Prefeitura antecipa salários de aposentados e pensionistas do Igeprev em Petrolina

(Foto: Internet)

Depois de antecipar a segunda parcela do 13º salário, o Instituto de Gestão Previdenciária do Município de Petrolina (Igeprev) decidiu antecipar também, os salários relativos ao mês de dezembro. O pagamento foi efetuado nesta quinta-feira (19), e deve injetar mais de R$ 4 milhões na economia petrolinense.

De acordo com o diretor-presidente do Igeprev, Willames Barbosa, os salários estavam agendados somente para o fim deste mês, mas o Instituto conseguiu antecipar os benefícios dos 1.114 aposentados e 280 pensionistas,  totalizando 1.394 segurados contemplados.

“Estamos num período festivo onde as famílias se organizam para confraternizações especiais e com muito respeito e responsabilidade planejamos estas antecipações para assegurar que nossos aposentados e pensionistas tenham melhor condição de planejar suas festas em famílias com o carinho que o fim de ano merece”, disse Barbosa.

Aposentados e pensionistas do Igeprev têm salários antecipados devido ao ‘Dia do Servidor’

(Foto: ASCOM)

Centenas de petrolinenses já estão comemorando o ‘Dia do Servidor’, celebrado na próxima segunda-feira (28). É que, devido à data festiva, o Instituto de Gestão Previdenciária do Município de Petrolina (Igeprev) antecipou os salários de 1.087 aposentados e 286 pensionistas ligados ao instituto.

Os pagamentos já estão sendo disponibilizados desde essa terça-feira (22) injetando cerca de R$ 4 milhões na economia da cidade. De acordo com o diretor-presidente do Igeprev, Willames Barbosa, a antecipação foi feita para permitir um feriado mais tranquilo aos aposentados e pensionistas do município de Petrolina.

“O instituto tem mantido seu compromisso com muita responsabilidade com os nossos aposentados e pensionistas e essa antecipação representa um gesto de respeito. Com isso, podemos permitir que centenas de famílias possam programar um feriado mais tranquilo e divertido como eles merecem”, disse Willames Barbosa.

Governo de Pernambuco emite nota sobre pagamento de salários dos terceirizados de escolas estaduais

Gerência Regional de Educação de Petrolina (Foto: Amanda Franco/ G1)

Na manhã desta segunda-feira (18) a equipe de reportagem do Blog Waldiney Passos acompanhou a manifestação de funcionários terceirizados de escolas estaduais, em Petrolina (PE). Durante o protesto, porteiros, merendeiras e auxiliares de serviços gerias cobraram urgência na regularização do pagamentos de salários, que segundo eles, atrasa todo mês.

LEIA TAMBÉM:

Terceirizados de escolas estaduais fazem manifestação na GRE de Petrolina e cobram pagamento de salários

A manifestação que denunciou a prática irregular de empresas contratadas pelo Governo de Pernambuco, foi realizada em frente ao prédio da Gerência Regional de Educação (GRE). De acordo com os profissionais, o salário de fevereiro está atrasado, e as empresas não informam quando será feito o pagamento.

Em nota enviada ao Blog, o governo do estado, por meio da Secretaria de Educação e Esportes  informou “que já está tomando todas as providências necessárias e que a situação dos porteiros, merendeiras e auxiliares de serviços gerais das unidades de ensino do município de Petrolina será regularizada até o fim desta semana”. Ainda de acordo com a nota, as escolas estão funcionando normalmente.

Juazeiro: auxílio-uniforme agora é lei e gestores tem salários reajustados

Vereadores apreciam Projetos de Lei enviados pelo Poder Executivo.

A Câmara Municipal de Juazeiro aprovou, nessa terça-feira (12), durante a sessão ordinária, três Projetos de Lei enviados pelo Poder Executivo Municipal. Uma das propostas aprovadas pela Casa Legislativa prevê o reajuste no salário-base de servidores das áreas de educação e saúde.

O primeiro a ser votado foi o Projeto de Lei N 3.472/2019 que reajusta os salários dos cargos de Gestor Escolar, Vice-Gestor Escolar e Coordenador Pedagógico da Rede Pública Municipal de Ensino. Os vereadores também apreciaram o Projeto de Lei N 3.473/2019, que altera dispositivos da Lei Nº 2.815/2019. e institui o Auxílio-Uniforme na Companhia de Segurança, Trânsito e Transporte (CSTT).

