Deputado Lucas Ramos sinaliza união com Julio Lossio

Ao que tudo indica o resultado da primeira pesquisa realizada sobre as eleições 2020 mexeu com determinados setores da oposição em Petrolina. O levantamento realizado pelo Instituto Opinião mostra uma vantagem de 32% do prefeito Miguel Coelho (MDB), que vai tentar a reeleição, para os principais candidatos cotados para a disputa.

Apesar de ter declarado que o mais importante é que a pesquisa indica segundo turno em Petrolina, o deputado Lucas Ramos (PSB), que apareceu com apenas 4% das intenções de voto, postou hoje em sua página no Instagram, uma foto ao lado do ex-prefeito Julio Lossio (PSD). Nas entrelinhas Lucas deixa entender que a oposição já começa a se movimentar e que a possibilidade de uma união já no primeiro turno não está descartada.

“Encontro com o ex-prefeito Júlio Lossio na manhã desta sexta-feira (18). Está na hora de ampliar o que deu certo, reparar o que está errado. Petrolina no rumo certo, trabalhando efetivamente para quem precisa”, postou.

Recentemente, o ex-secretário de Infraestrutura Ricardo Rocha, deixou claro não acreditar na candidatura de Julio em 2020. Será que o ex-gestor já está se articulando com o governo do estado para apoiar Lucas na eleição? É esperar, pois muita água vai correr por baixo dessa ponte.

Antônio Coelho acredita que Oposição virá renovada e mais forte para eleições de 2022

Deputado estadual vislumbra Oposição mais forte para eleições dos próximos anos (Foto: Rafael Furtado/Folha de Pernambuco)

Não foi só o prefeito Miguel Coelho que esteve visitando Recife na segunda-feira (14). O deputado estadual Antônio Coelho (DEM) acompanhou o irmão em visita à Folha de Pernambuco e comentou sobre o fortalecimento da Oposição em Pernambuco.

Segundo Antônio, que está em seu primeiro mandato eletivo atuando na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), a derrota da Oposição para o governador Paulo Câmara (PSB) em 2018 promoveu mudanças naturais nos partidos.

LEIA TAMBÉM:

Em Recife, Miguel Coelho anuncia filiação ao MDB

“Estou bastante animado com esse momento da oposição. Miguel é um bom quadro e a oposição está se fortalecendo. Tem Marcelo Gouveia em Paudalho, Anderson (Ferreira) e Raquel (Lyra), então acho que a gente vai conseguir renovar o mandato desses grandes quadros“, afirmou Antônio.

Para o deputado estadual, a Oposição vem conseguindo atrair nomes fortes para 2020 e deve se fortalecer para os próximos anos. “Acho que a gente está conseguindo atrair novos quadros para a oposição. A insatisfação com o Governo do Estado é alta e se a oposição saiu enfraquecida da eleição ela está fortalecendo através da política e do diálogo pós-eleição. Depois de 2020 a gente vai ter uma nova oposição”, destacou.

Lucas Ramos defende várias candidaturas da Oposição de Petrolina nas eleições 2020

Deputado estadual é pré-candidato pelo PSB e quer a Oposição com várias candidaturas em Petrolina

Lucas Ramos (PSB) é favorável a ideia de a Oposição entrar com várias candidaturas à Prefeitura de Petrolina em 2020. O posicionamento dele vai de encontro ao de Odacy Amorim (PT), que assim como Lucas, é membro da base governista em Pernambuco.

Durante entrevista ao programa Super Manhã com Waldiney Passos na Rádio Jornal dessa terça-feira (1º), o deputado estadual citou vários possíveis pleiteantes para fazer frente ao prefeito Miguel Coelho. “O ex-deputado Odacy Amorim está buscando construir a candidatura dele dentro do PT. Ainda vejo o nome da vereadora Cristina Costa como uma grande alternativa para o Partido dos Trabalhadores. Tenho certeza que o PT haverá de apresentar uma candidatura para a cidade de Petrolina nas próximas eleições. Da mesma forma que o ex-prefeito Julio Lóssio está buscando construir essa candidatura majoritária”, respondeu Lucas.

