Petrobras anuncia redução no preço da gasolina, mas apenas nas refinarias

(Foto: Ilustração)

O preço da gasolina terá uma redução de R$ 0,05 por litro nas refinarias, passando a ser vendido a R$ 2,59. O anúncio foi feito pela Petrobras nesta sexta-feira (30) e entrando em vigência  neste sábado (1°). A baixa também incidirá no diesel, cujo novo valor será de R$ 2,71.

Ou seja, este não será o valor cobrado do consumidor final. Esta é a primeira mudança no preço dos combustíveis desde que o novo presidente da companhia, o general Joaquim Silva e Luna, assumiu o cargo.

A Petrobras considera, entre outros fatores, a taxa de câmbio e a cotação do petróleo no mercado internacional para fazer os reajustes, seguindo a paridade de preços internacional.

Bolsonaro diz que gasolina poderia ser 15% mais barata

(Foto: Marcos Corrêa/PR)

Em mais uma declaração sobre o preço dos combustíveis no Brasil, que aumentou pela quarta vez neste ano, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse que a gasolina poderia ser 15% mais barata. Ele afirmou isso em uma transmissão ao vivo no Instagram, neste sábado (20).

“Hoje em dia eu acho que a gasolina, o combustível, poderia ser, no mínimo, 15% mais barato, se todos os órgãos estivessem funcionando. Quem são todos os órgãos? Os órgãos de fiscalização ou de colaboração para fiscalizar”, disse, ao citar a Petrobras, o Ministério de Minas e Energia, a Receita Federal e o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), segundo o jornal O Globo.

LEIA MAIS

Reajuste de 3% nas refinarias passa a valer nessa terça-feira

Gasolina teve queda de 3% nas refinarias

O preço da gasolina e do diesel comercializado nas refinarias nessa terça-feira (14) já está com queda de 3%. A redução foi anunciada ontem pela Petrobas e vem num momento em que os valores do mercado internacional se acomodaram após uma breve alta, devido aos atritos entre Estados Unidos e Irã.

Ainda é precoce para analisar se o corte nas refinarias alcançará o consumidor final. A gasolina não sofria um reajuste desde 1º de dezembro, enquanto o diesel se mantinha estável desde 21 de dezembro.

Em Petrolina, a gasolina tem preço médio – nos últimos 15 dias de R$ 4.99. O etanol vem sendo comercializado a R$ 3.90 e o diesel a R$ 4.07. Na cidade de Juazeiro, a gasolina pode ser encontrada a R$ 4.98, o etanol a R$ 3.96 e o diesel sai a R$ 4.049.

Após novo anúncio de redução nas refinarias, gasolina apresenta alta nos postos de Petrolina

(Foto: Arquivo)

A Petrobras anunciou uma redução de 2,5% no preço médio da gasolina nas refinarias, válido a partir da última sexta-feira (25). O valor passou a ser de R$ 1,5104, enquanto o diesel sai a R$ 1,9998. No entanto, desde o anúncio feito pela estatal, alguns postos fizeram elevar o valor da gasolina nas bombas na região.

Em Petrolina nossa produção pesquisou os valores em três postos. Apenas um estabelecimento monitorado por nossa equipe apresentou redução, saindo de R$ 4,90 na sexta para R$ 4,80 no domingo (27). Os outros dois postos tiveram alta.

LEIA TAMBÉM:

Preço da gasolina nos postos de combustível de Juazeiro e Petrolina não apresenta alteração, apesar de redução nas refinarias

Um localizado na BR-428 vendia a gasolina comum a R$ 4,739 na sexta e até ontem o valor era de R$ 4,838. A mesma situação pode ser vista em um posto do bairro São José, onde desde o anúncio da Petrobras a gasolina passou de R$ 4,879 para R$ 4,959.

LEIA MAIS

Petrobras anuncia nova redução no preço da gasolina

(foto: Beto Novaes/EM/D.A Press)

A Petrobras anunciou uma nova redução no preço da gasolina vendida nas refinarias. A partir desta terça-feira (27), o litro do combustível passará de R$ 1,5556 para R$ 1,5007, o que representa uma redução de 3,53%. Com mais esse corte, o preço da gasolina nas refinarias já acumula no mês, uma queda de 19,42%.

O corte colocará a cotação do produto no menor nível desde meados de fevereiro, segundo a agência Reuters. O repasse dos reajustes da Petrobras nas refinarias aos consumidores depende dos distribuidores, ou seja, fica a cargo dos postos repassar ou não a baixa do preço da gasolina.

LEIA MAIS