Já o terceiro Projeto aprovado foi o de N 3.475/2019 que autoriza O Poder Executivo Municipal conceder reajuste no salário-base e proventos para Agentes Comunitário de Saúde e Agente de Endemias do quadro dos servidores do município.

Petrolina encerra 2018 com contas em dia, salários de dezembro foram antecipados pela gestão

(Foto: Ascom)

A administração municipal de Petrolina encerrou 2018 com as contas em dia. Além de ter as contas no azul a Prefeitura antecipou o salário de dezembro a mais de sete mil servidores para quinta-feira (27), injetando R$ 17 milhões na economia local.

“Muitas cidades e estados não conseguem pagar os salários em dia, isso traz uma grande insegurança para os servidores e afeta até a credibilidade da gestão. Aqui em Petrolina conseguimos equilibrar as contas mesmo com uma herança de dívidas milionárias, e ainda conseguimos fazer grandes investimentos na saúde, educação, pavimentação, iluminação entre tantas demandas do dia a dia. Então, podemos dizer que fizemos o dever de casa e entregamos muito mais do que apenas pagar salário em dia”, destacou o prefeito Miguel Coelho.

Aposentados e pensionistas também foram contemplados. O Instituto de Gestão Previdenciária do Município de Petrolina (Igeprev) contemplou 1.016 aposentados e 279 pensionistas, injetando cerca de R$ 2.746.794,22 na economia.

Campanha já supera 2 milhões de assinaturas contra aumento de salário do STF

A iniciativa foi feita pelo Partido Novo, que também peticionou o presidente Michel Temer contra o aumento

Uma campanha online contra o reajuste de 16,38% no salário dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) já conta com mais de 2 milhões de assinaturas. A iniciativa foi feita pelo Partido Novo, que também peticionou o presidente Michel Temer contra o aumento.

Segundo a legenda, o reajuste “causa enorme impacto fiscal em todos os Estados brasileiros, devido a alteração do teto de salários do funcionalismo público”. Se sancionado o projeto de lei que prevê o aumento, a remuneração dos ministros passará de R$ 33,7 mil para R$ 39,2 mil mensais.

Cálculos feitos por consultorias da Câmara dos Deputados e do Senado apontam que o chamado “efeito cascata” causado pela expansão do teto do funcionalismo público pode custar cerca de R$ 4,1 bilhões. Estados que enfrentam crises financeiras, como o Rio de Janeiro e Minas Gerais, poderão sofrer para cobrir o aumento na folha de pagamento dos servidores.

“O NOVO sustenta que o chefe do Poder Executivo não pode aumentar a despesa com os servidores faltando menos de 180 dias para término de seu mandato, conforme dispõe a Lei de Responsabilidade Fiscal”, afirma o partido.

A campanha online, que até o fim da noite da última sexta-feira, 9, contava com 2.273.834 assinaturas, foi anexada à petição encaminhada ao Planalto. A meta do partido é atingir a meta de 3 milhões.

Atraso de salários, falta de medicamentos e insumos prejudicam atendimento do Hospital Regional em Ouricuri

O hospital tem sido prejudicado por falta de medicamentos, luvas e equipamentos para determinadas cirurgias. (Foto: Internet)

Os médicos que atuam no Hospital Regional Fernando Bezerra (HRFB) em Ouricuri, no Sertão do Araripe, denunciam o atraso de salários desde dezembro do ano passado, bem como a falta de medicamentos, equipamentos e insumos, que estão prejudicando o trabalho dos profissionais de saúde e a assistência à população. O hospital é regional, administrado pela Santa Casa de Misericórdia, referência para toda área da IX Gerência Regional de Saúde, e engloba os municípios de Ouricuri, Araripina, Bodocó, Exu, Granito, Ipubi, Moreilândia, Parnamirim, Santa Cruz, Santa Filomena e Trindade.

De acordo com o diretor do Simepe, Alexandre Arrais, da Regional de Ouricuri, a crise econômica que atinge os governos estaduais e municipais acaba trazendo problemas para os setores da educação, saúde e segurança. Os médicos não estão imunes, o que resulta em aflição para a categoria e funcionários do HRFB.

