Laboratório é interditado pela Vigilância Sanitária de Petrolina

 

Nos primeiros 18 dias do ano, a Agência Municipal de Vigilância Sanitária (AMVS) intensificou as fiscalizações nos estabelecimentos com prestações de serviços em Petrolina. A partir dessas fiscalizações, três locais já foram interditados por ausência de responsáveis técnicos e/ou licença sanitária. A última interdição ocorreu nesta terça-feira (18), no bairro Antônio Cassimiro, onde um laboratório foi notificado e fechado até que regularize o espaço para funcionamento.

 

No laboratório foi constatado a ausência de responsável técnico que responda pela prestação de serviços realizados, além de não apresentar licença sanitária para funcionamento. A Vigilância Sanitária tem fiscalizado vários estabelecimentos da cidade, aqueles que apresentam irregularidades são notificados e interditados até que apresentem a regularização de todos os itens solicitados pelos fiscais durante a operação.

 

LEIA MAIS

Farmácia sem responsável técnico é interditada pela Vigilância Sanitária em Petrolina

Nesta sexta-feira (14), após visita de rotina as unidades prestadoras de serviços à saúde, a Vigilância Sanitária constatou que uma farmácia, localizada no bairro Jardim Amazonas, estava funcionando sem a presença do farmacêutico. O responsável técnico que atuava no local havia solicitado desligamento desde novembro de 2021 e até o momento os proprietários estavam sem o profissional. Diante do fato, os fiscais da Agência Municipal de Vigilância Sanitária interditaram o local.

 A presença do responsável técnico, em especial o farmacêutico, é importante para avaliação da prescrição antes da dispensação dos produtos, orientação ao paciente sobre o uso do medicamento, administração de injetáveis e/ou inaloterapia. Os estabelecimentos que estiverem devidamente licenciados pela Vigilância Sanitária podem oferecer os serviços de aferição de pressão arterial, aferição de temperatura corporal e de glicemia capilar.

LEIA MAIS

Vigilância Sanitária apreende 110 quilos de carne de grande rede de supermercados de Petrolina

 

A Agência Municipal de Vigilância Sanitária (AMVS) de Petrolina realizou a apreensão de 110 quilos de carne bovina que estavam sendo comercializadas em uma grande rede de supermercados de Petrolina. No entanto, o material estava com certificação de outro estado, sendo que, produtos de origem animal precisam de certificação municipal ou do estado de Pernambuco, além da certificação federal.

 

A carne estava acondicionada de maneira correta. Com isso, após a apreensão, o órgão entrou em contato com uma associação que aceitou a doação e recebeu a proteína nesta quinta-feira (23).

LEIA MAIS

Carne apreendida pela Vigilância Sanitária é doada ao zoológico de Petrolina

Nesta quinta-feira (16), a Agência Municipal de Vigilância Sanitária (AMVS) doou, ao zoológico do 72º Batalhão de Infantaria de Petrolina, as carnes que foram apreendidas esta semana em uma fiscalização. Os produtos estavam sem registro sanitário, após a apreensão, o órgão realizou a doação para a instituição. As carnes irão servir de alimento para os animais do zoológico.

 

LEIA TAMBÉM 

Mais de 200 kg de carne são apreendidos pela Vigilância Sanitária em Petrolina

 

O material apreendido durante esse tipo de fiscalização tem dois destinos: são descartados no centro de tratamento de resíduos do município, quando estão em situação de decomposição, ou doados, quando em condições de consumo animal. De acordo com o diretor-presidente da AMVS, Marcelo Gama, após contato com o batalhão, a doação é realizada. “O batalhão já é um parceiro da Agência, e sempre que temos estes produtos apreendidos em bom estado para alimentar os animais, fazemos o acondicionamento e contatamos o 72°BI para a retirada deste alimento”, explicou.

