Após contratar funcionários temporários com concurso válido em andamento, TCE pode intervir em Floresta

(Foto: Nando Chiappetta)

O procurador geral do Ministério Público de Contas de Pernambuco, Cristiano Pimentel, solicitou algumas medidas contra o prefeito de Floresta, Ricardo Ferraz, em razão de irregularidades nas contratações de servidores.

Segundo o procurador, a atual gestão do município contratou centenas de funcionários temporários ao invés de nomear os concursados aprovados, desobedecendo medida cautelar do próprio Tribunal.

O Ministério Público de Contas ainda destacou que os atos do prefeito põem em risco o prestígio do Tribunal e, caso não ocorra a nomeação dos concursados, deverá ser decretada a intervenção do Município.

O conselheiro do TCE, Ruy Harter, atendeu ao pedido do procurador geral e expediu medida cautelar determinando ao atual prefeito a prorrogação do prazo na validade do concurso, deferindo ao mesmo o prazo de cinco dias para sua defesa, sob pena de implantação de novas medidas que garantam a convocação dos concursados.

MPPE recomenda rescisão de contratos temporários, em Caruaru

(Foto: MPPE)

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) recomendou à nova prefeita de Caruaru, Raquel Lyra (PSB), a rescisão dos contratos temporários por excepcional interesse público. Segundo o órgão, a gestora deverá também abster-se de realizar esses tipos de contratos para a ocupação de cargos efetivos.

De acordo com o promotor de Justiça do Patrimônio Público, Marcus Tieppo, o Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE) julgou ilegal a contratação temporária de 5.251 pessoas realizada pelo município de Caruaru em 2015. E, segundo o promotor, a excessiva realização de contratos temporários “viola a regra de ingresso no serviço público por meio de concurso, desrespeitando a Constituição Federal e configurando ato de improbidade administrativa”.

LEIA MAIS

Exército abre seleção na Bahia com salários de até R$ 7.458 mil

oie_11122641lmopbirz-2

A remuneração inicial é de R$ 2.512,16 (cabo especialista), R$ 3.857 (sargento técnico) e R$ 7.458,92 (nível superior na graduação de Aspirante a Oficial)

Estão abertas até 30 de outubro as inscrições para seleção de Oficiais, Sargentos e Cabos temporários do Exército Brasileiro. Há vagas para quatro cidades da Bahia – Salvador, Feira de Santana, Paulo Afonso e Barreiras. A remuneração inicial é de R$ 2.512,16 (cabo especialista), R$ 3.857 (sargento técnico) e R$ 7.458,92 (nível superior na graduação de Aspirante a Oficial).

Veja as vagas na Bahia: 

Salvador – Nível Superior: Bacharelado em Informática, Contabilidade, Engenharia Civil, Engenharia Elétrica, Engenharia Ambiental, Arquitetura e Urbanismo, Engenharia Civil, e Licenciatura em História, Inglês e Espanhol; Nível Médio: Técnico em enfermagem, Informática, Eletrotécnica, Contabilidade, Manutenção Automotiva, Topografia e Instrumentos Musicais; Nível Fundamental: Motorista habilitado nas categorias D e E.

Feira de Santana – Nível Médio: Técnico em Enfermagem, Contabilidade e Administração; Nível Fundamental: Motorista habilitado nas categorias D e E.

Barreiras – Nível Superior: Bacharel em Direito. Bacharel em Engenharia Civil. Nível Médio: Técnico em Edificações. Técnico em Eletrotécnica. Técnico em Administração. Técnico em Topografia.

Paulo Afonso – Nível Fundamental: Motorista habilitado nas categorias D e E, e Auxiliar de mecânico de viatura.

Além das Bahia, há também vagas em Aracaju (SE). Clique aqui para acessar o edital.

Os interessados devem se inscrever pelo site da 6ª Região Militar. O processo conta com avaliação curricular, entrevista, prova escrita (licenciatura) e prática (músicos), inspeção de saúde e Exame de Aptidão Física (TAF). Os candidatos devem estar em dia com obrigações do Serviço Militar e a Justiça Eleitoral, possuir bons antecedentes, idoneidade moral, ter no mínimo 1,60m, se for do sexo masculino, e 1,55m, se for sexo feminino; ter no máximo sete anos de serviço público anterior, e estar de acordo com orientações do Aviso de Convocação.

Outros pré-requisitos: 

LEIA MAIS

IBGE confirma publicação de editais de concurso para junho

IBGE,0

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) confirmou para o próximo mês a publicação dos dois editais dos concursos para 7.825 vagas temporárias, visando às pesquisas econômicas e sociais. As oportunidades serão para os níveis Médio e Superior, com remunerações que variam de R$1.408 a R$5.058. Destas vagas, 7.500 são para agente de pesquisa e mapeamento, 300 para agente de pesquisa por telefone e 25 para supervisor de pesquisas. A organização do processo seletivo simplificado será feita pela Cesgranrio.

Com a confirmação do mês, os candidatos já podem focar ainda mais para o certame, ainda sem data definida. De acordo com Rachel Almeida, especialista do site Concurso Virtual, o candidato não deve deixar para estudar em cima da data da prova.

“O concurseiro que inicia os estudos antes fica alguns passos à frente daquele que espera o edital. A preparação para este concurso deve ser feita da mesma forma que uma seleção para vagas fixas, pois a concorrência é a mesma e esta é uma boa oportunidade que possui salários atrativos”, diz.

A especialista orienta ao concurseiro a organizar as matérias de acordo os temas. “O ideal é fazer uma grade de planejamento com elas e ir ajustando de acordo com a necessidade dos estudos”, afirma.