Doriel Barros é o candidato da CNB à presidência do PT/PE

O deputado estadual Doriel Barros foi indicado, hoje, candidato à presidência do PT Pernambuco pela CNB (Construindo um Novo Brasil), corrente interna do Partido, que tem como integrante o maior líder político deste país, o ex-presidente LULA. O nome do parlamentar foi aprovado por unanimidade, durante Seminário Estadual, em Normandia, Caruaru. “Essa decisão, ao mesmo tempo que se apresenta como uma grande responsabilidade, fortalece o meu compromisso com a luta para que o nosso partido seja ainda mais forte no estado, respondendo às expectativas dos seus militantes do interior e da região metropolitana”, disse.
O nome de Doriel Barros conta com o apoio do senador Humberto Costa, do deputado Federal Carlos Veras, da deputada estadual Dulcicleide Amorim e de lideranças de vários movimentos sociais e sindicais do campo e da cidade.
O Congresso Estadual do PT, que elegerá a nova Direção do Partido, ocorrerá nos dias 19 e 20 de outubro.

Governador indica engenheira civil para a presidência da Compesa

Manuela Marinho (C) será a primeira mulher a presidir a Compesa, em 48 anos de existência da companhia

O governador Paulo Câmara (PSB) indicou, nesta segunda-feira (12), a engenheira civil Manuela Marinho para assumir a presidência da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) com a missão de ampliar e consolidar o abastecimento de água e esgotamento sanitário no Estado. Pós-graduada em Segurança do Trabalho, Manuela coordenou o Programa de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur) e foi secretária de Turismo e Lazer em 2018.

Atualmente, Manuela Marinho comanda a área de Transportes da Secretaria de Infraestrutura e Recursos Hídricos. A engenheira, que será a primeira mulher a presidir a Compesa, em 48 anos de existência da companhia, é também auditora fiscal da Secretaria da Fazenda da Paraíba.

A indicação do governador será submetida ao Conselho de Administração da Compesa, na próxima semana.

O administrador Roberto Tavares, atual presidente da Compesa, será nomeado assessor especial do Secretário da Fazenda de Pernambuco, Décio Padilha. Roberto estava na Compesa desde 2007, quando se tornou diretor de gestão da companhia. Ele ocupava a presidência da entidade desde janeiro de 2011.

Coronel Heitor Leite assume presidência do PSL em Petrolina

Heitor Leite confirmou presidência do PSL de Petrolina. (Foto: Blog Waldiney Passos)

O Coronel Heitor Leite confirmou, nesta quinta-feira (08), que está à frente do Partido Social Liberal (PSL) de Petrolina (PE). Segundo  o Coronel, sua intenção é fortalecer o partido para viabilizar candidatura própria à prefeitura do município. “Organizamos a comissão e agora estamos tratando de identificar nosso filiados e buscar novas filiações”, disse.

Heitor exaltou a dimensão do partido, que ganhou destaque após a eleição do presidente da República Jair Bolsonaro, em Petrolina e no país. “Estamos pegando um grande partido. É o partido do presidente da República, é o partido que tem o segundo maior tempo de TV em qualquer campanha que a gente vai enfrentar, tem verba para enfrentar campanha e que tem um grande número de filiados”, afirmou

Questionado sobre a permanência dos vereadores Gabriel Menezes e Domingos de Cristália no partido, o Coronel afirmou que ambos “são vereadores do PSL e o partido obviamente está aberto à permanência deles”. No entanto, ainda segundo Heitor, “isso é uma decisão pessoal”.

Coronel Heitor Leite não confirma presidência do PSL em Petrolina

(Foto: Blog Waldiney Passos)

A notícia que circulou nesse final de semana indicando Heitor Leite como presidente do Partido Social Liberal (PSL) de Petrolina não foi confirmada. O que existe, na verdade, segundo o Coronel, são apenas “conversações, como está acontecendo em vários partidos”, devido à proximidade do ano eleitoral.

“Estamos em período de conversações nos partidos. Temos que aguardar a finalização dessas conversações para sabermos quem ficará à frente de cada partido”, disse Heitor Leite ao nosso blog.

