Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Lucinha Mota é eleita vice-presidente do PSOL Petrolina

Lucinha teve expressiva votação em 2018 (Foto: Reprodução/PSOL)

Depois da expressiva votação que obteve na eleição de 2018, quando disputou uma vaga na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), Lucinha Mota foi eleita vice-presidente do PSOL em Petrolina. A mãe da garota Beatriz Angélica Mota foi alçada ao posto em uma votação realizada no domingo (5).

A presidência do partido ficou com Rigel Castro. No ano passado, quando pleiteou um cargo de deputada estadual, Lucinha foi a terceira candidata mais votada da sigla em Pernambuco. Desde a morte de sua filha, em 2015 ela luta por justiça e viu na política uma ferramenta para ter mais voz. Com seu nome fortalecido no PSOL, Lucinha deve disputar a eleição municipal em 2020.

Além da eleição da nova direção do PSOL, o domingo foi marcado por um debate a respeito da reforma da Previdência. Integrantes do partido de Lagoa Grande e Santa Maria da Boa Vista participaram do ato e criaram o Fórum do PSOL no Sertão do São Francisco.

Falta de políticas ao Nordeste pode afetar desempenho do PSL nas eleições de 2020

(Foto: Internet)

Durante a campanha de 2018 o atual presidente Jair Bolsonaro (PSL) foi derrotado no Nordeste, região onde o lulismo é muito forte. E para o cientista político Adriano Oliveira, a decisão de não priorizar o Nordeste nas políticas do Governo Federal pode ser considerada um erro.

Até o momento, o presidente Bolsonaro não veio à região na qual têm índices preocupantes de avaliação, mas já confirmou uma visita a Pernambuco em maio. Segundo recente pesquisa Datafolha realizada no início do mês de abril, 39% dos eleitores nordestinos reprovam o governo Bolsonaro.

Outros 24% o aprovam. Já 68% afirmam que ele fez menos pelo país do que esperavam e 61% consideram que ele trabalha pouco. Ainda de acordo com a pesquisa, 68% afirmam que ele respeita mais os ricos ao eleitor pobre.

Como em 2020 há eleições municipais, o resultado das urnas pode representar um enfraquecimento de Bolsonaro e o fortalecimento do lulismo, novamente polarizando o debate entre esquerda e direita como PSL e PT. (Com informações do JC Online).

Presidente do PSL de Pernambuco afirma que Gabriel Menezes será candidato a prefeito de Petrolina

(Foto: Reprodução/Facebook)

O presidente do Partido Social Liberal (PSL) em Pernambuco, Marcos Amaral afirmou em entrevista ao programa Super Manhã com Waldiney Passos, na Rádio Jornal Petrolina dessa segunda-feira (8) que o vereador Gabriel Menezes (PSL) será candidato a prefeito da cidade.

De acordo com Amaral, o edil tem total apoio da sigla. “O partido era um partido antes das eleições, hoje é outro partido depois das eleições. Nós temos o maior tempo de propaganda do Brasil. Estaremos juntos dos nossos candidatos que têm condições de estar lutando pela bandeira de um Brasil melhor e Gabriel se enquadra nesse aspecto”, afirmou Amaral.

LEIA TAMBÉM:

Gabriel Menezes é o novo presidente da Comissão Provisória do PSL de Petrolina

Gabriel está em seu primeiro mandato como vereador de Petrolina e já afirmou várias vezes ser contrário à reeleição. Em 2018 ele disputou o pleito para deputado estadual e obteve votação considerável. Apesar de confirmar as conversas com o PSL, o edil disse ser necessário “dar tempo ao tempo”.

“Acho que é prematuro, estou focado no meu mandato de vereador que Petrolina me confiou. Me sinto lisonjeado em ser apontado como pré-candidato a prefeito de Petrolina, porém acho que 2020 a gente precisa discutir um pouco mais a frente, vamos dar tempo ao tempo. Ninguém é candidato de si mesmo, vamos conversar com a população de Petrolina. A gente defende alternância e renovação”, afirmou por telefone ao programa Super Manhã.

Vereadores de Petrolina acusam Odacy Amorim de usar cargo para fazer campanha antecipada, presidente do IPA rebate críticas

Odacy (dir.) estaria fazendo campanha visando eleições de 2020, segundo vereadores (Foto: Internet)

José Batista da Gama (PSB) e Ronaldo Silva (PSDB) acusaram o diretor-presidente do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), Odacy Amorim (PT) de utilizar seu cargo no Governo do Estado para fazer promoção pessoal. Segundo os edis, Odacy faz campanha antecipada.

Ronaldo Silva lembrou um atrito que teve recentemente com o presidente do IPA, dando mais caldo a discussão. “Quero dizer ao ex-deputado Odacy Amorim, presidente do IPA que da última vez que falei dele, ele foi no programa de rádio e disse que eu fui mandado pelo senador Fernando Bezerra Coelho. Eu não sou vereador lagartixa, não sou pau mandado. Se não quer ser criticado, não faça o errado”, pontuou.

