Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Superfaturamento na venda de munições para a polícia é investigado pelo MPPE

Após denúncia de superfaturamento, o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) instaurou inquérito civil para investigar os indícios de que a Secretaria de Defesa Social (SDS) teria comprado munições para as polícias Civil e Militar com valores acima do mercado.

Segundo apurou o blog Ronda JC, o processo de licitação – que foi concluído em agosto do ano passado – mostrou que a aquisição de 500 mil munições de vários calibres, junto à Companhia Brasileira de Cartuchos, custou cerca de R$ 3 milhões

A promotora de Justiça Maria Aparecida Barrêto da Silva foi responsável pela instauração do inquérito. Não há prazo para conclusão das investigações

Ainda de acordo com o Ronda JC, a assessoria da SDS negou, por meio de nota, que houve superfaturamento no processo de licitação e alegou que o processo de compra das munições “transcorreu atendendo integralmente aos princípios da legalidade, lisura e transparência”. Além disso, a assessoria afirmou que “todo o processo foi validado pela Procuradoria Geral do Estado (PGE), que fará os devidos esclarecimentos ao MPPE”.

“Os preços cobrados a Pernambuco foram compatíveis com os praticados na venda para outros estados e, com a apresentação de documentos, a exemplo de notas fiscais, atas de registo de preços e certidão de exclusividade, ficará claro que não houve prática de sobre-preço ou qualquer irregularidade na compra”, concluiu a nota da SDS.

Com informações do blog Ronda JC

Deixe uma resposta