Equipes da prefeitura de Petrolina realizam higienização das feiras livres

(Foto: ASCOM/PMP)

Com o retorno do funcionamento das feiras livres em Petrolina, a prefeitura vem intensificando a prevenção ao coronavírus nesses locais. Desde esta quarta-feira, 1° de abril, as equipes da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo, e da Agência Municipal de Vigilância Sanitária estão orientando e fiscalizando para que sejam respeitadas as medidas restritiva.

Além disso, nesta quinta-feira (2), foi iniciado um trabalho de higienização dos pátios, bancas e equipamentos da feira do Jardim Maravilha, mais conhecida como feira do Ouro Preto.

A ação, que conta com agentes de limpeza da Secretaria Executiva de Serviços Públicos, visa diminuir o risco de transmissão do vírus, para, assim, dar mais segurança a feirantes e clientes. A higienização está sendo feita com água, sabão e cloro.

“Estamos atentos e tomando as medidas para evitar a disseminação do coronavírus, entendemos que a retomada das feiras é importante para auxiliar no abastecimento de alimentos em Petrolina, mas não podemos descuidar”, frisou o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Emicio Júnior.

Petrolina: feirantes do bairro São Gonçalo passam por fiscalização no primeiro de funcionamento da feira livre

(Foto: ASCOM PMP)

Feirantes do bairro São Gonçalo, os primeiros a trabalharem em suas bancas, após a retomada do funcionamento das feiras livres, passaram o dia sendo “vigiados” por fiscais da Prefeitura de Petrolina.

As equipes da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo, e da Agência Municipal de Vigilância Sanitária estiveram presentes fiscalizando e orientando tanto os feirantes como os clientes.

Para auxiliar no abastecimento de alimentos em Petrolina, a prefeitura determinou a retomada do funcionamento das feiras livres, porém, com restrições. Segundo decreto municipal, cada feira tem um dia para funcionamento.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico, Emicio Júnior, a operação será repetida em todas as feiras.

“Hoje tivemos um bom número de clientes, todos respeitando o distanciamento e evitando aglomerações. Contamos com um carro de som, com orientações sobre as medidas de prevenção ao coronavírus. Continuaremos com esse trabalho por todas as feiras, avaliando a estratégia, sempre priorizando a saúde pública”, frisou.

O secretário reforça ainda que as lanchonetes e bares que funcionam dentro das feiras continuam proibidos. “Devemos lembrar também que as restrições continuam, e idosos e outras pessoas do grupo de risco devem permanecer em casa”, concluiu.

Prefeitura de Petrolina responde a apelo de moradores do bairro Pedra Linda

(Foto: Whatsapp)

Nesta terça-feira (24) moradores do bairro Pedra Linda, em Petrolina, entraram em contato com o blog Waldiney Passos, pedindo providências em relações a outros dois moradores da rua 12, que alimentam e dão banho em animais de grande porte, como jumentos, em cima das calçadas de suas residências.

Segundo os denunciantes, os infratores são dois homens, um por nome de José Rodrigues Filho, cujo apelido é Neguim da Carroça, e o outro é conhecido apenas por Bruno.

Segundo os vizinhos, essas atitudes têm causado mal cheiro, proliferação de moscas e sujeira na rua. Os moradores informaram que procuraram resolver a situação através do diálogo, mas os donos dos animais gritam que quem manda lá são eles e que os funcionários da Vigilância Sanitária são todos amigos e que não se importam com o que eles fazem.

Nós procuramos a assessoria de comunicação da Secretaria de Saúde do Município, que informou o seguinte:

Nota da Secretaria de Saúde

“A Prefeitura de Petrolina informa que as pessoas podem registrar denúncias de criação irregular de animais na Agência Municipal de Vigilância Sanitária, através da Ouvidoria Municipal, no número 156. É importante destacar que, devido à pandemia do coronavírus, as equipes da Vigilância estão desenvolvendo um importante trabalho de fiscalização, junto a outros órgãos municipais e o atendimento pode não acontecer imediatamente. Ressalta-se, no entanto, que a formalização da denúncia é fundamental para as ações de fiscalização no município.”

Passageiros de ônibus oriundo de São Paulo passam por fiscalização da Vigilância Sanitária de Juazeiro

(Foto: ASCOM/PM)

Com o objetivo de identificar passageiros com possíveis sintomas do Novo Coronavírus ou da gripe H1N1, profissionais da Vigilância Sanitária de Juazeiro, realizaram uma “blitz” em um ônibus da empresa Gontijo que havia saído de São Paulo e também na rodoviária da cidade da cidade baiana.

O veículo foi interceptado pelas Guarnições da 75ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM), que deu apoio a operação, nas imediações da Rodoviária de Juazeiro.

No local, os funcionários da Vigilância Sanitária Municipal realizaram entrevistas e fizera a aferição das temperaturas de todos os recém-chegados, inclusive motoristas. Felizmente nada de anormal foi detectado.