LEIA MAIS

Vigilância Sanitária interdita local que oferecia serviço oftalmológico sem autorização em Petrolina

Durante fiscalização da Agência Municipal de Vigilância Sanitária (AMVS) de Petrolina foi interditado um local que oferecia serviço de consultas oftalmológicas sem a presença de um profissional da área. A ação ocorreu no fim de semana e foi feita após denúncia da população. Além da notificação e autuação, foram apreendidos os equipamentos utilizados para consulta.

Para atuar na prestação de serviço é necessário ter autorização dos órgãos sanitários, sendo obrigatório a licença sanitária, isso assegura aos usuários que o local foi inspecionado e atende as necessidades para prestar atendimento ao público dentro das condições de segurança em saúde.

LEIA MAIS

Carne de origem clandestina é apreendida pela Vigilância Sanitária em Petrolina

Nas primeiras horas da manhã desta sexta-feira (8) uma equipe de fiscalização da Agência Municipal de Vigilância Sanitária (AMVS), acompanhada pela Guarda Civil Municipal, interceptou um veículo que vinha de Rajada sentido Petrolina com carnes suínas e caprinas em armazenamento impróprio e sem registro de abate. O responsável pelas carnes foi conduzido à delegacia.

Durante a operação foram apreendidos 10 quartos de carneiro retalhado, um carneiro e um porco inteiro, todas as carnes foram confiscadas e levadas pela fiscalização. Os alimentos seriam comercializados em Petrolina, no entanto, não apresentavam registro de abate, o que configura como ação clandestina. Além disso, o armazenamento dos produtos não seguia as orientações de higiene.

LEIA MAIS

Vigilância Sanitária doa carnes apreendidas ao zoológico de Petrolina

A Agência Municipal de Vigilância Sanitária (AMVS) de Petrolina doou ao zoológico do 72º Batalhão de Infantaria de Petrolina, nesta terça-feira (28), carnes que foram apreendidas durante uma fiscalização realizada no município. Ao todo, 17 carcaças de caprinos que foram recolhidas em um abate irregular e recolhidas pela AMVS serão utilizados para alimentação dos animais que ficam sob supervisão do batalhão no município, as demais carnes apreendidas, por não estarem em condições para o consumo animal, foram incineradas.

Os produtos apreendidos durante as fiscalizações têm dois destinos, são descartados no centro de tratamento de resíduos do município ou doados para o 72º Batalhão de Infantaria, onde são utilizadas para alimentação dos animais do zoológico. De acordo com o diretor-presidente da AMVS, Marcelo Gama, após contato com o batalhão, que deve demonstrar interesse, a doação é efetuada. “Sabemos que estes produtos, de origem animal, quando apreendidos por práticas irregulares são descartados ou doados ao zoológico, uma vez que é proibido para o consumo humano. Já estamos com algumas doações à unidade de Petrolina e essa parceria tem auxiliado na alimentação dos bichos que lá abrigam”, destacou Marcelo.

LEIA MAIS

PF e PRF incineram 2 toneladas de maconha em PE

(Foto: Divulgação)

Uma operação conjunta da Polícia Federal com a Polícia Rodoviária Federal e Vigilância Sanitária resultou na incineração de 2 toneladas de maconha. A operação, realizada na quarta-feira (14), é resultado de uma ação registrada no início de julho, na BR-428, entre Cabrobó e Ibó, no Sertão de Pernambuco.

LEIA TAMBÉM

PF faz a maior apreensão de maconha no ano em Cabrobó

Ontem, o resto do material apreendido foi destruído, numa empresa situada em Serra Talhada (PE). Diante do grande quantitativo de droga que ainda precisava ser incinerado, diversas equipes da PRF e PF foram acionadas.

“O entorpecente é inserido, pelos policiais e equipe de apoio, num forno industrial de altíssima temperatura, sendo totalmente consumido pelas chamas e pelo calor provocado, num processo químico devidamente seguro e obediente às regras e à legislação de preservação ao meio ambiente”, disse a PF.

Procon de Juazeiro e Vigilância Sanitária realizarão fiscalização conjunta em estabelecimentos da cidade

O Procon de Juazeiro e a Vigilância Sanitária da cidade firmaram um acordo de parceria para a realização de fiscalizações programadas, que acontecerão nos próximos dias no município.

