Parceria entre a prefeitura e o Instituto Brasil Solidário leva formações gratuitas para 1.300 alunos e comunidade escolar de Petrolina

(Foto: Alexandre Justino)

Estudantes da área irrigada de Petrolina estão aprendendo de forma contextualizada que através da Educação Ambiental e da leitura, novos caminhos de ensino-aprendizagem são possíveis dentro e fora do espaço escolar. Durante uma semana, as equipes escolares das unidades de ensino Osório Leônidas de Siqueira, escolhida para ser sede das atividades; Neli Maria Santana e Terra da Liberdade, participaram de formações gratuitas de Arte, Cultura e Incentivo à Leitura.

Cerca de 25 profissionais de diversas áreas estão na cidade ministrando as seguintes oficinas: Xilogravura, Artes Cênicas, Música, Patchworck, Pintura e Desenho, Produção Audiovisual, Teatro de Bonecos e até uma capacitação em mediação de leitura, incluindo a construção de espaços literário, materiais para a biblioteca e doação de acervo de mais de 100 livros para a expansão dos projetos de leitura. A equipe promoveu também ações integradas com a comunidade, como a oferta de atendimento odontológico dentro de uma das salas. Com estrutura completa, pais e alunos foram atendidos e alguns receberam até mesmo próteses confeccionadas pelos profissionais do projeto.

LEIA MAIS

Programa “O Sertão conhece o Sertão” busca integração do turismo regional no Sertão Pernambucano

Representantes de municípios pernambucanos se reúnem com Franciolli para discutir ações do projeto.

Com o intuito de fortalecer o turismo regional no Sertão de Pernambuco, o Turismólogo Edvaldo Franciolly vai lançar, no próximo dia 10, o programa “O Sertão conhece o Sertão”. A ideia é promover uma transição de turistas entre as cidades de Petrolina, Santa Filomena, Santa Cruz, Orocó, Cabrobó, Dormentes, Lagoa Grande, Afrânio e Santa Maria da Boa Vista.

“Sugeri que fosse feito um roteiro integrado para que o turista que venha conhecer, por exemplo, as vinícolas em Petrolina, fique mais de dois dias, fique oito. Eu vou reunir as agências [de turismo] para que elas passem vender pacotes para as pessoas de Petrolina que queiram conhecer Santa Filomena, ou vice-versa. Vai começar a ter uma transição de turistas [entre as cidades que participam do programa] interna através desse programa”, afirmou.

Os municípios fazem parte da rota turística “Águas e Vinhos Vale do São Francisco”, que foi criada há dois anos, e que se transformou em uma instância de governança. Eleito interlocutor regional pelos secretários das cidades que integram a rota, Franciolly conseguiu criar a associação do turismo do Vale da instância “Águas e Vinhos Vale do São Francisco”, que será fundamental para o desenvolvimento do turismo na região.

“Apenas os municípios que estejam dentro de uma rota turística do programa de regionalização do turismo, que é um programa federal, poderão receber recursos para estruturação, eventos, melhorias de estradas, incentivo para rede hoteleira, de restaurantes, lanchonetes, transportes”, disse o turismólogo.

Além de interlocutor, Fraciolly desempenha o papel de assessoria turística dos municípios, realizando visitas técnicas para identificar a existência de equipamentos turísticos, atrativos naturais, materiais, culturais ou se tem um departamento de turismo, conselho de turismo e pelo menos uma pousada.

Após a visita, o técnico faz um relatório para que a Empresa de Turismo de Pernambuco (Empetur) possa credenciar a rota no Ministério do Turismo. Ao todo, segundo Franciolly, existem 14 rotas credenciadas pela Empetur no estado.

Guarda Municipal de Juazeiro lança projeto ‘Viva Luciana’ neste sábado

Projeto “Viva Luciana” será lançado neste sábado.

A Companhia de Segurança, Trânsito e Transporte (CSTT), através da Guarda Civil Municipal (GCM), irá lançar o projeto ‘Viva Luciana’ neste sábado (25). A ação irá acontecer das 7h às 12h na Escola Municipal de Educação Infantil Leni Lopes de Araujo Santos, no bairro Piranga I, em Juazeiro (BA), e vai ofertar serviços gratuitos para a população.

