Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Petrolina: trabalho infantil em semáforos será combatido

Crianças são vistas constantemente nos semáforos da cidade pedindo dinheiro. (Foto: Internet)

Quem anda pelo Centro de Petrolina conhece bem a situação de algumas crianças e jovens que vivem nos semáforos pedindo uma “ajudinha”. Não raramente, é possível identificar os jovens usando drogas e morando nas ruas da cidade.

Para acabar com a situação, foi lançado nesta terça-feira (14), pela prefeitura de Petrolina, a campanha “Maior Cuidado com Nossas Crianças”. A campanha será feita a partir do dia 16 de novembro e envolverá cerca de 100 agentes e voluntários para orientação da sociedade sobre o tema.

Além de atuar em oito semáforos na área central da cidade, as equipes farão entrega de panfletos e colagem de adesivos em veículos sobre a lei que criminaliza o trabalho infantil no Bodódromo, Rodoviária e na Praça do Bambuzinho.

Diversas instituições estarão juntas no trabalho, como o Ministério Público do Trabalho, Polícia Militar, Vara da Infância e Conselho Tutelar. O trabalho contará com assistente social, psicólogo, agentes da Vara da Infância e membros do Conselho Tutelar para orientação tanto das crianças como de adultos que estimulam práticas indevidas.

“Petrolina já foi uma cidade onde não se via tantas crianças trabalhando nos semáforos. Infelizmente, algo ocorreu ou deixou de acontecer para que este cenário triste de exploração se alastrasse. Mas é preciso ter esperança e unir a sociedade para dar um fim nesse problema grave e esta campanha chega como um marco inicial para combater o trabalho infantil e garantir o futuro de nossas crianças”, destacou o prefeito Miguel Coelho durante a solenidade de lançamento da campanha.

As ações de proteção ao público infantil nos semáforos se soma a outras atividades da prefeitura para alertar sobre a exploração de crianças. Desde o primeiro semestre, equipes da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos também atuam nas feiras livres da cidade para orientar a população e comerciantes.

Denúncias

A população também pode contribuir denunciando a exploração de crianças e adolescente ligando para o “Disque 100” ou direto para o Conselho Tutelar – (87) 98861-0421.

Deixe uma resposta