“O atraso salarial reflete diretamente nas condições de trabalho, alimentação e de atendimento dos pacientes. Além disso, os equipamentos sucateados, sem manutenção necessária repercutem negativamente dentro da instituição. Vários itens do ambiente de trabalho ficam comprometidos.”, salientou. As condições de trabalho precárias acarretaram na suspensão das cirurgias eletivas e aumentaram a fila de espera. “A situação é desconfortável para todos nós médicos. De 10 leitos na UTI, três foram desativados”, assinalou.

Faltam medicamentos, luvas, equipamentos para determinadas cirurgias. Na semana passada, por exemplo, houve a possibilidade da não abertura do bloco cirúrgico, porque não havia máscaras. Que foram compradas em regime emergencial pela gestão do hospital. Os fornecedores reclamam que estão sem receber os recursos financeiros, que tem refletido na entrega dos produtos e insumos.

Por sua vez, a Santa Casa, alegou que os atrasos salariais são em decorrência da falta de repasse de recursos do Governo do Estado e frisou que outras unidades terceirizadas em outras cidades, mesmo com atrasos de pagamentos estão funcionando normalmente.

“Não estamos aqui para apontar culpados e sim para pedir que haja soluções, para fazer da comunidade parceira da região do Araripe. De nossa parte, mesmo com atraso salarial, não existe movimento de paralisação. Apenas lamentamos que, muitas vezes precisamos  atender, resolver o problema, porém,  não dispomos de equipamentos e melhores condições. Nossa  profissão se equilibra entre o pouco e o nada tem”, completou.

Pipeiros se manifestam por pagamento de salários em Petrolina

Pipeiros de Cabrobó também participaram do manifesto. (Foto: WhatsApp)

Na manhã desta quinta-feira (18), pipeiros da operação Carro-Pipa do Exército Brasileiro realizaram um protesto em frente ao 72º BIMtz, em Petrolina (PE). Os trabalhadores se manifestaram pelo pagamento de salários atrasados e reajuste nos contratos, que não acontece há quase 10 anos.

Com pipeiros de vários municípios do sertão pernambucano, os trabalhadores interditaram a Avenida Cardoso de Sá na altura do batalhão. De acordo com os pipeiros, o contrato prevê o pagamento dos salários até 90 dias depois do serviço prestado, contudo, há trabalhadores em receber desde julho do ano passado.

Há três meses sem receber, vigilantes se mobilizam e cobram SEDUC em Petrolina

Vigilantes se mobilizam por pagamento de salários.

Como antecipado por este blog, os vigilantes que integram o Sindicato dos Vigilantes Intermunicipal do Sertão de Pernambuco realizaram, na manhã desta quinta-feira (11), uma manifestação em busca do recebimento de salários atrasados desde outubro de 2017. O protesto aconteceu em frente a GRE de Petrolina (PE), onde vários profissionais se fizeram presentes.

O diretor presidente do sindicato, Laércio Vasconcelos, falou ao blog Waldiney Passos a respeito da situação e sobre a reivindicação da categoria. “Os vigilantes estão fazendo uma manifestação por falta de salário. São três salários em atraso e os vale-alimentação. Os profissionais que estão sendo penalizados desde o mês de outubro são pais de família que não estão conseguindo levar o sustento para sua casa”.

Presidente do Sindicato, Laércio Vasconcelos.

Segundo Laércio, a Secretária Estadual de Educação afirma que fez o repasse dos valores para a empresa Mandacaru, responsável pela prestação do serviço de vigilância. Contudo, ainda segundo o presidente do sindicato, a empresa afirma que não houve qualquer repasse por parte do estado.

LEIA TAMBÉM

Professores fazem manifesto e cobram salário e 1/3 de férias atrasados em Orocó

“A gente quer ver se a SEDUC e a Mandacaru resolvem esse problema, um fica jogando para o outro e os companheiros é que são penalizados. Uma hora diz que foi repassado, outra que não foi. Mas não justifica, quando a empresa contrata, ela tem que honrar com o compromisso e pagar o salário”, afirmou Laércio.

Para resolver a situação, o presidente do sindicato ajuizou uma ação no Ministério Público e espera uma resposta do governo estadual. “Eu quero dizer que o Governo do Estado se sensibilize com a situação. São profissionais que garantem a segurança do patrimônio e precisam levar o pão para sua casa. Hoje são 11 cidades em que os vigilantes trabalham dentro da secretária da Educação e que estão sendo penalizados. A empresa também tem que pagar o que deve. Já entramos com ação no Ministério Público para resolver essa situação”.

