de direitos que precisa ser combatida e isso é uma missão de todos nós. Este combate deve ser feito pelas famílias, pelo poder público e pela sociedade civil que sempre pode ajudar de alguma forma e o que pretendemos inicialmente é justamente fazer esta provocação e conscientizar a comunidade”, disse a gestora da pasta.

Atualmente, equipes das Ações Estratégicas do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (AEPETI), têm combatido o trabalho infantil através de atividades educativas nas feiras livres da cidade, mas segundo Kátia Carvalho, a prefeitura está buscando parcerias para levar as ações a outros pontos críticos onde ainda é possível identificar alguma forma de trabalho infantil. A ideia é que diversas entidades se unam a partir de agora, em uma ação integrada para coibir a prática em Petrolina.

Com brincadeira e diversão, projeto combate trabalho infantil nas feiras livres de Petrolina

(Foto: ASCOM)

A feira livre do bairro Areia Branca, em Petrolina, foi o local escolhido para receber as primeiras ações de um projeto-piloto que tem como objetivo combater o trabalho infantil nas feiras da cidade.

O projeto ‘Petrolina diz não ao trabalho infantil’ é desenvolvido pela prefeitura, através da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, e já tem feito a diferença na vida de dezenas de crianças que antes ficavam em situação vulnerável e agora têm muita diversão enquanto seus pais se dedicam ao trabalho.

Com objetivo de reduzir a vulnerabilidade destas crianças e adolescentes, equipes da prefeitura estão promovendo ações educativas através de panfletagens, atividades lúdicas, aulas de capoeira, além de outras ações para conscientizar feirantes e toda a comunidade contra a exploração do trabalho infantil.

O projeto

A coordenadora de Ações Estratégicas do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil, em Petrolina, Mara Marilac, lembra que o objetivo do projeto  é estimular crianças e adolescentes para outras atividades voltadas ao desenvolvimento educativo.

“Nossa equipe faz um trabalho muito importante para conscientizar as pessoas de que lugar de criança não é no trabalho. O projeto tem sido bem recebido pela população e já percebemos um novo olhar tanto da própria comunidade quanto dos meninos que demonstram interesse e um despertar para as atividades lúdicas”, destaca.

O projeto vem sendo desenvolvido, inicialmente, na feira livre do bairro Areia Branca, porém a ideia é que ele seja estendido a todas as feiras livres de Petrolina.

Prefeituras de Petrolina e Belo Horizonte trocam experiências sobre educação infantil

(Foto: ASCOM)

Após conhecer o modelo de gestão educacional da cidade de Sobral, Ceará, aonde as escolas obtêm os maiores números no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), chegou à vez de detalhar as práticas da cidade de Belo Horizonte, no estado de Minas Gerais. A secretária de Educação de Petrolina, Maéve Melo, fez uma visita técnica à cidade nesta semana.

A capital minera é referência na educação infantil. Com o Programa Primeira Escola, Belo Horizonte obteve avanços significativos na Educação Infantil com a construção das Unidades Municipais de Educação Infantil (Umeis), a criação da carreira de educador infantil na Rede Municipal e a implantação do programa de Parceria Público-Privada (PPP). Desde então, houve, segundo dados da Secretaria de Educação da cidade mineira, um aumento de mais de 200% nas matriculas de 0 a 5 anos.

Com essas atitudes pioneiras, Belo Horizonte foi finalista da América Latina do prêmio Financial Times/Citi Ingenuity Awards e foi relacionada pela publicação internacional Infrastructure 100 como um dos cem projetos de infraestrutura urbana mais inovadora do mundo, com suas novas unidades escolares.

LEIA MAIS

Acusado de prostituição infantil pode ficar inelegível por oito anos

O prazo de inelegibilidade é de oito anos após o cumprimento da pena/Foto: Jefferson Rudyda Agência Senado

Réu condenado em segunda instância por envolvimento com prostituição infantil poderá ficar impedido de assumir qualquer cargo público. É o que está previsto no projeto de lei (PLS 209/2008) aprovado pelo Plenário do Senado por 68 votos a favor e apenas um contrário, nesta quarta-feira (19). A matéria ainda será analisada pela Câmara dos Deputados.

A proposta, do senador Cristovam Buarque (PPS-DF), altera a Lei de Inelegibilidade (Lei Complementar 64/1990) para determinar que a pessoa não pode assumir qualquer cargo público se estiver respondendo judicialmente a imputações de envolvimento direto ou indireto com o crime de prostituição infantil.

Pelo texto original, a inelegibilidade teria início já com o oferecimento da denúncia pelo Ministério Público e o recebimento pelo Poder Judiciário, o que ocorre quando a autoridade judicial constata a presença dos elementos mínimos necessários para a instauração da instrução criminal.

