Associação de Cabos e Soldados de Pernambuco confirma realização de bingo e critica “ação capaz de trazer constrangimento” a compradores

A autoria da nota divulgada pelo comando do 5º BPM foi confirmada pela ASCOM da PM-PE. (Foto: Reprodução/ WhatsApp)

A Redação do Blog recebeu na manhã desse sábado (26) uma nota encaminhada pela Associação Pernambucana dos Cabos e Soldados e Bombeiros Militares de Pernambuco (ACS-PE). O texto afirma que a realização de um bingo, antes desmentida pelo Comando da Polícia Militar do Estado, existe e foi previamente comunidade aos superiores.

Segundo a ACS, o bingo é realizado em todo Estado, através de uma empresa especializada e “atende estritamente a todas as exigências legais”. A Associação destaca ainda que “os comandos gerais da PMPE e CBMPE” foram comunicados “através de ofícios”.

LEIA TAMBÉM:

5º BPM alerta população e desmente realização de bingo promovido por associações militares

No entanto, os representantes de Cabos e Soldados criticaram a tática de intimidar os compradores e repudiou o ato. “Qualquer excesso [deve] ser imediatamente levado ao conhecimento das autoridades competentes”, informa a nota.

Na sexta-feira (25) o Blog Waldiney Passos entrou em contato com a PM e nos foi informado que a polícia não teria qualquer vínculo com a realização do bingo. O Comando de Recife chegou a confirmar a veracidade de uma nota emitida pelo tenente-coronel André, do 5º BPM em Petrolina.

Leia a seguir a íntegra da nota:

NOTA de Esclarecimento

A Associação Pernambucana dos Cabos e Soldados e Bombeiros Militares de Pernambuco – ACS/PE, em virtude de rumores que tem circulado na cidade de Petrolina-PE, vem esclarecer que, como entidade privada, está promovendo a realização de uma rifa(bingo) em todo o Estado de Pernambuco, através de conceituada empresa com larga experiência no ramo, mediante a venda de cartelas, onde aqueles que a adquirem concorrem ao sorteio de vários prêmios.

A realização do referido bingo atende estritamente a todas as exigências legais, sendo certo que os Órgãos competentes foram devidamente comunicados da sua realização, tais como, os comandos gerais da PMPE e CBMPE, através de ofÍcios.

A ACS-PE desautoriza o uso do nome da PMPE/CBMPE para comercialização das cartelas, bem como repudia veementemente toda eventual ação capaz de trazer desconforto ou constrangimento à Sociedade Petrolinense, devendo qualquer excesso ser imediatamente levado ao conhecimento das autoridades competentes para adoção das medidas legais cabíveis.

A ACS reitera o seu compromisso com a legalidade, que tem pautado a entidade ao longo dos seus 22 anos de existência e corrobora com a nota publicada pelo comando do 5º bpm, no que tange, a preocupação e orientação aos cidadãos pernambucanos e, especialmente, nesse caso aos de Petrolina-PE, que nenhum vendedor está autorizado a usar o nome de quem quer que seja, a não ser o da “ACS/PE”, a qual celebra a parceria com a empresa que efetua a venda das cartelas.

Por fim, a ACS-PE se coloca a disposição para qualquer esclarecimento, bem como já aproveita para esclarecer que esta campanha acontece em virtude das inúmeras dificuldades financeiras que a entidade sofre, em virtude do impedimento do desconto (contribuição autorizada e voluntária) no contracheque do associado em favor da acs/pe há mais de 24 meses, tendo em vista que a Associação ao apoiar a tropa na luta por melhorias para a categoria, sofreu as mais diversas retaliações, ocasionando ausência de estrutura para servir ao associado.

Albérisson Carlos – Presidente da ACS/PE

Deixe uma resposta