Professores fazem manifesto e cobram salário e 1/3 de férias atrasados em Orocó

Profissionais da educação reunidos em frente a prefeitura de Orocó.

Os servidores municipais da educação de Orocó (PE) estiveram na prefeitura municipal para reivindicar o pagamento do salário referente ao mês de dezembro e 1/3 de férias que estão atrasados. Mesmo de férias, os educadores se prontificaram a lutar pelos seus direitos e estiveram na Prefeitura Municipal na manhã desta quinta-feira (11).

De acordo com nota do Sindicato do Trabalhadores em Educação de Orocó (SINTEO), a secretária de administração, Érika Menezes, e a tesoureira, Suely Amando, informaram que os atrasos se devem à insuficiência de recursos do município.

Os sindicalistas classificaram a justificativa como “falta de controle e planejamento”. Ainda segundo a nota, foi feita uma proposta de pagamento para o dia 17 deste mês somente para os professores, descartando os demais profissionais da educação. A categoria não aceitou os termos e recusou a proposta, já que “todos têm o mesmo direito”.

“Os servidores lamentam que já vem há alguns meses vivendo nessa situação. Não tem data certa para receber o salário. O décimo terceiro, que é previsto por lei para ser pago até o dia 20 de dezembro, em Orocó, só vieram a receber no dia 30”, diz a nota.

A presidente da SINTEO afirmou ainda que tem dialogado com a gestão e que apresentou um calendário para pagamentos, mas ainda assim a situação só se agravou. “Estamos abertos par ao diálogo, mas enquanto a situação não se resolve, é necessário tomar as medidas cabíveis junto aos órgãos de controle para que essa situação de atraso no pagamento dos servidores da educação não mais perdure”, disse.

Sindicato dos Bancários de Juazeiro realiza manifestação em defesa da caixa

(Foto: ASCOM)

O Sindicato dos Bancários de Juazeiro promoveu, na manhã desta quinta-feira (11), uma manifestação na agência da Caixa Econômica, no centro de Juazeiro (BA). O protesto é por melhores condições de trabalho e em defesa do caráter 100% público da empresa, pela retomada das contratações, pelo fim dos descomissionamentos arbitrários e do caixa-minuto.

Seguindo orientação do Comando, os diretores do Sindicato Maribaldes da Purificação e Eleandro Jorge, marcaram o Dia Nacional de Luta, com esclarecimentos aos empregados e a distribuição de uma “Carta Aberta”, contra as arbitrariedades impostas pela direção do banco em relação às condições de trabalho e tentativas de desmonte empreendidas pelo governo.

LEIA TAMBÉM

Petrolina: Sindicato dos Vigilantes de Pernambuco realiza manifestação por salários atrasados

“Nossas manifestações visam também alertar os brasileiros para o processo de desmonte ao qual está sendo submetida a Caixa, uma instituição financeira centenária que tem contribuído para o desenvolvimento do país, através de programas de geração de emprego e renda, financiamento habitacional, incentivo ao turismo, redução da desigualdade regional, dentre outras”, disse o presidente do Sindicato dos Bancários de Juazeiro, Maribaldes da Purificação.

Petrolina: Sindicato dos Vigilantes de Pernambuco realiza manifestação por salários atrasados

(Foto: Internet)

Vigilantes da empresa Mandacaru que prestam serviço à secretária Estadual de Educação estarão às 10h desta quinta-feira (11) em frente à Gerência Regional de Educação (GRE) de Petrolina para realizar uma manifestação.

O Sindicato dos Vigilantes de Pernambuco, que representa mais de 53 municípios o sertão do estado, reivindicará quatro meses de salários atrasados, e cinco meses de vale-alimentação. Segundo o diretor jurídico do sindicato, cerca de 58 homens participarão do manifesto.

Universitários de Cabrobó cobram transporte para Belém do São Francisco

Vários estudantes estiveram na prefeitura da cidade para cobrar medidas do prefeito. (Foto: Blog Didi Galvão)

Na noite dessa quinta-feira (16), estudantes universitários de Cabrobó (PE), que estudam em faculdades de Belém do São Francisco (PE), foram à prefeitura da cidade cobrar o transporte oferecido pelo município.