Outros concorrentes

Além de Costa e Lóssio, o deputado estadual citou os nomes de Lucinha Mota (PSOL), Gabriel Menezes (PSL) e o dele próprio na corrida eleitoral em 2020. “No PSB onde a gente já harmonizou junto ao deputado federal Gonzaga Patriota. Ele confiou em nós e foi quem nos lançou candidato em Petrolina”, destacou.

Várias frentes

Para Lucas, a Oposição tem tudo para travar um “debate qualificado” no primeiro turno e aposta as fichas no segundo. “Petrolina hoje conta com mais de 209 mil eleitores, o que permitirá a decisão de quem será o prefeito em segundo turno. Exatamente nisso que a gente está apostando. Para essa estratégia é importante todas as candidaturas“, finalizou

“Você não vê uma emenda dos deputados de oposição”, diz prefeito de Casa Nova

Wilker criticou a oposição da cidade por não fazer nada pelo município. (Foto: ASCOM)

O prefeito de Casa Nova (BA), Wilker Torres, afirmou, durante entrevista ao programa de Waldiney Passos, na rádio Jornal, que as críticas que têm recebido do grupo de oposição é fruto do bom trabalho que vem desenvolvendo na cidade. Segundo o gestor municipal, “ninguém joga pedra em árvore que não tem fruto”.

“Se estão batendo na saúde, é porque estão vendo que a saúde tem avançado bastante. Se estão falando da Dagmar, é porque sabem o quão é forte e a política de Dagmar, do quanto é guerreira. Então, se batem, é por isso e a gente não tem medo de enfrentar”, disse o prefeito.

LEIA MAIS

Maria Elena classifica bancada de oposição como “panfletária” e Valgueiro responde

Maria Elena não poupou críticas aos vereadores de oposição. (Foto: ASCOM/Jean Brito)

Durante a sessão ordinária dessa quinta-feira (06), na Câmara Municipal de Petrolina, a vereadora Maria Elena (PSB) criticou a atuação da bancada de oposição na Casa Legislativa. A parlamentar classificou os opositores como “panfletários”. Segundo Elena, a oposição tem se esperneado com o trabalho realizado pelo prefeito Miguel Coelho na cidade e promovido uma “espetacularização” em suas falas.

“Eu fui oposição quase todos os meus mandatos e desafio eu ter chamado o ex-prefeito Júlio Lossio de mentiroso, ladrão. É absurdo! A gente chama a atenção para que possamos amadurecer. Não temos uma oposição preparada, o que temos é uma oposição desesperada, com medo, porque em dois anos e seis meses nunca se viu [tanto trabalho]”, disse.

Líder da bancada de oposição, o vereador Paulo Valgueiro (MDB) defendeu os opositores. “A oposição é uma bancada pequena, mas a gente tem feito a nossa parte, com muito respeito. Se ser responsável e falar a verdade é ser panfletário, esses seis vereadores são sim, panfletários, espetaculosos, mas a gente age dentro da nossa consciência”, afirmou.

Miguel Coelho vai ser eleito no primeiro turno, afirma assessor!

A manchete supracitada reflete o sentimento atual da situação e a preocupação da oposição em Petrolina. (Foto: Blog Waldiney Passos)

Não é nenhuma novidade afirmar que o petrolinense vive intensamente a política, por conseguinte, muitos se atrevem a fazer análises do cenário eleitoral que se avizinha. Com 2020 batendo à porta, a hora é de fazer os cálculos. Os números das últimas eleições são analisados minunciosamente, claro, cada um faz a interpretação que quer, assim, o resultado, subjetivo, traduz o desejo pessoal de cada um.

Recentemente um assessor da prefeitura nos afirmou que Miguel Coelho vai ganhar a eleição do ano que vem já no primeiro turno “o prefeito tem uma aprovação muito alta, está sendo bem avaliado pelo grande número de obras que vem realizando. Ele tem votos de sobra!”, disse.

Seguindo esse pensamento, o deputado Gonzaga Patriota (PSB), por exemplo, em recente entrevista à rádio Jornal, afirmou ter consciência que “não vai ser fácil tirar Miguel da prefeitura porque ele realmente está realizando um bom trabalho”.