Dentro da perspectiva de responsabilidade social e com o intuito de manter viva a bravura e proatividade da ex-Guarda Municipal Maria Luciana de Aquino Costa, vítima de câncer de colo de útero em dezembro de 2018, a Guarda Municipal de Juazeiro resolveu criar o projeto ‘Viva Luciana’.

De acordo com a GCM Isabel Cristina Silva, idealizadora do projeto, “o objetivo é conscientizar as mulheres, pois muitas vezes, em função da jornada dupla de trabalho e atenção centrada na saúde da família, às mulheres negligenciam a própria saúde”.

O inspetor-chefe da Guarda Municipal, Israel Marcos, convida a população juazeirense, em especial as mulheres, para participarem desse lançamento. “Iremos oferecer palestras sobre o combate à violência doméstica e prevenção de doenças, recadastramento do Bolsa Família, serviços de saúde, massagem e outros. As mães podem levar os filhos menores, que serão acolhidos com atividades recreativas pela equipe teatral da CSTT”, destacou.

CemaFauna da Univasf leva projeto sobre a Caatinga para escolas públicas de Petrolina

(Foto: Ascom)

Com o tema “Terras de Caatingas: Desenvolvimento Regional e Proteção da Diversidade Biológica”, o Centro de Conservação e Manejo de Fauna da Caatinga (CemaFauna) da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), por meio do Museu de Fauna da Caatinga, está desenvolvendo uma série de atividades nas escolas da Rede Estadual de Petrolina (PE). O evento é em alusão ao Dia do Planeta Terra, comemorado no dia 22 de abril, e o Dia Nacional da Caatinga, celebrado em 28 de abril. As visitas nas escolas começaram no dia 22 e vão até amanhã (30).

O projeto tem como objetivo sensibilizar a comunidade para as questões de preservação do meio ambiente, em especial o Bioma Caatinga. Sete escolas, que estão localizadas em torno do Campus de Ciências Agrárias (CCA) da Univasf, receberão palestras interativas sobre as pesquisas desenvolvidas pelo CemaFauna e uma mostra de animais empalhados, que fazem parte do acervo do Museu de Fauna da Caatinga.

LEIA MAIS

Parceria entre prefeitura e Coletivo Jovem desperta consciência ambiental em alunos de Petrolina

(Foto:Jonas Santos)

Imaginar, desenvolver e colocar em prática ações para um lugar melhor e mais sustentável com ajuda das crianças que moram na comunidade. Este é o objetivo do projeto ‘Eu sou meio ambiente’ desenvolvido pelo ‘Coletivo Jovem de Meio Ambiente’, em parceria com a Prefeitura de Petrolina. Na última sexta-feira (26), a Escola Olavo Bilac, da vila de ‘Atalho’, zona rural do município, foi a escolhida para receber o projeto piloto.

Cerca de 200 crianças, com idade entre 6 e 15 anos, puderam debater questões sobre o bioma Caatinga e o espaço escolar. O projeto pretende transformar o ambiente educacional e a localidade no qual está inserido,  através de atividades voluntárias sugeridas e executadas pelos próprios alunos e comunidade acadêmica.

LEIA MAIS

Após atritos, Maia exclui pacote anticrime de Moro de sua agenda na Câmara

Na condição de presidente da Casa, é Maia quem decide o que vai ser pautado e votado pelos deputados federais. (Foto: Internet)

No último sábado, após envolvimento em um conflito com o presidente Jair Bolsonaro (PSL) em torno do encaminhamento da reforma da Previdência no Congresso, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), deu a entender que o pacote anticrime do ministro da Justiça, Sérgio Moro, está fora da agenda e não terá vez na pauta da Casa tão cedo.

Moro enviou seu pacote para ser apreciado pelos deputados federais em fevereiro, antes do projeto de reforma da Previdência, e contava com celeridade no andamento da matéria. No entanto, o presidente da Casa Legislativa foi enfático ao afirmar que sua agenda é “a reforma da Previdência”.