Academia de musculação é interditada no bairro José e Maria

(Foto: Ascom/PMP)

Uma academia de musculação localizada no bairro José e Maria, foi interditada nesta quinta-feira (30), pela Agência Municipal de Vigilância Sanitária (AMVS) de Petrolina. A ação aconteceu em parceria com o Conselho Regional de Educação Física (CREF-PE), com o objetivo de coibir o funcionamento das academias que estão irregulares ou clandestinas na cidade.

De acordo com o órgão fiscalizador, o estabelecimento funcionava de forma irregular, representando risco à saúde da população. “Além da ausência do alvará sanitário, a academia não possui um profissional qualificado para orientar os alunos, os equipamentos estão sem condições de uso, piso danificado, dentre outras irregularidades”, afirmou o diretor-presidente da AMVS, Marcelo Gama.

A academia vai permanecer fechada até que os responsáveis realizem as adequações recomendadas pela Vigilância Sanitária. Em casos de denúncia, a população pode ligar para Ouvidoria do município, através do telefone 156.

Por falta de higiene, Vigilância Sanitária interdita lanchonete no Centro de Petrolina

(Foto: Ascom/PMP)

Uma lanchonete localizada na Avenida Fernando Góes, no Centro de Petrolina, foi interditada pela Agência Municipal de Vigilância Sanitária, nesta segunda-feira (27). Durante a vistoria, os fiscais constataram que o estabelecimento estava funcionando sem condições de higiene necessárias para a produção dos alimentos.

“Nossas equipes continuam intensificando as ações em diversos estabelecimentos da cidade com o objetivo de minimizar o risco à saúde pública oferecido pelo consumo de alimentos impróprios. Nesse caso, o estabelecimento estava com licença provisória e nossos fiscais encontraram irregularidades no local, por isso, o estabelecimento foi interditado até que todos os problemas sejam sanados e somente poderá funcionar assim que possuir a Licença de Funcionamento expedida pela Vigilância Sanitária”, destacou o diretor-presidente da agência, Marcelo Gama

De acordo com a Vigilância Sanitária, a população pode colaborar com a fiscalização, denunciando casos como este, através da Ouvidoria do Município, pelo número 156.

Com bons resultados em 2019, vigilância sanitária deve intensificar fiscalizações em 2020

O objetivo da AMVS é, principalmente, cadastrar, inspecionar e fiscalizar estabelecimentos do município.

Após apresentar bons resultados no ano passado, a Agência Municipal de Vigilância Sanitária (AMVS) de Petrolina comemorou a positividade das ações e atendimentos realizados e projeta um ano de cada vez menos exposição dos petrolinenses aos riscos sanitários.

Segundo o diretor-presidente do órgão, Marcelo Gama, o trabalho foi intensificado para conscientizar a população. “Tivemos a possibilidade de investir em ações educativas e de orientação para os mais diversos públicos, ampliando a conscientização de todos em relação à segurança dos alimentos e outros produtos e serviços essenciais à nossa qualidade de vida”, disse.

LEIA MAIS

Clínica médica é interditada pela Vigilância Sanitária no centro de Petrolina

Clínica funcionava com licença falsa.

Uma clínica médica que funcionava irregularmente no centro de Petrolina foi interditada pela Agência Municipal de Vigilância Sanitária (AMVS), nessa quarta-feira (27). O estabelecimento funcionava na Rua Vila São Francisco, no centro da cidade. A unidade contava com fisioterapia, pilates, nutrição, entre outros serviços.

De acordo com o diretor-presidente da AMVS, Marcelo Gama, a dona do estabelecimento apresentou uma licença falsa de 2019, mas que era, na verdade, de 2012. A proprietária foi encaminhada à delegacia de Polícia Civil, para as providências cabíveis ao caso.

LEIA MAIS

Vigilância Sanitária de Petrolina interdita panificadora no bairro Vila Eulália

(Foto: Ascom/PMP)

Devido às condições higiênicas precárias, uma panificadora foi interditada, nesta sexta-feira (20), pela equipe da Agência Municipal de Vigilância Sanitária de Petrolina. O estabelecimento, localizado na Rua São Gabriel, no Vila Eulália, apresentou diversas irregularidades, a exemplo da falta da Licença Sanitária.

Além de muita sujeira no local, foram encontrados produtos estragados e acondicionados de forma inadequada, panelas e formas utilizadas para a produção de pães e bolos no chão, equipamentos velhos e enferrujados, instalação elétrica comprometida, entre outros problemas.

LEIA MAIS

Agência Municipal de Vigilância Sanitária de Petrolina interdita fábrica de salgados na Cohab V

(Foto: Ascom/PMP)

Na manhã desta terça-feira (27), a Agência Municipal de Vigilância Sanitária de Petrolina interditou uma fábrica de salgados, no bairro Cohab V. A operação iniciou após um vídeo circular na internet mostrando um salgado estragado, com larvas dentro. De imediato, uma equipe do órgão foi encaminhada para averiguar a denúncia, porém, durante todo o dia, o estabelecimento esteve fechado.

