Outubro rosa: Associação Brasileira de Nutrologia esclarece mitos e verdades sobre alimentação e câncer de mama

(Foto: Ilustração)

A disseminação de informações falsas pelas redes sociais, conhecidas pelo termo em inglês fake news, está diretamente ligada ao alarmismo e à falta de credibilidade no jornalismo. Muitas vezes, a oferta de conteúdo sobre saúde e os canais são tantos que a população fica à mercê de boatos e desinformação.

Os dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA) demonstram que o câncer de mama é o tipo da doença mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil, correspondendo a 25% e 29% dos casos novos a cada ano respectivamente.

O câncer de mama não tem uma causa única. Diversos fatores estão relacionados ao aumento do risco de desenvolver a doença. Pensando nisso e na importância da prevenção, a Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN) esclarece as dúvidas mais frequentes que chegam aos consultórios dos médicos nutrólogos associados. Quem responde as indagações é o presidente da ABRAN, Dr. Durval Ribas Filho, esclarecendo as questões com evidências científicas. O especialista também reitera que, em ciência, é necessário avaliar com precisão os estudos, as metodologias empregadas para não incorrer em análises superficiais.

LEIA MAIS

Prefeitura de Petrolina oferta mais de mil mamografias

Existe tratamento para câncer de mama, e o Ministério da Saúde oferece atendimento por meio do Sistema Único de Saúde, o SUS.

Seguindo a campanha do ‘Outubro Rosa’, em prevenção ao câncer de mama, a prefeitura de Petrolina deu início nessa segunda-feira (07) a um mutirão de exames com a oferta de mais de mil mamografias para as mulheres do município.

Além disso, com o objetivo de conscientizar sobre a importância da prevenção do segundo tipo de câncer mais frequente no mundo e que atinge potencialmente as mulheres, o município também contará com ações nas unidades de saúde durante todo o mês.

De acordo com dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca), a estimativa é de 60 mil novos casos por ano em mulheres cada vez mais jovens. Quanto mais cedo, porém, o diagnóstico, mais chances de cura.

LEIA MAIS

Secretaria de Gestão de Pessoas promove ação de prevenção ao Câncer de Mama em Juazeiro

(Foto: Ascom)

Quem procurou a Secretaria de Gestão de Pessoas de Juazeiro (BA), na manhã desta sexta-feira (4) encontrou um clima diferente. A SEGESP se vestiu de rosa e recebeu a equipe do Instituto Avon para alertar as servidoras sobre a importância da prevenção do câncer de mama.

Durante a ação, a equipe distribuiu panfletos, orientou as servidoras e realizou o agendamento de exames. “Nós agradecemos muito esse convite do município, porque o nosso maior objetivo é orientar as mulheres e incentivar a prevenção e o diagnóstico precoce do câncer de mama”, contou Carmem Lúcia Mendes, que é voluntária do Instituto Avon.

LEIA MAIS

Filha de portadora de câncer de mama lança campanha na internet na tentativa de arrecadar fundo para custear medicação

Remédio para o tratamento de Dona Raimunda custa mais de R$10 mil (Foto: Arquivo da família)

Aos 59 anos, Raimunda Maria dos Santos Silva, portadora de câncer de mama vive uma fase difícil do tratamento contra a doença. Desde 2017, quando descobriu o câncer, a moradora do Residencial São Francisco em Juazeiro (BA), vem sendo assistida pelo Hospital Dom Tomás em Petrolina (PE).

Atualmente, um impasse entre o governo do Estado de Pernambuco e a Associação Petrolinense de Amparo à Maternidade e à Infância (Apami), responsável pelo Hospital Dom Tomás, tem deixado os pacientes desamparados. Procedimentos de tratamento foram suspensos, e até o fornecimento de remédios foi afetado.

LEIA TAMBÉM:

Pacientes denunciam falta de medicamentos no Hospital Dom Tomás

Segundo APAMI, Governo do Estado não fez repasse de recursos liberados em 2016

Falta de documentação da APAMI impediu repasses, afirma Governo de Pernambuco

Dona Raimunda é umas das vítimas. Para tratar ferimentos oriundos de uma cirurgia, ela precisa tomar um remédio chamado Perjeta, que custa em média mais de R$ 10 mil. Hoje, ela está em casa, e segundo Raquel dos Santos Silva, filha de dona Raimunda, sua mãe não está internada no Hospital Dom Tomás por que na Unidade, a medicação que ela precisa está em falta.

