Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Campanha da Fraternidade 2018 que discute a superação da violência é lançada em Juazeiro

Dom Beto Breis (de camisa clara), Bispo de Juazeiro e equipe. (Foto: Blog Waldiney Passos)

Nesta Quarta-Feira de Cinzas (14), quando inicia a Quaresma para os católicos, também é lançada a Campanha da Fraternidade 2018, com um tema bem atual: Fraternidade e Superação da Violência. O lema, apoiado na bíblia, complementa o motivo da escolha. Retirado do Evangelho de Mateus, capítulo 23, ressalta: “Vós sois todos irmãos”.

Em Juazeiro (BA), o Bispo da Diocese Dom Beto Breis, reuniu a imprensa e com a presença do vigário geral Padre Josemar Mota, a coordenadora da Pastoral da Mulher, Fernanda Lins, e da coordenadora da Pastoral da Terra (CPT), Marina Rocha, fez o lançamento oficial da campanha.

Dom Beto destacou que o tema é oportuno porque a violência tem crescido de uma maneira impressionante, que assusta toda a sociedade. Segundo o Bispo, até poucas décadas atrás, a violência era um problema das grandes cidades, mas hoje não é mais. Os índices de violência nas pequenas e médias cidades já são altíssimos também.

“A campanha da fraternidade quer nos trazer, justamente, o desafio de superarmos a violência. E o lema da campanha, diz qual é a chave, dar o caminho para a superação da violência, que é a fraternidade. Somos todos irmãos”, frisou o Bispo.

Para Dom Beto, a violência é o mal do nosso tempo e o que tá na raiz de tanta violência é a indiferença diante do outro.

“Nós vivemos em uma sociedade, onde o mercado, o dinheiro, o lucro estão sempre em primeiro lugar e nunca a pessoa humana” disse o Bispo.

Dom Beto, Bispo de Juazeiro.

O religioso lembrou que na Bahia, em 2017 foram assassinadas 4.200 pessoas. A maior parte das mortes foi no interior do estado.

Para ele uma das soluções para a superação da violência, é a fomentação de uma cultura de paz e trabalhar com a prevenção para que ela, a violência, não aconteça.

“O grande desafio é chegar antes. Chegar antes que a droga, chegar antes que a morte e assim por diante. E onde há investimento em esporte, educação, lazer, nas artes… o jovem não entra nesse mundo. Há pouquíssimos investimentos em políticas públicas que fomentem ações no sentido de prevenir, ou seja, no chegar antes”, destacou o Bispo.

Ele informou ainda que a Igreja Católica em Juazeiro, vai reformar uma casa que a Diocese tem no bairro Piranga, para colocar um projeto onde serão atendidas crianças e jovens em situação de vulnerabilidade. Serão desenvolvidas ações de educação, esportes, artes e formação cultural para essas pessoas não ingressem no mundo da violência.

Deixe uma resposta