“Depois da Previdência, a nossa agenda é a reforma tributária e a repactuação do Estado brasileiro. É isso que queremos fazer. De que forma o governo vai ou não participar não é um problema meu, é um problema do Executivo”, disse Maia.

Projeto com foco no autocuidado será desenvolvido no CIAM de Juazeiro

(Foto: Ascom PMJ)

Durante o mês de março, o Centro Integrado de Atendimento à Mulher (CIAM) será palco,do projeto ‘Corpo, Ervas e Autocuidado’, idealizado pelas artistas Violeta Pavão e Flávia Gilly. O lançamento do projeto aconteceu na última terça-feira (25), na sede do CIAM, durante a primeira reunião do ano com as assistidas. A atividade contou com a presença da secretária de Desenvolvimento Social, Mulher e Diversidade, Cida Gama.

O objetivo do projeto, premiado pela Fundação Nacional de Artes (FUNARTE) é utilizar exercícios corporais e a propriedade de ervas medicinais para fortalecer criações artísticas e autonomia das mulheres atendidas. De acordo com a Violeta Pavão, o projeto foi pensado para mulheres e população LGBTQIA+, historicamente vulneráveis. “Passava muito pela nossa cabeça utilizar os espaços já existentes, como o caso do CIAM, e fortalecê-los. A própria comunidade acadêmica não conhece o CIAM e por isso a importância desse momento”, afirmou.

Para ela, foi essencial esse primeiro contato para apresentação do projeto. “Nessa primeira ocasião foi possível nos conhecermos e nos conectarmos com estas mulheres e assim fazê-las entender o funcionamento do projeto. Foi fundamental também para reforçar a importância de elas estarem aqui, de se cuidarem e terem esse espaço de acolhimento e cuidado”, completou.

LEIA MAIS

75ª CIPM abre inscrições para projeto que oferece aulas de capoeira e judô no Residencial Juazeiro I

(Foto: Ascom/75ª CIPM)

Como parte do Programa de Apoio Incondicional (PAI), a 75ª CIPM, através do CONSEG/LESTE, Grupo de Capoeira Embondeiro e o Projeto Avança Judô, lançou na última quinta-feira (21), na Quadra H, do Residencial Juazeiro I, o “Projeto Reacione Pelo Esporte”, com oferta de aulas de Capoeira e Judô, para crianças e jovens na faixa etária entre 10 e 21 anos.

Nas palavras do Major Roberto, Comandante da 75ª CIPM, a concepção do projeto como o próprio nome sugere, faz menção a reativação de algo que se encontrava estagnado, propondo através do desporto a construção de algo novo, baseado no fomento a valorização do que de real há significância na vida, o desejo da vida em sociedade, desenvolvendo a cooperação; a obediência as leis da boa convivência; o cultivo de virtudes e hábitos saudáveis, o cuidado com o corpo e com a mente, estimulando o prazer da descoberta do mundo, através do estudo e da leitura; tudo isso possibilitando assim, a cada participante, tornar-se protagonista de seu próprio futuro por meio das realização de suas potencialidades.

LEIA MAIS

Projeto ‘Amigos do SAMU’ continua orientando alunos da rede municipal sobre prejuízo de trotes em Petrolina

Projeto é desenvolvido pela prefeitura de Petrolina.

O projeto “Amigos do SAMU”, iniciado em agosto do ano passado pela Prefeitura de Petrolina, teve sua primeira edição em 2019 durante nessa terça-feira (19). A Escola Municipal 21 de Setembro, no bairro José e Maria, recebeu as atividades do projeto educativo, que visa levar orientações sobre o perigo dos trotes ao serviço do SAMU, além de noções de primeiros socorros às crianças.

Na unidade de ensino, a equipe do órgão fez demonstrações sobre o trabalho de rotina do SAMU, como deve ser a agilidade do serviço e como as chamadas falsas podem, inclusive, impedir de salvar uma vida. Para auxiliar no trabalho educativo, o SAMU veste algumas crianças de socorrista, mostra como é uma ambulância por dentro e faz simulações de situações como engasgos, desmaios e convulsões.

