Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Informações foram “devidamente apresentadas” à Justiça Eleitoral, justifica defesa de Isaac Carvalho

(Foto: Ascom)

O ex-prefeito de Juazeiro (BA) e candidato a deputado federal em outubro, Isaac Carvalho sofreu mais um golpe nessa semana quando o Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) rejeitou as contas da campanha à Câmara dos Deputados.

Em nota a assessoria de Isaac alega ter prestado todas as informações solicitadas. O TRE identificou irregularidades, afirmando que o candidato declarou apenas uma parte do dinheiro recebido, tendo-se omitido doações de uma empresa.

LEIA TAMBÉM:

Com cerca de R$ 1 milhão irregulares, Isaac Carvalho tem contas reprovadas pelo TRE-BA

O Tribunal também julgou ter havido omissão de despesa no valor de R$ 7.974,00. “Todas essas falhas, que são em número abundante, não foram confrontadas pelo prestador, quando devidamente intimado a fazê-lo”, discorreu o relator Freddy Carvalho Pitta Lima.

Confira a seguir a nota:

“O julgamento das contas de campanha do candidato Isaac Carvalho permanece inalterado, ou seja, com o mesmo status do dia 19/12/2018, data em que o judiciário entrou em recesso.

Em nota mais uma vez, a assessoria do político reitera que, que todas as informações sobre receitas e despesas, relativas à campanha de Isaac Carvalho a deputado federal, foram devidamente apresentadas à Justiça Eleitoral dentro do prazo previsto, conforme determina a lei.

A equipe contábil e a assessoria jurídica da campanha de Isaac Carvalho encaminharam novos documentos na data de 08 de janeiro de 2019 com as informações necessárias a sanar as dúvidas e supostas inconsistências da prestação de contas visto que, para análise da Justiça Eleitoral, os elementos relevantes já haviam sido apresentados na data e dentro do prazo legal. 

A assessoria salienta ainda que a defesa técnica da área jurídica será encaminhada dentro dos prazos determinados no retorno das atividades do Tribunal Regional Eleitoral, que se encontra em recesso”.

ASCOM/Isaac Carvalho

Deixe uma resposta