“Chega de defender quem não merece ser defendido”, afirma Osinaldo Souza em discurso sobre violência

(Foto: Blog Waldiney Passos)

Passada a polêmica votação do Requerimento nº 065/2018, os vereadores de Petrolina utilizaram a Tribuna Livre na terça-feira (11) para discutir temas de relevância local e a violência foi o principal assunto da manhã de ontem. Durante sua fala, Osinaldo Souza (PTB) condenou o ataque sofrido por Jair Bolsonaro (PSL), candidato à Presidência da República.

“A segurança pública nesse país precisa ser enérgica, porque no momento em que alguém se atreve a matar um candidato à Presidência, que se atreve a matar uma autoridade dessa cidade, desse estado, desse país, a gente precisa pensar bem qual segurança nos queremos”, afirmou Osinaldo.

Direitos Humanos “para humanos”

O edil que também é candidato a deputado estadual criticou a forma como os Direitos Humanos atua no país, que segundo ele, “não defendem os humanos” e sim defendem o “errado” e o “bandido”. Osinaldo também lembrou que o político é pago com o trabalho da população, sendo obrigação lutar por segurança pública.

“O país jamais será um país seguro se não houver Justiça, chega de impunidade. Chega de defender quem não merece ser defendido”, disparou o edil. Osinaldo ainda destacou não ser justificativa a falta de emprego para alguém se tornar bandido. Rodrigo Araújo (PSC) entrou na discussão e citou os “valores invertidos” sobre o policial ser condenado por fazer seu trabalho e parabenizou o discurso de Osinaldo, pela coragem de expor sua visão.

Deixe uma resposta