LEIA MAIS

O Câncer de Mama pode ser detectado em suas fases iniciais na maioria dos casos

Para as mulheres com casos de câncer de mama na família, a mamografia é indicada antes dos 40 anos. (Foto: Ilustração)

Durante o mês de outubro, diversas campanhas alertam sobre a prevenção contra o câncer de mama. Diagnosticado em seu estágio inicial, as chances de tratamento e cura podem chegar a 95%, de acordo com alguns especialistas.

O Inca (Instituto Nacional de Câncer) recomenda a mamografia de rastreamento (de prevenção) para as mulheres entre 50 e 69 anos, sendo apenas um exame a cada dois anos. Entretanto, antes desta idade as mulheres precisam conhecer as mamas para estarem atentas frente a qualquer alteração que possa ser investigada precocemente.

A APAMI Petrolina, alerta para os seguintes sintomas:

  • Nódulo único endurecido;
  • Irritação ou abaulamento de uma parte da mama;
  • Inchaço de toda ou parte de uma mama (mesmo que não se sinta um nódulo);
  • Edema (inchaço) da pele;
  • Eritema (vermelhidão) na pele;
  • Inversão do mamilo;
  • Sensação de massa ou nódulo em uma das mamas;
  • Sensação de nódulo aumentado na axila;
  • Espessamento ou retração da pele ou do mamilo;
  • Secreção sanguinolenta ou serosa pelos mamilos;
  • Inchaço do braço;
  • Dor na mama ou mamilo.

Para as mulheres com casos de câncer de mama na família, a mamografia é indicada antes dos 40 anos.

Autoexame das mamas e prevenção

A prevenção é um dos fatores primordiais contra o câncer de mama. Vários estudos comprovam que se manter ativo fisicamente pode tanto prevenir a doença quanto ajudar no tratamento.

“O mais importante para prevenir é fazer pelo menos meia hora de atividade física por dia para ajudar a queimar os hormônios femininos que estão parados dentro das mamas e contribuem para estimular o crescimento do câncer”, diz o ginecologista e mastologista da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), Luiz Eduardo Gebrim.

Para fazer o autoexame da mama é necessário seguir três passos principais que incluem fazer observação em frente ao espelho, palpar a mama de pé e repetir a palpação deitada.

Em Petrolina, aeroporto arrecada lenços para campanha do Outubro Rosa

(Foto: Ilustração)

Termina nesta sexta-feira (20) a campanha de arrecadação de lenços do Aeroporto Nilo Coelho, em Petrolina. A iniciativa acontece em alusão ao Outubro Rosa.

Para participar da campanha solidária “Doe um lenço”, basta entregar uma doação na entrada do terminal de passageiros. As peças arrecadadas serão repassadas à entidade de atendimento às mulheres que perderam os cabelos com as sessões de quimioterapia. Outras informações através do telefone (87) 3867-9602.

Grupo Pedal Rosa promove a 3ª Pedalada Rosa em Petrolina

(Cartaz Divulgação)

No dia 22 de outubro o grupo Pedal Rosa promove a “3ª Pedalada Rosa” em prol da ‘Campanha Lenços do Amor’, em Petrolina. A inscrição poderá ser feita a partir do dia 02 de outubro.

A ‘Campanha Lenços do Amor’, vai arrecadar alimentos e promover serviços gratuitos de aferição de pressão, orientações e avaliações médicas, entre outros. A iniciativa também faz um alerta para os cuidados e prevenção ao câncer de mama

A inscrição custa R$ 10 e poderá ser feita nas lojas João Bike, na Avenida Monsenhor Ângelo Sampaio, 585, no Centro da cidade; e Stillus Bike, na Avenida 32 do bairro Cohab Massangano. Estão sendo disponibilizadas 200 vagas. Também é necessário doar, no mínimo, 2 kg de alimento não-perecível, que serão destinados à Associação Petrolinense de Amparo à Maternidade e à Infância (Apami).

A concentração para o passeio ciclístico será às 7h, na Orla I da cidade. As inscritas e os inscritos terão direito a uma camisa de manga longa, sorteio de brindes durante o evento e café da manhã. O percurso será de aproximadamente 14 km.

O evento conta com o apoio da Prefeitura Municipal de Petrolina, do Hospital Universitário da Universidade Federal do Vale do São Francisco e de outras empresas privadas.

