Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Miguel Coelho afirma ter recebido convite para filiar-se ao PSL e pode atrapalhar planos de Gabriel Menezes

(Foto: Arquivo/Blog Waldiney Passos)

Em entrevista a Waldiney Passos, no programa “Super Manhã”, da Rádio Jornal, o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, foi questionado sobre o ingresso em um novo partido político, já que se desfiliou do PSB em abril deste ano.

De acordo com o gestor municipal, vários partidos enviaram convites de filiação. “Ficamos felizes com esse reconhecimento, seja para ir para o PSL, PSDB, PR, ou outros partidos que abriram as portas. Mas essa decisão precisa ter calma”, disse.

A revelação do prefeito em relação ao convite do PSL mostra que o vereador Gabriel Menezes poderá encontrar empecilhos em sua candidatura a prefeito, pois teria que buscar outro partido, já que Miguel disputará a reeleição.

Em abril deste ano, o presidente estadual do partido, Marcos Amaral, confirmou o nome de Gabriel como candidato da legenda. O vereador se disse lisonjeado em ser apontado como pré-candidato, mas não confirmou que se candidataria pelo partido.

LEIA MAIS

10 partidos são a favor da reforma da Previdência, Oposição votará contra

Tida como principal pauta do presidente Jair Bolsonaro (PSL), a reforma da Previdência já tem o apoio de pelo menos 10 partidos. De acordo com o UOL, somente o PSL de Bolsonaro e o Novo são totalmente a favor da reforma dentro da Câmara dos Deputados e no Senado.

A oposição (PDT, PT, PCdoB, PSB, PSOL e Rede) já anunciou que votará contra a PEC. Juntas, essas siglas têm 133 votos na Casa. MDB e PR disseram que vão votar a favor da reforma, mas com mudanças no texto. O MDB que compõe o Centrão – e tem a sexta maior bancada da Câmara – informou ontem (4) que é contra três pontos da reforma.

O partido vai tentar derrubar mudanças no BPC (Benefício de Prestação Continuada), pago a idosos pobres, na aposentadoria rural e na aposentadoria de professores. Já o PR também é a favor da reforma, mas diz que vai votar contra mudanças nas regras para a aposentadoria de professores. O partido do presidente da comissão, Marcelo Ramos (AM), tem 38 parlamentares.

Presidente do PSL de Pernambuco afirma que Gabriel Menezes será candidato a prefeito de Petrolina

(Foto: Reprodução/Facebook)

O presidente do Partido Social Liberal (PSL) em Pernambuco, Marcos Amaral afirmou em entrevista ao programa Super Manhã com Waldiney Passos, na Rádio Jornal Petrolina dessa segunda-feira (8) que o vereador Gabriel Menezes (PSL) será candidato a prefeito da cidade.

De acordo com Amaral, o edil tem total apoio da sigla. “O partido era um partido antes das eleições, hoje é outro partido depois das eleições. Nós temos o maior tempo de propaganda do Brasil. Estaremos juntos dos nossos candidatos que têm condições de estar lutando pela bandeira de um Brasil melhor e Gabriel se enquadra nesse aspecto”, afirmou Amaral.

LEIA TAMBÉM:

Gabriel Menezes é o novo presidente da Comissão Provisória do PSL de Petrolina

Gabriel está em seu primeiro mandato como vereador de Petrolina e já afirmou várias vezes ser contrário à reeleição. Em 2018 ele disputou o pleito para deputado estadual e obteve votação considerável. Apesar de confirmar as conversas com o PSL, o edil disse ser necessário “dar tempo ao tempo”.

“Acho que é prematuro, estou focado no meu mandato de vereador que Petrolina me confiou. Me sinto lisonjeado em ser apontado como pré-candidato a prefeito de Petrolina, porém acho que 2020 a gente precisa discutir um pouco mais a frente, vamos dar tempo ao tempo. Ninguém é candidato de si mesmo, vamos conversar com a população de Petrolina. A gente defende alternância e renovação”, afirmou por telefone ao programa Super Manhã.