Observa-se que ambos admitem que as obras construídas nesta gestão podem refletir positivamente na de reeleição de Miguel Coelho e essa é a grande preocupação da oposição que prefere se apegar aos números da última eleição para assegurar que o atual gestor não tem 50% dos votos no município. O crescimento da popularidade do prefeito seria, portanto, uma grande ameaça para 2020.

E na ponta da caneta, tome-lhe cálculos. Em 2016 Miguel obteve 38,80% dos votos válidos. Para a oposição, aqui reside o cerne da questão, ou seja, se todos se unirem politicamente o prefeito poderia ser superado ano que vem independentemente do trabalho realizado. O problema é que essa é uma mistura heterogênea, senão na última eleição municipal o caldo teria dado liga.

Ronaldo Silva critica atuação da oposição na Câmara de Vereadores

Ronaldo Silva convidou vereadores da situação a votarem contra as solicitações da oposição. (Foto: Blog Waldiney Passos)

Durante a sessão ordinária desta quinta-feira (16), o vereador Ronaldo Silva (PSDB) fez duras críticas à atuação do grupo de oposição na Câmara Municipal. Segundo o parlamentar, sempre que a bancada de situação é contra algum requerimento, os opositores fazem “carnaval”. Durante seu discurso, Ronaldo convocou os vereadores governistas a votarem contra todas as solicitações – projetos, requerimentos e títulos de cidadão – da oposição.

“Todas as vezes que a gente vota contra um requerimento da oposição, eles fazem aquele carnaval. Quero chamar a atenção dos amigos da situação que, a partir de hoje, vamos votar contra todos os requerimentos, projetos, títulos de cidadão da oposição, enquanto não tiver humildade, vamos pedir destaque e votar contra todos”, disse.

Paulo Valgueiro. (Foto: Jean Brito)

O líder da oposição, Paulo Valgueiro (MDB), criticou a fala de Ronaldo e disse que a bancada estava apenas cumprindo o seu papel. “Esse é o nosso papel, que vocês votem contra ou a favor, é da consciência de vocês. A gente não tem que pedir permissão para colocar requerimento nesta casa. Não seremos subservientes. Humildade não quer dizer subserviência”, disse.

Alguns vereadores da situação não seguiram o pedido de Ronaldo Silva, como José Batista da Gama (PDT) e Maria Elena (PSB). Em seus discursos, os parlamentares afirmaram que não poderiam deixar de votar a favor de requerimentos que sejam importantes, ainda que sejam da oposição.

Após toda a confusão, apenas o requerimento 177/2019, de autoria da oposição, que solicitava informações sobre o contrato de financiamento de R$ 60.000.00,00 para pavimentação, foi reprovado por 14 a 6. Os demais requerimentos do grupo de oposição e situação foram aprovados.

10 partidos são a favor da reforma da Previdência, Oposição votará contra

Tida como principal pauta do presidente Jair Bolsonaro (PSL), a reforma da Previdência já tem o apoio de pelo menos 10 partidos. De acordo com o UOL, somente o PSL de Bolsonaro e o Novo são totalmente a favor da reforma dentro da Câmara dos Deputados e no Senado.

A oposição (PDT, PT, PCdoB, PSB, PSOL e Rede) já anunciou que votará contra a PEC. Juntas, essas siglas têm 133 votos na Casa. MDB e PR disseram que vão votar a favor da reforma, mas com mudanças no texto. O MDB que compõe o Centrão – e tem a sexta maior bancada da Câmara – informou ontem (4) que é contra três pontos da reforma.

O partido vai tentar derrubar mudanças no BPC (Benefício de Prestação Continuada), pago a idosos pobres, na aposentadoria rural e na aposentadoria de professores. Já o PR também é a favor da reforma, mas diz que vai votar contra mudanças nas regras para a aposentadoria de professores. O partido do presidente da comissão, Marcelo Ramos (AM), tem 38 parlamentares.