Para Cristiane Nunes, coordenadora do SAMU, o projeto rende bons resultados, sendo uma experiência positiva, tanto para o órgão, como para os alunos das escolas. “A gente percebe que as crianças ficam atentas, fazem perguntas, têm vontade de aprender. Esse aluno se torna um multiplicador de informações em casa, na rua, com outros colegas, alertando sobre o prejuízo que um trote pode trazer, auxiliando assim em nosso trabalho diário” explica.

Facape abre inscrições para projeto voltado para formação de idosos

A partir desta segunda-feira (18) estão abertas as inscrições para alunos e monitores da FATI – Faculdade Aberta da Terceira Idade, projeto desenvolvido pela Facape em parceria com a  Universidade de Pernambuco – UPE. O prazo segue até o dia 8 de março e durante o período os novos alunos, acima de 50 anos, devem realizar inscrição na Coordenação de Extensão e Cultura da FACAPE, das 8h às 12h, ou nas dependências da Pós-graduação da UPE, das 14h às 17h.

Estudantes da Facape e UPE, que tenham interesse em participar do projeto como monitores, têm o mesmo prazo para realizar as inscrições, que devem ser feitas no mesmo local. As horas dedicadas ao FATI são convertidas em carga horária de ACC.

O projeto tem como proposta a formação educacional, em diversas áreas, de pessoas da terceira idade como forma de incentivo à participação ativa na sociedade. Sob a coordenação da professora Dra. Thereza Christina, a FATI já impactou a vida de muitas pessoas, sendo uma troca de conhecimento entre os alunos de terceira idade e os monitores, que são estudantes da Facape e da UPE.

LEIA MAIS

Dançando, mulheres do CRELPS pedem respeito e mais amor

(Foto: Fernando Pereira / Abajur Soluções Audiovisuais)

Vícios, abusos e outras situações levaram mulheres ao Centro de Recuperação Evangélico Livres para Servir (CRELPS) para buscar apoio, cada uma com sua difícil história de vida. Essas memórias foram tema para uma mostra de dança apresentada por elas mesmas, na manhã de sexta-feira (8), no pátio da instituição. Através dos movimentos elas falaram sobre questões de suas vidas e a necessidade de mais amor no mundo.

As coreografias foram criadas durante a Oficina de Dança Experimental ministrada desde segunda (04) pela bailarina Fernanda Luz, dentro da programação do 1º Circuito de Dança na Periferia. “Eu saio daqui tendo a certeza que faço parte da vida delas, eu fiquei muito mexida com tudo que a gente vivenciou aqui”, conta Luz.

Na maquiagem, havia brilho enfeitando o rosto, mas era o sorriso delas que chamava a atenção. Como o de L. D. S. (23 anos), que está há oito anos na casa após ser resgatada pela justiça por sofrer abusos desde os 08 anos de idade. “Querendo ou não, a gente tem bloqueios, achando que não consegue. Através de outras pessoas, uma pequena dose de carinho muda a vida de alguém”, conta.

LEIA MAIS

Mulheres da Cadeia Feminina de Petrolina aprendem ritmos regionais em oficina do projeto “Circuito de Dança na Periferia”

(Foto: Antônio Carvalho)

Na última sexta (1º) a dança fez as reeducandas da Cadeia Feminina de Petrolina (PE) viajarem sem sair do lugar. Vestidas de todas as cores, as mulheres dançaram Maracatu, Frevo e Maculelê. Usando o movimento do próprio corpo, elas fizeram acontecer uma verdadeira folia naquele lugar que, em instantes, deixou de ser um ambiente rude e se tornou um local cheio de sorrisos. 15 detentas demonstraram os resultados da oficina realizada pelo 1º Circuito de Dança na Periferia em uma apresentação para suas colegas no pátio da colônia penal.

Durante uma semana, essas mulheres que estão cumprindo seus deveres com a justiça tiveram encontros para aprender os ritmos populares da cultura pernambucana em aulas ministradas pela bailarina Ingrid Beatriz. “Tivemos dias tristes, felizes e até envergonhados. Independente do que elas fizeram, elas merecem sorrir, dançar e serem vistas. Espero que tenha ficado um pouco da alegria da Dança Popular nelas”, afirma a instrutora de dança.

