Após disparos de arma de fogo devido à campanha eleitoral, TRE-BA pede intensificação de segurança em Pilão Arcado

As denúncias envolvem as duas chapas, do PSDB e do Patriota, em disputa no pleito suplementar.

Após um dos grupos que disputará as eleições de Pilão Arcado (BA) denunciar uma ação violenta durante gravação de programa para campanha eleitoral, quando houve disparos de arma de fogo e roubo de material, o Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) solicitou intensificação da segurança na cidade.

Os autores dos disparos de arma de fogo teriam utilizado o nome do candidato opositor durante a ação criminosa. Por isso, o presidente do TER-BA solicitou ao juiz e ao promotor da 195ª Zona Eleitoral, responsável pela cidade, “absoluta prioridade às providências pertinentes à realização da predita eleição”.

As denúncias envolvem as duas chapas, do PSDB e do Patriota, em disputa no pleito suplementar. O Patriota tem como candidato o presidente da Câmara, Orgeto Bastos, que assumiu a prefeitura interinamente após decisão que afastou o prefeito eleito em 2016. Já a chapa de oposição é encabeçada por Raimundo Nonato (PSDB).

Novas eleições

O novo pleito na cidade ocorrerá após os mandatos do prefeito do município de Pilão Arcado, Manoel Afonso Mangueira, e de seu vice, Daltro Silva Melo, terem sido cassados pela Justiça Eleitoral.

A acusação é de terem sido beneficiados com a prática de abuso de poder político e econômico, caracterizado na contratação massiva de servidores em período vedado pela legislação eleitoral.

Deixe uma resposta