Governo do Estado vai abrir mais 170 leitos de UTI Covid na Bahia; 10 deles em Juazeiro

O secretário da Saúde do Estado da Bahia, Fábio Vilas-Boas, anunciou nesta segunda-feira (07), novas medidas do Governo do Estado para o enfrentamento da Covid-19. Está prevista a reabertura de 170 leitos de UTI, sendo 130 na capital baiana. Também será ampliada a testagem e instituídos protocolos de segurança para o verão em todo o estado.

“O governador Rui Costa autorizou a Secretaria da Saúde do Estado a reabrir leitos que haviam sido desativados temporariamente, em unidades da capital e do interior, assim como ampliar os leitos do Hospital Espanhol para a capacidade máxima” afirmou Fábio Vilas-Boas.

Os leitos de UTI serão abertos nos hospitais Espanhol (80), Ernesto Simões (30) e Couto Maia (20) e atenderão pacientes da capital e do interior, através do sistema de regulação. Além dos leitos da capital, a Sesab viabiliza a abertura de UTIs em Porto Seguro (10), Juazeiro (10) e Feira de Santana (20). Dos 170 leitos de UTI Covid-19 programados, 50 já foram abertos.

“Ao longo das últimas semanas, tem sido possível notar o aumento consistente no número de casos novos da Covid-19 no território estadual, com a consequente elevação nas taxas de ocupação hospitalar para além do considerado seguro”, afirmou o secretário.

Governo Federal libera saque de conta inativa do FGTS

(Foto: Internet)

Em pronunciamento na manhã de hoje (22), o presidente Michel Temer, anunciou que o governo vai liberar o saque de contas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) inativas até dezembro de 2015.

Com a medida o trabalhador terá o direito, se quiser, de sacar todo o valor que tem na conta inativa. “Nós estamos flexibilizando essas exigências [para o saque do FGTS], porque o momento que vivemos na economia demanda a adoção de medidas que permitam, ainda que de forma parcial, uma recomposição da renda do trabalhador. Portanto, estamos permitindo que os trabalhadores detentores dessas contas até 31 de dezembro de 2015 possam dispor de recursos que em condições normais não estariam ao seu alcance”, afirmou Temer.

O presidente não detalhou quando o saque será liberado e afirmou que a medida faz parte de uma tentativa do governo de reaquecer a economia. “O momento que vivemos na economia demanda a adoção de medidas que permitam, ainda que de forma parcial, uma recomposição da renda do trabalhador”.

A medida se aplica aos trabalhadores detentores dessas contas até 31 de dezembro de 2015.

Com informações do G1