Em áudio deputado federal afirma estar negociando cargos por apoio à reforma da Previdência

Lemos afirmou que áudio é grampo ilegal (Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados)

O jornal O Globo divulgou nesse sábado (16) um áudio do deputado federal Julian Lemos (PSL-PB) no qual ele afirma que parlamentares, se incluindo, estão exigindo e negociando cargos em troca de votos favoráveis a reforma da Previdência, apresentada por Jair Bolsonaro (PSL).

De acordo com o jornal, o áudio é resultado de uma ligação gravada em fevereiro entre Lemos e o secretário-geral do PSL da Paraíba e também assessor do ministro do Turismo, Fabio Nóbrega. Lemos afirma ter conseguido, junto à Casa Civil, a prerrogativa de indicar nomes para cargos na direção da Fundação Nacional da Saúde (Funasa) da Paraíba e na sede regional do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

Na gravação, o deputado ainda diz que outros parlamentares da base governista também estão buscando acordos parecidos. Procurado pelo O Globo Lemos afirmou que acionará a Polícia Federal pois considera a gravação um grampo ilegal.

“O áudio é crime. É uma violação gravíssima, uma agressão, um fato grave. Isso aí vai rolar Polícia Federal. É extremamente absurdo isso. Não tem nada que desabone, única coisa que vejo criminosa é a gravação ilegal. Sou um deputado federal, imagine se os deputados agora têm seu sigilo telefônico quebrado”,  disse. Com informações do JC Online.

Bebiano nega ter afirmado que Jair Bolsonaro “é uma pessoa louca e um perigo para o Brasil”

O ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, deve ser demitido nesta segunda-feira (18). Na última sexta-feira (16), ao deixar o hotel onde mora, em Brasília, Bebianno afirmou que está com a consciência tranquila e que ainda tem “carinho” pelo presidente Jair Bolsonaro. Mas essa opinião parece ter mudado, de acordo com o colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo.

Segundo Jardim, o ministro afirmou a um interlocutor que “o problema não é o pimpolho”, em referência a Carlos Bolsonaro, filho do presidente e vereador na Câmara Municipal do Rio de Janeiro. “O Jair [Bolsonaro] é o problema. Ele usa o Carlos como instrumento. É assustador.”

A decepção de Bebianno não parou por aí. De acordo com o colunista, Bebianno teria afirmado ao mesmo interlocutor que “perdeu a confiança” no presidente. “Tenho vergonha de ter acreditado nele. É uma pessoa louca, um perigo para o Brasil.”

Resposta

Ao jornal Folha de São Paulo, Bebianno negou “veementemente” ter dito tais frases. “Nunca falei nada parecido sobre o presidente”, escreve a coluna de Mônica Bergamo. “Estou triste com a situação, mas não chamei ele de louco nem nada. Agora é o momento de esfriar a cabeça, buscar o equilíbrio e olhar para o futuro, olhar para o país”, teria afirmado o ministro.

Sérgio Moro afirma que esquema de laranjas do PSL será investigado

(Foto: Lula Marques/Agência PT)

O Ministro da Justiça, Sérgio Moro afirmou nessa quinta-feira (14) que o suposto uso de uma candidata laranja pelo PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro será investigado. Segundo Moro, a intenção inicial é apurar “eventuais responsabilidades”.

“O senhor presidente proferiu determinação e ela está sendo cumprida. Os fatos vão ser apurados e eventuais responsabilidades após investigações vão ser definidas”, disse Moro o ministro, sem especificar quais ações são essas.

O suposto esquema do PSL foi denunciado pela Folha de São Paulo no final de semana. Segundo o jornal o partido fez, três dias antes da eleição, repasses de R$ 400 mil do fundo partidário a uma candidata a deputada federal em Pernambuco que teve apenas 274 votos.

Além disso, outras quatro candidaturas laranjas em Minas Gerais também estão no centro das investigações. O caso gerou uma crise no relacionamento interno do PSL. O ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebbiano está no meio da polêmica e sua demissão não foi descartada, apesar de ele afirmar que não entregará seu cargo. Com informações do Correio Braziliense.