LEIA MAIS

Ronaldo Silva renuncia à presidência da Fera Sertaneja por falta de apoio

Vereador relatou dificuldades na temporada 2018. (Foto: Blog Waldiney Passos)

Após ser campeão da Série A2 do Campeonato Pernambucano com o Petrolina Social Futebol Clube e garantir o acesso do clube à elite do futebol estadual, o vereador Ronaldo Silva, então presidente da Fera Sertaneja, anunciou, na manhã desse sábado (15), durante entrevista à Rádio Jornal de Petrolina, que renunciará à presidência. Segundo Ronaldo, o motivo de sua saída é a falta de apoio financeiro à equipe.

“Já estou com minha carta de renúncia pronta para esta segunda-feira. Eu gosto de futebol e mais uma vez estou fazendo sacrifício, penhorando bens meus para conseguir dinheiro para quitar as dívidas com atletas e fornecedores. E não posso continuar sacrificando a minha família sem apoio. Se eu não tenho apoio, infelizmente tenho que me afastar”, afirmou.

Sobre a composição da nova diretoria que deve assumir o comando da equipe para a disputa do Campeonato Pernambucano 2019 A1, Ronaldo afirmou que ainda não sabe como vai ser definida, mas que apoiará o clube.

“Estou me afastando, mas vou continuar trabalhando pela Fera Sertaneja. Vamos ver ainda quem vai assumir a diretoria, mas vai contar com meu apoio. Vou continuar ajudando a equipe, mas não como presidente”.

LEIA MAIS

Alvorlande Cruz questiona como o vereador Gabriel Menezes quer ser presidente do PSL se não é candidato a reeleição?

Radialista Francisco José e o ex-vereador Alvorlande Cruz (PSL)

A postagem de um vídeo do presidente estadual do Partido Social Liberal (PSL), Marcos Amaral, confirmando o vereador Gabriel Menezes como presidente da legenda em Petrolina tirou do sério o ex-vereador Alvorlande Cruz.

Em entrevista na manhã desta segunda-feira (12) ao radialista Francisco José, programa Opinião, da Rádio Grande Rio AM, Alvorlande Cruz (PSL), disse não aceitar a postura do colega que Em primeiro lugar deveria ter conversado com o atual presidente Júlio Costa, que foi o responsável por sua filiação “no apagar das luzes, a pedido do então prefeito Julio Lossio”, para que pudesse disputar a eleição.

“Eu discordo hoje é a maneira como ele foi lá e tirou Julio Costa que é um cara correta, presidiu aí de forma correta o PSL. E deixar claro uma coisa é o PSL a outra a eleição de Bolsonaro”, comentou acrescentando que quem elegeu o presidente foi a sociedade e não Gabriel Menezes.

Alvorlande informou já ter entrada em contato com o Marco Amaral e colocado que só acredita em um homem e em um projeto que ele esteja dentro do barco. “Gabriel disse que não é mais candidato a reeleição, como é que ele vai presidir um partido se a presidência desse partido precisa unir forças para fazer com que esse partido seja forte na campanha de vereador na próxima. Qual o interesse que ele vai ter em trabalhar para fazer o número de vereadores se ele não é candidato?”, questionou.

De acordo com o ex-vereador compete a Executiva Estadual do partido indicar quem será o presidente da legenda nos municípios, mas que ele juntamente com o atual presidente do PSL em Petrolina, Julio Costa, precisam ser ouvidos.

Ibope: rejeição de Haddad é de 41% e Bolsonaro 40%

Haddad ainda é o candidato mais rejeitado.

A pesquisa divulgada pelo Ibope na noite dessa terça-feira (23) mostrou que Jair Bolsonaro (PSL) segue liderando as intenções de votos na corrida presidencial. O candidato do PSL tem 57% dos votos válidos, enquanto seu adversário, Fernando Haddad, apareceu com 43%.

Além disso, foi medida a rejeição e o potencial de voto em Bolsonaro e Haddad em uma pergunta sobre a opinião dos entrevistados em relação aos candidatos, com cinco opções de resposta. 41% afirmaram que não votariam no petista de forma alguma, enquanto 40% disseram que não votariam em Bolsonaro.

Confira

Fernando Haddad

  • 31% com certeza votariam nele para presidente
  • 12% poderiam votar nele
  • 41% não votariam nele de jeito nenhum
  • 14% não o conhecem o suficiente para opinar
  • 2% não souberam ou não responderam

Jair Bolsonaro

  • 37% disseram que com certeza votariam nele para presidente
  • 11% responderam que poderiam votar nele
  • 40% disseram que não votariam nele de jeito nenhum
  • 11% falaram que não o conhecem o suficiente para opinar
  • 2% não souberam ou não responderam.