Através de uma nova denúncia, a Vigilância foi informada que o local de manipulação dos alimentos funcionava em outro endereço, na Rua Joaquim Sol Posto, nº 01, no bairro Cohab V. De acordo com o diretor da Vigilância Sanitária, Marcelo Gama, o local estava funcionando em situações precárias.

LEIA MAIS

Secretaria da Saúde alerta população de Juazeiro sobre golpe de ‘falsos fiscais da Vigilância Sanitária’

(Foto: Divulgação)

Em comunicado divulgado na tarde de hoje (23), a Secretária da Saúde de Juazeiro (SESAU), chama atenção da população juazeirense para um crime cometido por falsos fiscais, que estão se aproveitando da Vigilância Sanitária para aplicar golpes em estabelecimentos comerciais da cidade.

A SESAU alerta que em casos de fiscalizações feitas sem aviso prévio, o dono do estabelecimento deve observar se os fiscais que visitam os locais estão devidamente fardados e identificados (com o nome do órgão e a logomarca do município bordados na camisa), e se estão portando o crachá com nome e foto dos agentes. É importante lembrar que os agentes da Vigilância Sanitária, durante o serviço, sempre andam em equipe (dupla ou trio).

LEIA MAIS

Petrolina lança sistema online para facilitar acesso aos serviços da Vigilância Sanitária 

(Foto: Divulgação)

A população de Petrolina não precisará sair mais de casa para utilizar os serviços da Agência Municipal de Vigilância Sanitária (AMVS). A prefeitura implantou um novo sistema que permite o acesso online aos serviços ofertados pelo órgão. O objetivo é dar maior comodidade ao usuário, bem como facilitar o acesso rápido à informações e emissão de documentos.

De acordo com a diretora interina da AMVS, Islanne Soares, além de facilitar o acesso ao usuário, a nova ferramenta vem para agilizar os processos de trabalho realizados pela Agência. “Implantamos recentemente o sistema e já recebemos diversos elogios. As pessoas já estão conseguindo resolver suas demandas online, sem precisar comparecer à sede da Vigilância. Nossa intenção é chegar cada vez mais perto da população”, destacou.

Para ter acesso aos serviços online basta acessar o sistema pela internet. Na página inicial, o usuário terá o passo a passo para o cadastro e acesso às atividades que estão divididas em três etapas: recurso; consultas e requerimentos; denúncias e reclamações.

Vigilância Sanitária interdita açougue na Areia branca por infestação de baratas

(Foto: Ascom/PMP)

Após denúncia, a equipe da Agência Municipal de Vigilância Sanitária de Petrolina interditou na manhã desta segunda-feira (1°), um estabelecimento de carnes, localizado na rua dos Jasmins, no bairro Areia Branca. Durante a inspeção, os profissionais da prefeitura apreenderam produtos irregulares para a comercialização e identificaram uma infestação de baratas.

Na ação, os fiscais apreenderam 16kg de frango e queijos sem o registro de Pernambuco. De acordo com o fiscal sanitário, Kahel Neves, foi lavrado um termo de notificação e, a partir de agora, o proprietário tem um prazo de 15 dias para apresentar a defesa administrativa.

LEIA MAIS

SAMU e Vigilância Sanitária divulgam balanço de atuação no São João de Petrolina

(Foto: Ascom)

Nesta quarta-feira (26), os órgãos de saúde divulgaram o balanço de atuação nos nove dias do São João de Petrolina. Durante todo o período de festa, as equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e da Agência Municipal de Vigilância Sanitária estiveram presentes no Pátio Ana das Carrancas, prestando assistência à população.

No Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, foram feitos 185 atendimentos, por ingestão demasiada de álcool, desmaios, dores em partes do corpo e cortes superficiais. Nenhuma ocorrência grave foi registrada. A prefeitura disponibilizou um stand com médico, enfermeiro e técnicos de enfermagem, realizando procedimentos em saúde, como administração de alguns tipos de medicação, aferição de pressão arterial e verificação de glicemia.

LEIA MAIS

Bar que funcionava como motel é interditado pela prefeitura de Petrolina

Para a realização de denúncias, a população pode entrar em contato com a Ouvidoria do Município, através do número 156.

Na tarde dessa quinta-feira (30), os fiscais da Agência Municipal de Vigilância Sanitária de Petrolina (PE) interditaram um bar que funcionava como um motel na Avenida das Nações, no centro da cidade. O estabelecimento não tinha Licença Sanitária, além de não possuir as mínimas condições de higiene para nenhum dos dois seguimentos.

Durante a operação, os profissionais encontraram colchões sem nenhuma condição de utilização; quartos e banheiros com paredes com mofos; preservativos usados expostos; entre outras irregularidades.

“Nós realizamos essas fiscalizações diariamente, porém, é importantíssima a participação da população nesse processo de identificação e de denúncia de estabelecimentos que funcionam de maneira irregular”, reforçou o diretor da Vigilância, Marcelo Gama.

123