S. S. F., uma das participantes, disse que ainda não conhecia alguns ritmos apresentados nas aulas. “Achei muito bom, todos interagiram muito bem. […] Muitas pessoas ficam aqui muito reservadas e essa é uma oportunidade de aprender cada vez mais”, disse. 

LEIA MAIS

Projeto desenvolvido no IF Sertão -PE  estimula uso de palma forrageira na alimentação humana

(Foto: ASCOM)

O preparo dos alimentos utilizando a palma forrageira foi o objetivo da oficina “Receitas com palma”, ofertada na última semana para produtores do município de Casa Nova (BA). A ação faz parte do projeto de Extensão Uso de palma forrageira na alimentação humana: alternativa de combate à fome e à desnutrição no Semiárido nordestino”, desenvolvido no Campus Petrolina Zona Rural do IF Sertão-PE.

O projeto, que teve início em novembro, visa estimular a alimentação com a planta e desmistificar a ideia de que a palma só pode ser direcionada ao animal. “A palma é riquíssima em nutrientes, como aminoácidos, vitamina A, rica em cálcio, ferro e tem uma versatilidade muito grande. Além disso, é uma planta que dá no semiárido, que tem pouca exigência de água, qualquer pessoa pode cultivar, sem precisar de irrigação”, afirmou a orientadora do projeto, professora Elizângela Souza.

Na oficina, além do preparo das receitas, foi demonstrada a forma de manipulação da palma. Para incorporá-la como ingrediente, é necessário que sejam retirados os espinhos e as bordas de raquetes jovens. Depois disso, pode ser aferventada em água com vinagre, para retirar o excesso de baba, refogada e utilizada em diversos pratos. “A baba é nutritiva, mas muitas pessoas não gostam por causa da textura”, informou Elizângela.

LEIA MAIS

Projeto desenvolvido no IF Sertão-PE propõe a reutilização de água de esgoto para irrigação

(Foto: ASCOM)

O destino da água utilizada em atividades domésticas na propriedade rural de seu Humberto Rodrigues, pequeno produtor do Assentamento Terras da Liberdade em Petrolina (PE), é o mesmo que o da maioria dos demais moradores da localidade: o desperdício.

Por dia, centenas de litros de água usada para lavar pratos, roupas, para tomar banho ou escovar os dentes, chamada de água cinza, são simplesmente descartadas. Com o objetivo de promover seu reaproveitamento, um projeto de extensão desenvolvido no campus Petrolina Zona Rural do IF Sertão-PE propõe como alternativa o reúso da água cinza, sobretudo em pequenas propriedades rurais, na irrigação.

Na semana passada, a propriedade de seu Humberto recebeu uma unidade demonstrativa do projeto, por meio da instalação de uma caixa de gordura desenvolvida artesanalmente. De acordo com o professor Sebastião Costa, a ideia é reaproveitar toda a água cinza, através de um processo simples de filtragem. De baixo custo, a caixa de gordura é dividida em duas partes: de um lado recebe a água de esgoto, que passa para o outro lado deixando resíduos de sabão, óleo de cozinha e restos de comida.

LEIA MAIS

Projeto de estudantes do curso de Ciência da Computação da Facape será transformado em livro

Fábio Macêdo, Anderson Cavalcante e Jeyziel Gama são os autores do projeto sobre claustrofobia que vai virar livro. (Foto: ASCOM)

Fábio Macêdo, Anderson Cavalcante e Jeyziel Gama fizeram juntos um estudo de caso intitulado “Uma visão ilustrada graficamente voltada à realidade e cotidiano de pessoas claustrofóbicas”, no qual foi criado uma animação gráfica para fazer testes com voluntários claustrofóbicos, com o intuito de avaliar suas reações.

O projeto foi feito para a disciplina de Computação Gráfica, com a supervisão do professor Alexandre Braga, e apresentado no Congresso Interdisciplinar do Vale do São Francisco (CIVASF), na Univasf. Por conta do sucesso, os alunos receberam a proposta da editora Novas Edições Acadêmicas para transformar o trabalho em um livro, que será finalizado e publicado em 2019.

LEIA MAIS
12345