Vítima de câncer, Marcelo Rezende morre aos 65 anos

Marcelo Rezende lutava contra um câncer desde maio

O apresentador de tevê Marcelo Rezende morreu neste sábado (16/9) vítima de complicações de um câncer que afetava o pâncreas e o fígado. Ele estava internado desde terça-feira no hospital Moriah, na Zona Sul de São Paulo, para tratar uma pneumonia. A morte foi confirmada pela TV Record, onde trabalhava.

Corta pra mim

Em 3 de setembro, fez sua última publicação em sua conta oficial no Instagram, com um vídeo em que lamentava boatos sobre sua condição e dizia acreditar na sua cura. “Eu tenho certeza dela, porque Deus está comigo”, disse.

Com 30 anos de profissão e famoso por bordões como “corta pra mim”, Marcelo Rezende comandava o programa policial Cidade Alerta, da Record. Ele também passou pela Rede Globo, no popular Linha Direta, além de RedeTV! e Bandeirantes.

Histórias de superação são destaque na Caminhada e Corrida de Rua Outubro Rosa

Emmanoela Sena  foi diagnosticada aos 37 anos com câncer de mama (Foto: Arquivo pessoal)

Emmanoela Sena foi diagnosticada aos 37 anos com câncer de mama (Foto: Arquivo pessoal)

A quinta edição da Caminhada e Corrida de Rua Outubro Rosa realizada este mês também serviu de palco para histórias de superação e vitória. O evento que acontece todos os anos em alerta à prevenção do câncer de mama, doença que mais acomete as mulheres no mundo, contou com a presença de veteranos que também enfrentaram o câncer.
Diagnosticada aos 37 anos com câncer de mama, Emmanoela Sena foi surpreendida pelo diagnóstico. “Minha vida era agitada, corrida e sempre dizia que não tinha tempo para nada. Fui diagnosticada em abril de 2015, aos 37 anos. Eu que descobri o nódulo, fazendo auto exame”, contou Emmanoela que mesmo não praticando atividades físicas regularmente, como indicam os médicos, participava da caminhada e corrida de rua. 

LEIA MAIS

Profissional da UPAE/IMIP de Petrolina fala sobre experiência pessoal durante atividade do Outubro Rosa

Durante cinco anos ela tomará medicamentos e os exames, que inicialmente precisavam ser feitos de 3 em 3 meses, já passaram a ser semestrais./ Foto: Ascom

Durante cinco anos ela tomará medicamentos e os exames, que inicialmente precisavam ser feitos de 3 em 3 meses, já passaram a ser semestrais./ Foto: Ascom

Esta semana, a assistente social da Unidade de Pronto Atendimento e Atenção Especializada de Petrolina (UPAE/IMIP), Ana Carla Coelho, surpreendeu a todos com um depoimento pessoal sobre o câncer de mama durante uma das atividades do Outubro Rosa que a Unidade está promovendo. A profissional, que suspeitou de um caroço durante o autoexame, teve a suposição confirmada pelo mastologista. Ela retirou um quadrante do seio, fez todo o tratamento, incluindo a quimioterapia, e este mês está voltando às atividades laborais.

 “Acho importante falar sobre o assunto de forma aberta e upaconsciente. Sou a prova de que, se descoberto precocemente, o câncer pode ser vencido. A gente não pode ter medo. Toda mulher deve fazer o autoexame mensalmente após o período menstrual, e se notar algo diferente deve procurar o médico da sua confiança. O momento do diagnóstico e o tratamento são bem difíceis, mas necessários para a cura. A fé deve ser sempre uma aliada da ciência e da medicina. Orei muito pelo restabelecimento da minha saúde e tenho sido atendida”, revelou.

LEIA MAIS

Prédios e monumentos de Petrolina recebem iluminação especial neste mês de outubro

Em Petrolina, estão iluminados os prédios da Prefeitura e os monumentos da Integração  e da Bíblia, Alem da catedral e do cruzeiro./ Foto: divulgação

Em Petrolina, estão iluminados os prédios da Prefeitura e os monumentos da Integração e da Bíblia, Alem da catedral e do cruzeiro./ Foto: divulgação

Durante todo o mês de outubro, prédios públicos e monumentos históricos de Petrolina (PE) receberão iluminação rosa, para alertar à população para a descoberta precoce do câncer de mama. Essa é uma das ações do Outubro Rosa, uma campanha mundial.

Em Petrolina, estão iluminados os prédios da Prefeitura e os monumentos da Integração  e da Bíblia, Alem da catedral e do cruzeiro.