Gabriel Menezes comenta aproximação de FBC com PSL: “Num partido que exista Fernando Bezerra Coelho, não existirá Gabriel Menezes”

Edil é opositor ao grupo Coelho em Petrolina (Foto: Blog Waldiney Passos)

Crítico ao senador Fernando Bezerra Coelho (FBC) e sua família, o vereador Gabriel Menezes (PSL) revelou-se decepcionado com a aproximação do governo de Jair Bolsonaro com o senador. O edil foi além e afirmou que se FBC entrar no PSL, ele sairá.

LEIA TAMBÉM:

Com aval da bancada Fernando Bezerra topa ser líder de Bolsonaro

“Num partido que exista Fernando Bezerra Coelho, não existirá Gabriel Menezes. Eu não comungo das ideias do senador, já deixei isso bem claro. Não seria somente uma decepção para Gabriel Menezes, mas para os milhões de brasileiros que elegeram Jair Bolsonaro presidente da República”, disse em entrevista por telefone a Rádio Jornal Petrolina nessa sexta-feira (8).

LEIA MAIS

Miguel manda recado para Gabriel Menezes sobre eleições 2020: “Vai ganhar quem tiver mais voto”

(Foto: Divulgação)

2018 ainda não acabou, mas todas as atenções nos bastidores da política petrolinense estão voltados para o pleito de 2020, quando a Prefeitura será colocada em disputa. O atual gestor, Miguel Coelho afirmou em coletiva que vai para a corrida e criticou o “coronelismo” de Gabriel Menezes (PSL) em querer controlar o partido, evitando uma possível aproximação de Miguel com a sigla.

“Pra quem tem um discurso tão ético de ser contra essa questão de ser dono de partido ele tá um coronel do PSL, querendo se apropriar [do partido]. Até onde eu sei Gabriel não é presidente do PSL”, disse o prefeito.

LEIA TAMBÉM:

Miguel evita especulações sobre reforma administrativa, mas elogia Aero e Zé Batista

“Queremos uma empresa que invista o que arrecada em Petrolina, que não é isso que Compesa faz”, diz Miguel

A estratégia de Gabriel busca, segundo Miguel, evitar uma aproximação dos Coelhos à sigla de Bolsonaro, mas para ele independente de partido eleição se vence nas urnas.

“Se ele quiser ser candidato em 2020, todo mundo é candidato. E eu vou ter que esperar o reconhecimento da população pelo nosso trabalho, vamos enfrentar e disputar com quem estiver, vai ganhar quem tiver mais voto”, finalizou.

Por meio de nota, Domingos de Cristália comenta decisão da Justiça Eleitoral

Vereador afirma que continuará no exercício regular do mandato até decisão final do Tribunal Regional Eleitoral. (Foto: Blog Waldiney Passos)

Após decisão da Justiça eleitoral de Petrolina (PE), que determinou a cassação do mandato do vereador Domingos de Cristália, o parlamentar se manifestou por meio de uma nota na qual o mesmo diz que a notícia foi recebida com serenidade. Ele ainda afirmou que confia no Poder Judiciário.

Esperançoso, Domingos disse que “apresentará os recursos cabíveis, que já estão sendo avaliados por seus Advogados, na certeza de que a decisão será revista pelo Egrégio Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco, ou até mesmo pela própria 83ª Zona Eleitoral, induzida em erro pela parte adversa”, diz um trecho da nota.

LEIA TAMBÉM:

Justiça Eleitoral de Petrolina decide cassar mandato do vereador Domingos de Cristália

Ainda segundo a nota, o vereador “continuará no exercício regular do mandato até decisão final do Tribunal Regional Eleitoral, o que inclusive foi expressamente registrado na sentença”.

Gabriel Menezes é o novo presidente da Comissão Provisória do PSL de Petrolina

Gabriel Menezes assume o comando provisório do PSL de Petrolina (Foto: Blog Waldiney Passos)

A Convite da executiva estadual do Partido Social Liberal (PSL), o vereador Gabriel Menezes (PSL) assumiu a presidência da Comissão provisória do PSL de Petrolina (PE). Em entrevista a Waldiney Passos, no Programa Super Manhã da Rádio Jornal, Gabriel falou sobre esse novo desafio.