Justiça eleitoral

Ele foi além e mencionou uma matéria publicada na região do Araripe, na qual Lucas Ramos (PSB) faria uma denúncia na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), denunciando a postura de Odacy. Segundo Ronaldo,  o presidente do IPA trabalha para fortalecer seu nome e o de sua esposa, a deputada estadual Dulcicleide Amorim (PT). “A Justiça Eleitoral abra os olhos, nós vamos estar fiscalizando, nós temos aqui que fiscalizar o presidente do IPA que se diz pré-candidato a prefeito“, destacou.

LEIA MAIS

Gilberto Melo afirma que PR “está mais forte” com formação de diretório municipal

Vereador elogiou novo presidente do partido (Foto: Blog Waldiney Passos)

O começo de ano do vereador Gilberto Melo (PR) tem sido intenso: o edil deixou a Mesa Diretora para assumir a liderança do partido na Câmara de Vereadores e agora ocupará o cargo de vice-presidente municipal da sigla, que será comandada pelo secretário de Governo e Agricultura de Petrolina, Simão Durando.

LEIA TAMBÉM:

Mesmo com discurso de união do novo presidente do PR municipal, Cícero Freire não descarta deixar partido

Secretário de Governo, Simão Durando assume comando do PR em Petrolina

Durante a sessão de quinta-feira (28) o edil concedeu entrevista ao lado de Simão. E para Gilberto, a escolha do novo líder partidário é uma boa notícia ao PR. “Quero parabenizar nosso amigo Simão, um cara de alta competência e decente. Tem feito política há vários anos, está em boas mãos o PR em Petrolina. O PR tem o diretório hoje, está mais forte e o PR nunca esteve em boas mãos como está dessa vez”, destacou.

LEIA MAIS

De olho em 2020, Julio Lóssio se filia ao PSD e assume comando da legenda em Petrolina

Lóssio anunciou filiação em redes sociais (Foto: Reprodução/Instagram)

No final de dezembro durante coletiva de imprensa o ex-prefeito de Petrolina, Julio Lóssio havia comentado seu futuro político. Expulso da Rede Sustentabilidade por infidelidade partidária, Lóssio chegou a ter seu nome ligado ao MDB que em Petrolina é comandado pelo vereador Paulo Valgueiro, seu aliado.

Mas foi o PSD o partido escolhido por Lóssio. Em Brasília, na quarta-feira (30) ele anunciou sua filiação ao partido e além da chegada a sigla, será o responsável por presidir o diretório municipal do partido. “Com muita honra recebi o convite do meu amigo, Deputado Federal e Presidente Estadual do PSD André de Paula para comandar o partido em Petrolina”, escreveu nas redes sociais.

Com a ida de Lóssio para o PSD seu nome é mais um colocado na disputa de 2020. No final de 2018 ele afirmou que estará no jogo das eleições municipais, mas não sabe de que forma. “Ainda não sei bem qual posição eu vou assumir. Eu vou estar no jogo, não sei a posição ainda”, afirmou.

Segundo turno transformará eleição em “jogo de xadrez”, afirma ex-prefeito Lóssio

Ex-prefeito já havia dito que vai estar no jogo em 2020, mas sem revelar de que forma (Foto: Blog Waldiney Passos)

A eleição municipal de 2020 deverá contar, pela primeira vez na história, com o segundo turno e tornar o caminho à Prefeitura de Petrolina mais difícil. Para o ex-prefeito e candidato ao Governo de Pernambuco, Julio Lóssio, a movimentação de bastidores será a chave para ganhar o pleito.

“Nas últimas eleições a gente jogava uma partida de tênis, era um do lado e ganhava no primeiro set. Nós vamos caminhar para o segundo turno, que é um jogo de xadrez. Nós temos em Petrolina uma disputa cada vez mais que será um jogo de xadrez e ganhará quem conseguir somar mais forças no segundo turno”, comentou.

Futuro político

Anteriormente Lóssio já havia colocado seu nome no “jogo político” de 2020, porém, sem explicar em qual função. Além dele outros nomes cotados são Gabriel Menezes (PSL), Odacy Amorim (PT), Lucas Ramos (PSB), Gonzaga Patriota (PSB) e o atual prefeito, Miguel Coelho.

Quando questionado a respeito de uma possível aliança entre a oposição, caminhando ao lado de Lucas Ramos, Lóssio não descartou a parceria. “Nós vamos discutir essa questão de eleição no momento certo, mas eu penso que teremos uma eleição que é um jogo de xadrez e agora é diferente”, finalizou

Miguel manda recado para Gabriel Menezes sobre eleições 2020: “Vai ganhar quem tiver mais voto”

(Foto: Divulgação)

2018 ainda não acabou, mas todas as atenções nos bastidores da política petrolinense estão voltados para o pleito de 2020, quando a Prefeitura será colocada em disputa. O atual gestor, Miguel Coelho afirmou em coletiva que vai para a corrida e criticou o “coronelismo” de Gabriel Menezes (PSL) em querer controlar o partido, evitando uma possível aproximação de Miguel com a sigla.

