Audiência pública em Petrolina reúne sindicatos e políticos de oposição para debater reforma da Previdência

Audiência reúne sindicatos e políticos da região (Foto: Blog Waldiney Passos)

A reforma da Previdência proposta pelo Governo Federal foi mais uma vez debatida em Petrolina nessa sexta-feira (12). Uma audiência pública acontece neste momento no Centro de Convenções, reunindo membros da Câmara de Vereadores, sindicalistas, trabalhadores rurais e políticos estaduais e federais da bancada de Oposição.

O debate foi proposto pela Bancada de Oposição da Casa Plínio Amorim que está em peso no encontro, em conjunto com as centrais sindicais. O senador Humberto Costa (PT), a deputada estadual Dulcicleide Amorim e o presidente do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), Odacy Amorim (PT) marcam presença.

Debate com trabalhador

Líder da Oposição da Câmara, o vereador Paulo Valgueiro (MDB) comentou a importância da audiência. “A gente quer discutir com os trabalhadores, ouvir os parlamentares que vão conduzir essa reforma. A gente entende que essa reforma só vem a cassar os direitos dos trabalhadores e não vem resolver a situação da Previdência. Isso só se resolve com combate à corrupção”, destacou o edil.

Mobilização continua

Presidente do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais Assalariadas de Petrolina (STTAR), Lucilene Lima, a Leninha, ressaltou que a audiência é apenas um passo na mobilização da classe. “Essa audiência tem o intuito da gente discutir as medidas que vêm a ser colocada em votação. Nós vamos continuar nos mobilizando, é apenas o começo dessa batalha”, afirmou.

Trabalhadores rurais participam de evento (Foto: Blog Waldiney Passos)

Outra entidade presente no encontro foi a Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras Assalariados Rurais de Pernambuco (FETAEPE). O presidente da FETAEPE, Gilvan Antunes destacou que a Federação é contrária também a outras propostas do Governo.

“As Medidas Provisórias que tentam tirar a legitimidade da livre associação do trabalhador aos sindicatos e essa PEC que vem de fato sendo muito cruel, com ataques e mudanças às aposentadorias dos trabalhadores rurais e urbanos. É muito cruel para nós, porque eleva a idade mínima, o período de carência e o trabalhador tem seu direito garantido de se aposentar”, disse ao Blog.

Reforma para todos

Já Idália Damasceno, presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Agricultura Familiar de Petrolina (Sintraf), a reforma é justa apenas se incluir todos, desde políticos a militares. “Nós somos a favor, desde que ela seja uma reforma dos Militares, dos parlamentares e vá buscar os tributos das grandes empresas. Nós somos contra a forma que estão fazendo, de cobrar tudo da agricultura”, ressaltou.

Municípios vizinhos marcam presença

Apesar de ter sido proposta pela Câmara de Petrolina, a audiência reúne trabalhadores de outros municípios, como explica o presidente do Sindicato da Agricultura Familiar, Maurício Rosa. “A gente tem gente de Lagoa Grande, Santa Maria, Cabrobó, Dormente, Afrânio juntos com a gente, com o CTB, Sintraf, a Contag, a FETAG, a FETAEPE, e a CUT”, finalizou.

Um Comentário

  • Maria Auxiliadora da Mota

    12 de abril de 2019 at 11:16

    Na verdade mecher com a aposentadoria dos trabalhadores rurais essa foi de lascar sou totalmente contra o certo seria pegar de volta o que o partido anterior pegou para cobrir o tombo da previdência social e outros rombos também pelo que se vê nas redes sociais não foi pouco dinheiro

    Responder

Deixe uma resposta