Brasileiro poderá ser multado caso não elimine focos da Dengue

MOSQUITO

O governo Federal estuda a possibilidade de um novo imposto no cotidiano do Brasileiro, mas não é a CPMF, trata-se de uma multa a pessoas que não permitirem a entrada de agentes de saúde em suas casas ou reincidirem na manutenção de focos do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, da zika e da febre chikungunya.

O ministro-chefe da Casa Civil, Jaques Wagner (PT), disse que a ideia discutida nesta segunda-feira (15), analisa a possibilidade de multar os proprietários dos terrenos baldios e de residências fechadas. “Alguns municípios já aplicam, vou citar o caso de Aracaju”, disse.

“Se ela (a dona de casa) não deixar entrar, nós vamos entrar pela medida provisória, e se nós chegarmos lá e tiver foco, essa pessoa está infestando a sua rua e seu município, então eu acho que cabe multa pela irresponsabilidade e pela falta de manutenção do seu imóvel”, completou.

O ministro da Saúde, Marcelo Castro, lembrou que, com a edição da Medida Provisória para garantir a inspeção das residências, o governo poderá até mesmo “entrar à força em locais fechados ou abandonados”, disse.

Segundo dados do governo, a força-tarefa batizada de “zika zero” esteve presente em 428 municípios e visitou 2,865 milhões residências em todo País. Dessas residências, 295 mil estavam fechadas e 15 mil não permitiram a entrada dos militares e agentes de saúde.

Deixe uma resposta