4 cuidados que você deve estar atento antes de entregar as chaves do seu carro seminovo

Vender você mesmo seu carro pode ser fácil e lucrativo, especialmente se você começar anunciando on-line em sites de vendas de automóveis dispostos na internet. Mesmo assim, há algumas coisas importantes a serem lembradas.

Por meio de 4 etapas muito simples, você aprenderá a se proteger na hora de entregar as chaves do seu veículo e a tornar este processo otimizado e sem problemas. Evidentemente, este post não pretende ser uma lista exaustiva de tudo o que pode estar envolvido em uma transação de vendas, pois cada venda é diferente, especialmente porquê no Brasil, há regulamentos diferentes para cada Estado específico diante de medidas adotadas por cada Detran.

Acompanhe as nossas dicas a seguir!

1. Converse primeiro em modo virtual com o possível comprador

Anunciar seu carro pode lhe trazer e-mails com dúvidas, mensagens de texto perguntando sobre características do veículo e chamadas telefônicas por parte das pessoas interessadas. Sugerimos que você insista em falar com os compradores mais sérios por telefone antes de agendar um teste drive. Uma conversa permitirá que você rastreie potenciais compradores fazendo várias perguntas, como quais são as necessidades deles e em que tipo de pagamento eles têm interesse.

Motive os compradores a fazerem perguntas também, pois isso ajudará você a avaliar as principais questões referentes ao seu carro. Cuidado com quem oferece comprar seu carro a distância, pois é melhor vender para alguém em sua área que você possa conhecer pessoalmente. Recomendamos que você informe aos possíveis compradores que não aceita verificações fora do seu Estado ou cidade, por exemplo.

Alguns bancos podem querer ver o veículo se o comprador estiver recebendo financiamento, para fazer uma vistoria. Para sua própria proteção, verifique se a cobertura do seguro se estende a outros motoristas e mencione por telefone que você precisará de uma cópia da carteira de motorista do potencial comprador antes de lhe entregar as chaves.

2. Tome precauções com o teste drive 

Se o chamador parecer legítimo e pronto para comprar e você deseja configurar um teste drive, você deve escolher o local, que deve ser um lugar seguro e central de encontro em um local público, idealmente perto de uma rota descontraída de teste drive para carros. Conheça potenciais compradores durante o dia em uma área pública (como o estacionamento de um shopping ou perto do banco) e evite se dirigir a locais afastados ou fora de uma rota segura.

Estacione o carro em uma área de alto tráfego, onde as pessoas possam vê-lo. Planeje um teste drive curto e aderente às áreas povoadas. A maioria dos compradores não espera um longo teste drive. Se o seu comprador quiser mais tempo, deixe-o pedir – mas não ofereça, para evitar se expor a problemas de segurança ou, mesmo, avariar seu carro em uma estrada afastada no caso de um incidente.

Antes do passeio, peça para ver a carteira de motorista do interessado e sempre acompanhe o motorista no teste drive – independentemente do tipo de garantia que ele lhe oferecer em troca antes de dirigir. Sempre planeje com antecedência e peça a um amigo ou membro da família para acompanhá-lo no passeio, especialmente se o possível comprador estiver acompanhado.

3. Garanta uma transação de compra e venda segura 

Se a pessoa levar a sério a compra do carro, provavelmente desejará negociar o preço. Idealmente, você discutiu as formas de pagamento antecipadamente e, depois de estabelecer um preço, deve encontrá-las no banco ou na cooperativa de crédito para concluir a transação.

Recuse solicitações incomuns, como direcionar o possível comprador para outro local ou mesmo fazer algum tipo de transação diferente de um padrão de valor do que tenha na Tabela Fipe. Frequentemente, essa solicitação é estruturada em termos de obter o dinheiro ou conseguir um empréstimo para concluir a venda. Em vez disso, peça ao comprador que faça os preparativos sozinho, deixe um depósito e ligue de volta quando estiver pronto para concluir a venda.

Se o teste drive começar e terminar em sua casa, realize a transação no meio-fio em vez de deixar o comprador entrar em sua casa. Tenha a papelada pronta com antecedência e mantenha o título do carro, sem assinatura e fora de vista até que você tenha o pagamento integral. Verifique se a forma de pagamento é legítima.

Consulte, se possível, canais como o Serasa Online para ajudar a detectar cheques fraudulentos. Além disso, tenha cuidado com os cheques efetuados além do preço de compra negociado – pelo qual o comprador solicita um reembolso em dinheiro. (O banco pode inicialmente aceitar o depósito, mas tem pelo menos 72 horas para rejeitar um documento fraudulento.)

4. Mantenha um rastro de papel e provas da negociação realizada

É importante manter uma trilha de papel ao vender um carro. Em uma concessionária, a papelada é tratada por você. Mas quando você vende para um indivíduo via pessoa física, é sua responsabilidade garantir a transferência corretamente. Um pouco de trabalho braçal adiantado pode eliminar dificuldades no caminho.

O Detran de cada Estado tem regras diferentes em relação à transferência adequada de títulos, mas a maioria exige que o vendedor e o comprador preencham a papelada para garantir que a transferência seja legal. Em muitos locais, o vendedor assina o verso do título existente junto com a data, preço de venda e a leitura exata do odômetro antes de entregá-lo ao comprador. Você também deve fazer uma cópia do título assinado (ambos os lados) para seus registros pessoais.

Lembre-se que fornecer uma leitura precisa do odômetro é fundamental quando você vende. Depois de assinar o título, a leitura do odômetro fornece uma prova do momento em que o carro não é mais legalmente seu. Não faça o arredondamento – o comprador pode sofrer um acidente a menos de 3 km da venda e reivindicar sua responsabilidade.

Por fim, antes de entregar todos os registros de serviço ao comprador, bloqueie qualquer informação pessoal em documentos com uma canetinha preta, como números de cartão de crédito, números de telefone ou qualquer outra informação que você não deseja que seja tornada pública. Se você comprou o carro originalmente de um revendedor, pode ter deixado um contrato ou uma solicitação de crédito preenchida no porta-luvas ou no manual do proprietário. Em mãos erradas, é uma ferramenta perfeita para roubo de identidade, pois pode conter seu número de CPF e endereço anterior. Seja prudente!

Gostou destas dicas sobre os cuidados necessários para entregar as chaves do seu carro seminovo? Seguindo estas informações de maneira cuidadosa, você estará pronto para garantir a venda do seu carro e vislumbrar a compra de um novo e/ou utilizar o dinheiro recebido de acordo com sua necessidade! Aproveite e compartilhe este post em suas redes sociais! Bons negócios! 

Deixe uma resposta