O Outubro Rosa foi criado nos Estados Unidos, em 1997. O nome remete à cor do laço rosa que simboliza, mundialmente, a luta contra o câncer de mama. Com o passar dos anos, vários países aderiram à causa. No Brasil, o movimento chegou em 2002. Hoje, centenas de cidades brasileiras realizam manifestações para lembrar a campanha de prevenção.

Facape abraça campanha do Outubro Rosa

(Foto: Internet)

O diagnóstico precoce é a principal arma contra a doença. (Foto: Internet)

A Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina (Facape) entrou no clima do combate ao Câncer de Mama, que ganha força no mês de outubro, com a caracterização da instituição com os símbolos da campanha. A instituição busca incentivar o movimento do outubro rosa para alertar as mulheres e a sociedade sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama.

O câncer de mama é um dos tipos mais comum no Brasil e no mundo e se detectado precocemente, as chances de cura são superiores a 90%. O diagnóstico precoce é a principal arma contra a doença. E para isso o Ministério da Saúde indica que o exame da mamografia seja realizado regularmente entre as mulheres a partir de 40 anos.

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca) estima-se que cerca de 57 mil novos casos de câncer de mama surgem por ano. Entre as vítimas, a maioria são mulheres.

Outubro Rosa

Os Estados Unidos foi o pioneiro na campanha do Outubro Rosa, durante a década de 1990, quando vários estados do país realizaram ações referentes ao câncer de mama e a mamografia no mês de outubro. Posteriormente, com a aprovação do Congresso Americano, o mês de Outubro se tornou o mês nacional de prevenção à doença.

No Brasil, a primeira manifestação do Outubro Rosa foi a iluminação com a cor da campanha no monumento Mausoléu do Soldado Constitucionalista, em São Paulo, no ano de 2002. Gradativamente, a iluminação em rosa assumiu importante papel nessa luta, pois se tornou uma leitura visual, compreendida em qualquer lugar no mundo.

Com informações da ASCOM

Corrida e Caminhada de Rua Outubro Rosa abre inscrições segunda

outubro rosa

A Corrida e Caminhada de Rua Outubro Rosa promovida pelo Centro de Oncologia /Apami já tem data definida para este ano. O grande evento que marca a cidade em prol da conscientização da saúde e prevenção do câncer de mama, acontecerá no dia 16 de outubro.

A corrida que entra neste ano na sua quarta edição e conta com a parceria do Sesc e da Tv Grande Rio, abrirá as inscrições nesta segunda-feira (05). Com número limitado de vagas. Este ano o evento terá novidades desde às inscrições que podem ser pagas também através do cartão de crédito e débito, além do percurso que será modificado, com largada de Juazeiro.

As inscrições que custarão R$ 65 geral, R$ 32 para pessoas acima dos 60 anos e pessoa com deficiência não paga; podem ser feitas pelo site www.outubrorosa.sescpe.com.br ou ainda na biblioteca e sala de supervisão de esportes no Sesc.

“Estamos muito animados com esta edição da campanha, pois mais uma vez teremos novidades que irão movimentar a cidade ampliando o nosso alerta sobre a importância da prevenção do câncer de mama,  nosso grande foco”, revelou o Diretor Médico do Centro de Oncologia Dr. Muccini,  Gray Portela.

Anvisa suspende venda e uso de lotes de medicamento para câncer de mama

o próprio fabricante enviou à Anvisa comunicação de recolhimento voluntário por conta de incorreção na rejeição de frascos-ampolas durante as operações de envase do medicamento/Foto:Agência Brasil

O próprio fabricante enviou à Anvisa comunicação de recolhimento voluntário por conta de incorreção na rejeição de frascos-ampolas durante as operações de envase do medicamento/Foto:Agência Brasil

Resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), publicada nesta segunda-feira (23) no Diário Oficial da União, suspende a distribuição, o comércio e o uso, em todo o território nacional, dos lotes nº 5F201B, 5F207B, 5F223A, 5F199A e 6F237A do produto Taxotere (docetaxel tri-hidratado), solução injetável da empresa Sanofi-Aventis Farmacêutica Ltda.

De acordo com o texto, o próprio fabricante enviou à Anvisa comunicação de recolhimento voluntário por conta de incorreção na rejeição de frascos-ampolas durante as operações de envase do medicamento, indicado para tratar câncer de mama.

A Anvisa determinou à empresa o cumprimento de todos os requisitos relativos ao recolhimento dos lotes do produto. A resolução entra em vigor hoje.

Com informações da Agência Brasil