A reunião aconteceu esta semana na sede da Vigilância Sanitária, com a presença do diretor do órgão, Ediclay Pinheiro de Brito e do diretor do Procon, Ricardo Penalva, além de fiscais das duas instituições.

A fiscalização será direcionada aos supermercados, grandes atacadistas e frigoríficos, e foi motivada pelo grande número de reclamações contra esses tipos de estabelecimentos postadas na internet.

LEIA MAIS

Vigilância Sanitária interdita duas academias em Petrolina

As academias de ginástica, em Pernambuco, voltaram a funcionar desde o dia 1° de abril. No entanto, para isso, é necessário que esses estabelecimentos sigam uma série de determinações. Por isso, a Prefeitura de Petrolina, através da Agência Municipal de Vigilância Sanitária (AMVS), tem realizado ações de fiscalização para manter as determinações e orientações do Governo do Estado.

Na última semana, a AMVS e o Conselho Regional de Educação Física interditaram duas academias, outras quatro foram notificadas e três tiveram que baixar as portas até a chegada de um profissional de Educação Física. Entre as irregularidades encontradas estavam a não apresentação de um responsável técnico, o profissional precisa estar no local durante o período que estiver em funcionamento, algumas academias não estavam com a licença sanitária em dia e não tinham atestado do corpo de bombeiros e de dedetização. Além disso, as condições de higiene dos locais também levaram às notificações.

LEIA MAIS

Petrolina: Farmácia do bairro Antônio Cassimiro é interditada por irregularidades

(Foto: Ascom/PMP)

A interdição foi realizada nesta quarta-feira (10) por agentes da Vigilância Sanitária de Petrolina, que constataram diversas irregularidades no estabelecimento que funcionava no bairro Antônio Cassimiro. De acordo com os fiscais, o proprietário apresentou um alvará de funcionamento, mas o local não seguia as normas sanitárias estabelecidas pelo município e pelo o estado de Pernambuco.

Ainda segundo a Vigilância Sanitária, na farmácia não tinha um profissional Responsável Técnico e não possuía autorização, junto aos órgãos sanitários competentes, para realizar a venda de medicamentos controlados. Também foram encontradas ampolas de medicamentos e seringas que não atendiam a legislação vigente, representando riscos à saúde.

O estabelecimento foi interditado e o proprietário terá um prazo de 15 dias para fazer sua defesa. Ele pode ser multado após parecer jurídico. A população pode denunciar locais que funcionem de forma irregular através da Ouvidoria Municipal, pelo número 156.

Prefeitura assina convênio com associação para otimizar retirada de enxames de abelhas em Petrolina

(Foto: Ascom/SOS Abelha)

A Prefeitura de Petrolina vem realizando um intenso trabalho de remoção de enxames de abelhas no perímetro urbano da cidade. Desde o mês de setembro houve um aumento nos chamados e as equipes do ‘SOS Abelhas’ estavam com dificuldades, pois houve um acréscimo de quase 300% nos chamados, se comparado ao mesmo período do ano passado.

Diante desse cenário, a Agência Municipal de Vigilância Sanitária buscou alternativas e assinou recentemente um convênio com a Associação dos Criadores de Abelha de Petrolina (Acape). O objetivo dessa parceria é que os cerca de trinta associados ajudem os profissionais do SOS Abelhas nas capturas e remoções.

O convênio tem duração de 60 dias e a iniciativa minimiza os riscos ao cidadão e fomenta a produção de mel fora do perímetro urbano da cidade. “Nós retiramos as abelhas da área urbana e enviamos para localidades rurais para se tornarem produtivas. Essa iniciativa é muito importante, pois nossas equipes estavam limitadas a atender as demandas em um curto espaço de tempo”, destaca o diretor-presidente da Vigilância Sanitária, Marcelo Gama.