Marília Arraes cumpre agenda no Sertão e reafirma oposição a Paulo Câmara

Marília esteve acompanhada de Cristina Costa (Foto: Reprodução/Instagram)

A deputada federal Marília Arraes (PT) está no Sertão de Pernambuco cumprindo agenda com seus correligionários e apoiadores. Ela visitou Granito ao lado da vereadora de Petrolina, Cristina Costa (PT) e já pensa no pleito de 2020, deixando claro que não apoiará uma nova aliança entre seu partido e o grupo do governador Paulo Câmara (PSB).

“Eu continuo fazendo oposição ao governador e ao PSB, porque eu não vejo uma justificativa política para mudar meu posicionamento”, disse a petista que foi rifada pelo PT Nacional que optou em apoiar Câmara em 2018 a lançar candidatura própria no estado.

A parlamentar negou que tenha planos de sair do PT para se candidatar a prefeita em 2020. Entretanto, Marília não descartou a possibilidade de concorrer ao cargo, mas no futuro.

Não faz parte da minha formação pessoal ficar saindo de um partido por qualquer motivo. A gente está em um momento de espera. Eu acho que 2018 têm que ficar em 2018 e a gente continuar trabalhando nos projetos futuros, sem mágoas e sem rancor, sempre à disposição do nosso Estado. E, claro, tendo a possibilidade para disputar em 2020 ou 2022, eu estou à disposição”, destacou. (Com informações da Folha de Pernambuco)

Votação da LOA e PPA marca mais um embate entre oposição e situação da Casa Plínio Amorim

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Apesar da importância da Lei Orçamentária (LOA) e da revisão do Plano Plurianual (PPA) o debate na Câmara de Vereadores de Petrolina na terça-feira (4) foi marcado por uma grande confusão protagonizada pela Mesa Diretora e a oposição.

Como de praxe os dois projetos do Executivo foram lidos vereador Gaturiano Cigano (PRP) e postos em votação pelo presidente da Câmara, Osório Siqueira (PSB). Gilmar Santos (PT) reivindicou um tempo para debater as propostas, mas foi interpelado por Ronaldo Silva (PSDB) e o próprio Osório, ambos alegando haver muitas emendas para discutir e era necessário aprovar os PLs antes.

A oposição subentendeu que as emendas seriam debatidas em momento posterior, o que não houve. “O encaminhamento que Vossa Excelência deu para votação não foi esse, seria colocado em votação o projeto e em seguida discutidas as emendas. Se tiver alguma dúvida está tudo gravado ali, mas não tem aqui na oposição nenhum idiota”, pontuou o líder da oposição, Paulo Valgueiro (MDB).

LEIA MAIS

Vereadores questionam administração sobre mutirões de saúde e políticas de inclusão em Petrolina 

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Sem projetos do Executivo em pauta, a sessão de quinta-feira (22) teve como destaque o uso da Tribuna Livre pelos edis. Antes de utilizarem seu tempo para abordar temas diversos os edis votaram e aprovaram 14 Indicações e sete Requerimentos por 14 votos a zero.

Três requerimentos foram propostos pela oposição. Gilmar Santos (PT) solicitou à administração pública informações sobre o total de estagiários vinculados à Prefeitura e quantos desses sãos negros ou pardos. Na sua justificativa o edil afirmou ser necessário conhecer melhor as políticas de inclusão de Petrolina.

“Solicitamos à secretaria de Gestão Administrativa que nos forneça as informações para que a gente compreendesse essa relação da administração pública com os jovens que estão nas universidades e como a administração municipal está trabalhando as políticas de inclusão”, destacou.

LEIA MAIS

Oposição volta a emplacar requerimentos, dessa vez sobre os programas habitacionais de Petrolina

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Entre as Indicações e Requerimentos apresentados na sessão de quinta-feira (9) duas proposições da oposição solicitavam do Poder Executivo informações sobre os programas habitacionais. Cristina Costa (PT) pediu à secretaria de Habitação esclarecimentos a respeito da situação cadastral de alguns beneficiários e o cadastramento dos novos.

“A gente está solicitando à secretaria de Habitação a informação cadastral da senhora Francileide, ela tem cinco filhos, está desempregada, não tem casa própria, o marido tem epilepsia e já perdeu vários empregos porque ninguém quer dar emprego. Tô pedindo à secretaria que mande informações acerca dessa situação cadastral”, justificou Cristina ao citar as falhas no programa, com habitações ocupadas por pessoas sem direito ao benefício.