“Faremos um trabalho sério para reforçarmos as fileiras do PSL. É um novo momento da política nacional e Petrolina é contexto, essa eleição de 2018 foi diferente de todas as que nós vivemos, nós assistirmos as forças do poder econômico mandando realmente em tudo e decidindo os pleitos, é inimaginável que tenhamos um presidente da República com uma campanha tão modesta”, disse o vereador.

Nas eleições deste ano, o vereador foi candidato a deputado estadual pelo PSL, mas não conseguiu êxito. Gabriel Menezes teve 14.633 votos, e no ranking de votação é o 2º mais votado do PSL para deputado estadual do estado de Pernambuco, e o 5º mais votado do PSL no geral. Em Petrolina, ele teve 12.499 votos, entre os candidatos do PSL de Pernambuco que obteve melhor desempenho no seu reduto eleitoral, foi o vereador, com 9,25% dos votos válidos para deputado estadual somente em Petrolina.

LEIA MAIS

Alvorlande Cruz questiona como o vereador Gabriel Menezes quer ser presidente do PSL se não é candidato a reeleição?

Radialista Francisco José e o ex-vereador Alvorlande Cruz (PSL)

A postagem de um vídeo do presidente estadual do Partido Social Liberal (PSL), Marcos Amaral, confirmando o vereador Gabriel Menezes como presidente da legenda em Petrolina tirou do sério o ex-vereador Alvorlande Cruz.

Em entrevista na manhã desta segunda-feira (12) ao radialista Francisco José, programa Opinião, da Rádio Grande Rio AM, Alvorlande Cruz (PSL), disse não aceitar a postura do colega que Em primeiro lugar deveria ter conversado com o atual presidente Júlio Costa, que foi o responsável por sua filiação “no apagar das luzes, a pedido do então prefeito Julio Lossio”, para que pudesse disputar a eleição.

“Eu discordo hoje é a maneira como ele foi lá e tirou Julio Costa que é um cara correta, presidiu aí de forma correta o PSL. E deixar claro uma coisa é o PSL a outra a eleição de Bolsonaro”, comentou acrescentando que quem elegeu o presidente foi a sociedade e não Gabriel Menezes.

Alvorlande informou já ter entrada em contato com o Marco Amaral e colocado que só acredita em um homem e em um projeto que ele esteja dentro do barco. “Gabriel disse que não é mais candidato a reeleição, como é que ele vai presidir um partido se a presidência desse partido precisa unir forças para fazer com que esse partido seja forte na campanha de vereador na próxima. Qual o interesse que ele vai ter em trabalhar para fazer o número de vereadores se ele não é candidato?”, questionou.

De acordo com o ex-vereador compete a Executiva Estadual do partido indicar quem será o presidente da legenda nos municípios, mas que ele juntamente com o atual presidente do PSL em Petrolina, Julio Costa, precisam ser ouvidos.

Gabriel Menezes assume presidência do PSL em Petrolina

(Foto: Reprodução/Facebook)

Principal apoiador do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), o vereador Gabriel Menezes (PSL) assumiu a presidência do partido nessa quinta-feira (8). O anúncio foi feito através das suas redes sociais, em um vídeo publicado ao lado de Marcos Amaral, presidente estadual da sigla.

“Agradeço a confiança do presidente Marcos Amaral, ao nosso deputado federal Luciano Bivar e desejo toda sorte ao capitão Bolsonaro. Estou muito honrado com essa função, sou soldado, disciplinado nessa mudança“, afirmou Gabriel.

Marcos Amaral elogiou Gabriel. “Nosso vereador de Petrolina, nosso candidato a deputado estadual muito bem votado, um companheiro de Luciano Bivar, eleitor número 1 do nosso capitão Jair Bolsonaro. É com muita honra que nós estamos agora passando a comissão provisória em Petrolina”, destacou.

