Caso Miguel: mãe de garoto chama ex-patroa de “fria” após encontro na delegacia

Mirtes disse que ex-patroa foi fria e mentiu (Foto: Diogo Cavalcante/DP)

O Caso Miguel ganhou mais um episódio na segunda-feira (29), quando Sarí Côrte Real foi depor na Polícia Civil sobre a morte do garoto de apenas cinco anos. Com autorização do delegado, Sarí e Mirtes Renata, mãe de Miguel, se encontraram na Delegacia de Santo Amaro.

Na saída do prédio Sarí foi hostilizada e seu marido, o prefeito de Tamandaré, Sérgio Hacker (PSB) teve o carro cercado por populares. O casal não quis falar com a imprensa. Mirtes conversou com os jornalistas e disse que a ex-patroa foi fria no encontro.

LEIA TAMBÉM

Delegacia abre mais cedo para depoimento de Sarí Corte Real no Caso Miguel

“Ela disse na minha cara que não apertou o botão. Não foi só eu que vi, todo mundo viu. Ela mentiu na minha cara friamente“, disse a mãe de Miguel. Mirtes passeava com os cachorros do casal quando Miguel – que estava sob a tutela de Sarí – caiu do nono andar de um prédio no Recife.

Sem arrependimento

Mirtes afirmou que a ex-patroa não demonstrou arrependimento. “Eu escutei absurdos da boca dela. Ela é fria e calculista. Ela não tem arrependimento nenhum. A cara dela mostra isso. Ele só disse que sentia muito pela perda de Miguel. Ela disse que não tínhamos obrigação de cuidar dos filhos dela. A gente só cuidava porque de manhã ela tinha que correr, depois tinha que ir ao salão, academia, shopping. O povo não parava em casa. Não tenho nenhum problema com o marido dela ou os filhos dela. Não tenho nada contra a família. Foi ela que tirou a vida do meu filho. Quem errou comigo foi ela“, afirmou.

O delegado responsável pelo caso afirmou que apenas se pronunciará publicamente após conclusão do inquérito. O acidente aconteceu no dia 2 de junho. Miguel chegou a ser socorrido, mas morreu no Hospital da Restauração.

Deixe uma resposta