De acordo com os proprietários dos veículos que prestam serviço para a prefeitura, as viagens foram suspensas por falta de pagamentos. Um dos motoristas informou que estaria há seis meses sem receber salário.

O prefeito Marcílio Cavalcanti não estava na prefeitura no momento do protesto. Contudo, o vice-prefeito, Pedro Caldas, informou que buscaria a melhor forma para resolver a situação.

Pernambuco registra alta do emprego formal; Profissões técnicas garantem melhores salários

A tendência é que as profissões técnicas passem a ser a escolha mais frequente entre os estudantes do Ensino Médio.

O emprego formal voltou a registrar números positivos em Pernambuco. De acordo com dados do Ministério do Trabalho e Emprego, o estado contratou mais trabalhadores do que demitiu, no mês de setembro. Ao todo, mais de 42 mil pessoas foram admitidas contra 28 mil demissões registradas no período.

As profissões técnicas são as ocupações que mais valorizam o trabalhador nordestino. De acordo com o Senai, os profissionais técnicos da região ganham salários de até 21% maiores quando comparados com os rendimentos dos trabalhadores que cursaram o ensino médio regular.

Além disso, o Diretor Regional do Senai, em Pernambuco, Sérgio Gaudêncio, explica que o profissional técnico não encontra no mercado as dificuldades comuns impostas aos trabalhadores formados no ensino tradicional.

“Além de um melhor salário, ele vai ter a facilidade de emprego. Porque, por ser uma estrutura piramidal, por exemplo, para cada nível superior eu precisaria de três ou quatro pessoas de nível técnico para poder montar uma estrutura de trabalho dentro de uma indústria, eu vou ter uma empregabilidade maior em virtude disso.”

LEIA MAIS

Casa Nova: prefeito garante que vai pagar complemento do salário a quem trabalhou e manda recado aos insatisfeitos

Prefeito Wilker Torrres afirma que vai pagar salários a quem trabalha e que os que comem miando não interessam ao governo

No início da tarde deste domingo (10), o prefeito de Casa Nova-BA, Wilker Torres (PSB), contestou, ao participar do programa Alerta Geral, transmitido em cadeia pelas rádios Grande Rio AM e Emissora Rural, uma denúncia postada em alguns blogs da região informando de forma distorcida que os contratados que começaram receber seus pagamentos na última sexta-feira (08), estavam recebendo abaixo do salário mínimo, o que não é permitido pela Consolidação das Leis do Trabalho – CLT em vigor.

“Sexta-feira passada foi paga a folha dos 15 dias antes do decreto e quem trabalhou o mês, que foi autorizado a trabalhar, o município vai pagar os outros 15 dias”, ressaltou Wilker, referindo-se ao Decreto Municipal nº 260/2017, que “estabelece medidas à contenção de despesas com pessoal pelo Município de Casa Nova/BA, no presente exercício financeiro, bem como medidas administrativas voltadas à revisão de sistema remuneratório dos servidores municipais e dá outras providência.

Wilker disse que como cidadão casanovense nunca deu calote em ninguém e que não seria agora como prefeito que daria. Ele atribuiu o fato a boatos criados por setores da oposição que querem a todo custo desestabilizar o seu trabalho. “Por que fica esse grupinho de mentirosos, que o povo já sabe, que excluiu nas urnas, que teve uma insignificância de votos como o candidato a prefeito e um ex-vereador que não teve voto, todo mundo viu, a resposta já deram a ele e acho que ele não entendeu ainda, mas fica esse pessoal inventando calúnias”, assegurou.

Comendo e miado

O prefeito foi sincero ao relatar que o objetivo do decreto é valorizar que trabalha e está do lado da gestão. “Tem pessoas que ficam por baixo, de forma rasteira, e até às vezes do próprio governo, aquelas pessoas que ficam comendo e miando, essas pessoas nós não queremos com a agente, eu agora vou fazer uma Reforma Política, quem quer está no governo tem que está no governo, agora não pode está no lado bom e metendo o pau no governo”, alertou.

De acordo com Wilker, ainda essa semana os partidos que estão na base do governo sejam convocados para uma conversa e quem estiver insatisfeito tem que ir para oposição mesmo. “E vai ficar lá com os desqualificados que já estão lá”, alfinetou.

123