Bolsonaro pode ser liberado para ações de campanha na próxima semana

O candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, fala à imprensa após gravação de campanha, no bairro Jardim Botânico, Rio de Janeiro. (Fernando Frazão/Agência Brasil)

O candidato do PSL à Presidência da República neste segundo turno, Jair Bolsonaro, deverá ser liberado para todas as atividades de campanha pela equipe médica na próxima semana. No dia 18, ele será submetido a novos exames. Por enquanto, permanece com restrição para atividades físicas e só deve sair de casa por curtos períodos.

O cirurgião Antônio Luiz Macedo – queoperou o candidato em São Paulo em 12 de setembro – e o cardiologista Leandro Echenique confirmaram a informação, depois de examiná-lo hoje na casa dele, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro. Ambos integram a equipe médica que cuidou de Bolsonaro no Hospital Albert Einstein.

LEIA MAIS

Datafolha: Bolsonaro cresce e vai a 28% das intenções de voto; Haddad tem 16%

Bolsonaro segue na frente, mas vê Haddad crescer nas pesquisas.

O instituto Datafolha divulgou, na madrugada desta quinta-feira (20), uma nova pesquisa da disputa presidencial. O candidato Jair Bolsonaro (PSL) segue na frente com 28% das intenções de votos. Fernando Haddad (PT) aparece com 16% e Ciro Gomes (PDT) com 13%. Geraldo Alckmin (PSDB) é o candidato de 9% dos eleitores e Marina Silva (Rede) de 7%. Os votos brancos ou nulos registraram 12%; e 5% não sabem ou não responderam.

Alvaro Dias (Podemos) e João Amoêdo (Novo) marcam, cada um, 3% das intenções de voto. Henrique Meirelles (MDB) tem 2%. Estão empatados Guilherme Boulos (PSOL) e Vera Lúcia (PSTU), com 1% cada. João Goulart Filho (PPL), Cabo Daciolo (Patriota) e Eymael (DC) não pontuaram.

O levantamento ouviu 8.601 eleitores entre 18 e 19 de setembro em 323 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. A pesquisa foi contratada pela TV Globo e pelo jornal Folha de S. Paulo e registrada na Justiça Eleitoral com o número BR06919/2018.

Bolsonaro continua na unidade semi-intensiva, com quadro estável

Bolsonaro recebeu uma facada durante ato de campanha no último dia 6, em Juiz de Fora (MG). (Foto: Flavio Bolsonaro/Twitter)

O candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro, permanece internado na unidade semi-intensiva de acordo com boletim médico divulgado há pouco pelo Hospital Israelita Albert Einstein, onde ele permanece desde o último dia 7. Seu quadro clínico continua estável e sem intercorrências.

Bolsonaro está em jejum oral, recebendo nutrientes por via endovenosa. Segundo o boletim, ele evolui sem sinais de infecção ou disfunções orgânicas.

Na tarde desse domingo (16), o candidato recebeu alta dos tratamentos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI), quando passou a receber cuidados semi-intensivos. Ele estava na UTI desde a última quarta-feira (12), quando foi submetido a uma cirurgia de emergência para tratar uma aderência que obstruía o intestino delgado. Antes das complicações, os médicos haviam começado a reintroduzir a alimentação por via oral.

Bolsonaro recebeu uma facada durante ato de campanha no último dia 6, em Juiz de Fora (MG). Após ter sido atendido na Santa Casa da cidade, onde chegou a passar por uma cirurgia, ele foi transferido, a pedido da família, para o Hospital Albert Einstein, na capital paulista, na manhã do dia 7.

Fonte Agência Brasil

Datafolha: Bolsonaro cresce em primeiro e quatro empatam em segundo

Bolsonaro cresceu 2 pontos percentuais em relação ao último levantamento.

O candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL) atingiu 24% das intenções de voto em pesquisa divulgada hoje (10) pelo Instituto Datafolha. Ciro Gomes (PDT) teve 13% das preferências; Marina Silva (Rede), 11%; Geraldo Alckmin (PSDB), 11% e Fernando Haddad (PT), 9%.

De acordo com a pesquisa, Ciro, Marina, Alckmin, e Haddad estão tecnicamente empatados, conforme margem de erro de dois pontos percentuais que pode oscilar para baixo ou para cima. A margem de pesquisa divulgada pelo Datafolha é de 95%.

