Por unanimidade, vereadores de Petrolina aprovam PL que transforma EPTTC em autarquia

sessão autarquia transito

Por 19 a 0, ou seja, unanimidade, a Empresa Petrolinense de Trânsito e Transporte Coletivo (EPTTC), se transformou a partir desta terça, 22, na Autarquia Municipal de Mobilidade de Petrolina – AMMPLA. O Projeto de Lei de autoria do poder executivo, tramitava desde agosto na Câmara de Petrolina, no sertão pernambucano. Muita alegria e satisfação no momento da aprovação da matéria. O plenário comemorou, lotado por agentes de transito da cidade.

“Foi uma atualização da estrutura para adequar a realidade do município à questão da EPTTC. Agora aguardamos a conclusão e votação do plano de mobilidade para apresentarmos a nova cara do trânsito e de mobilidade de nossa cidade”, afirmou o diretor-presidente da agora ex-EPTTC, Paulo Valgueiro

Segundo o PL aprovado com mais de 20 emendas, a escolha do comandante da autarquia será por eleição direta, eleitos pelos funcionários do órgão. Na mensagem enviada à casa o prefeito.

Na mensagem do prefeito Julio Lóssio (PMDB), transformando a EPTTC em autarquia, ele frisa ser essencial à racionalização do desempenho das funções de órgão gestor de transito da cidade no âmbito municipal e a melhoria da qualidade do atendimento ao cidadão. “Por isso, ao encaminhar esta proposição, espero e confio que seja aprovada por unanimidade”, argumentou o prefeito.

Antes da votação, os vereadores fizeram questão de explicar por que estavam apoiando a mudança. “Uma mudança importante que dará autonomia ao órgão”, frisou o líder da oposição, José Batista da Gama (PDT). Para Alvorlande Cruz (PRTB), a transformação promoverá o avanço dos serviços da nova autarquia. “Um avanço importante e necessário”, ratificou.

Ronaldo Cancão alertou para a questão dos recursos para que o novo órgão pudesse funcionar. “Hoje só a folha de pagamento da empresa chega a quase R$ 3 milhões, como com um orçamento previsto de R$ 4 milhões o órgão vai atuar?”, atentou, mas colegas da situação lembrou que na Lei Orçamentaria de 2016, o prefeito teria cerca de R$ 140 milhões para remanejar.

O tucano Ronaldo Silva (PSDB) destacou o trabalho do diretor-presidente. “Paulo Valgueiro tem junto com sua equipe, dado uma condução correta à EPTTC”, pontuou. Cristina Costa, vereadora petista enfatizou. “Uma mudança que facilitar outras mudanças no ramo de atuação do órgão”. Já para Maria Elena Alencar (PSB), mesmo sendo oposição estava aprovando matérias do poder executivo.

“Se forem bons projetos como esse da criação da nova autarquia de transito da cidade, não tem porque não aprovar”, justificou. Seu colega de bancada oposicionista e de partido, Zenildo Nunes (PSB) acrescentou. “Esse órgão tem brilho e merece toda a confiança dos petrolinenses”, assinalou.

Para finalizar, o vereador e agente de trânsito, Edilson Leite, o Edilsão do Transito (PSL), assim definiu o novo momento da EPTC. “Essa é uma vitória almejada por todos que fazem a empresa e muito valiosa”, concluiu. (Cinara Marques, especial para o Blog)

Deixe uma resposta