Na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), o projeto foi relatado pelo senador Magno Malta (PR-ES). Em Plenário, ele acatou sugestão do líder do PMDB, Renan Calheiros (AL), e apresentou subemenda para estabelecer que a inelegibilidade só ocorra após condenação do agente público por colegiado de segunda instância, na forma da Lei da Ficha Limpa.

“Essa matéria é preventiva, na questão da proteção da infância, ao impedir a eleição de um indivíduo que deliberadamente abusa de uma criança. Nesse projeto ganha o Brasil, ganham as famílias, ganhamos todos nós”,afirmou Magno Malta.

Carnaval de Juazeiro conta com baile para o público infantil

(Foto: Divulgação/Ascom)

Entre os dias 10 e 12 de fevereiro o carnaval toma conta das ruas de Juazeiro com uma programação para toda família. Com o tema “Tropicália na Terra da Alegria” a festa conta com atrações para as crianças.

Além das apresentações de diversas bandas do cenário da música baiana o carnaval de Juazeiro conta com um baile infantil à fantasia para as crianças, com a banda Gatos Multicores, no domingo (12), no Palco da Orla II.

Banda Gatos Multicores tem realizado shows e bailes em grandes acontecimentos na Bahia com alguns diferenciais como antigas cantigas de roda, marchinhas dos antigos carnavais, canções da década de 80, além de hits atuais que a criançada curte e dança. O grupo é composto por sete artistas que se pintam e se fantasiam de gatos coloridos executando músicas ao vivo.

Espetáculos de teatro e dança s~erão apresentados este mês em Araripina

teatro-infantil

No mês de outubro, o projeto Cultura Sesc vai promover seis espetáculos nas modalidades dança e teatro em Araripina. As apresentações ocorrem às 19h, no Lions Club. Neste sábado (8) será a apresentação do infantil ‘Irmão Urso’, montagem da Cena Cia de Teatro de Araripina. No domingo (9) pe vez do espetáculo ‘Brincar’ da Cia de Dança do Sesc de Araripina.

Já no dia 15 (sábado) e 16 (domingo) estarão em cartax ‘Sertão’ da Cia de Dança do Sesc de Araripina e ‘A casa de santinha’, da Cena de Teatro de Araripina’.

O encerramento do mês acontece com o espetáculo ‘Dois2 (sentimentos compartilhados), uma produção da Cia de Dança do Sesc Araripina. Além da Mostra de Monólogos de Teatro e Ensaio Aberto de Uma Comédia Estranha.

Os ingressos custam R$5.O Lion Club fica na Travessa Florentino A Batista, s/n, no Centro. Outras informações (87) 3873-0812.

Peça infantil aborda lendas do Velho Chico neste domingo

fabulosas historias

A peça aborda lendas do Velho Chico./ Foto: arquivo pessoal

Neste domingo será apresentada a peça “Fabulosas Histórias do Rio São Francisco”, no Espaço Cultural Janela 353. O espetáculo conta a fabulosa história de uma menina, Chiquinha, que ao encontrar o Nego D’água é convencida a ir procurar um monstro, o Monstro do Lixo Nicolau e Tal, que está destruindo o Rio São Francisco.

Em sua viagem, Chiquinha encontra com vários outros personagens que alimentam o imaginário dos ribeirinhos e dos apaixonados por lendas.

Serviço:

O que é? Espetáculo para crianças “Fabulosas Histórias do Rio São Francisco”

Onde? Espaço Cultural Janela 353

Quando? 24 e 31 de julho, às 18h.

Quanto? R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia)

Enfermeiros recebem orientações sobre benefícios do Programa Anjo da Guarda

O programa Anjo da Guarda tem o objetivo de fortalecer a assistência à gestante e à criança durante o pré-natal e puerpério/Foto:ASCOM

O programa Anjo da Guarda tem o objetivo de fortalecer a assistência à gestante e à criança durante o pré-natal e puerpério/Foto:ASCOM

Divididos em quatro turmas, cerca de 80 enfermeiros da rede municipal de saúde participam até esta quinta (120,  de reuniões do Programa Anjo da Guarda. O encontro tem como objetivo orientar os profissionais sobre os benefícios que serão oferecidos pelo Programa.

 “Nós reunimos os enfermeiros aqui nesses dois dias para esclarecer todos os procedimentos e critérios adotados para a entrega dos benefícios às gestantes. Eles estarão em contato direto com as usuárias e, por isso, precisam estar embasados para esclarecer qualquer dúvida”, explica a coordenadora do Programa Anjo da Guarda, Isabel Alves.

 O programa Anjo da Guarda tem o objetivo de fortalecer a assistência à gestante e à criança durante o pré-natal e puerpério (após o parto), integrando dois eixos importantíssimos: Assistência à Saúde e Assistência Social, visando reduzir a mortalidade materno-infantil.

 Entre os benefícios oferecidos pelo Programa estão fraldas, enxoval para o bebê e cesta básica.

Com informações da Assessoria