Álvaro Dias (Pode) foi indicado por 3% dos eleitores entrevistados, o mesmo percentual de João Amoêdo (Novo) e de Henrique Meirelles (PMDB). Guilherme Boulos (PSOL), Vera Lúcia (PSTU) e Cabo Daciolo (Patri) pontuaram com 1%. João Goulart Filho (PPL) e José Maria Eymael (DC) não pontuaram. Os brancos e nulos somaram 15% e não responderam ou não quiseram responder 7%.

Essa foi a primeira pesquisa do Datafolha após o ataque a faca contra Jair Bolsonaro, ocorrido na última quinta-feira (6), em Juiz de Fora (MG). É o primeiro levantamento que exclui o nome do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso em Curitiba (PR) desde abril. Não foram divulgados resultados de intenção espontânea de voto.

LEIA MAIS

Ministério Público reitera ao TSE parecer pela inelegibilidade de Lula

Pelo menos 10 contestações contra o registro de candidatura de Lula foram protocoladas no TSE. (Foto: Internet)

Cinco dias depois de o Ministério Público Eleitoral (MPE) entrar com uma impugnação (questionamento) contra o registro do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o vice-procurador-geral Eleitoral, Humberto Jacques, reiterou hoje (20) ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sua posição favorável a que o petista seja declarado inelegível.

O parecer foi anexado ao pedido de registro de candidatura de Lula, cujo relator é o ministro Luís Roberto Barroso, em resposta a quatro “notícias de inelegibilidade” feitas por cidadãos contra o ex-presidente.

Além da impugnação do Ministério Público Eleitoral (MPE), candidatos, coligações e partidos são legítimos para impugnar registros de candidatura de adversários, o que deve ser feito em até cinco dias após a publicação de um edital pelo TSE. No caso de Lula, esse prazo vence na próxima quarta-feira (22).

LEIA MAIS

Associação de Moradores do Gercino Coelho terá nova presidente

Ana Hélio, mais conhecida como Ana da Recarga (esq.)

Líder comunitária do Gercino Coelho, Ana da Casa da Recarga assumirá a presidência do bairro nesse semestre. Em conversa com o Blog Waldiney Passos, ela afirma que toda a documentação referente à entidade está em dia, mas ainda falta uma data para sua posse.

Figura conhecida da comunidade, a empresária começou no universo das lideranças por acaso e tomou gosto pela coisa, como dizem os populares. “Eu escolhi aos poucos fazer isso, fui gostando e quando eu vi já estava bem envolvida. Hoje estou para ser presidente do Gercino Coelho e também passei a ser suplente do Conselho Municipal de Saúde”, disse à nossa equipe.

LEIA MAIS

Com Lula preso, Bolsonaro lidera corrida pela presidência

Sem Lula, Bolsonaro lidera pesquisa eleitoral.

O Instituto Paraná Pesquisas, em parceria com o Jornal do Brasil, realizou uma pesquisa e apurou as intenções de votos dos brasileiros para presidência nas eleições deste ano.

Com o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva preso e fora da disputa, Jair Bolsonaro lidera com 20,5% das intenções de voto, mais de oito pontos à frente da candidata Marina Silva, que aparece em segundo com 12%, atrás dos eleitores que declararam votar em ‘nenhum’ dos candidatos, com 17,5%.

Em um cenário que considera o ex-presidente candidato, Lula lidera absoluto com 27,6%. Bolsonaro aparece em segundo com 19,5%. Os eleitores que votam em ‘nenhum’ candidato representam 9,6% nesse cenário.

LEIA MAIS

Cármen Lúcia assumirá a Presidência da República na sexta-feira

(Foto: Internet)

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, assumirá a presidência da República por algumas horas, a partir da próxima sexta-feira (13). Isso porque o presidente Michel Temer viajará para o Peru, onde participará da Cúpula das Américas. Cármen Lúcia assume o comando do país assim que Temer deixar o espaço aéreo brasileiro, na sexta-feira. O presidente retorna no dia seguinte, em horário a definir.

Apesar de Rodrigo Maia, presidente da Câmara, e Eunício Oliveira, presidente do Senado, aparecem na frente de Cármen Lúcia na linha sucessória, eles se tornariam inelegíveis no pleito deste ano caso assumissem o posto de Temer. Com isso, ambos deixarão o país no mesmo período. Eunício fará uma viagem previamente marcada ao Japão e Maia visitará o Panamá para participar de um evento.

LEIA MAIS
123