“Todas as portas estão abertas”, afirma Miguel Coelho sobre possível ida ao PSL

(Foto: Ascom)

Após a cerimônia de inauguração da Avenida Sete de Setembro na sexta-feira (26) o prefeito Miguel Coelho conversou com a imprensa e entre um dos assuntos abordados na coletiva de imprensa esteve o seu futuro político. Durante a semana rumores de uma migração para o PSL movimentaram os bastidores da política e o gestor não titubeou em comentar o tema.

LEIA TAMBÉM:

Atitude de motoristas será imprescindível para evitar acidentes na Avenida Sete de Setembro, afirma inspetor-chefe da PRF

Sete de Setembro é inaugurada e Prefeitura e Governo Federal assinam ordem de serviço para continuidade da obra

“É evidente que continuando esse cenário de oposição [ao governo de Paulo Câmara] não serei candidato pelo PSB e terei que procurar uma outra legenda. Estive [com o presidente do PSL em Petrolina], logo após as eleições de 2016 ele demonstrou apoio em nos ajudar. Temos membros do PSL que nos ajudam na equipe: Alvorlande [Cruz] que é filiado, Ruy [Wanderley] que por muito tempo foi membro e presidente. Todas as portas estão abertas”, disse Miguel.

Sobre as eleições de domingo, polarizadas entre PT e o PSL, o prefeito de Petrolina disse esperar do eleitor brasileiro consciência na votação. “O que eu mais quero é que o Brasil possa votar por união. Quem quer que vença, que faça o melhor pelo Brasil porque é isso que nós estamos precisando”, finalizou.

XP/Ipespe: Bolsonaro lidera com 58%, Haddad tem 42%

(Foto: Reprodução/Internet)

Divulgada na manhã desta sexta-feira (26), a pesquisa XP/Ipespe feita por telefone, entre os dias 23 e 24 de outubro, apresenta números idênticos aos da pesquisa divulgada na semana passada, o que confirma o favoritismo de Bolsonaro (PSL) para o segundo turno. Haddad (PT) precisaria converter mais de 8,5 milhões de eleitores em apenas dois dias e sem horário de propaganda eleitoral no rádio e na televisão.

Foram 2 mil entrevistados de todas as regiões do país. Bolsonaro mantém 58% dos votos válidos, mesmo valor obtido na pesquisa da semana passada. Fernando Haddad tem 42%. O levantamento tem margem de erro de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Considerando o quadro geral em votos totais, a pesquisa mostra Bolsonaro com apoio de 51% dos eleitores, ao passo que Haddad conta com 37%. Votos em branco, nulos e eleitores indecisos somam 12%. A atual diferença é apenas 1 ponto percentual menor do que a maior já registrada no levantamento, há duas semanas.

Com informações da Istoé

Aliados de Bolsonaro aparecem em foto segurando cartaz rasgado que homenageava Marielle

(Foto: Reprodução/ Facebook Rodrigo Amorim)

O candidato a deputado estadual pelo partido de Jair Bolsonaro (PSL) e ex-candidato a vice-prefeito do Rio, em 2016, Rodrigo Amorim, e o candidato a deputado federal Daniel Silveira, também do PSL, aparecem em uma foto segurando um cartaz rasgado que simula uma placa de rua com o nome da vereadora carioca Marielle Franco (PSOL), brutalmente assassinada em março deste ano.

O cartaz, foi colocado sobre a placa que indica o verdadeiro nome de uma praça no Centro do Rio de Janeiro, por simpatizantes da vereadora, em homenagem póstuma a parlamentar. A foto viralizou nas redes sociais, e causou indignação nos internautas.

Em uma publicação no Facebook, Amorim disse que a homenagem era depredação ao patrimônio público. ”Cumprindo nosso dever cívico, removemos a depredação e restauramos a placa em homenagem ao grande marechal”. E conclui: “Preparem-se, esquerdopatas: no que depender de nós, seus dias estão contados.”

Explicação dos candidatos

LEIA MAIS
123