Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Assim como nas capitais, Petrolina tem dia marcado por manifestação ‘#EleNão’

O sábado (29) é marcado por manifestações no Brasil e em algumas capitais do mundo, organizado por mulheres contrárias a candidatura de Jair Bolsonaro (PSL) à Presidência da República. Intitulado de #EleNão, a iniciativa partiu de parte do eleitorado feminino e das redes sociais, o grito contrário as falas do deputado federal ganhou as ruas.

Em Petrolina, desde 8h mulheres e homens de várias idades começaram a se reunir na Praça do Bambuzinho, Centro da cidade para unir forças. Segundo a organizadora do evento, Gercyane Mylena a intenção é dialogar com a comunidade do Vale. “A gente pretende percorrer as ruas da cidade fazendo passeata com panfletagem, é provável que ato termine por volta de 12h30 ou 13h”, disse ao Blog.

LEIA TAMBÉM:

Mulheres do Vale do São Francisco unidas contra Bolsonaro

Durante a concentração o Blog pôde ver uma presença masculina, apesar de o ato ser majoritariamente feminino. Para Gercyane, o movimento voluntário dos homens é um sinal da consciência política. “Aqui estão as pessoas no geral contra o fascismo, não existe espaço de segregação aqui: tem LGBT e homens, eles fazem parte desse processo do início ao fim”, afirmou.

Por que #EleNão?

Uma dessas vozes é a de Danilo de Souza, estudante e integrante do grupo LGBT. “Ele não porque ele não representa as pautas do LGBT, enquanto LGBT é meu dever estar nas ruas. Ele é racista, homofóbico, ele não tem um projeto para o país e ele prega o ódio”, destacou ao Blog.

Yasmin Rabelo também é artista e também veio às ruas e afirma que o movimento #EleNão se faz necessário porque Bolsonaro é “machista, fascista e tudo que o Brasil não precisa”. A manifestação deve seguir pelas principais ruas do Centro até a Prefeitura da cidade, na Avenida Guararapes.

Por volta de 11h o grupo chegou começou a caminhar sentido Avenida Guararapes, interrompendo o trânsito nas ruas centrais. De forma pacífica, os manifestantes cantavam e gritavam palavras de ordem. O Baque Opará também esteve presente na manifestação.

Confira um vídeo registrado pela nossa equipe:

Atualizado às 11h38

Um Comentário

Deixe uma resposta