Atendimento

Para a remoção dos insetos, as pessoas devem procurar o SOS Abelhas, através do telefone (87) 3867-4774 ou entrando em contato pelo WhatsApp, no número (87) 98814-8718.

Vigilância Sanitária interdita empresa e apreende quase 900 litros de produtos de limpeza

Material apreendido na empresa.

Nessa sexta-feira (28), a Agência Municipal de Vigilância Sanitária de Petrolina apreendeu cerca de 900 litros de produtos de limpeza produzidos ilegalmente em uma empresa que não tinha licença para fabricação desse tipo de mercadoria.

A empresa funcionava no Cosme e Damião e estava apenas com a licença provisória desde janeiro. O estabelecimento funcionava como indústria, no entanto, o documento era para comércio varejista de saneantes. Os fiscais ainda apreenderam 396 embalagens de 5 litros no local.

LEIA MAIS

Após denúncia, Prodecon e Vigilância Sanitária fiscalizam venda de carnes em supermercados de Petrolina  

(Foto: Ascom/PMP)

Uma denúncia protocolada junto ao Ministério Público de Pernambuco (MPPE), levou fiscais  do Programa Municipal de Defesa do Consumidor (Prodecon) e da Vigilância Sanitária de Petrolina a Supermercados de Petrolina nesta quinta-feira (23), para verificar o cumprimento de normas de manipulação na venda de carnes.

As informações davam conta de um suposto desrespeito às normas de manipulação de alimentos em um supermercado da região central da cidade.

Durante a fiscalização, fiscais da Vigilância Sanitária analisaram pontos como conservação, manipulação, além da presença de selos de inspeção nas carnes comercializadas. Para garantir a segurança alimentar dos consumidores petrolinenses, os órgãos ligados à Prefeitura de Petrolina também observaram o uso de máscaras pelos profissionais que trabalham diretamente na manipulação dos alimentos.

O Prodecon também verificou as datas de validade dos produtos, mas não foram detectados desrespeitos ao Código de Defesa do Consumidor. Já a Vigilância Sanitária emitiu apenas algumas recomendações aos estabelecimentos para o ajuste de práticas de conservação ou manipulação de carnes.

Denúncias:

Recentemente, o Prodecon de Petrolina lançou um  novo canal de defesa dos direitos dos consumidores que já está funcionando, exclusivamente, por meio de mensagens de WhatsApp de segunda a sexta das 8h às 12h através do número 3861-3066.

Os consumidores podem utilizar o serviço sempre que identificarem alguma irregularidade ou quando se sentirem prejudicados em relação ao Direito do Consumidor.  Após o recebimento da denúncia, o Prodecon fará o monitoramento, inclusive enviando – quando necessário – uma equipe de fiscalização para averiguar cada situação.

Vigilância Sanitária de Petrolina aperta cerco contra estabelecimentos durante pandemia

População pode ajudar no trabalho da equipe (Foto: Ascom PMP)

Enquanto algumas pessoas ainda teimam em descumprir o isolamento social, equipes da Agência Municipal de Vigilância Sanitária de Petrolina, da Guarda Municipal, Departamento de Postura e Autarquia Municipal de Mobilidade (Ammpla) seguem com as fiscalizações na cidade.

A retomada das atividades econômicas está permitida, mas deve-se seguir as orientações sanitárias do Governo do Estado. Diariamente as equipes estão nas ruas, atuando nas feiras livres, fiscalizando bares e demais estabelecimentos que não seguem as normas.

“Com o apoio das forças de segurança, as visitas são feitas em supermercados, bancos, lotéricas e em outros estabelecimentos comerciais, a fim de comunicar e orientar proprietários e funcionários sobre as determinações que especificam quais obrigações esses estabelecimentos devem cumprir para que possam mantê-los abertos ao público“, explica a Prefeitura.

A população pode contribuir com os trabalhos, denunciando os infratores para a Ouvidoria do Município no número 156. A Polícia Militar de Pernambuco também é parceira no enfrentamento e pode ser acionada no 190.

123