Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Feiras livres de Petrolina e ruas com grande circulação de pessoas estão ganhando novas lixeiras

(Foto: ASCOM)

Cem novas lixeiras devem ser instaladas ao longo deste mês em diversos locais de grande circulação de pessoas, na cidade de Petrolina (PE). O objetivo é reduzir o descarte de lixo nas vias públicas e manter a cidade mais limpa. O trabalho foi iniciado no último sábado (12) na Feira da Cohab Massangano. Também receberão lixeiras as feiras livres da Areia Branca e João de Deus.

O início da instalação dos equipamentos foi acompanhado pelo prefeito Miguel Coelho. Na ocasião, o gestor ressaltou a importância da população contribuir para a limpeza da cidade. “Essas lixeiras ajudarão a manter as ruas mais conservadas, porém, a participação das pessoas é fundamental nesse processo, evitando descartar o lixo no chão. A responsabilidade de preservar é de todos, tanto da Prefeitura como de toda a população”, resume Miguel.

Além das feiras livres, serão beneficiadas ruas de grande circulação nos bairros João de Deus, Centro, São Gonçalo, José e Maria, Areia Branca, Balneário das Pedrinhas, Rio Corrente e comunidades da zona rural. Os cem novos equipamentos se somam a outras 60 lixeiras implantadas no primeiro trimestre. A ação faz parte do programa de zeladoria “Cidade Mais Limpa”.

Prefeitura instala lixeiras na área central de Petrolina

(Foto: ASCOM)

Pintadas de amarelo, cerca de 60 lixeiras começaram a ser instaladas pela Prefeitura de Petrolina (PE) na região central da cidade. A ideia é atender uma reivindicação antiga da população e ao mesmo tempo diminuir a quantidade de lixo que fica espalhado por praças e vias. O trabalho começou na tarde desta sexta-feira (02), nas praças 21 de Setembro, Dom Malan e Maria Auxiliadora, além da avenida Guararapes.

A ação segue ao longo do fim de semana até que as equipes da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade (SEDURBS) terminem de posicionar todas as lixeiras. Idealizadas para facilitar a coleta de materiais leves, como papéis, pequenas embalagens, copos plásticos e latas de alumínio, as lixeiras têm a capacidade de armazenar até 50 litros de lixo cada. Os resíduos vão ser recolhidos diariamente pelas equipes de limpeza urbana da SEDURBS.

O secretário de Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade, Eduardo Carvalho, reforçou a importância da iniciativa.

“Nós estamos começando a instalação das lixeiras na região central da cidade, a partir da atenção do prefeito Miguel Coelho a uma demanda antiga da população que até então tinha dificuldades em descartar um papel de bala durante um passeio com a família, por exemplo. Situação incômoda e que resultava num trabalho extra para as equipes de limpeza da cidade, mas que agora vai ficar no passado. Com a instalação desses equipamentos, a ideia é tornar a cidade mais limpa, mais agradável”, destaca Carvalho.

Prefeitura e SAAE colocam novas lixeiras nas ruas de Juazeiro

Em breve os bairros da cidade serão atendidos com a ação. (Foto: ASCOM)

A Prefeitura Municipal de Juazeiro, através do Serviço de Água e Saneamento Ambiental (SAAE), está colocando novas lixeiras em toda a cidade, para melhorar cada vez mais a limpeza nas ruas centrais e, em breve, chegando também aos bairros.

Nessa primeira etapa 300 lixeiras modernas estão sendo implantadas na orla, Praças da Misericórdia, Aprígio Duarte, Antonilio da França Cardoso, Imaculada Conceição, Dedé Caxias e nas ruas Oscar Ribeiro, Adolfo Viana, Santos Dumont, 28 de Setembro, Apolo e centro comercial.

“Começamos pelos conjuntos de lixeiras para coleta seletiva e agora estamos dando continuidade com os equipamentos para o lixo comum. Desde que o SAAE assumiu a coleta e destino final dos resíduos sólidos que estamos trabalhando para deixar a cidade cada vez mais limpa e agradável para se viver. A parceria com a Cooperativa de Catadores de Materiais Recicláveis  já começa a surtir efeitos positivos, cabendo agora a população também fazer a sua parte colocando o lixo no lugar correto”, observa Joaquim Neto, diretor do SAAE.

LEIA MAIS