Investimentos

Outro petista da Casa, Gilmar Santos requereu ao secretário de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (SEDESDH) para apresentar o Plano de Desenvolvimento Socioterritorial do programa Minha Casa, Minha Vida no Residencial Vivendas I e II, bem como a detalhação dos investimentos.

“Nós solicitamos ao secretário Jorge Assunção que nos apresente informações sobre o recurso de R$ 1.746.520,01, esse recurso ficou aguardando execução desde 2015 e somente agora tivemos a comunidade beneficiada. Nós queremos saber qual o plano que será implementado no residencial”, afirmou Gilmar.

Ambos os Requerimentos foram aprovados por 14 votos a zero, mesmo votação das Indicações e dos dois Projetos de Lei colocados em pauta na manhã de ontem.

PSB confirma oposição a governo de Bolsonaro: “O partido se oporá a qualquer governo de natureza autoritária”

Principal aliado do Partido dos Trabalhadores (PT) nas eleições de 2018, o PSB confirmou sua oposição ao governo do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL). O posicionamento foi ratificado em uma reunião da executiva nacional na noite de segunda-feira (5).

Presidente da sigla, Carlos Siqueira comentou a decisão dos membros. “Fomos colocados na oposição pelo resultado eleitoral porque não apoiamos o candidato que ganhou e, por outro lado, e até mais importante, é porque o candidato que ganhou pensa diametralmente o oposto do que pensamos”, disse ontem ao final da reunião.

No entanto, Siqueira afirmou que a oposição visará questões apresentadas pelo próximo presidente da República. De acordo com Siqueira, a sigla fará oposição de acordo com as questões que serão apresentadas pelo novo governo.

LEIA MAIS

Requerimentos da oposição são aprovados por unanimidade na Casa Plínio Amorim

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Se na sessão de terça-feira (23) o Requerimento nº 208/2018 apresentado pela oposição tomou boa parte da sessão e gerou uma longa discussão entre os edis, nessa quinta-feira (25) dois pedidos apresentados pelos oposicionistas foram aprovados sem debate.

O primeiro deles foi proposto por Paulo Valgueiro (MDB), líder da oposição, que trouxe o Requerimento nº 214/2018, solicitando informações sobre os contratos de empresas prestadoras de serviço na locação de veículos para a Prefeitura de Petrolina.

Já Cristina Costa (PT) cobrou a prestação de contas do município em relação à quanto foi gasto na duplicação da Avenida Sete de Setembro e se as vias secundárias estão inclusas no projeto.

Além desses dois pedidos, havia mais um Requerimento de todos os vereadores reivindicando uma Audiência Pública no bairro São Gonçalo, no intuito de discutir a Lei Orçamentária de 2019 (LOA). Todos os quatro Requerimentos e as 14 Indicações foram aprovadas por 14 votos a zero.

Mais uma prefeita do PT ignora aliança e declara apoio a Armando Monteiro

Prefeitos do PT têm ignorado a aliança com o PSB e aderido à campanha de Armando.

Após o prefeito de Serra Talhada (PE), Luciano Duque (PT), declarar seu apoio à candidatura de Armando Monteiro (PTB) ao governo do estado, foi a vez de Sandra Magalhães (PT), prefeita de Calumbi (PE), ignorar a aliança do partido com o PSB de Paulo Câmara e aderir à campanha do petebista.

“Armando é leal e sabe honrar compromissos. Ele nunca traiu a confiança de Lula, com quem mantém uma relação de muitos anos, muito antes de serem candidatos juntos, no mesmo palanque, em 2006, 2010 e 2014. Nos momentos mais difíceis, quando Dilma Rousseff sofreu o impeachment, Armando era ministro dela e esteve ao seu lado o tempo inteiro, até o final”, disse a prefeita.

“Em 2014, o povo de Pernambuco elegeu o atual governador como forma de homenagear a memória de Eduardo Campos. Mas o tempo passou e o que aconteceu foi uma grande decepção, porque o governador não soube preservar as conquistas que tivemos no período de Eduardo”, disse Armando.

12345