“Pra quem tem um discurso tão ético de ser contra essa questão de ser dono de partido ele tá um coronel do PSL, querendo se apropriar [do partido]. Até onde eu sei Gabriel não é presidente do PSL”, disse o prefeito.

LEIA TAMBÉM:

Miguel evita especulações sobre reforma administrativa, mas elogia Aero e Zé Batista

“Queremos uma empresa que invista o que arrecada em Petrolina, que não é isso que Compesa faz”, diz Miguel

A estratégia de Gabriel busca, segundo Miguel, evitar uma aproximação dos Coelhos à sigla de Bolsonaro, mas para ele independente de partido eleição se vence nas urnas.

“Se ele quiser ser candidato em 2020, todo mundo é candidato. E eu vou ter que esperar o reconhecimento da população pelo nosso trabalho, vamos enfrentar e disputar com quem estiver, vai ganhar quem tiver mais voto”, finalizou.

Após candidatura a governador, Lóssio não descarta pleito de 2020 em Petrolina: “Eu vou estar no jogo”

Ele não descartou participar da eleição como candidato em 2020 (Foto: Blog Waldiney Passos)

Ex-prefeito de Petrolina e candidato a governador de Pernambuco em 2018, Julio Lóssio reuniu a imprensa local e apoiadores numa confraternização na noite de quinta-feira (27). Além de comentar como foi o desafio de disputar uma vaga a nível estadual, Lóssio foi questionado sobre seu futuro político e não descartou ser candidato em 2020.

“Foi um ano extraordinário, tive a oportunidade de rodar o estado inteiro e conhecer a força do Sertão Central, nós temos um sistema viário que é deficitário e precisamos melhorar muito. O objetivo maior foi atingido, que era mostrar a Pernambuco que Pernambuco não é só Recife, é Recife e muito mais do que isso”, disse em coletiva de imprensa.

Eleições 2020

Após outubro o futuro de Lóssio ficou em aberto, já que não conseguiu emplacar seu nome e também viu sua esposa, Andréa Lóssio ficar sem o mandato na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe). Sobre 2020 ele se colocou no jogo, mas não deixou claro como atuará.

“Nós teremos candidatos em Petrolina, eu estarei ajudando ou participando. Ainda não sei bem qual a posição que eu vou assumir, eu vou tá no jogo, se como técnico, se como goleiro, se como volante, se como gandula, se como zagueiro eu ainda não sei isso. Eu vou estar no jogo, eu não se a posição ainda. A gente vai buscar ser escalado em alguma posição”, destacou.

Apesar da boa avaliação da atual gestão, Dr. Pérsio acredita que eleição de 2020 está aberta

Ex-vereador afirma que extinção do Ministério do Trabalho não afeta trabalhador (Foto: Blog Waldiney Passos)

Durante uma participação no programa Super Manhã com Waldiney Passos o ex-vereador de Petrolina, Dr. Pérsio analisou o cenário político na cidade. Na opinião de Pérsio, a reeleição de Miguel Coelho depende de vários fatores, apesar da boa avaliação do atual prefeito.

“A eleição municipal é diferente da eleição estadual e federal. Tem uma lógica, mas a matemática, na hora ela pode mudar alguns índices. Por exemplo, o atual prefeito teve respaldo nas ruas pra família que veio com deputado federal e estadual”, disse o ex-vereador.

LEIA TAMBÉM:

Eleitor queria fim da política de “toma lá, dá cá”, afirma Pérsio Antunes sobre vitória de Bolsonaro

Segundo Pérsio, apesar de conseguir emplacar seus dois irmãos nas eleições de outubro, a aceitação de Miguel acaba sendo inferior à sua rejeição. “19,8% para o federal e 20,1% para estadual, ou seja, dos 100% dos votos válidos, apenas 20% reconheceram que o grupo que está no poder atualmente merecia o voto e 80% votou contra o que demonstra que o atual governo está fragilizado, ele vai ter que se recompor se quiser ganhar as eleições daqui a dois anos”, analisou.

LEIA MAIS

Lucas Ramos ratifica interesse em ser prefeito de Petrolina

(Foto: Blog Waldiney Passos)

O deputado estadual reeleito Lucas Ramos (PSB) confirmou o interesse em disputar as eleições de 2020 como candidato a prefeito de Petrolina. Recém-diplomado para mais um mandato na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), o socialista não escondeu a vontade de assumir à Prefeitura Municipal.

“Quem sabe na confraternização de 2022 a gente não esteja comemorando um mandato de deputado federal, ou antecipe essa grande festa, para na confraternização de 2020 a gente estar comemorando a Prefeitura de Petrolina”, disse durante uma confraternização promovida por ele à imprensa da cidade, na sexta-feira (7).

Além de Lucas, o PSB de Petrolina conta com outro nome, o do deputado federal Gonzaga Patriota que já demonstrou interesse em voltar a disputar a Prefeitura no futuro.

Com informações do Blog Edenevaldo Alves